História Shouldn't Wait For Me. - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Agust D, Min Yoongi, Suga, Yoongi
Visualizações 47
Palavras 1.427
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Estamos indo pra reta final. Creio que só haverão mais uns 4 ou 5 caps.

Capítulo 19 - Hi Soo.


Fanfic / Fanfiction Shouldn't Wait For Me. - Capítulo 19 - Hi Soo.

    Cá estamos nós de novo, Soo Min e Min YoonGi de frente para o Sr. Bang que não parece estar puto conosco, ele está decepcionado. Meus medos vieram a tona quando na tevê acima dele apareceu a gravação, aquela gravação. E para piorar estava passando na droga daquele programa de fofocas, aquela desgraça!


   “E agora, o que eu vou fazer pra desmentir isso? Dizer que não eram vocês? Está bem claro que isso é no prédio! Eu pedi para vocês não se aproximarem e agora chegam com essa!?” Sr. Bang estava frustrado, me sinto culpada. “E COMO DIABOS ESSE VÍDEO FOI PARAR NESSA DROGA DE PROGRAMA?!!!” Bateu com a mão na mesa.


   A gravação deixava claro que éramos nós a conversar… nos beijar…


   “A culpa foi minha.” YoonGi iniciou. Mas o que ele está fazendo? “Eu a induzi a isso.”


    “Ah claro, eu sou facilmente induzível.” Quando vi já tinha saído. Foda ter um orgulho como o meu.

 “Você não tá ajudando.” YoonGi resmungou.


   “Sr. Bang, fui eu quem… fez aquilo.” Mencionar o beijo me deixava um pouco estranha. Respirei fundo antes de continuar mas o superior me interrompeu.


   “Eu sei, a culpa é sua. Se considere afastada.” Afastada…? Como afastada?! O olhei perplexa, não! Eu simplesmente não posso. “Você infringiu o contrato, se aproximou mais do que o devido, você ocasionalmente deixou isto acontecer. Não à nada mais justo do que lhe afastar por um tempo.” Ao menos não é demissão.


   “Espera, não tem outra opção?” YoonGi interrompe.


    “Você quer mesmo isso?! Eu já estou recebendo e-mails de todos os lugares, eles querem alguma declaração em relação a esse vídeo! O que querem que eu faça?”


    Meu corpo tremia de nervoso, meus olhos estavam prestes a lacrimejar de tristeza e raiva de mim mesma. Como fui tão idiota pra deixar isso chegar a esse ponto!?


     “Afirme.” A voz do garoto de trouxe de volta pra realidade em um estalar de dedos.

   “O que?” Lhe respondi impulsivamente, Bang estava tão assustado quanto eu com a resposta.


    Olhou firmemente para nosso superior dizendo: “Ou negue. Não vou mentir quero muito que tenha uma outra opção para que ela fique.” Ele estava sério o tempo inteiro.


     Um rápido arrepio subiu pelas minhas costas. Eu acho que gostei disso, mas que droga por que ele faz isso? Um 'gostar de alguém’ pode acabar com eles! E comigo! Tá isso é egoísmo mas não deixa de ser verdade.


    “Mas o que eu faço? Vai ser um alvoroço completo, ela pode sofrer as consequências e você sabe disso.” As consequências consistem em ser perseguida, sofrer ameaças irrelevantes e ódio gratuito. Mas em nível coreano isso pode ser extremamente assustador.


    “O senhor…” respirou fundo como se estivesse receoso do que diria. “Se lembra da sensação de quando estava disposto a fazer o possível pela pessoa que você ama certo?” … ele está tímido, seu rosto apesar de sério está bem avermelhado.


   Coloco as mãos no rosto e sussurrei para o garoto: “Por favor cala a boca.” Já fui afastada mesmo, quem se importa?


   Ele me ignora totalmente. “Eu estou falando sério, eu não esperava de forma alguma vir aqui pra te dizer isso, não hoje mas eu estou detestando as coisas que tenho feito graças a ela.” Ele tinha frustração em suas palavras. “O senhor sabe mais do que ninguém que eu não dava a mínima para mulheres.”


   Onde eu vou enfiar minha cara ?!! “Vai me culpar agora?” Me encolhi na cadeira com o rosto ainda coberto, eu queria poder desaparecer agora.


   “Tinha uma maneira mais clara de explicar isso pra ele?” YoonGi retrucou.


   “Claro que tinha.” O olhei com uma expressão de 'não é óbvio?’.


   Bang começou a rir “Isso me lembrou a minha esposa e de como ela é… enfim, me desculpe garota Soo Min, mas é o contrato não posso dar uma exceção a você. Eu realmente não queria ter de fazer isso, você é uma ótima dançarina, se esse vídeo não tivesse vazado eu poderia achar uma outra maneira mas não posso. Mas isso não quer dizer que você também vai se livrar disso Min YoonGi.

