História Sick - Jackson Wang - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Tags Depressão, Drama, Got7, Imagine Jackson, Jackson Wang, Traição
Visualizações 225
Palavras 1.597
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


vejo vcs nas NF (notas finais)
acho q está curto, mas eu precisava atualizar.

Capítulo 14 - Believe Me - Jackson


Estou me perdendo
Tentando competir
Com todo mundo
Em vez de apenas ser eu
Não sei para onde voltar
Estou presa nesta rotina
Eu preciso mudar o meu jeito
Em vez de sempre ser fraca


– Você tentou mesmo se suicidar? – disse, depois que vi aquela cena deplorável.

– Boa noite Jackson. – revirou os olhos e seguiu a passos firmes para nosso quarto. Fui mais rápido e a segurei pelo pulso.

Você tentou se matar?

– Que diferença faz pra você? – puxou seu braço. – Nunca fez. Não é agora que vai fazer.

– Olha eu não te entendo. Você diz que me ama e quando eu largo da Alysha pra voltar com você, você simplesmente... – apontei para a porta. – Sai com outro cara?!

– Eu estou desistindo de nosso casamento. – virou para entrar no quarto, mas eu a impedi novamente. – Por que você...?

– Você está falando sério? – a encarei.

Ela endireitou a postura e cruzou os braços. Pigarreou e evitou contato visual.

– Eu vou para Londres com Youngjae. 

– O quê?! – gritei. – Você não pode fazer isso comigo!

– Por favor, não grita. Eu tive uma noite cheia hoje.

– É. – disse em deboche. – Eu imagino.

Sai da sala e fui seguido pela mulher.

– Eu tenho uma coisa pra te contar.

– Mais uma? – me sentei no sofá. A garota mexeu nervosamente nos dedos. – O que aconteceu? – levantei do sofá e parei em sua frente.

– Vou viajar com Youngjae nesse final de semana. – mordeu o lábio inferior. Senti como se alguém tivesse me dado um soco no estômago.

– Você... – lágrimas se apossaram no canto de meus olhos. – Você não pode ir! – segurei em seus braços, olhando em seus olhos.

– Por que não? – com delicadeza retirou minhas mãos de seu braço. – Eu cansei Jackson. – abri a porta de seu quarto e entrou. Meu sangue ferveu.

– Eu nunca vou te entender! – gritei.

– Jackson, os vizinhos...

– Que se foda a porra dos vizinhos! – entrei no quarto e bati a porta. A garota me olhou assustada e se afastou enquanto eu me aproximava. – Você nesses dois anos me pedia para que eu voltasse para casa. – se sentou na cama e eu fiquei em sua frente. – Pediu que eu largasse Alysha e voltasse com você. – apontei para a mesma, que começou a chorar. – Quando eu largo, na mesma semana você sai, vai para casa de um desconhecido e faz sabe se lá Deus o que, tenta se matar e agora me diz que vai viajar com ele! O que deu em você? – gritei.

– Choi Youngjae não é um qualquer! – gritou e se levantou. – Eu não admito que você fale assim dele! – apontou o dedo em meu rosto. Respirei fundo e com calma retirei sua mão.

– Você é tão hipócrita! – ela limpou uma lágrima da bochecha.

– Me entende Jackson! Em uma semana aconteceu muita coisa! Eu não sei o que passa na sua cabeça e se...

– Quer saber? – engoli meu choro. – Que se foda você. Que se foda você e seu novo namorado.

– Não somos namorados!

– Tenha uma boa viagem! – andei a passos pesados até a porta. Ela gritou meu nome e eu me virei para trás: ela estava em prantos. – Amanhã venho buscar minhas coisas.

– Você vai dormir na casa da Alysha de novo? – soluçou.

– E desde quando você se importa? – dei uma risada.

– Você é... – gritou.

– Vai a merda garota! – fui para sala e sai de seu apartamento, batendo com força a porta da frente.

Fui até o elevador e escorei no mesmo, olhando meu estado. Passei a mão pelo rosto, secando minhas lágrimas.

– Que merda você fez da sua vida Jackson Wang?!





– Senhor Wang, há uma visita para o senhor. – minha secretária telefonou e eu suspirei.

– Não vou conversar com ninguém Rose. Pode cancelar.

– Mas é seu pai.

O que Ricky estaria fazendo aqui?

– Mande ele subir!

– Sim senhor. 

Desliguei o celular e joguei alguns papeis no chão.

– Mais essa! O que esse velho quer? – gritei e passei a mão no cabelo, o bagunçando.

Fiquei me olhando no espelho até que alguém entra de supetão em minha sala.

– Bom dia meu filho! – Ricky veio sorrindo e se sentou em frente a minha mesa.

– O que você quer Ricky? – me virei para encará-lo.

– É assim que você trata seu pai? Filho ingrato! – sorriu.

– Se você não tem nada para falar comigo vai embora! – me levantei e caminhei até a estante de livros que tinha em minha sala, abrindo um e lendo, sem motivo algum.

– Quer que eu seja direto?

Olhei para ele e assenti, voltando a atenção para o livro.

– Quero que renuncie sua herança.

Olhei novamente para ele. Estava sorrindo, de pernas cruzadas e seus dedos tamborizando em cima de sua pasta.

– E então Jackson? Temos um trato?

– Você por acaso está louco? – guardei o livro e me sentei novamente na mesa. – Por que eu renunciaria o que por lei é direito meu?

– Oras. Você quer que sua esposa pague por tudo o que você faz de ruim? – sorriu e tive náuseas, mas me segurei bem. Engoli em seco.

