História Shout My Name - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Personagens Jackson, Jinyoung
Tags 2jae, Jackjin, Jackyoung, Jinson, Yugbam
Visualizações 37
Palavras 1.649
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sim, não é terça kkkk

Eu só atualizei a pedido da @Neferu, agradeçam a essa menina.

Ah, @Neferu eu vou responder seu comentário, não se preocupe kkkkk

Boa leitura!!!

Capítulo 5 - Contrato Irritante


Fanfic / Fanfiction Shout My Name - Capítulo 5 - Contrato Irritante

 - Eu, o Mark e o YoungJae estávamos pensando em ir a balada depois da faculdade, que ir? É um pouco depois que você sair do trabalho. - ouço Kunpimook dizer enquanto limpa o balcão principal.

É dia de limpar a loja e eu o chamei para me ajudar, mesmo não sendo seu dia de trabalho, já que ele trabalha aqui também.

- Eu iria querer muito, mas estou sem dinheiro. - lamento indo mudar a música.

- Ah, tudo bem, eu vou limpar o banheiro dos funcionários e já volto. - o vejo sumir pela porta do quartinho.

Escolho as músicas na minha play list - muitas delas com músicas brasileiras, porque eu amo - e decido colocar Sunset do DongHan.

A música começa lenta e então eu pego a vassoura para começar a varrer. Porém a cada batida meu corpo reage ao ritmo e eu não resisto em começar dançar, não a coreografia, mas digamos que a que eu fiz.

Já no meio do refrão eu estou rebolando com a vassoura em mãos e cantarolando a letra. Eu sei que a coreografia que inventei para essa música é bem sensual, o bom é que isso me deixa relaxado.

Mas... Por que ele me veio a mente?

Não me importo muito e continuo dançando, jogando a cabeça para trás, rebolando a raba e deslizando meu corpo pelo salão.

Ouço alguém coçar a garganta e olho na direção meio sem graça.

- Jovem Mestre... - coço minha nuca ao ver JinYoung ali - Pensei que havia trancado a loja. - me dirijo a caixa de som que no momento toca Monster do Skillet. Recomendo.

- Pois é, não trancou. - se aproxima mais de mim e olha para baixo - Onde está o anel?

- Eu... Eu achei que seria inconveniente usar quando estiver trabalhando ou faxinando, está no meu bolso. - dou e ombros - Mas, então, é dia de limpeza não fazemos pipoca hoje.

- Não vim comer pipoca. - olha nos meus olhos.

- Então, o que veio comer? - Jackson pare de ser atrevido moço. Que coisa. Seu audacioso.

- Não vim comer nada, não hoje. - tá vendo? Não é só eu que tenho audácia aqui - Vim lhe entregar isso, esqueci noite passada. - me estende um envelope vermelho. Quem pinta um envelope de vermelho?

- Ah, é o...

- Sim, o pagamento. - PARA DE INTERROMPER MINHA FALA.

- Hyung você viu o deter... - olho para trás vendo Bambam nos fitar com uma expressão confusa - Oi, Jovem Mestre. Perdão me intrometer, sei que não é da minha conta, mas que pagamento e pelo o que?

Me digam vocês queridas leitoras e, talvez, queridos leitores. Não que seja anormal homem ler fanfic, só não é comum.

Voltando, o que vocês fariam ou falariam em uma situação como essa? Em pensamento que: primeiro, você precisa desse dinheiro então não pode desobedecer o contrato; segundo, seu amigo pode interpretar mal e lhe julgar como garoto de programa; terceiro, é, não tem um terceiro, arrumem algum terceiro.

- P-P-Pagamento porque... - tento achar uma desculpa plausível para o Bhuwakul que agora está mais desconfiado por eu ter gaguejado.

- Ele limpou minha casa ontem, esqueci de lhe entregar o pagamento por isso. - eu te amo, Park JinYoung. Pera, não amo não.

- Ah... - sei muito bem que essa desculpa não foi o suficiente para o meu melhor amigo nada ingênuo - Foi só a casa que ele limpou ou teve que lustrar alguma coisa a mais?

- Como?

Corri até o tailandês e lhe tampo a boca para não dizer mais nada.

- Nada não, Jovem Mestre, por favor, deixe o envelope em cima da mesa, sim? - pedi sorrindo simpático.

JinYoung nada fala, apenas fez o que eu disse e caminha para a porta da loja, mas se vira antes de sair.

- Use-o. - sei que se refere ao anel - Não importa o que esteja fazendo.

E então sai sem me deixar dizer nada.

- Você vai me contar tudinho. - fala assim que o largo. Tento pegar o envelope, mas ele foi mais rápido e o abre antes de mim - JACKSON VOCÊ LIMPOU UMA MANSÃO EM UMA TARDE FOI?

- Aigoo! Para de drama. - pego o objeto de volta e, realmente, é bastante dinheiro - E eu não vou te contar nada, porque não tem nada a si contar.

- Até parece, eu te conheço muito bem, anda Pastel de Flango, abre a boca. - o olho feio, mas decido brincar e faço o que ele manda, literalmente - Não se faça de idiota.