   Eu sempre soube que você seria um problema Soo Min.”











  Saímos da sala em silêncio, andávamos um ao lado do outro pensando na conversa que acabamos de ter com Sr. Bang.


  “Você tinha mesmo que dizer aquilo pra ele?” Quebro o silêncio.

  

  “Aquilo o quê?” Ele se fez de desentendido.


  “Isso que você disse.”


  “Isso o que?” Ele tá de brincadeira com a minha cara.


   “Para, você sabe.” Não estava afim de brincar.


   “Me fala o que eu deveria ter feito então.”


   “Não sei!” O nervosismo ainda me prendia.


      Ele sorriu “Soo, desculpe.”


      “Desculpe?”

  

     “Graças a mim você quase perdeu o emprego. Desculpe por …. Não sei amar você(?).”


   Paro de andar repentinamente “Graças a você mesmo, agora tenho que me virar.” Essa sou eu escondendo meu constrangimento com grosserias. “... Mas nós não escolhemos quem vamos amar, infelizmente.” Disse evitando contato visual com ele.


  “‘Infelizmente’? Você se incomoda com isso? Eu realmente odeio isso, é frustrante estar apaixonado, um saco. Sério. Ciúmes é a pior parte disso.”


  “Ciúmes?”


   “...”


  Voltamos a andar. “Não, isso não me é incômodo. Eu detesto pensar em que eu posso, de forma involuntária, ferir os sentimentos de alguém e eu me sinto muito mal por isso e… eu não sei, isso me dá medo.”


   “Medo?”


  O encaro “Olha, eu nunca vou ter a intenção de acabar magoando você mas isso me deixa tão nervosa e ansiosa e frustrada e…” desvio o olhar “...eu me sinto tão infantil em ficar confusa com isso.”


   Senti sua mão descer rapidamente ao encontro da minha e entrelaçou nossos dedos enquanto continuávamos andando.  “Saiba que eu estou disposto a te fazer sumir com esse nervosismo, a ansiedade, frustração e confusão até que você saiba me dizer o que você sente.”


   O olhei rapidamente e ele tinha um sorriso fraco no rosto ainda olhando para a frente. Sua mão era quente, aquecia a minha nesse aperto firme, parecia ter medo que escapasse por entre seus dedos.


   “Saber o que eu sinto pode ser a parte que mais me assusta.”







             9:30 do dia seguinte.


    É tão estranho estar em casa quando eu deveria estar trabalhando, é até bom ter um tempo para mim mas depois de muito tempo fica entediante, minha cama não parece a mesma quando não tenho mais o que fazer além de estar jogada nela. Estendo minha direita para cima podendo a olhar com mais clareza, os raios que ultrapassam as cortinas a aqueceu da mesma maneira de quando aquele cara a segurou. Brinquei com os meus dedos como se quase sentisse o entrelaçar da sua mão com a minha.


   “…Não não não. Eu com certeza não estou pensando nisso. Ah fala sério! Mas que droga Soo Min, qual o seu problema?” Volto pra realidade. “Sua grande idiota você sabe o que é certo ou errado, por que toma a decisão errada tantas vezes?!” Afundo meu rosto no travesseiro tentando não pensar nisso.


   Mas não consigo.


   Sonho quase todas as noites com aquele dia, suas palavras mexeram comigo. Não devia ter mexido! Suas atitudes, seus momentos confusos e que deveriam ter ficado óbvios para mim mas a bobona aqui não percebeu! …A droga do beijo que eu dei nele, não vou dizer que me arrependo porque é a única coisa que não me arrependo. Mas deveria. Porque você insiste tanto em me afetar emocionalmente Min YoonGi? Eu não queria dizer mas pensar em você já é quase inevitável, vejo seu sorriso sempre que fecho os olhos, fico nervosa sempre que recebo uma mensagem e temo que seja você.  


   Você prendeu meu pensamentos a você e nem sequer vi isso acontecer, odiar você ou amar você? Eu nem sequer sei o que sinto ou o que deveria sentir.


   'Não pense demais, apenas faça o que sente.’ essa frase surgiu na minha mente, como se minha consciência dissesse que já está cansada de me ver confusa e estressada com tudo isso.


   Talvez eu devesse.







             21:30 Na noite do mesmo dia.


   Já de pijama e um balde de pipoca de microondas feito, estava pronta para passar a noite vendo filmes, e se aguentar até colocar minhas séries em dia.



   A campainha toca.


   

   Não esperava ninguém, tirei um dos gatos que dormia no meu colo e fui até a porta a abrindo.


  Assim que a abri, vi uma garota de cabelos medianos, pretos amarrados. Uma mala na mão direita e uma mochila nas costas. “Soo Eun-Na!?”


   “Oi Soo.”





   Era a minha irmã mais nova.


Notas Finais


Receio que a história não seja boa o bastante para uma 2° temporada. \_(TuT!)_/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...