História Silent killer - Imagine Jungkook - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias 4Minute, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink, Block B, EXO, G-Friend, Girls' Generation, Monsta X, UNIQ
Personagens Baekhyun, B-Bomb, Chanyeol, Chen, Cho Seung Yeon, D.O, D-Lite (Daesung), Eunha, Ga Yoon, G-Dragon, Hyoyeon, Hyun A, Hyung Won, I'M, Jaehyo, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jessica, Ji Hyun, Ji Yoon, Jisoo, Joo Heon, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Ki Hyun, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Sun Joo, Kim Taehyung (V), Kris Wu, Kyung, Lay, Li Wen Han, Lisa, Lu Han, Min Hyuk, Min Yoongi (Suga), P.O., Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Sehun, Seohyun, Seungri, Show Nu, SinB, So Hyun, Sooyoung, Sowon, Suho, Sunny, T.O.P, Taeil, Taeyang, Taeyeon, Tao, Tiffany, U-Kwon, Umji, Wang Yibo, Won Ho, Xiumin, Yerin, Yoona, Yuju, Yuri, Zhou Yi Xuan, Zico
Tags Imagine Bts, Imagine Jungkook
Visualizações 110
Palavras 1.496
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amores, nem demorei dessa vez!
Trouxe esse capítulo e espero que gostem.
Não esqueçam de comentar e favoritar se gostar

Beijos e boa leitura

Capítulo 2 - II


Fanfic / Fanfiction Silent killer - Imagine Jungkook - Capítulo 2 - II


— Bom, vamos começar. — Disse se sentando no sofá. 


Se existisse alguém mais vermelha que eu, desconhecia. Não vermelha de vergonha, e sim de raiva! 


— Aonde a senhora estava ontem a noite? — Indagou o ruivo, vulgo Hoseok. 


— Bom, tenho faculdade á noite, então já sacaram que estão com a garota errada! 


— O que fez após o termino da faculdade? — Perguntou o moreno anotando em sua agenda. 


— Bom, eu acabei pegando uma carona com o senhor Jungkook. 


— Jungkook? — O ruivo me olha sem entender. — Vocês se conhecem a muito tempo? 


— Nós nos conhecemos ontem, ele me levou para faculdade e depois me trouxe embora. 


— Senhor Jungkook? — O moreno me olhou como se estivesse pensando. — Como vocês se conheceram? 


— Bom, eu trabalho ou trabalhava na padaria em frente a minha casa. — Digo forçando sorriso. 


— "Trabalhava"? Fez algo para ser demitida? — Novamente o ruivo me encarava. 


— Sim! Deixei vocês entrarem em minha casa e fazer com que eu desperdiça-se meu valioso tempo! — Me levanto do sofá atraindo atenção de ambos. — Agora se vocês não se importarem, a porta é logo ali. — Digo subindo as escadas. 


Entrei no banheiro e me despi, caminhei até o box e liguei o registro no frio, na tentativa falha de acalmar meus nervos. 


Após desligar o chuveiro, acabei ouvindo um barulho que vinha da sala, me enrolei na toalha e desci rapidamente as escadas. 


— Xuah! — Grito olhando em cada cômodo. — Xuah! Não brinque assim comigo! — Olhei em cada canto do sofá, até ouvi alguém bater na porta da entrada, caminhei até a mesma e abri. 


— QUE PORRA! — Grito atraindo atenção dos policiais que estavam interditando a casa ao lado. Xiuah estava morta! Seu corpo sem vida estava em minha porta, com um pequeno bilhete. 


Isso é para você aprender a não deixar esse bichano solto! 


Amassei o pequeno papel, formando uma bola, e o joguei fora. Vi o ruivo, vulgo Hoseok, se aproximar e se sentar ao meu lado. 


— O que aconteceu? — Indagou vendo o felino morto em sua frente. 


— Você não sabe? Como vou saber! — Digo chorando. — Estava aqui fora, e não viu ninguém entrar em minha casa?! 


— A prioridade é a casa ao lado e não a sua! — Disse ríspido. 


— Você é um rapaz bem educado, para seu nível de formação. — Dito sarcástica. — Com licença, tem muito o que fazer, incluindo um gato para enterrar. — Digo me levando. 


— Espera, eu vi uma pessoa adentra sua casa, não deu para distingui o sexo por causa do capuz preto. 


— Muito obrigada pela sua informação de merda! — Dito adentrando minha casa. 


Após cavar um buraco no quintal e enterrar Xuah, tomei outro banho e me vesti para o serviço. 



Estava desanimada o suficiente para trabalhar e imaginar ir para a faculdade e aguentar Namjoon, era pior e mais cansativo — Sem falar que tem esses babacas me vigiando a todo momento! 


Era difícil aguentar alguns infelizes que passavam ali para deixar uma cantada mais babaca que a outra — O mais difícil é aguentar isso tudo fingindo que está tudo bem, mas não estava! 


Estava sentindo uma raiva que estava sendo consumida pela vingança. Em minha cabeça passava como um filme, inúmeras formas de assassinar uma pessoa, um ser cruel que teria coragem de assassinar um gatinho inofensivo. Sou tirada de meus pensamentos com a doce voz de Jungkook, que me tirou os sentimentos vingativos. 


— Jungkook! — Talvez tenha dito um pouco mais animada que o normal, e talvez ele tenha notado minha animação e deu um sorriso formidável! 


— Lizzie! — Disse na mesma animação. — Como você está? 