- O que? Você mandou eu abrir a boca. - rio indo pegar a vassoura para terminar o que comecei - Juro te contar se o JinYoung permitir, será o primeiro a saber.

- Aish, OK, eu aceito. Mas agora você já tem dinheiro, não? - vejo seu sorriso malicioso e rolo os olho.

- Esteja na minha casa as 6, demore 1 minuto e eu não vou mais.

#Shout My Name#

A limpeza na loja foi muito bem sucedida, Kunpimook teve que ir mais cedo por conta da faculdade e eu terminei o resto, não foi muita coisa.

E agora estou aqui, as 15:15, esperando algum táxi passar, porém todos que vejo estão ocupados.

Mesmo cansado, decido ir andando. Começo a andar lentamente pensando em como irei para o pub, eu gosto de sair, e muito, só não o faço por conta da minha situação financeira.

Eu não devia gastar meu primeiro salário com bebidas, mas... Certo, eu vou guardar uma boa quantidade e usar só o "necessário".

Além de pensar nisso, eu penso em como o casal ao meu lado deve ser feliz. De mãos dadas, roupas parecidas, compartilhando um mesmo algodão doce e dando risos apaixonados. É um dos benefícios de ser heterossexual na Ásia. Talvez em outras partes do mundo também, mas aqui principalmente.

Não me arrependo de ter nascido gay, apenas me arrependo de ter falado com quem falei. Mas é tarde demais para chorar pelo leite derramado.

- Ei! Vai continuar aí parado? - minha atenção vai para um carro parado bem na minha frente no sinal de trânsito.

- É... - olho para dentro desse - O que disse?

- Entra logo, Jackson. - JinYoung diz grosso em um carro diferente do de ontem.

Não questiono, apenas entro. Ele não vai me sequestrar e eu não quero ir para casa andando.

- Onde é a balada que vocês vão? - questiona quando começa a dirigir.

- Você colocou um gravador em mim, ou que? - franzi meu cenho.

- Só responde.

- Não até você responder.

- Eu fiz a pergunta primeiro. - fico sem argumento até pensar em um.

- É a minha privacidade.

- É o meu carro. - demora um pouco até falar isso.

- E o que isso tem a ver?

- O que custa você me falar? - para o carro em outro sinal.

- O que custa VOCÊ me falar? - devolvo dando ênfase no você. O que ele está pensando?

- Esquece, eu descubro. - o vejo batucar o volante com uma certa força nos dedos.

Preferia quando ele estava desaparecido.

- Ótimo. - digo por fim cruzando os braços. Não acredito que criamos uma briga por nada. Ah, mas qual é o problema dele? É a minha vida, cara.

- Perfeito. - diz sem me olhar.

- Excelente.

- Esplêndido.

OK, não sei mais o que falar. Vou usar ofensa, de leve.

- Idiota. - sussurro olhando através da janela.

- Ah, agora eu sou o idiota? - ele começa a dirigir novamente, porém dessa vez mais veloz.

- Claro que sim! - o olho indignado - Por que quer saber tanto para onde eu vou?

- E porque eu não posso saber? Vai quebrar o contrato? - não é possível que seja por isso.

- Eu só vou sair com meus amigos, JinYoung, qual é o seu problema? - ele não me olha nenhuma única vez.

- Você pode sair com seus amigos, mas você vai beber, pessoas vão dar em cima de você, sabe o quanto isso pode dar merda?

- E o que isso tem a ver com você? - sinto o carro freiar der repente e me arrependo amargamente de não ter colocado o sinto de segurança, pois quase bati com a cabeça.

- Sai do carro. - ordena ainda sem me olhar e eu obedeço.

Porém, ao sair percebo que estamos em uma pista de areia e por um momento penso que ele iria me deixar ali. Até que ouço a porta do seu carro abrir e o vejo sair.

- E o que isso tem a ver comigo, você perguntou. - se aproxima cada vez mais me fazendo ter medo da sua expressão, mas me mantenho firme - Se você transar com alguém, o contrato será quebrado. Se eu não tomar conta de você, eu posso te perder. Se você não tomar cuidado, pode ficar sem o dinheiro. Você precisa de mim e eu preciso de você. Eu só perguntei onde é a porra da balada que você vai, custa responder?

Fico sem dizer nada e cruzo os braços. Até que desvio o olhar e penso um pouco.

- Não se preocupe, eu não vou mais.

- Você sabe que não estou te impedindo de sair, apenas quero me certificar que fique bem. - agora ele se aproxima mais cuidadoso.

- Por que se importa tanto? - olho em seus olhos.

- Não quero que se machuque. - responde e vasculha o bolso do meu casaco para pegar o anel e pôr novamente em meu dedo - Não tire, por favor.

- Tudo bem. - respondo olhando sua mão alisando a minha. Porém afasto o contato - Me leva para casa. 


Notas Finais


Eles estão tipo eu e minha amiga, brigamos sério do nada e por nada. Quem mais de vocês é assim? Kkkkkk

Críticas e opiniões nos comentários!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...