História Should I Be Shoked - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Byun Baek-hyun (Baekhyun), Park Chan-yeol (Chanyeol)
Tags Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol, Exo
Visualizações 10
Palavras 1.656
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Esse capítulo me deixa soft, boa leitura <3

Capítulo 10 - Skating.


Kwanghyun saiu atrás de Baekhyun segundos depois, e entrou no banheiro junto com o mesmo. O menor olhou em direção ao mais novo, entrando no box, o chamando com a ponta do dedo, o pedido foi atendido prontamente por Kwanghyun, que entrou logo em seguida. Baekhyun abriu o chuveiro, sentindo a água gelada tocar os corpos de ambos.

- Aish....frio. - Kwanghyun estremeceu, sentindo Baekhyun apertar os braços contra ele, juntando mais os corpos deles, dando uma risada baixa.

- Ok, você pode até ser o ativo, mas a mulherzinha aqui é você! - Continuou gargalhando, escutando a risada do mais novo, que pressionou mais os corpos, afinal a água estava realmente gelada, apesar de estar esquentando lentamente.

- Sh, esse é um segredo nosso! - Kwanghyun piscou, arrancando mais risadas do menor, e em um segundo os dois estavam se beijando, mas dessa vez de maneira carinhosa, estavam sentindo um ao outro. O gosto de Kwanghyun já era viciante para Baekhyun, e vice e versa, era divertido beijar um ao outro, quando não tinham o que falar.

O banho durou alguns minutos, não conversavam absolutamente nada, apenas observavam um ao outro, trocavam carinhos e olhares, o que deixava ambos desconfortáveis ao notarem a ligação forte que estavam tendo. Baekhyun secou-se no banheiro, seguindo apenas de toalha até o quarto, cantarolando uma música que nem ele lembrava a última vez que havia escutado ela. 

- Minhas roupas, Kwang-si! - Pediu ao jogar-se na cama do mesmo, analisando o teto do quarto.

- Vou pegar! Espera um minuto! - Kwanghyun desviou seu caminho, dirigindo-se até a lavanderia que havia em seu apartamento, pegando as roupas do menor e voltando para o quarto, sendo pego de surpresa, recebendo um selar leve nos lábios, e um sorriso, que fez com que o mesmo desse uma gargalhada alta.

- O que foi? - Baekhyun perguntou confuso, enquanto abotoava sua calça.

- Nada, hyung. - Ele sorriu, passando por ele, dando um beijo na bochecha do menor. - É que você fica adorável agindo assim. Nem parece o ser mal-humorado que eu conheci. - Aquele comentário fez com que Baekhyun sorrisse de leve, voltando a se trocar. Como ele havia permitido que um de seus alvos mudasse ele em míseros dias. "Merda.", era a única coisa que se passava na cabeça dele naquele momento. - Vamos? - Kwanghyun tirou o menor dos pensamentos, fazendo com que ele afirmasse com a cabeça, e saísse acompanhado do outro. 

Ao chegarem à garagem, Baekhyun reparou que haviam três carros nas vagas do apartamento do mesmo. Por mais preconceituoso que soasse, para um mero garçom aquilo não era demais? Entraram no carro mais alto, Kwanghyun parecia gostar daquele carro. 

- Música? - Baekhyun escutou o maior perguntar.

- Por favor! - Soltou uma risada baixa, escutando uma vinda do outro também. Porém dessa vez o caminho foi repleto de conversa. Eles conversavam sobre tudo, para onde já haviam viajado, sobre a infância de Kwanghyun fora do país, sobre a família de Baekhyun, sem ligar para absolutamente nada. Até que Baekhyun lembrou-se de seu real propósito.

- Então, Jongin, onde vamos? - Baekhyun perguntou inocente.

- Jongin? - O mais alto estranhou, respondeu simplesmente, sem sinal de nervosismo ou dúvida. Aquele não era.

- Ah, desculpe, Kwanhyun-ah, é que tem um amigo do trabalho que se chama assim. - Disfarçou, parecendo convencer o maior. - Mas, vamos para onde?

- Posso te fazer uma surpresa? - Ele perguntou, olhando diretamente para Baekhyun, aproveitando que estavam parados no farol.

- Com certeza. - Piscou, dando um beijo de leve na bochecha do maior, sorrindo em seguida.

Após alguns minutos de silêncio, Kwanghyun estacionou o carro à frente de um ginásio, deixando o menor curioso. Assim que desceram do carro, Kwanghyun segurou a mão do menor, levando-o até a entrada, onde havia um letreiro, discreto, simples. Era um ringue de patinação, patinação no gelo. Patinar e gelo, eram coisas que Baekhyun morria de medo de fazer, as poucas vezes que tentou, acabou se esborrachando no chão, e nos últimos tempos não tinha tempo para nada.

- Kwang-si... eu, bem, eu não sei patinar. - Baekhyun disse apreensivo.

- Imaginei. - Kwanghyun sorria para o menor, de maneira assustadora, até mesmo para Baekhyun que já havia visto coisas e mundos muito piores. Kwanghyun poderia ser assustador, mas o que tinha de assustador, tinha de encantador. - Quero te mostrar as coisas boas da vida, Baekhyun hyung. - Kwanghyun reforçou bem o nome do menor, que por sorte não estava de frente para ele não momento, senão seu rosto o entregaria na hora.

- Quem? - Baekhyun virou, com a mesma expressão que o maior havia feito no carro.

- Baekhyun hyung! - Ele respondeu com a maior naturalidade.

