1. Spirit Fanfics >
  2. Signed L3ddy >
  3. Passeio

História Signed L3ddy - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Aviso importante: Neste capítulo, utilizei o nome de uma cidade dos EUA para especificar onde meus personagens estão. Então, vou INVENTAR lugares, como cafeteria, parques, shopping e etc. E me desculpem se o capítulo estiver ruim;-;, é ixto, bjss.

Capítulo 2 - Passeio


No dia seguinte

            P.O.V LUBA

Finalmente sai de lá. Como prometido Olioti veio me buscar. Acho que, qualquer pessoa normal que perdesse a memória um dia, não confiaria em ninguém, mas o senhor Olioti pode me ajudar a lembrar de alguma coisa do meu passado, aliás ele era meu namorado, então deve saber muita coisa, certo? 


 - E ai? Animado?- Perguntou o moreno entrando no carro.

 - Sim, claro.- respondi entrando no carro junto com ele.

Ele começa a dirigir o carro

   - Olioti.

   - Sim?

   - Esse é seu nome mesmo?

Ele abre um sorriso de leve.-Não, Olioti é apenas meu sobrenome. Meu nome completo é Lucas Olioti, mas muitos me chamam de T3ddy. Mas se quiser pode chamar de Olioti mesmo.

O silêncio se fez presente no ambiente e  aquela pergunta sobre como era a relação comigo com o T3ddy, continuava. Era igual uma pulga. Mas, eu não quero ficar com essa dúvida.


 - T3ddy, como era o nosso namoro?- Disse sendo bem direto. Olioti ficou muito surpreso e nervoso com a pergunta, que ele quase bate o nosso carro em outro carro.

 - Olioti?! Quer que eu perca a memória de novo? E você quer perder a sua também?!- Grito com Olioti.

 - Desculpe-me Luba...eu...desculpa.- T3ddy fala caguejando, suava um pouco e com olhos arregalados.- Você me deixou surpreso com sua...pergunta.- Ele engole seco.

 - Tudo bem...mas toma cuidado.- Meu Deus, será que nosso relacionamento do passado era tão ruim assim? Ele quase bateu o carro!

 Depois disso, ficamos em silêncio novamente até chegar em sua casa que não estava muito distante aonde ele quase bateu o veículo. 


 - Chegamos.- Ele diz estacionando o automóvel.

A casa dele era enorme, nem era um casa, e sim uma mansão, era bem grande e muito bonita. Fiquei admirando aquela mansão por um tempo. 


 - Você vem?- Lucas diz tirando minha atenção da mansão.

 - Claro.- respondo e sorrio, saio do carro e adentraio na residência.
 - Olioti! Ela é muito bonita.- Digo admirado, sua casa era mais bonita por dentro.

 - Obrigado.- Ele dá um sorriso.

 - Eu morava com você?- Perguntei e ele apenas concordou com a cabeça em resposta.

Ele me mostrou sua mansão. Cada cômodo era mais lindo que o outro. 


 - Aqui é meu quarto.-Falou o moreno deitando em sua enorme cama.

 - Eu estou maravilhado com essa casa Olioti.- Digo.

 - Percebi que amou muito a casa.- T3ddy deu um sorriso nasal.

 - E você não responde minha pergunta.- Falo para o moreno insistindo com a pergunta.

 - É...- T3ddy coça sua cabeça com um sorriso nervoso no rosto.- Você adorava essa cama...

 - Olioti, para né, conta direito.- insisto novamente.

 - A gente adora fazer coisas...-Suas bochechas começaram a ficar vermelhas.-É meio estranho falar, sabe?

 - Entendi.- dou risada do nervosismo dele. Ele ficou sem graça depois que eu ri, tadinho.

Ficamos um bom tempo conversando. E eu não me aguentei, dormir sem querer na cama do T3ddy, todo esticado lá.

P.O.V T3ddy

 - Eu gostava de fazer isso quando eu era criança também.- Viro para o lado e Luba estava dormindo na minha cama todo esticado.

  - Boa noite Feuerschütte.- Senti uma vontade enorme de beija-lo, porém, tive que me segurar. Não posso beija-lo, afinal ele não sabe mais quem sou eu, perdeu a memória. Se eu o beijasse seria estranho e ele não me deu autoridade de beijar ele.


Vou para o outro quarto, deitei em minha cama e deixei as lágrimas cair pelo meu rosto. Todas as noites choro, por causa de Feuerschütte. Sinto falta do seu carinho, mesmo que seus carinhos eram a base de tapas e socos. Mas era o jeito que ele demonstrava seu amor. E meus amigos, Mauro, Christian e Malena, falavam-me que era para seguir em frente, não iria adiantar chorar. 


