História Should I Be Shoked - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Byun Baek-hyun (Baekhyun), Park Chan-yeol (Chanyeol)
Tags Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol, Exo
Visualizações 21
Palavras 1.455
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


"'Cause we belong together now, yeah, Forever united here somehow, yeah, You got a piece of me and honestly my life (my life) would suck (would suck) without you" <3

Capítulo 15 - My Life Without You.


Baekhyun coçou os olhos, espreguiçando-se, estava realmente cansado naquele dia. Pensou seriamente em desmarcar seu encontro com Chanyeol, mas não podia, tinha que achar o "objeto duro" que se encontrava dentro dele, O moreno havia dito que iria cozinhar para eles, mas mesmo assim Baekhyun relutou para levantar-se da cama. Olhou para o relógio, e constatou que já estava atrasado, porém continuou com seus passos lentos até o elevador.

Parou o carro no estacionamento de visitas do prédio onde Chanyeol morava, subindo em seguida, afinal os porteiros já o conheciam. Chegou até o andar de Chanyeol e bateu em sua porta, ele não possuía campainha, dizia que elas só serviam para atrapalhar. O moreno abriu a porta rapidamente, dando um selinho no menor, que sorriu, demonstrando seu cansaço.

- Oi. - Baekhyun soou sonolento.

- Oi, meu bem. - Chanyeol deu espaço para que o outro entrasse. - Que cara é essa hein? - Fechou a porta, abraçando o outro por trás.

- Ah... - Baekhyun jogou-se no sofá. - Não durmo direito a uns dias. - Coçou os olhos, sentindo o outro sentar ao seu lado.

- Hm, e o que fazes em tuas noites mal dormidas, nobre alteza? - O moreno riu baixo, puxando o menor para o seu colo.

- Sem sarcasmo, Yeollie. - Baekhyun riu baixo, fechando os olhos, sentindo o maior deslizar os dedos pelo seu cabelo, acariciando-o em um leve cafuné.

- Boa noite, deer. - O maior sussurrou, após depositar um beijo leve nos lábios do mesmo.

- Oi! – Chanyeol disse assim que o menor abriu os olhos.

- Channie? – Baekhyun coçou os olhos, sentando-se. – Eu dormi?

- Dormiu, hyung. – O moreno sorriu, sentando-se no chão, em frente à mesinha próxima ao sofá.

- Por quanto tempo? – Espreguiçou-se lentamente, sentindo os olhos do maior correrem por ele.

- Umas duas horas mais ou menos. – Ele sorria abertamente. – Não quer jantar? – Apontou o maior para a mesinha, onde haviam várias panelinhas pequenas contendo porções de várias comidas típicas, dentro de sacolas com o nome de algum restaurante local, mais um litro de refrigerante. Aquilo fez com que Baekhyun gargalhasse, sentando-se ao lado do maior.

- Isso era o que você ia “cozinhar” pra mim? – Ainda rindo, ele cruzou os braços, ajeitando-se melhor ao lado de Chanyeol.

- Sim! – O maior sorria orgulhoso. – Super romântico não? – Agora gargalhava alto.

- Até demais, Channie. – Ele negou com a cabeça, sorrindo, pegando seus hashis e levanto um pedaço de carne aos seus lábios, sentindo Chanyeol passar o braço pelos seus ombros, fazendo com que o loiro rosnasse para ele, fazendo uma cara emburrada.

- Ah, não faz essa cara, hyung. – Chanyeol depositou um beijo de leve nos lábios do menor.

- Você adora fazer com que eu me sinta uma mulherzinha fraca. – Baekhyun respirou fundo irritado, fazendo um bico sutil formar-se em seus lábios.

- É que eu amo acabar com essa sua pose de muralha impenetrável. – Ele segurou o rosto de Baekhyun, beijando-o contra a vontade do mesmo.

- Você é insuportável. - O loiro falou tirando o braço de Chanyeol de trás dele.

- Eu sei. – Chanyeol colocou o braço novamente, provocando o menor. – Por isso você me ama tanto.

- Eu não te amo. – Baekhyun se exaltou, gritando.

- Ora, Baekhyun hyung, encare os fatos. Você não vive sem mim, meu amor.

- Chanyeol? – Baekhyun sorriu.

- Sim, meu bem? – Ele sorriu meigamente.

- Vai tomar no cu. – O loiro levantou-se.

- Não dá. – Chanyeol falou com falsa frustração. – Afinal, quem toma nessa história é você.

Baekhyun gritou irritado, não sabia o que estava acontecendo com ele naquele dia, estava absurdamente irritado, e odiava quando o maior o tratava como bebê, como sua mulherzinha, ou como uma puta de luxo. Foi até o quarto do maior, trancando-se no mesmo. Sentou-se na cama, cruzando os braços, exatamente como uma criança mimada.

- Ah hyung, você sabe que eu gosto de te irritar. - Chanyeol batia na porta, encostado na mesma.

- E você sabe o quanto eu odeio quanto você tenta me irritar. – Baekhyun gritou.

- Mas é fofo você irritado. – A voz do maior soou meiga, o que fez com que o mesmo risse.