– O que tem a Wang?

– Ou você renuncia sua herança, ou ela vai sofrer por sua causa. Simples.

– O que você vai fazer com minha esposa?

– Nada. Mas apenas se renunciar. – estendeu a mão. – Temos um acordo?

Eu estava muito afoito com tudo aquilo. E se aquela viagem que Youngjae propôs para ela era apenas uma cilada? Eu sabia que Youngjae não era confiável! 

– Youngjae trabalha para você não é seu velho imundo?! – rosnei.

– Quem é Youngjae? Você é maluco?

– Não se faça de sonso! – rangi os dentes e o puxei pelo terno.

– Me solte! – me empurrou e eu quase cai na cadeira. – Eu não contratei Youngjae nenhum!

Respirei fundo.

– Eu posso te dar a resposta depois?

– Tem até o final do dia.

– Eu preciso de pelo menos uma semana!

– Te dou dois dias! – se levantou. – Espero que pense bem, pois sua esposa corre perigo. – sorriu e se retirou de minha sala.

Peguei meu celular, ligando para minha esposa.

 Quem é? Jackson?! O que você quer?

– Me escuta! Não viaja com o Youngjae! Por favor!

 Quê? Você pirou?! Eu já decidi Jackson! Eu vou...

 Vai acontecer alguma coisa com você nessa viagem! Youngjae trabalha para meu pai! Ele está envolvido em alguma coisa!

 Você está louco! Isso tudo é ciúmes? Inventar mentiras do Youngjae é demais Jackson!

– Para de defender esse merda! Ele ta te levando para a morte! Acorda! – gritei.

A ligação foi desligada. Bufei de ódio e joguei o celular longe, quebrando em mil pedaços.

– Não vou deixar que você faça nada com ela Ricky Wang. – sussurrei e peguei as chaves do apartamento, saindo da empresa e indo me encontrar com minha esposa.




Abri a porta da sala e vi a garota arrumando sua mala na sala. Se virou para mim e cerrou os punhos.

– O que você...

– Você não vai nessa viagem! – retirei de sua mão as roupas e coloquei na mala, a fechando.

– O que você tem? – gritou. – Me deixa em paz! Eu já me decidi!

– Você não entende que essa viagem é uma cilada?! Porra, me escuta! – gritei. – Não é ciúmes, merda!

– Jackson... Eu não te entendo!

– Meu pai foi falar comigo hoje! – ela se sentou no sofá e eu sentei na mesa de centro, de frente para ela. – Ele disse que vai acontecer alguma coisa ruim com você se eu não renunciar minha herança.

– E como você sabe o que vai acontecer nessa viagem? E como exatamente sabe que Youngjae está envolvido nisso? Ele te falou?

– Não. – ela revirou os olhos e se levantou, continuando a arrumar a mala. – Você não percebe?!

– O quê? 

– Seu psicólogo te conhece não tem nem mesmo oito dias, transa com você, te chama pra uma viagem, e agora meu pai aparece falando que vai acontecer sei lá o que se eu não renunciar minha herança. Não acha estranho?

– Então renuncia a porra da herança e me deixa viajar em paz com o Youngjae!

– Nunca! – me levantei. – Eu não posso perder tudo o que tenho pra satisfazer seus caprichos garota!

– Então não renuncia Jackson! – foi para o quarto e voltou com algumas peças de roupa.

– Pra que tanta roupa? Quantos dias vai ficar lá? 

Ela mordeu o lábio.

– Eu vou para casa do Youngjae.

A olhei incrédulo.

– Vamos viajar no final dessa semana, mas vou ficar alguns dias na casa dele.

– Você...

– Jackson – parou o que estava fazendo e me olhou. –, cuida da sua vida. Eu não estou pedindo para que você me proteja.

– Por que...

– Vai embora Jackson. – caminhou rápido até a porta. – Me deixa em paz.

Caminhei até onde ela estava e parei em sua frente.

– Você não vai ficar em paz com meu pai por aí. Você sabe muito bem disso.

Assentiu e olhou para o chão.

– Você vai mesmo para essa viagem?

–Vou Jackson. – levantou a cabeça e eu segurei em sua cintura, a beijando.

Ela cedeu na mesma hora. Empurrei seu corpo para a porta e a prensei ali. Assim que colocou suas mãos em meus fios de cabelo, separei o beijo.

– Nossas almas são uma só. Lembra do que o padre disse quando casamos?

– Jackson...

– Eu pertenço a você, e você a mim. Não adianta negarmos isso. – retirei minhas mãos de sua cintura. – Eu errei, peço desculpas. Sei que é tarde agora. Eu só espero que você não se arrependa de suas escolhas como eu me arrependi. – dei-lhe um último beijo e sai às pressas de seu prédio.

Eu sentia naquele momento que, ela se arrependeria sim de viajar, mas isso custaria um alto preço. Preço, que nenhuma foturna seria capaz de pagar.

Eu acho

Que isto é até onde nós chegamos

Se você não quiser

Então você não precisa acreditar em mim

Mas não vou estar lá quando você cair

Então você já sabe agora

Você está sozinha agora, acredite em mim







Notas Finais


bom mores, semana q vem vou começar a ter provas e eu preciso me dedicar muito para nao ficar de recuperação. entao, talvez nao de para atualizar sick nessas duas semanas. mas apenas talvez, se eu tiver um tempinho, irei escrever!!
comentem oq acharam. nao sei se ta curto entao se estiverem me perdoem, eu prometo q no próximo vou fazer um capítulo ENORME!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...