Flash back-on

 

- Vamos Olioti! Para de ser besta.- Mauro me dizia um pouco alterado por conta do álcool da bebida.
  

- Você está chato pra caralho, T3ddy.-Christian disse bêbado me puxando para pista de dança.

 - Para Christian! Eu não quero ir me solta!- falo gritando. 

 - Por que você não quer ir?- Disse Malena, a única garota sensata do grupo.
 

- Vocês sabem o motivo.- Abaixo minha cabeça.

 - Só por causa do Luba? Olioti, está na hora de você se soltar, conhecer pessoas novas. Eu sei que você ama ele, mas sendo bem honesto contigo, não sabemos quando ele vai acordar, na verdade, não sabemos se ele vai voltar a vida.- Após Christian dizer isso, fiquei com uma raiva enorme. Se não fosse a Malena e o Mauro, minha mão iria decolar na cara do Christian. 

 
 - Hoooou hoou hou, para com isso T3ddy. Relaxa, ele está bebado, não ligue para isso.- Diz Malena tentando me acalmar.
 
 - Porém, eu concordo com o Christian, você deve conhecer pessoas novas. Lógico que, minha intensão é outra, não é para você ter um relacionamento sério com elas, e sim apenas conhecer alguém.- Diz Mauro sendo sincero.

Eles queriam me puxar para pista de dança para impressionar uma garota. Mesmo que esse gesto seja um pouco babaca, eles estavam tentando me ajudar. Eles me ajudaram várias vezes, chamando para sair e dando conselhos. Entretando, Luba não saía de meus pensamentos, na verdade, até hoje não sai. 


Flash back-off

Agora, sabendo que ele perdeu a memória, fica mais difícil, vou tentar me segurar, não é culpa dele. Mas saber que todos os nossos momentos juntos, momentos felizes e tristes, apenas sumiu da mente de Feuerschütte. Isso vai ser um desafio para mim. 

Após chorar por um longo tempo, consigo dormir. 


P.O.V Luba


 Estou novamente aqui. Na "cor preta", será que desmaiei de novo? Alguns segundos se passa, até que novamente aquela luz branca forte apareceu no ambiente. Após a claridade, vejo-me com Olioti ao meu lado. Olioti me observava com os olhos brilhando. Estava na cara que T3ddy estava apaixonado. 


 - Sai Olioti!- O Luba do sonho puxa Olioti para trás.
  - Poxa Feuerschütte, estamos aqui, em um lugar bem bonito e você só fica nesse celular. Aproveite que estamos só eu e você, juntinhos, saca?- Lucas Olioti diz com malícia.
 - É...Não.- Luba diz simples mas sendo grosseiro. Olioti bufa, pareceu que ficou zangado pelo que o "Luba do passado" tinha dito.
 - Luba.
 - O que é?
 - Eu te amo, muito mesmo.- Diz Olioti apaixonado com uma voz fofa.
 - Tá, tanto faz.- Luba continua em seu celular.
 - Caralho Lucas, pelo menos um pouco de atenção e carinho, você nunca me trata bem.-T3ddy discute com Luba do sonho.
 - Escuta aqui Lucas Olioti, eu não quero saber do seu "mimimi", agora cala a porra da boca que você está me estressando. E eu não ligo com o que você pensa ou o que você quer fazer. Eu não ligo para você.- Luba grita  com T3ddy muito furioso.
 - Mas você nunca está feliz com nada. Eu estou cansado disso.- Olioti diz impaciente.

Após isso, "Luba do passado" dá um tapa forte em Olioti, fazendo assim uma marca vermelha de sua mão em seu rosto e diz.


 - Isso que acontece quando não cala a sua boca nojenta.- Luba sai de lá bravo com seu carro.

Observo T3ddy sentado, chorando muito, olhando para a lua. Ele sofria muito, agora entendi o porque que ele não queria contar. Realmente, não era saudável esse relacionamento. Sinto pena dele, porque ele namorou uma pessoa dessa? Quero dizer, como que ele se apaixonou por mim? Uma pessoa egoísta, grossa e não está contente com nada. Apenas com essa imagem, percebia-se que Olioti dava o melhor para mim. 


 - Luba?- Escuto uma voz bem distante me chamando.
 - Luba?- Cada vez que essa voz me chama ela fica mais alta. 
 - Luba?- Começo a flutuar e flutuar, vejo novamente aquela claridade.
 

Acordo e percebo que estou no quarto do Olioti. Com a luz do Sol em meu rosto. Não vejo ninguém no quarto e decidi levantar, vou até a cozinha e Olioti estava fazendo nosso café da manhã.


 - Bom dia Olioti.- Dou um sorriso largo.
 
 - Bom dia.- T3ddy responde.
 
 - O que aconteceu com seus olhos? Eles estão inchados.- Falo um pouco preocupado, aproximo de Olioti e coloco meus dedos nos seus olhos inchados fazendo uma espécie de "carinho".
 
