História Sick Love ; Sycaro - Capítulo 24


Escrita por:

Visualizações 528
Palavras 1.095
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Droubble, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


o tão esperado lemon ta aqui
ficou ruim mas a intenção é divertir todo mundo

CREDITOS AO @Hoshi_Jubileu NO TWITTER, POR ESSA FANART MARAVILHOSA 💛

Capítulo 24 - Love


Fanfic / Fanfiction Sick Love ; Sycaro - Capítulo 24 - Love

[Tem lemon nesse capítulo, então, se tu num gosta disso, pula pra •~•. Só avisando mesmo <3. Ah, e tá bem ruim. Desculpa. Eu tentei pelo menos]


O loiro abriu a boca, mas não saiu nada. O mesmo foi deitado na cama, e Rodrigo levou sua boca até o pescoço do outro.

- S-saiko... - Chamou, atraindo a atenção do namorado - E-e se...alguém interromper? 

Rodrigo sorriu de lado e se levantou, indo até a porta. Fechou a mesma e caminhou de volta para a cama. Ficou por cima do mais novo, e novamente, levou sua boca até o pescoço de Carlos.

Começou a lamber e mordeu de leve, arrancando gemidos baixos do outro. Ycaro encarava o teto, com os olhos semi cerrados.

- R-Rodrigo... - Gemeu, e fechou os olhos.

- Socorro. Tu geme muito bonitinho! - Respondeu 

O rosto do outro ficou rubro, e ele olhou para o lado. Ximenes riu e segurou na barra da camiseta de Carlos, mas o loiro o parou.

- E-eu...N-não consigo - Falou, com a voz trêmula. 

- Se tu quiser parar... - Segurou na mão do outro.

- N-não! - Olhou para baixo, envergonhado - É-é só que...eu não costumo tirar a-a blusa e...

- Eu entendi. Quer apagar a luz? - Perguntou, e o loiro entendeu.

Assentiu, e Rodrigo o fez. O quarto estava escuro, mas eles ainda conseguiam ver os rostos um do outro.

O moreno sentou na ponta da cama, e Gabryel entendeu. Se ajoelhou na frente do outro e com a ajuda de Ximenes, abaixou suas calças. 

Assim que viu o membro ereto de Rodrigo, coberto pela cueca, arregalou os olhos 

- Ei doido, isso aí vai entrar? - Perguntou com receio.

- A gente da um jeito - Respondeu - Vai logo. 

O loiro abaixou o único tecido que cobria o membro do outro, e respirou fundo antes de o agarrar com as duas mãos. Começou a ir para cima e para baixo, arrancando gemidos arrastados do mais velho.

- Y-ycaro...C-chupa essa p-porra logo, véi... - Pediu.

Assentiu, e deu uma lambida na ponta do pau (sim eu escrevi pau e vai ficar assim) do outro, o fazendo gemer alto. 

- O-ow, caral... - Antes dele terminar, o mais novo colocou tudo o que conseguiu na boca, começando a chupar - A-ah! P-porra...

O moreno levou sua mão até a cabeça do loiro, o forçando a chupar mais. Quase engasgou, mas continuou a fazer o que estava fazendo.

Conforme os segundos passavam, os gemidos de Ximenes aumentavam. E aquilo estava elouquecendo o loiro. 

Alguns minutos depois, o mais velho sentiu seu ápice chegando. Afastou a cabeça do outro, e soltou um suspiro longo.

- P-puta que pariu... - Murmurou, e foi pegar o lubrificante e uma camisinha.

O loiro o esperou, na cama. Estava com medo sim. Mas não ia, de jeito algum, parar justo naquele momento. Além de que queria fazer aquilo mais do que qualquer coisa.

Era sua primeira vez, afinal.

Assim que o outro voltou, deitou na cama e passou um pouco de lubrificante em seu membro e na entrada do menor.

- S-senta... - Pediu Rodrigo.

Trêmulo, Carlos se posicionou e começou a entrar no outro. Gemeu alto quando já estava preenchido por completo. 

- Q-que porra... - Murmurou, e lágrimas saíram de seus olhos - D-dói pra c-caralho!

Quando percebeu a dor que o outro sentia, pegou sua mão e chamou sua atenção.

- Tá doendo muito? - Perguntou e o outro assentiu.

Esperaram alguns minutos, até que Ycaro deu uma pequena rebolada. O outro entendeu na hora, e começou a se mexer.

