História Silent killer - Imagine Jungkook - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias 4Minute, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink, Block B, EXO, G-Friend, Girls' Generation, Monsta X, UNIQ
Personagens Baekhyun, B-Bomb, Chanyeol, Chen, Cho Seung Yeon, D.O, D-Lite (Daesung), Eunha, Ga Yoon, G-Dragon, Hyoyeon, Hyun A, Hyung Won, I'M, Jaehyo, Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jessica, Ji Hyun, Ji Yoon, Jisoo, Joo Heon, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Ki Hyun, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Sun Joo, Kim Taehyung (V), Kris Wu, Kyung, Lay, Li Wen Han, Lisa, Lu Han, Min Hyuk, Min Yoongi (Suga), P.O., Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Sehun, Seohyun, Seungri, Show Nu, SinB, So Hyun, Sooyoung, Sowon, Suho, Sunny, T.O.P, Taeil, Taeyang, Taeyeon, Tao, Tiffany, U-Kwon, Umji, Wang Yibo, Won Ho, Xiumin, Yerin, Yoona, Yuju, Yuri, Zhou Yi Xuan, Zico
Tags Imagine Bts, Imagine Jungkook
Visualizações 115
Palavras 1.901
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amoras! Tudo certinho?
Trouxe essa fanfic de assassino do Jungkook. — Tive essa ideia vendo um filme, só não passo o nome do filme porquê vai dar muito spoiler.

Aviso!

• Contém violência extrema
• Contém linguagem imprópria

Essa é uma fanfic que vai foder seu psicológico.

Se gostarem não esqueçam de comentar e favorita para ajudar na divulgação
Beijos e boa leitura.

Capítulo 1 - I - Killer


Fanfic / Fanfiction Silent killer - Imagine Jungkook - Capítulo 1 - I - Killer



Novamente a cidade de Incheon acordou assustada, mais uma morte, e como sempre, outra mulher. O assunto era único; havia um serial killer a solta. A polícia tentava esconder os fatos, dizendo que estava tudo sobre controle, mas era tudo mentira — Era evidente. Se passava uma semana e outra mulher era cruelmente assassinada. Já não se via muitas mulheres á noite como antigamente. — Nem às vemos de dia, como as via antigamente. 

 Assustadas, elas pararam com sua vida de antigamente, mas esse ocorrido, não assustou Lizzie, que manteve suas tarefas normal, na medida do possível.


 Lizzie é uma jovem adulta de 19 anos, que foi abandonada pelo seu pai ainda bebê e perdeu sua mãe em um trágico acidente de carro quando ainda tinha 4 anos. Aprendeu a sobreviver sozinha, na medida do possível. A vida lhe ensinou a ser uma garota amarga e fria. 

Estava terminando a faculdade que cursava á noite. Não havia muitas meninas por causa do Killer, as meninas que iam era de se contar no dedo. 



Estava quase em sua hora —  Lizzie trabalhava em uma padaria, próximo a sua casa. As aulas iá começar dentre minutos, rapidamente parou o que fazia e começou a fechar o estabelecimento, até ouvir uma voz grossa lhe chamar. 


— Hey! — Gritou o rapaz adentrando rapidamente. 


— Estamos fechando. — Digo o encarando. 


— Mas ainda não fechou, certo? — Riu. Revirei meu olhos e caminhei até o balcão. 


— Você não tem muito senso de humor,certo? 


— Me desculpa, é que eu não tenho paciência com infantilidade. 


— Nossa... — Riu. — Tudo bem, me vê três roscas. — Disse colocando o dedo no ventríloquo. 


— Aqui está. — Digo dando a sacola. 


— Obrigado. — Disse sorrindo antes de sair. — Está atrasada para algo? — Perguntou antes de sair.


— Sim, diferente de outras pessoas, eu tenho uma reputação á zelar, e uma faculdade para terminar. — Digo saindo do estabelecimento e abaixando a porta metálica com sua ajuda. 


— Posso lhe dar uma carona. — Sorriu. — A não ser que você tenha medo desse tal "serial killer". — Disse fazendo aspas com o dedo. 


— Eu não tenho medo. Se ele me matar é um favor que ele me faça, e que faça á comunidade. — Digo 


— Então não irá recusar minha carona? 


— Se você tiver paciência com minha arrumação, não irei recusar. 


— Por mim tudo bem. — Caminhamos até minha casa. — Já que era de frente com o estabelecimento. Destranquei a porta, e adentramos tendo a presença de Xuah — Minha felina. A mesma começou a se esfregar em nossas pernas. 


— Que linda! — Disse o rapaz se ajoelhando para pega-la. 


— Você pode ficar aqui, enquanto tomo um banho? 


