História Shiu, ainda estou aqui... - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 13
Palavras 742
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Luta, Romance e Novela, Survival, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Um brinde


Fanfic / Fanfiction Shiu, ainda estou aqui... - Capítulo 6 - Um brinde

** sexta,19 de setembro de 2014/06:09pm**

Eu achei que sumir seria bom para mim, ainda não tenho notícias da minhas irmã e sei que ela nem vai me procurar, ah essa dor essa incrível dor. Como isso tudo pode me fascinar? Como tudo isso pode alimentar algo dentro de mim?

E ainda tem ele, sim Pedro ele até me mandou algumas mensagens perguntado por mim, dizendo que sente minha falta e que precisa me ver, eu sinto falta dele nem consegui falar pra ele mas tudo bem. Esses dois meses foram bem complicados e eu mais parecia uma alcoólatra, acho que nunca bebi tanto na minha vida como esses últimos dois meses mas okay.

Hoje vou embora da quarta casa q me acolheu durante esse tempo e sou muito gratx por isso, ah eu preciso arranjar um lugar rápido, melhor eu ir para o bar pensar um pouco e tentar não beber. A mãe de Beatriz me ajudou bastante me dando dinheiro e foi uma super amiga para mim vai ser difícil dar adeus para elas porém tenho que ir antes que me achem mesmo que seja sem querer.

- Henry tem certeza que não quer ficar e falar com sua irmã eu ligo pra ela - diz Sarah (mãe de Beatriz)

- não obrigado, eu realmente preciso ir agora antes que ela me ache - digo pegando minhas coisas

- não henry, não vai por favor eu gosto muito de você fica mais uns dias - diz Beatriz aos prantos

- hey baby não chore, eu vou manter contato e quem sabe eu apareça por aqui - digo abraçando ela 

- volta logo tá bem ? - diz Sarah

- sim senhora pode deixar - digo

Elas me dão Tchau e eu vou andando, quando reparo tem alguem me chamando de uma forma ofegante e quando olho para trás é Beatriz, ela me abraça forte e me beija lentamente. Eu até fico surpresx por isso já que nunca imaginei que ela faria isso.

- Henry fica, eu te amo muito e não vou aguentar a dor de te perder, esse tempo que você ficou só me fez se apaixonar mais ainda por você, eu preciso de você para viver - diz ela enquanto chora e me abraça

- Beatriz por que nunca me falou nada? - digo surpresx

- fiquei com medo de ser rejeitada - diz ela ainda chorando

- Beatriz ... - digo

- fica eu preciso de você meu amor - ela diz se ajoelhando

- se levanta e olha pra mim, você precisa seguir em frente, pessoas sempre vem e vão como o vento - digo segurando o rosto dela

- mas eu te amo - diz ela 

- se me ama é forte o suficiente pra me ver partir e saber que vou voltar, agora eu realmente preciso ir adeus - digo me soltando dela.

- você não vai voltar ne ? - diz ela 

- meu adeus nunca é uma despedida - digo virando e seguindo caminho

- e se a gente não se encontra mais? - ela grita

- então siga as estrelas e é lá que eu estarei - respondo

**09:47pm**

Agora estou aqui no bar e uau o que foi aquilo?. Espero que ela fique bem, e como essa vodka tá gostosa.

- moça? Aquele garoto perguntou se você quer mais um copo - diz o barman

- vou querer sim, mas quem é o garoto? - digo

- é aquele de preto ali no canto - diz o barman

Quando olho para trás percebo que é Pedro puta merda é o Pedro mas que merda o que ele tá fazendo aqui? Mano onde tem um buraco pra eu me enfiar.

- aí meu Deus o que ele tá fazendo aqui? - pergunto em voz alta

- acho que ele veio se divertir, vocês marcaram um encontro? - pergunta o barman

- não a gente acabou se encontrando por acaso - diz Pedro enquanto coloca a mão no meu ombro

- ah...é...oi Pedro? - digo me tremendo

- Vem vamos para minha casa - diz ele me puxando pelo pulso 

- Mas eu não quero idiota - digo tentando me soltar mas sem sucesso

- você não tem querer - diz ele sorrindo

Puta merda esse sorriso me derrete, eu não tenho outra escolha mesmo né? Então é melhor eu ir, como se eu não quisesse ne.

- O que tu quer Pedro? - digo me sentando no banco do carro

- eu quero você sua idiota - diz ele 

Ficamos o resto da viagem inteira sem dizer nada e por isso acabo pegando no sono.


Notas Finais


Ah gente eu tô tão sei lá é esse capítulo sinto que faltou alguma coisa eu realmente não sei oq é mas enfim, eu já estou trabalhando no próximo é talvez saia mais rápido que o espera espero que tenham gostado e digam oq estão achando do livro isso é muito importante pra mim obgd.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...