História Shy - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Levy McGarden, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Nalu
Visualizações 161
Palavras 965
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Dia de treino

Capítulo 14 - Training Day


• Lucy Heartfilia POV'S •


Abro a porta de minha casa. Entro vendo apenas minha mãe deitada no sofá assistindo as suas novela. 

-Chegueei! -Falei animada. Ela se sentou, me fitou e abriu um sorriso.

-Está tão feliz, o que houve? -Perguntou levantando-se. Caminhou em direção a cozinha e eu a segui. -Foi em um salão? Seu cabelo está tão lindo! -Afirmou pegando minhas madeixas douradas em suas mãos, igualmente a Mamãe Gothel em "Enrolados". Ri com tal atitude.

-Primeiro: Sim, estou. E o motivo dessa felicidade é que fui à um "psicólogo". -Dei ênfase à  "psicólogo" sem ela perceber. -E segundo: foi esse psicólogo que fez isso no meu cabelo, ou melhor, psicóloga. -Concluí e pensei que já estava criando um trava-língua com a palavra "psicólogo".

-Eu quero conhecê-lá então! Mas me fala, tem algum problema? Digo, para precisar ir à um... -Não concluiu a frase, mas deixou bem claro o que queria dizer.

-Bem, digamos que era um pouco de ansiedade... -Tentei driblar a verdade, mas sem mentir.

-Entendo. Sabia que um estudante do ensino médio atual tem o mesmo índice de ansiedade que um paciente de qualquer hospital psiquiátrico dos anos 50? -Mudou de assunto de repente. Ri um pouco com seu fato. Mas acenti, afinal, eu já sabia mesmo. -Estranho, né? Sua geração é doida! -Falou batendo nas coxas. Ri novamente.

-E a sua estragou a economia e o meio ambiente! -Rebati a provocando. Ainda sorrindo, ela abriu a boca fingindo estar ofendida.

-Não falte respeito à sua mãe, mocinha! -Brincou. Começamos a rir, e assim ficamos algumas horas inteiras falando sobre as maravilhas das nossas respectivas gerações.


[...]


-VAMOS LOGO! FALTA POUQUÍSSIMO TEMPO PARA O GRANDE JOGO, E VOCÊS AINDA ESTÃO ASSIM?! ANDEM, CORRAM, SE ESFORCEM MAIS SEUS INÚTEIS! -Gritava o treinador Gildarts. 

Se passou um mês, menos de uma semana para o jogo. Desde então, não tenho mais sofrido bullying, pelo menos por enquanto.

Nós, líderes, estávamos esperando a quadra ficar livre para começar a treinarmos. E já que demorava, nós aproveitavamos o intervalo deles para praticar mesmo que um pouco. 

Cana sentou-se ao meu lado e falou:

-Esse velho é um saco. Fica toda hora me abraçando chamando de "Caninha" ou "Bloquinho do papai". - Reclamou. A olhei torto.

-"Bloquinho do papai"? -Perguntei segurando a risada, ela estalou a língua.

-É. Acho que ele tem um tara por blocos. -Disse por fim.

-Que coisa mais estranha. -Pensei ainda segurando o riso.

Então, acabou o treino deles, e alguns vieram em nossa direção. Erza se sentou ao meu lado, sem ligar para os que se aproximavam e começou a conversar com Cana normalmente. Um deles -que no qual não me lembro do nome- começou a tentar puxar assunto com a ruiva. Um rapaz bronzeado que deve ter uns dois metros de altura.

-Oi, Erza! -Começou ele. Ela em resposta o olhou e sorriu docemente.

-Oi Simon. O que houve? -Levantou e ficou à sua frente, ele parece nervoso.

-Bem, e-eu queria te convidar para... -Parou de falar ao perceber uma mão sobre seu ombro. Olhou para trás e revelou a imagem de Jellal com um sorriso estranho.

-J-Jellal? -Indagou Erza já vermelha. Incrível como apenas a presença dele a faz ficar assim.

-Aconteceu algo Simon? Está suando... -Disse o azulado em um tom meio esquisito. Simon se retirou no mesmo instante murmurando coisas impossíveis de ouvir. Provavelmente xingamentos.

E durante esse espetáculo, fiquei apenas como telespectadora e ouvinte. Sentada com ouvindo Cana rir ao meu lado.

-Eles precisam namorar logo, os dois são muito lindos pra não terem ciúmes deles com outras pessoas. Mas, isso vai ser interessante de ver. -A olhei com o testa franzida.

-Você é estranha... -Murmurei.

-Olha quem fala! -Rebateu, rimos no fim.

-Pode não parecer, mas eu ouvi, tá? -Erza voltou ao nosso lado, continuamos rindo dela.

-Não temos culpa se você é um pitel e é a crush de todo mundo. -Falou Cana com a mão na cintura, eu acenti várias vezes com a cabeça contendo o riso.

-Vocês não prestam... -Falou a ruiva com um sorrisinho. -Tá bom! A quadra já tá liberada. Podem vir! -Nos chamou e todas fomos para o centro.

-Antes, eu queria pedir um minutinho pra falar com vocês. -Mirajane começou, nos aquietamos no mesmo momento. -Bom, vocês sabem que estamos treinando a coreografia para o jogo. Mas acontece que temos novas competições. Então é o seguinte: Precisamos de quatro garotas para ensaiar uma coreografia completamente diferente.

-Que estilo de dança? -Perguntou Lisanna.

-K-Pop. -Mira concluiu.

-Tô fora! -A albina mais nova disse e saiu para os bancos novamente. Não me parece uma má ideia...

-E-Eu me disponho. -Falei baixinho, mas ela escutou e me olhou surpresa. 

-Quem diria! Só precisamos de mais duas, a Erza também vai.

-Juvia vai com certeza! -Gritou a azulada lá de trás.

-Mais alguém...? 

-Tudo bem se eu for? -Levy, que estava ao meu lado perguntou. Mira sorriu contente.

-Claro! Bem meninas, vai ter complicações, mas não se preocupem. O último período foi liberado para ensaiarmos. Tudo bem? -Todas acentimos. 

-Ok, vamos começar? -Perguntou Erza. Nos colocamos nas posições e começamos a ensaiar.


[...]


-Pronto, podem ir tomar banho. -Erza e Mira finalmente nos liberaram. 

-Você não vêm Lu? -Levy brotou ao meu.

-Já vou, pode ir na frente. -Sorri para ela e me virei. Aquele cara ainda estava ali...

Fui em sua direção.

-O que foi? -Perguntou ele.

-Ficou o treino todo me encarando. -Falei rapidamente.

-Quem não olharia esses peitões balançando? -Sorriu com o típico canino de fora. Fiquei um pouco vermelha, admito.

-Francamente, Natsu... 

-O que foi? Agora tem coragem pra falar assim comigo? -Levantou e ficou bem na minha frente. Em segundos me afastei uns 10 passos. 

-E-Eu... não tenho argumentos... -Admiti minha derrota. 

Seu sorriso só aumentou.

Desgraçado...







Notas Finais


Obrigado por lêrem!

Pergunta de hj:
No que querem se formar? Ou se já é formado, em qual se formou?

Eu gostaria de direito, assim como minhas irmãs =D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...