— Sim, claro. — Sorriu simpático. — Ou vai querer que eu entre junto? 


— Não abusa da sorte. — Digo batendo contra a mesa. 


— Ok... Não se estressa. 


Subi as escadas e tirei minha blusa, me senti sendo observada, olhei pela janela e rapidamente a vizinha tirou sua cabeça. — Maldita! — A praguejava. — Você ainda vai se ver comigo. 

Me despi por completo e caminhei até o banheiro com a toalha enrolada sobre o corpo. Liguei o registro e entrei aos poucos debaixo da água ainda morna. 


...

Desci as escadas, vendo o mesmo sentado no sofá com Xuah em seu colo. 


— Está linda. — Disse colocando Xuah no chão e se levantando. — Vamos? 


— Vamos. 


Qualquer ajuda era necessária, não poderia faltar a faculdade, principalmente faltando pouco para conclui-lá. Comecei os estudos tarde, mas disseram que estava bem adiantada para minha série e fizeram com que eu avançasse mais três séries. Foi difícil no começo estar com os mais velho, sendo apenas uma garota de quinze anos. Eles não entendia que eu tinha potencial e me apedrejavam com suas palavras podre. 


Adentramos seu carro, ficamos em um silêncio absoluta, só não tinha como ficar pior por suas tosses forçadas. 


— Eu não lhe perguntei, mas aonde fica sua faculdade? — Indagou continuando seu caminho. O expliquei o caminho que deveria tomar, e novamente o silêncio reinava sobre o carro até eu puxar assunto com o mesmo. 


— Qual é seu nome? 


— Jungkook. — Disse sorrindo, mostrando toda sua simpatia. — E você, como se chama? 


— Lizzie. — Digo 


— Prazer em te conhecer, Lizz. — Disse sorrindo. — Chegamos! — O mesmo estacionou o carro em frente a escola. 


— Obrigada. — Digo puxando a maçaneta do carro. 


— De nada. Foi um prazer lhe conhecer... Lizz. 


— O prazer foi meu, Jeongguk. — Digo saindo de seu carro. 


— Quer que eu te busque? 


— Não há necessidades, vou embora com Suzy, minha amiga. — Digo fechando a porta de seu carro. — Muito obrigada pela sua carona. 


— De nada. — Dei um último sorriso antes de entrar na faculdade. Precisava arrumar um jeito de cortar nossa conversa, antes que acabasse ficando ali, um agradecendo ao outro. 


Adentrei minha sala e me sentei em minha cadeira, não demorou muito para Suzy me chamar atenção. 


— Lizzie! — Gritou, não chamando apenas a minha atenção mas também a do professor que nos olhos. 


— Quer um minuto á sós com sua amiguinha, ou vai me deixar dar aula? — Disse sarcástico. 


— Desculpa professor, prossiga. — Digo mordendo o inferior dos lábios em forma de reprovação. 


— Lizzie! — Disse novamente só que em baixo Tom. 


— Fale! 


— Quem era aquela gatinho? 


— Era um rapaz que conheci na padaria, ele me ofereceu carona e eu aceitei. 


— ACEITOU CARONA DE UM DESCONHECIDO?! — Gritou Suzy fazendo o professor Namjoon bater em sua mesa. 


— QUE INFERNO GAROTA! — Gritou alterado. — Vai para a diretoria, as duas! — Sem questionar o meu motivo, me levantei e sai junto com Suzy. Caminhamos em silêncio até a diretoria. Nossos passos estavam lentos, parecia que estávamos em um filme de terror que no final teríamos que lutar para não ser suspensa, contra a entidade. 


— Lizzie! Que porra é essa de você pegar carona com um desconhecido!? Acho que não se lembra de um serial Killer a solta! 


— Sim, me lembro perfeitamente. — Digo revirando os olhos. 


— Então por que estava com ele!? 


— Porquê eu estava no cio! — Grito, estava cheia de seus questionamentos, principalmente de suas paranóias. Suzy conseguia ser irritante quando queria. 


— Cio?! Não entendi! 


— Cala a boca garota, você está me irritando! Já basta eu está aqui por sua causa! — Gritei a empurrando. 


— Lizzie... Por que você está me tratando assim? Ele lhe drogou? 


— Vai se foder, menina. — Digo revirando os olhos. Talvez eu fosse uma garota bipolar, ou apenas estava cansada de suas paranóias. 


Adentrei a diretoria e me sentei. 


— Lizzie... Que surpresa. — Disse a diretora sarcástica. — Com certeza essa é a primeira vez que lhe vejo, nunca te vi aqui antes. — Brincou. Era adorável vê-la de bom humor. — O que aconteceu dessa vez? Com ambas... 


