História Show Me Love - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Antoine Griezmann, Cristiano Ronaldo, James Rodríguez, Kevin Trapp
Personagens Antoine Griezmann, Cristiano Ronaldo, James Rodríguez, Kevin Trapp, Personagens Originais
Visualizações 221
Palavras 2.340
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Esporte, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E aí, estavam com saudades de mim? Ou melhor... Saudades de Show Me Love?! hahaha
Me desculpem pela demora, meus amores. Infelizmente não deu para postar antes.
Espero que gostem desse capítulo, ele é até tranquilo, eu diria kkkkkkkk Boa leitura e até a próxima <3

OBS.: OBRIGADA PELOS COMENTÁRIOS <3333

Capítulo 39 - Confia em mim


Fanfic / Fanfiction Show Me Love - Capítulo 39 - Confia em mim

MAYA’S POV

- O que foi que eu acabei de ouvir?! – escutei Cristiano perguntar em um tom muito sério. Sua voz vinha da cozinha e eu, que estava na sala, comecei a caminhar até a cozinha para ver o que estava acontecendo.

- Pai, a Maya é muito mais legal que você! – pude ver o Júnior exclamar com um pouco de raiva.

- Eu perguntei o que eu acabei de ouvir, Júnior! – pediu Cristiano raivoso e eu, confusa, em meio aquilo resolvi entrar na discussão, pois meu nome foi citado e eu queria entender tudo aquilo.

- O que está acontecendo aqui? – perguntei chamando atenção dos dois.

- Maya, não se intrometa! Você também é culpada e não queira que eu seja ignorante com você. – pediu Cristiano ainda com um tom alterado e eu olhei para o Júnior mais confusa ainda.

- Pai, ela não teve culpa alguma! – gritou o menino.

- Culpa de quê?! – perguntei impaciente por não estar entendendo absolutamente nada.

- Você e o Júnior estão comendo porcaria toda semana. – respondeu Cristiano entre os dentes e eu franzi o cenho assimilando aquela resposta.

- Essa discussão toda por conta disso? – perguntei.

- “Disso”? Isso é muito sério, Maya! Ele é uma criança e você está grávida, os dois precisam se alimentar direito. – dizia Cristiano cruzando os braços – É assim que se começam os maus hábitos e depois vai ser duro voltar a ter uma vida saudável.

- Sério, Cristiano Ronaldo?! – perguntei balançando a cabeça negativamente – Você está exagerando. – declarei.

- É isso que eu estou tentando dizer. – concordou Júnior.

- Limites, Júnior! Limites! – exclamou Cristiano em tom autoritário assustando a nós dois.

- Pois é, pai! Limites! – exclamou o garoto, que saiu correndo já começando a chorar.

- VOLTE AQUI, JÚNIOR! VOCÊ ESTÁ DE CASTIGO, OUVIU?! DE CASTIGO! – gritava o português enquanto eu observava tudo indignada com a atitude de Cristiano – E você... – dizia Cristiano olhando para mim.

- Eu o quê?! Vai me colocar de castigo também e querer mandar em mim como se eu fosse um robozinho? Me poupe. – falei e saí da cozinha em busca de Júnior.

Fui até o quarto do Júnior e agradeci por Cristiano não ter vindo atrás, com toda certeza nós brigaríamos se ele viesse até mim, entrei no quarto e vi o Júnior sentado em sua cama um tanto cabisbaixo.

- Ei. – falei chamando a sua atenção.

- Maya, eu não queria gritar com o meu pai. – disse ele – É que...

- Eu sei, seu pai é complicado. – falei. Era rotineiro se deparar com Cristiano reclamando com Júnior por alguma atitude fora nas normas que o português implantava para o menino. Aquilo estava sendo cansativo para mim e imagino que para Júnior também – Eu vou conversar com ele depois.

- Não, Maya. Ele vai acabar brigando com você também... E você não teve culpa, você é legal.

- Você também não teve culpa de nada. E não se preocupe, eu me resolvo com o seu pai, ok? – falei passando a mão sobre os cabelos do pequeno tentando-o conformá-lo – O que você quer fazer agora? – perguntei tentando animá-lo.

- Eu não posso fazer nada, estou de castigo. – respondeu Júnior.

- Olha... Gritar com seu pai não é certo, mas depois você pode pedir desculpas por isso e ele vai entender, pois eu irei conversar com ele, porque ele está sendo muito exagerado! Então... O que quer fazer agora? – perguntei fazendo o garoto abrir um sorriso.

SUMMER’S POV

- Eu não quero que você vá hoje. – disse Kevin me abraçando por trás enquanto nós ainda nos espreguiçávamos na cama do seu quarto.

Eu havia recebido alguns dias de folga no trabalho e estava em recesso no curso por estar perto das festas de fim de ano. Recebi o convite de Kevin para vir a Paris e aproveitei para passar alguns dias aqui na casa dele, já que amanhã, no natal, iriamos estar separados.

- Eu preciso passar o natal com o Miguel e a Maya, Kevin. E também quero evitar confusões com o James. – falei me virando para olhar o alemão.