Logo, Ximenes inverteu as posições e começou a dar leves estocadas, arrancando gemidos dos dois.

Segundos depois, os gemidos de dor viraram de prazer. E as estocadas leves viraram penetradas rápidos e fortes. Ambos gemiam alto, e se derretiam de prazer.

O loiro arranhava as costas do maior, e o mesmo não se importou. Apenas continuou a meter fundo e forte.

- R-Rodrigo, E-eu vou... - Gemeu, mordendo com força o lábio inferior.

- P-porra! Eu também... - Ergueu a cabeça no mesmo instante, gemendo alto.

Os dois se desmancharam no mesmo instante. O loiro no peitoral de Ximenes, e Rodrigo na entrada de Ycaro. Caiu ao lado do mais novo, e tentou acalmar sua respiração.

- C-caralho...amor - O puxou para perto, e os cobriu - Eu amei.

- E-eu...também - Respondeu e sorriu de lado - Obrigado por isso.

- Eu também agradeço - Sorriu e o fez ficar com a cabeça em seu peitoral - Te amo.

- Eu te amo mais.

E enfim, adormeceram.


•~•


Carlos acordou com os raios de sol em seu rosto. Se viu sozinho na cama, e resmungou um palavrão qualquer, sentando na cama.

Sentiu uma dor inexplicável na cintura para baixo, e gemeu de dor. Rodrigo saiu do banheiro somente com uma calça moletom, e os cabelos molhados.

- Bom dia, amor - Sorriu e sentou na frente do outro - Dormiu bem?

- Sim... - Se lembrou da noite passada, e sentiu seu rosto queimar.

- Quer tomar banho? - Perguntou e o outro assentiu - Eu já tomei, mas vou ajudar tu só por que tu tá com dor.

- Como é que tu sabe, doido? - Perguntou, e Ximenes se levantou.

- Oh, caralho. Eu te fodi gostoso ontem. Acha mesmo que eu não sei que tu tá todo dolorido? - Respondeu e o rosto do loiro novamente queimou - Vem, vamo logo.

Assim que pisou no chão - sem a ajuda do outro -, sentiu a dor em sua cintura, aumentar. O de óculos o ajudou a chegar no banheiro, e ligou o chuveiro.

- Vou buscar uma roupa pra ti. Ou tu quer continuar com a meia e a blusa? - Rodrigo riu.

O loiro o fuzilou com o olhar, e Saiko entendeu, correndo para fora do banheiro.

Horas se passaram, e os dois estavam no sofá, assistindo a um filme de ação, que já estava acabando. Ycaro havia feito pipoca para eles, e Rodrigo comprou um refrigerante - sem ser ameaçado, dessa vez -, e eles comeram durante o filme de duas horas.

O filme finalizou, e Gabryel bocejou, com sono.

- Eita bichinho sonolento - Murmurou Rodrigo, e pegando na mão do namorado e o ajudando a levantar - Vamo dormir.

- Mas...e as minhas roupas pra amanhã? - Perguntou quando já estavam no quarto.

- Eu dou um jeito, bebê - Respondeu e apagou a luz, fechou a porta e ligou o ar condicionado (que havia comprado recentemente, mas mau o usava).

Puxou o outro para a cama, e se ajeitarem. Carlos sorriu e deu um beijo no queixo do namorado, adormecendo instantes depois.

Ximenes, mesmo no escuro, ficou observando o rosto sereno do mais novo. Antes de adormecer, fez um carinho em sua bochecha e beijou sua testa.












Notas Finais


tá horrível mas pelo menos eu tento. Se eu fiquei com vergonha? NAO FIQUEI NAO

so no começo pq no fim eu tava até...NADA NAO

BEMMM
QUERO DIZER QUE EU TO FELIZ PARA UM CARALHO
FIZERAM UM DESENHO PRA ESSA FANFIC

aqui ó; https://twitter.com/geralprotect/status/1028421988812042240?s=19

ALGUEM ME AJUDA COISA MAIS LINDA VELHINHO 💛 dêem muito amor pra ela velho socorro

(se alguém quiser fazer fanart pra minha fanfic e me mandar na DM do Twitter eu tô aceitando viu? brigada)

alguém me dá um fone pfv eu preciso de música pra desenhar véiii

o Fabinho é top ne
TAVA ASSISTINDO O ALAN DESCULPA. amas ele é um nene demais.

💕💕💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...