- Ah, quem é a mulherzinha então? – O loiro disse sarcástico.

- Você e ainda por cima uma mulher de TPM! – Ele ria, o que irritava cada vez mais Baekhyun, que naquele momento abriu a porta, quem o visse certamente pensaria que ele soltaria fumaça pelos ouvidos. - Ah, não vai ficar chateado né? – Chanyeol segurou o menor pelo braço.

-Me deixa, Chanyeol. – Ele desvencilhou-se dos braços do maior, dirigindo-se para a sala.

- Deixa de ser chato, hyung. Eu estava só brincando. – Chanyeol o puxava pela cintura enquanto o outro tentava alcançar a porta.

- É, eu sou chato mesmo, por que você não deixa o chato aqui em paz? – O loiro batia no outro sem muita força, assim chegando com a mão até a maçaneta. O maior o pressionou contra a porta, beijando seu pescoço de leve.

- Porque eu também esqueci como é a vida sem você. – Chanyeol sussurrou contra o ouvido do menor, que sentiu suas pernas ficarem bambas. Ele não sabia se mandava o mesmo se foder, ou algo do gênero, porém virou de frente para o mesmo, beijando-o com intensidade, afinal foi a única coisa que conseguiu fazer naquele momento.

- Chateado? – Chanyeol disse assim que afastaram os lábios.

- De greve. – Baekhyun sorriu abertamente, não seria dessa vez que o maior o venceria.

- Hein? – O maior o encarou com uma das sobrancelhas levantadas.

- Eu e minhas partes de baixo estamos em greve. – O sorriso do menor aumentava cada vez mais, até ter uma ideia brilhante. – Enquanto eu não for o ativo. - Chanyeol arregalou os olhos, o soltando aos poucos.

- Isso quer dizer que vamos ficar sem fazer sexo... – O outro apenas concordava, - Até eu deixar você ficar por cima?

- Sim. – Baekhyun sorriu, sentando-se no sofá.

- Hyung, corta essa. – Chanyeol aproximou-se do menor, sentando-se ao lado do mesmo. – Como assim sem sexo?

- Vou explicar. – Baekhyun virou o corpo para o outro, sorrindo, começando a explicar como um professor de primário. – O que você tem aí no meio das suas pernas não vai ver nada meu durante um bom tempo, entendeu? – O outro sorria enquanto Chanyeol, coçava a cabeça.

- E o que eu faço com a tensão concentrada que você provoca em mim? – Perguntou confuso, mostrando sua indignação.

- Ah meu amor, isso a gente tem muitas maneiras de resolver! – Baekhyun forçou o entusiasmo.

- Ah é? – O moreno cruzou os braços, observando o outro. – Cite uma.

- Apresento-lhe... – Baekhyun segurou a mão do outro. – Sua mão, sua melhor amiga, companheira de banho, sem contar que ela sempre está com você nas horas de necessidade. – O menor ria, enquanto Chanyeol mostrava um certo desespero.

- Hyuuuuuuung.... – Chanyeol apoiou as mãos no rosto, fazendo um bico.

- Oi amor? – O loiro sorria meigamente.

- Não é justo. – Voltou a fazer um bico de leve, enquanto crescia seus olhos, o deixando absurdamente fofo.

- Não se preocupe, meu bem. – Baekhyun acariciou o rosto do outro, dando um selinho em seus lábios. – Devo estar de TPM, não é?


O maior passou a noite inteira querendo seduzir e excitar Baekhyun, o que aconteceu com facilidade, mas dessa vez o mesmo não cederia, ele tinha seu orgulho. Chanyeol havia ido ao seu quarto fazia um tempo, havia trocado de roupa. Chegou à sala usando apenas uma calça de moletom cinza, que estava baixa. Perigosamente baixa, ao olhar de Baekhyun.

- Tem algum filme legal passando? – Seu tom de voz era baixo e grave, o que o tornava ainda mais excitante.

- Eu... Bem... Não sei. – Baekhyun fitava o corpo do maior, que estava sentado ao seu lado, não prestando atenção em nada que o outro falava.

- Bom, deixe-me mudar. – O moreno inclinou-se sobre o mais velho, encostando-se completamente no mesmo, que respirou fundo, tentando controlar-se o máximo que podia. O maior voltou-se a sua posição original, mudando os canais rapidamente, até que achou um canal de filme pornô. O mesmo esparramou-se ainda mais no sofá, assistindo o filme com atenção, enquanto Baekhyun sentia seu corpo se arrepiar a cada segundo mais, afinal Chanyeol era um homem irresistível.

O mais novo deslizou a mão lentamente pelo seu peito desnudo, fazendo Baekhyun estreitar os olhos, com vontade de morder, e beijar cada centímetro de pele que seus dedos alcançavam, até que sua mão parou sob sua ereção. Chanyeol desviou o olhar para seu hyung, sorrindo maliciosamente.

- Vai ficar só olhando? – Ele mordeu os lábios sem força, tornando a visão absurdamente sexy para o outro.


Notas Finais


O R R A, não deixava!
Até o próximo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...