Eu e James tivemos uma pequena discussão, pois, a princípio, o Miguel iria passar o natal comigo e com o Kevin.

Flashback On

Estava saindo do curso quando sentir meu celular vibrar.

Ligação On

- Alô? – falei atendendo a ligação sem nem antes ver quem era.

- Summer que história é essa que o Miguel vai passar o natal com aquele alemão sem graça? – escutei a voz de James descontrolada no outro lado da linha. Eu pensava que, com o tempo, tudo iria se estabilizar entre James e Kevin, mas os dois simplesmente se aturam e não estão dispostos a melhorar isso.

- James, o Miguel estará comigo. Eu sou a mãe dele. – falei.

- Mas eu não quero que vocês passem o natal com aque... – dizia James indignado, mas parou de falar e suspirou – Eu quero passar o natal junto com meu filho, Summer.

- Eu também quero que o Miguel fique comigo durante a festa, James. – declarei decidida. O Miguel passava a maior parte do tempo com o James, os dois se davam muito bem, viviam grudados um no outro e nada mais justo que, no meu tempo livre, aproveitar a companhia do meu filho.

- Se você perguntar a ele com quem ele quer ficar...

- James, deixa de ser idiota, você não pode pedir para que nosso filho escolha um de nós. – disse revirando os olhos.

- Você sabe que ele irá me escolher. – declarou o colombiano em tom de deboche – Ele me ama! – exclamou – E você também. – sussurrou.

- Tchau, James Rodríguez! – me despedi com raiva sem esperar resposta, finalizei a ligação e antes escutei uma risada do colombiano. Ele não presta!

Flashback Off

Alguns dias depois após essa ligação, Maya me convidou para um jantar natalino que teria na casa do Cristiano e, ao saber da pequena discussão entre mim e James, logo sugeriu que todos nós poderíamos comemorar o natal com ela e o Cris.

Flashback On

- Mas e o Kevin? – perguntei – Nós havíamos combinado que iriamos passar essas comemorações juntos. – declarei olhando para Maya, que estava comendo uma salada de frutas e sentada no sofá do meu apartamento – sim, depois que ela se mudou para casa do Cris, eu passei a morar sozinha.

- Ele poderia vir para cá e... – dizia Maya dando uma obvia solução, mas logo parou para pensar – Não... Kevin e James juntos nunca dão certo. – declarou e eu concordei com a cabeça – Então passa o natal com a gente e o ano novo com o Kevin.

- Eu queria passar o natal com ele. – fiz bico e vi Maya revirar os olhos.

- E eu?! Não podemos esquecer que eu sou sua amiga, nós deveríamos passar esse momento juntas, até porque eu estou grávida e esse momento é único, Summer. – dizia Maya com a voz afetada e eu ri.

- Deixa de drama. – comentei sorrindo – É... Vou conversar com o Kevin.

Flashback Off

E assim ficou combinado: o natal seria na casa do Cristiano e o réveillon com o Kevin, que, inclusive, não gostou muito da ideia de que James também iria estar na casa do Cristiano.

- Tem certeza que você precisa ir para a casa do Cristiano? – perguntou Kevin.

- Sim, o Miguel e a Maya estarão lá... – respondi – Eu queria muito que você estivesse lá comigo e...

- Eu até iria por você, mas você sabe... É natal e aquele James adora tirar um do sério. – declarou Kevin e eu ri nasaladamente.

- Eu só vou por conta do Miguel e da Maya, eles são muito importantes para mim. – comentei e Kevin concordou.

- Eles poderiam passar o réveillon com a gente. – sugeriu depositando um beijo em meu pescoço – Mas sem James! – exclamou erguendo a cabeça para me encarar.

- Irei convidá-los. – sorri.

- Eu aposto que o James fez isso só para nos separarmos. – comentou o alemão como se tivesse pensado alto.

- Independentemente se fez ou não, eu estou indo para ter a companhia da Maya e do Miguel, pois eu quero muito passar essa data com ele. – falei mordendo os lábios e olhei para Kevin. O alemão tinha uma expressão preocupada e eu sabia o que era aquilo.

Kevin tinha... Como posso dizer? Ciúmes? Não, ciúmes não era a palavra exata para definir o que Kevin sentia quando ele sabia que eu e James iriamos nos encontrar. Mas talvez seja algo relacionado a ciúmes... Algo relacionado com insegurança.

Eu sempre deixava claro para o alemão que eu o amava. Sempre! E ele parecia compreender aquilo, porém, tudo que o levasse a compreensão parecia evaporar quando ele se deparava em uma situação que James e eu tivéssemos que manter contato. Nós já até brigamos por isso, pois eu cheguei a pensar que ele não confiava em mim, mas, pelo que entendi e entendo é que não é nada sobre confiar em mim. É tudo sobre desconfiar da capacidade de James.

- Ei... – falei me ajeitando na cama e segurando o rosto de Kevin – Eu amo você. – declarei.

- Eu também te amo, babygirl. – declarou com a voz baixa.