 - Não é-é nada, não precisa se preocupar, Luba.- Ele dá um sorriso feio e falso. Retirando meus dedos de seus olhos muito inchados. 
 
 - Lucas, esse seu sorriso falso não me convence. Pode falar para mim, não tenha medo.- Tento fazer ele falar. 

Ele dá um longo suspiro.- eu vi um filme e chorei.- Contou

 - Um filme?- Isso está estranho.

 - De animação.- Revelou

 - É sério? Tem certeza?- Isso está muito suspeito

 - Sim, eu chorei.- Ele dá um risadinha falsa.

 - Foi isso mesmo?
 
 - Foi isso mesmo.

- Entendi.- Viro-me e sento na mesa perto do Lucas.

Parece que ele está escondendo algo de mim, isso está suspeito. Bom, eu não quero incomoda-lo, iria ser chato eu insistir. 


 - Luba.- Diz Olioti tirando minha atenção.

 - Sim?

 - Que tal dar uma volta na cidade depois do café da manhã?

 - Acho uma boa ideia.

 - Ótimo.- T3ddy entrega um prato com ovos com bacon para mim.

 - Obrigado.- Dou um sorriso sem mostrar os dentes.

 - De nada, Luba.- Ele retribui o sorriso do mesmo jeito e se senta ao meu lado comendo o mesmo alimento que eu.

Depois de um tempo, acabamos nossos pratos e fomos para o quarto se arrumar.

   - É...Olioti

  - Hm?- diz ele subindo as escadas para os quartos.
  

- Eu não tenho roupa para ir.-Digo subindo junto.

 
 - Ah é, eu tinha me esquecido.- Ele entra em seu quarto e procura uma roupa.- Aqui! Essa é perfeita, você sempre vinha no meu armário pegar essa roupa e esse tênis- Ele me entrega um conjunto da Adidas preta e um tênis da mesma marca e cor.

 - Desculpe, não posso aceitar.- Tento recusar.

 - Para de ser bobo Feuerschütte, experimenta.- pego as vestes e o calçado.

Vou ao banheiro experimentar, e ficou bom, ficou bem confortável. Após colocar o look que Lucas me deu, vou até o quarto onde ele está para ele dar sua opinião sobre a roupa.- E ai? Ficou boa?- pergunto para Olioti. 


 - Ficou PERFEITO!- Abriu um sorriso de orelha a orelha, aparentou muito feliz depois que coloquei a roupa.  Mas por quê?

Vou até a sala, para ele ficar mais confortável em colocar as suas vestes e calçado. Não demorou muito para Olioti ficar pronto, ele coloca um moletom rosa, com calça jens rasgada e com um tênis branco. 


 - Está pronto T3ddy?
 
 - Sim, vamos?
 
 - Vamos.- abrimos a porta e saímos daquela mansão, indo em direção ao carro.

 Olioti me levou em vários pontos turísticos da cidade, San Diego é uma cidade muito bonita. Com vários parques, praias e montanhas, cada ponto turístico é mais bonito que o outro. Paramos em uma das montanhas, vendo o pôr do sol. 


 - Hoje foi um dia incrível!- Viro meus olhos até Olioti.- Obrigado Lucas.- Dou um sorriso alegre.

 - Que bom que gostou do passeio.- Ele retribui o sorriso.

O silêncio se estabeleceu na montanha, com os ventos fazendo alguns dos nossos fios de cabelos voarem, ficamos ali observando o pôr do sol, sinto-me vivo aqui em cima olhando essa bela imagem. 

Quando anoiteceu, voltamos para a mansão Olioti. Lucas mostrou o meu quarto onde eu iria dormir, hoje eu não durmo novamente no quarto do T3ddy e sim no meu próprio quarto. 

Entrando no quarto que o T3ddy me colocou, vi uma pilha de roupas e calçados na cama.- Tudo isso era seu, estava em meu quarto e eu transferi para esse quarto. Você tinha muita coisa, né?- Lucas Olioti dá uma risadinha provavelmente lembrando de algo. 


 - Obrigado.- agradeço.
 
 - Boa noite, Feuerschütte.- Ela dá um sorriso.

 - Boa noite, Olioti.- Retribuo o sorriso e ele fecha a porta do quarto onde estou e vai até o seu quarto.

Procuro um pijama naquela pilha cheia de roupas, pego uma toalha e vou em direção ao banheiro para tomar um banho. Depois do banho, coloco minhas vestes, deito na cama e apago na mesma hora, é...eu estava bem cansado, depois de tanta coisa que aconteceu hoje, estava na hora de descansar. 


Boa noite. 


Notas Finais


Insegurança Telefone Removido% de postar;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...