- Kwanghyun-ah, meu bem, você andou bebendo? Ou esqueceu meu nome? - O menor sorria, já tinha ficado calmo novamente, sabia que o maior estava jogando um verde, assim como ele, porém aquele era realmente seu nome, o que o deixou um pouco assustado.

- Hm, perdão, hyung. - Ele sorria ainda de forma assustadora. "Filho de uma mãe, como ele havia descoberto meu nome?", Baekhyun pensava, ainda mantendo seu sorriso no rosto.

- Agora, meu amor, você poderia me dizer o que pretendia fazer? Me ver cair e me deixar com a bunda molhada? É isso? - Baekhyun perguntou, se exaltando por um momento. Ele realmente não havia gostado da ideia, e tudo que havia acabado de acontecer não ajudava em nada.

- Nada hyung, eu apenas vou te ensinar! - Ele sorriu abertamente.

- Há, mas não vai mesmo. - Baekhyun respondeu pronto para voltar em direção ao carro, porém uma mão o puxou de volta.

- Vou sim, é fácil! - Kwanghyun ainda sorria, só que dessa vez era um sorriso divertido e desafiador.

- Eu. Nunca. Vou. Patinar. No. Gelo. - Baekhyun disse lentamente, frisando cada palavra.

-Eu não acredito que vou patinar no gelo. - Baekhyun bufava e resmungava a todo segundo o que fazia o maior rir, entravam de mãos dadas dentro do ringue.

- É fácil, olha. - Kwanghyun segurou a mão de Baekhyun com mais força, ficando ao lado do menor. - Desliza um pé para a frente, e o outro para trás, e assim vai. - Ele mostrava e patinava com facilidade, enquanto Baekhyun tentava andar com os patins. - Não, querido, você não está caminhando no parque, você está patinando no gelo. - Kwanghyun posicionou-se atrás do menor, e sussurrou próximo a seu ouvido. - Você tem que deslizar. 

Baekhyun sentiu um arrepio de leve, negando com a cabeça, mas tentando obedecer ao que o maior havia dito. Impulsionou um dos pés, tentando deslizar, o que ocorreu durante um milésimo de segundo, até que um dos seus patins enroscou em um gelo, fazendo com que ele caísse de cara no chão, deslizando até bater contra a proteção do ringue. Resmungou baixo, vendo Kwanghyun agachar na sua frente, e segurar seu rosto.

- Você está bem? - Perguntou em um tom levemente preocupado.

- Tirando o fato de que eu cai de cara e a minha bunda está congelando, eu estou bem. - Baekhyun respondeu fazendo uma leve careta, recebendo um selinho leve nos lábios. Kwanghyun levantou, e o colocou em pé ao seu lado.

- Vamos tentar novamente! - O maior sorriu para Baekhyun, que fez careta novamente.

- Ah, mas nem pensar. - Baekhyun cruzou os braços, olhando para o maior com cara fechada. - Não aguento mais uma dessas.

- Aguenta coisas tão maiores! - Kwanghyun sorriu maliciosamente, o que fez com que Baekhyun corasse levemente, não estava esperando uma resposta dessas.

- Kwanghyun-ah! - Deu um leve tapa no ombro do maior, o repreendendo.

- Vem, vamos patinar. - O maior segurou com força na mão do mesmo, o puxando. Baekhyun suspirou, desistindo de tentar negar, passou a acompanhá-lo, com certa dificuldade. Ele não conseguiria patinar como o maior.

- Você está indo bem, hyung! - Ele sorria em direção a Baekhyun que agora deslizava pelo gelo sem precisar segurar a mão de Kwanghyun.

- Tenho que admitir, isso é bem divertido! - Baekhyun sorriu para o maior com sinceridade, recebendo um sorriso da mesma maneira de volta, enquanto patinavam lado a lado. Ficaram ali por um bom tempo, até os pés de Baekhyun, não acostumados com aquilo, começarem a doer, e ele pedir para que Kwanghyun o liberasse. Sentaram-se na lanchonete que havia ali perto. Estavam se divertindo, comendo as guloseimas que haviam pedido, fazia um bom tempo que Baekhyun não se divertia dessa maneira.

- Otário. - Baekhyun dizia enquanto limpava a lágrima que escorria pelo canto de seus olhos. - Estou cansado daqui. Vamos dar uma volta?

- Para onde quiser, mon amour. - Kwanghyun piscou, levantando-se rapidamente, estendendo a mão para o menor, que ainda estava sentado.

- Você é adorável, Kwang-si. - Baekhyun disse com sinceridade, aquilo havia saido sem pensar, o que fez com que ele corasse de leve.

- Oi? Eu ouvi bem? Você me chamando de adorável? Isso foi um elogio? - Ele dizia afetado, fazendo com que Baekhyun negasse com a cabeça e desse uma risada pela atitude do mais novo. - Eu vou ter que pedir as gravações da câmera de segurança daqui!

- Babaca, da próxima vez eu não elogio mais. - Baekhyun mostrou o dedo do meio para o maior, que gargalhou alto.

- 내가 좋아하는 (Eu gosto de você). - Kwanghyun sussurrou no ouvido do outro, assim que chegaram no carro.

- Eca. - Baekhyun respondeu dando risada, mas aquilo de certa forma havia mexido com ele. "Você está perdendo o profissionalismo, Baekhyun." ele repetia isso em sua cabeça, enquanto iam em direção ao centro, e de lá Baekhyun voltaria para sua casa. O dia havia sido longo, e ele não sabia o que esperar do dia seguinte.


Notas Finais


Esse "eu gosto de você" me deixa com as pernas bambas.
Até a próxima <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...