- E você é um cara extremamente incrível e...

- Summer, não fala isso só para eu esquecer do James. – disse Kevin se levantando da cama e eu suspirei.

- Kevin, isso é desnecessário! – falei – Eu e o James não temos mais nada. Nada! E nem iremos ter. – concluí.

- Eu não confio nele.

- Confia em mim. – pedi – Acredita que quando eu digo que você é incrível e que eu não queria estar com outro cara além de você, eu estou falando a verdade e não falando por falar! – exclamei me levantando também – Você não precisa estar assim, eu só quero você... Mesmo que o James tente qualquer coisa, ele não vai conseguir, porque eu quero você. Eu escolhi você. – falei o encarando e ele olhou para o chão.

- Me desculpa... Não é questão de confiar em você, é que...

- Eu entendo, mas não fica assim. Por favor. – pedi o abraçando e logo o puxando para um beijo. O beijo foi ficando mais intenso, porém tivemos que interrompê-lo por conta do alarme do meu celular – Meu Deus, eu preciso me arrumar. Preciso estar no aeroporto em uma hora! – exclamei me desvencilhando de Kevin.

Por mim, eu ficaria nos braços de Kevin o dia inteiro, mas Madrid me esperava. E eu não poderia me atrasar para comemorar uma festa tão linda ao lado do meu bem maior: Miguel.

 MAYA’S POV

Era noite e eu estava na cama conversando com a Summer por mensagens, afinal, ela já havia chegado aqui em Madrid e estava reclamando por morar sozinha.

Mensagens On

Summer – É triste morar sozinha.

Eu – Eu até iria passar a noite contigo, mas só de pensar em sair agora e ter que sair amanhã novamente para irmos ao salão...

Summer – Isso é preguiça e maldade comigo!

Eu – É a barriga, Sum.

Summer – Não use a gravidez como desculpa, rum.

Nesse momento, Cristiano entrou no quarto com uma cara de poucos amigos. Ele havia passado o dia fora após a discussão que teve com o Júnior e só havia chegado agora.

Eu – Sum, o Cris chegou com aquela cara. Vou conversar com ele agora, ok? Amanhã nos encontramos naquele salão que combinamos, até mais. Boa noite, beijos.

Summer - Tudo bem. Boa noite, beijos.

Mensagens Off

- Boa noite. – falei para o português.

- Boa noite. – respondeu sério e seguiu para o banheiro. Enquanto ele tomava banho, vi mais algumas coisas no celular e logo depois o coloquei no criado-mudo. Não demorou muito e Cristiano já estava deitando-se ao meu lado.

- Deu boa noite para o Júnior? – perguntei receosa.

- Tentei, mas a porta do quarto dele estava trancada. Já que o ensinaram a me contrariar. – respondeu.

- Cristiano...

- Maya, isso é errado. Onde já se viu um filho gritar com o pai e trancar a porta do quarto só para não falar com o próprio pai!

- Ei... Ele sabe que está errado, eu conversei com ele sobre isso. Mas você também tem que olhar para suas atitudes. – falei e ele me encarou não compreendendo o que eu queria dizer – Cristiano, você é um excelente pai. Eu admiro muito isso em você, mas... Você não acha que às vezes pega pesado com ele? Ele é uma criança... Eu sei que você quer o melhor para ele, mas eu não acho certo você querer controla-lo de forma tão rigorosa.

- Você acha que eu pego pesado? – perguntou – Olha o que ele fez, Maya! Daqui a pouco ele não vai mais me escutar.

- Ele vai te escutar sim. Ele fez isso sabe por quê? Porque ele é humano e humanos são propensos ao erro e isso não significa que eles sempre irão ter a mesma atitude... Principalmente o Júnior, que é um garoto bem educado. Ele está ciente de que gritar com você não é certo e ele deve ter trancado a porta por querer um tempo para ele e, lamento dizer, mas – ri – Você vai ter que ter muita paciência com essa fase dele, ele está crescendo e é normal que alguns comportamentos dele mudem, como por exemplo, ele querer um espaço só para ele.

- Pensando assim... Você até que tem razão. – declarou Cristiano analisando o que eu havia falado.

- Claro que tenho, eu sou foda. – comentei brincando e ele riu.

- E é por isso que eu te amo. – declarou se aproximando de mim – E esse garotinho vai ser muito sortudo por ter uma mãe como você. – comentou depositando um beijo em minha barriga me fazendo rir.

- Garotinho? - perguntei sorrindo. Cristiano teimava em dizer que era um garoto e nós ainda nem havíamos descoberto o sexo da criança, pois ela sempre estava com as pernas cruzadas e não dava para ter certeza de nada.

- Sim, meu garotinho. - respondeu voltando seu olhar para mim e aproximando-se do meu rosto para então dar-me um beijo.


Notas Finais


E aí, gostaram???? Vi que tem gente que prefere James e Summer e outras preferem Kevin e Summer... Bom... Nada a declarar kkkkk Mas irei fazer de tudo para agradar ambos os #teams, ok?! Bjssss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...