— Lizzie estava conversando com uma garota a sua frente e o professor me expulsou da sala junto com ela. — Disse Suzy fazendo meu sangue ferve. 


— Como é !? — Digo me levantando. Antes que eu pudesse agredi-la o professor Namjoon adentra a sala. 


— Desculpe por mandar as duas, Lizzie, volte para a sala.


— Como? — Indago sem entender. 


— Ela pode ir? — Perguntou Namjoon tendo a permissão de CL, nossa querida diretora. Saímos da diretoria em um silêncio, após chegarmos no corredor Namjoon segura em minha mão e me coloca contra a parede. — Quem era aquele rapaz que se encontrava com você? — Indagou segurando em meu queixo. 


— Isso não lhe interessa, o que tivemos já foi, é passado! — Digo empurrando. 


— Estou preocupado com você! Quer dizer que não posso me preocupar com minha menina? 


— Ex, Namjoon, ex! — Digo parando para encara-lo. — Você deve se arrepender muito, né?! Deve ter sido ótimo me trair, e me perder? Foi bom também? 


— Não, foi uma das piores coisas que me aconteceu. 


— Você não me engana, ontem estava com uma de suas alunas em seu carro, acha que não vi ela te chupar?! 


— Qual é Lizzie! Pare com dramas. 


— Ela é como eu? Ou pior? 


— Sinto sua falta.


— Você não sente minha falta, sente falta de me foder. — Digo continuando a caminhar até a sala, antes de entrar, parei e olhei para Namjoon que estava atrás de mim — Mas saiba de uma coisa, nesse corpo você não toca mais. — Digo jogando meus cabelos antes de entra. 


...

O sinal indicando o término havia acabado de soar, fiquei enrolando na Sala enquanto todos saiam, como sempre, eu era a última a sair. 

Sai da sala e segui meu caminho, estava esperançosa de Suzy me levar embora, antes de nossa briga. Continuei minha longa caminhada até em casa. Não tinha dinheiro para voltar de ônibus, o dinheiro que tinha mal dava para fazer compras para minha casa. 

Estava tão distraída, que nem havia visto que estava sendo perseguida, desacelerei os passos, vendo o carro preto para ao meu lado, não dei muita importância e voltei a acelerar os passos. 


— Lizz! — Gritou uma voz conhecida, parecia ser Jungkook, tive certeza ao ver o mesmo quando ele abaixou o vidro de seu carro. — Entre. 


— Não! Você estava me seguindo! 


— Não estava te seguindo! Trabalho aqui perto e quando lembrei que você estudava aqui, resolvi vim te buscar. — Disse destrancando a porta de seu carro. 


— Ok. — Revirei os olhos e adentrei seu carro. 


— Por que estava indo a pé? 


— Tive uma briga com Suzy. 


— Hm... — Ficamos em silêncio até chegar em minha casa. Chegamos em casa já nos deparando com a vizinha fofoqueira nos olhando pela janela e balançando sua cabeça negativamente. 


— Quem é essa? 


— Uma vaca que toma conta da vida dos outros. — Digo puxando a maçaneta de seu carro. — Muito obrigado Jungkook, não sei o que seria de mim sem você. 


— Você seria você. — Riu. — Você sabe se cuidar sozinha. 


— Muito obrigada mesmo! 


— Tudo bem. Se cuide! Preciso ir. — Jungkook estava apressado, não me importei muito, apenas adentrei minha Casa e deitei em minha cama exausta.



...

Dia seguinte:



      Acordei com batidas em minha porta, levantei de minha cama e fui atender — Não me importando muito com minhas vestes indecente. 

— Bom dia, senhorita Lizzie, podemos te fazer algumas perguntas? — Disse um rapaz. 


— Perguntas? 


— Sim, sou SeokJin da FBI e esse é o Hoseok, meu companheiro de serviço. 


— O que eu tenho haver com isso!? 


— Bom, sua vizinha, dona Sook, foi assassinada! 


— Como!? 


— E pelo que me disseram, a senhorita tinha uma "treta" com ela.


— Como é que é?! 


— A senhorita está sendo investigada por assassinato. 


— Não podemos lhe prender ainda pois estamos verificando a causa da morte e se aconteceu algo á mais. 


— Podemos entrar? — Perguntou Hoseok já adentrando. 


— Já entrou né. 


— Bom, vamos começar. — Disse se sentando no sofá.



Que merda! Tem como meu dia ficar pior? 


Notas Finais


Então, gostaram? Espero que sim!
Não esqueçam de comentarem!! (Gosto de ler os comentários) e se gostar não esqueça de favoritar.


Siga o perfil: @Jiminzei

Beijos amoras!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...