História Shiu! (Kaisoo) Nova versão - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Kaisoo
Visualizações 41
Palavras 637
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, LGBT, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Empresa Kim's Part. 2


Pov's Do Kyungsoo Off

( ... )

Pov's Jongin On

Chaeyoung não saiu da minha cola desde que cheguei, Baekhyun tinha falando para eu afastar dela custe o que custar, essa garota parece um animal no cio, mesmo cendo minha namorada, eu não a gosto, só fico perto de amba para satisfazer meus desejos.

Preparei as pedaladas e sai da sala acompanhado com a minha atual, o cômodo de espera estava mas lotado do que do dia interior, Provalmente os 7 trastes que odeiam estão aqui. Eu ia quase saindo mas avistei um moreno de estruturas baixas no lado de Byun Baekhyun (amigo), estavam conversando tão animados, pareciam amigos a anos, e nem notaram minha prencesa, meu sangue ferveu, não se porque

Pode ser ciúmes mas não. Não conheço o Do a 5 dias!, Apenas 2 e claro.

Andei lentamente até os dois "amiguinhos" agora tendo atenção. O silêncio penetrou, atrai mas olhares dos outros funcionários Dalí.

— Vamos Soo? — Digo sério, o que ele vai sentir com isso não é problema meu. Soo fez positivo com a cabeça e Levantou-se de cabeça baixa, sinto que ele está triste

"Não foi minha intenção te fazer se sentir assim, mas quero que saibam que você é apenas meu"

Fui acompanhado pelo o menor e Chaeyoung, ao longo do caminho fiz questão de admirar o mais velho, sua bochecha era bem rosadas naturalmente, era muito fof-...

CH — Meu amor o que vamos comer hoje?, O café da empresa não está daqueles hoje — Como alguém pode me irritar tanto.

— Comida ué, e desde de quando café e alimento, seria bebida. E pare de se fresca vamos comer lá sim. Não tô cagando dinheiro — Soo soltou uma baixa risada, então ele gosta de cenas assim.

CH — Que dia vamos transar denovo então? — Esse foi o limite, agora o sorriso de Do não estava mas estampado.

"Cara sabe quantas horas vivi para ver apenas um sorriso de felicidade na cara desse ser humano?, Ai chega um abumste e tira"

— Geh heute alleine essen, ich kann nicht gehen. (Vá comer sozinho hoje, eu não posso ir.)

CH — Wird dieser kleine Kerl bei dir bleiben? (Esse carinha vai ficar com você?)

— Sim, obrigado pela a compreensão Senhora Chaeyoung. — Segurei a mão do mais velho com firmeza saindo Dalí antes que Chae fosse atrás.

Acabei levando-o a cantina.

— Vá escolher alguma coisa para comer Soo, eu pago depois. — Sorri tentando levar ambo a confiança, ele sorriu e foi até o balcão.

Vi o mesmo falar com algumas pessoas, depois carregando um pedaço de torta de chocolate média até mim — Você ama Chocolate certo?

Do — S-sim… gosto muito… — Soo comia devagar igual uma criança, acabou sujando a boca, quase toda — Ah, quer um pouco Jongin? — Positivei com a cabeça e me agaçhei ficando do seu tamanho — A-a-abra a boca — Fiz o que pediu sentido logo o alimento — G-gostou?

— Sim, está ótimo Soo. Mas seria melhor se essa biquinha ficasse suja de outra coisa não é?

Do — Como pode mudar da água por vinho em pouco de segundos?.

— Isso se chama de habilidades, um dia te ensino meu jovem aprendiz.

Do — O que está tentando dizer com isso?

— Será meu aprendiz, irá matar, irá torturar, irá ser um fora da lei igual a mim, aprenderá a furtar sem ser percebido.

Do — Eu não quero matar Jongin, não gosto de fazer isso com as pessoas.

— Mas fará, não adianta negar.

Do — Por que me obriga a fazer esses atos cruéis?

— Pelo o simples de eu não querer ficar sozinho… quando vivemos assim, o tempo se passa a ficar solitário, me mundo constetamente não pudendo ficar perto das pessoas que confio, podíamos dizer "Amigos".

Do — Só pare de fazer e poderá ficar.

— Matar e minha vida pequeno Soo, sem eu não sou ninguém, não sou feliz.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...