1. Spirit Fanfics >
  2. Sign Of The Times - Parte 3 >
  3. Fantasma

História Sign Of The Times - Parte 3 - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Fantasma


Acordo com a luz do sol invadindo meu quarto. Olho para a janela, está um dia lindo. 

Me sento na cama.

Coloco meu moletom e minhas luvas e vou timar café da manhã. Ashton e Mike olham para mim preocupados.

-Bom dia - disse Ashton e Mike com sorrissos suave.

-Bom dia - disse eu neutra, limpo minha garganta e como um pão.

Uma ideia surge na minha cabeça.

-Ashton, eu vou me mudar de volta ao meu antigo apartamento, vai ser temporario eu te prometo - disse eu.

-Por que você quer ir embora? - perguntou Mike.

-Eu só quero um tempo para mim mesma - disse eu.

-------Mais Tarde-------

Depois de muito conversar, Ashton e Mike me deixam voltar para meu antigo apartamento. 

Chego no apartamento, abro a porta.

-Diana! - disse Jéssica correndo e me dando um abraço apertado.

-Estou com saudades de você tambem! - disse eu rindo. Ela tambem ri.

Ela me observa, logo seu olhar divertido muda para um triste e preocupado.

-Oque aconteceu Diana? - perguntou ela colocando uma mão no meu ombro.

-Eu só... eu só acho que devo me divertir um pouco, tentar esquecer denovo...- disse eu com um sorriso triste.

-Entendo...- diz ela triste.

Logo sua expressão de tristeza muda para uma animada.

-Por que não pedimos pizza? - perguntou ela pulando de animação.

-Parece legal! - disse eu.

Foi uam noite longa, comemos muito, tambem resolvi tirar umas férias do meu trabalho. 

Acordo e me vejo no sofá, Jéssica já havia saido para trabalhar.

Minha cabeça doia.

Fui caminhando em direção a estante de livro, quando estou quase perto sinto braços fortes agarrarem a minha cintura, forçando-me a ficar perto.

Ele me deixa presa contra a parede, ele me da um abraço por tras de mim, me agarrando, me apertando cada vez mais forte. Percebo que seu rosto esta afundado no meu ombro. Olho para ver quem é. Não consigo ver seu rosto mas o cabelo em si, ja dizia, era os cabelos de Nathan.

Logo minha visão fica distorcida, uma dor forte de cabeça começa. Uma dor auguda atravessa meu peito, como uma faca.

Coloco as mãos sobre o peito para tentar aliviar um pouco a dor. Vejo os olhos com força.

Logo não sinto mais os braços de Nathan.

Abro meus olhos e fico presplexa está vazio, esta terrivelmente calmo, sem som nenhum.

-----Dias Depois-----

A pior solidão é aquela solidão na qual você não está sozinho, você está cercado de amigos que se importam com você. Porém, nenhum deles sabem a dor que você passa todos os dias.

Lá estava eu, largarda. Eu fcava horas e horas bebendo. Oque mais eu podia fazer? Eu simplismente queria me esquecer um pouco de todo o mundo. Era pedir demais?

Hollywood estava frio, por incrivel estava nevando. Flocos de neve caiam no meu cabelo. Estava uma noite muito agradavel. 

Vou caminhando devagar pelas ruas de Hollywood, andando como uma alma penada, sem um propósito de vida.

Logo para em uma ponte, uma ponte pequena, embaixo da ponte um pequeno rio, vejo carpas nadando no rio. Jogo um pouco de pão para eles e as observo comerem.

Fico assistindo elas. Uma solidão me atinge, tento conter o sentimento porém tudo em vão. Lagrimas escorrem freneticamente dos meus olhos. Caio de joelhos no chão começando a chorar que nem uma criança que acabou de receber uma bronca de sua mãe.

Choro e choro. Finalmente me recupero, vejo que as ruas estavam vazias.

Começo a caminhar novamente em direção ao meu apartamento,  mesmo com os olhos ardendo. Estou atravessando a rua quando derrepente. Vejo farois de um carro de aproximando em alta velocidade, ele desvia de mim.

-Você é oque? Uma dissimulada?- perguntou o homem raivoso.

Não ligo para ele. 

Continuo a andar. Era como o filme "Procurando Nemo". A frase da Dori, "Continue a nadar." Dou uma pequena risada com meu pensamento, abro a porta do meu apartamento. 

Vejo que ele estava vazio. Jéssica era enfermeira de um hospital, então ela as vezes fazia plantão a noite.

Me jogo na minha cama sem sono, eu simplismente dormia o dia inteiro, eu ligo meu celular, vejo uma tolenala de mensagens de Ashton, Mike e Louis, mas não ligo. Desligo o celular e vou até o banheiro, pego um remédio para dormir. 

Eu tomo o remédio e volto para a cama, e logo já começo a dormir profundamente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...