— Bem. — A tentativa de não chorar foi falha, infelizmente uma intrometida escapuliu da barreira invisível. 


— Não chore, o que aconteceu? — Limpo a lágrima e viro o rosto fingindo está arrumando algo da prateleira atrás de mim. 


— Nada demais! — Digo 


— Não minta, já lhe disseram que é uma péssima mentirosa? — O olhei e sorri. — Inúmeras vezes! Já até perdi as contas! — Digo limpando novamente as lágrimas. 


— Então diga-me oque acontece nesse coraçãozinho seu? 


— Olha, Jeon, não quero lhe preocupar com essas coisas, é uma coisa simples, mas que machuca. 


— Se está te machucando, me fale! 


— Tudo bem... Sabe a Xuah? 


— Sim, o que tem ela? Deu cria? Porquê ela estava enorme! — Brincou rindo. 


— Não... Quem me dera. — O mesmo percebe minha tristeza e fica sério. — Ela está morta, algum filho da puta á matou e a deixou na porta de casa! 


— Sério!? — O mesmo arregala seus olhos e leva seus olhares até o chão branco. — Sinto muito, pequena. — Senti um pouco de orgulho pelo apelido, mas aquilo não me animou o suficiente ao ponto de abraça-lo. 


— Tudo bem. — Digo tristonha limpando os olhos. 


— Vai querer uma carona hoje? Talvez possamos comer algo no caminho. — Afirmo com a cabeça e um sorriso formou em meus lábios. 


... 


Vê Jungkook me esperar, com certeza foi um dos melhores acontecimentos do meu dia. Após acabar todo o serviço, peguei minha bolsa e parei em frente á Jungkook que mexia em seu celular. 


— Vamos? 


— Claro! Quer ajuda para fechar? 


— Quantas vezes vou precisar repetir, que só porquê sou mulher não significa que preciso de sua ajuda! — Digo fazendo bico. 


— Assim você me conquista! — Brincou. Sorri envergonhada e mordi o inferior dos lábios. 


— Aigoo, assim você me deixa envergonhada! — Digo fazendo ele sorrir. Caminhamos até seu carro e sentei no banco passageiro. 


Seguimos nosso caminho em silêncio, até pararmos no semáforo. 


— Como você aguenta? — Perguntou encarando o trânsito parado.


— Oque? 


— Essa vida, você trabalha tanto! — Disse voltando a dirigir. 


— Não há dificuldades em minha vida! — Digo forçando sorriso. 


— Você mora sozinha, e pela sua aparência ainda nem é uma adulta. 


— Sou uma jovem adulta de 19 anos, Jeon! — Digo sorrindo. 


— E aonde está seus pais? 


 — Meu pai me abandonou e minha mãe... — Paro para suspirar. — Ela morreu quando eu tinha apenas 4 anos.


— Sinto muito... — O mesmo suspira. — Você não tem vontade? 


— De que, Jeon? 


— Vê-la novamente. 


— Isso é impossível Jeon! — Digo soltando uma risada. 


— Talvez seja possível. 


— Como? —Antes que ele pudesse responder, chegamos á faculdade. 


— Chegamos! — Disse me olhando. 


— Responda-me! 


— Agora não dá, você está atrasada! — Revirei os olhos e abri a maçaneta do carro. 


... 


Ter que aguentar Namjoon o restante de meus dias, isso que era cansativo! 


Namjoon não estava se importando muito com sua carreira, muito menos com os alunos. 


Assim que soou o sinal para o intervalo, Namjoon me segurou pelo braço e aproximou nossos rostos. 


— Eu sei que você sente minha falta. — Disse tentando iniciar um beijo. 


— Está se iludindo com isso! — Digo virando o rosto. 


— NÃO MINTA! — Disse forçando meu rosto contra o seu e iniciando um beijo forçado. — P-Para... — Digo tentando escapar de seus beijos, mas o mesmo para ao ouvir a voz grossa de Jungkook


— Lizzie! — Disse Ríspido fazendo Namjoon me soltar. 


— Quem é esse? 


— Sou o cara que não vem ao seu interesse. — Disse adentrando a sala. 


— Eu não disse com você! — Namjoon apertou meus braços me fazendo olhar em seus olhos escuro. — QUEM É ESSE?! 


— J-Jungkook! 


— Você transa com esse babaca? 


— Isso não lhe importa! — Gritou Jungkook 


— Cala a boca! Estou falando com ela! 


— N-Não! 


— Solte ela! Antes que eu não responda por mim mesmo! 


— Me obrigue! 


— Você deveria ser o professor dela, senhor Namjoon, e não oferecer pontos para sua aluna em troca de sexo! 


— E-Ela lhe disse isso? 


— Ela não precisou me dizer nada. — Disse dando uma risada nasal enquanto se aproximava. — Sabe, quando queremos conhecer sobre o inimigo a gente procura a saber mais sobre ele. 


— Você não me assusta! — Disse Namjoon me jogando contra o chão. 


— É melhor se assustar. — Disse sorrindo enquanto me ajudava a levantar. — Vim buscar Lizzie pois sua outra vizinha acabou de ser assassinada e pelo jeito você não está mais sendo investigada por assassinato. — Disse Jungkook. Esses fatos me surpreendeu, como ele sabia dessas coisas?! 


— Como você sabe que eu estava sendo investigada? 


— Boatos! — Disse rindo. — Mas eles ainda querem lhe fazer algumas perguntas. 


Caminhamos até seu carro aonde eu adentrei.


...


Estava amedrontada pelo fato de Jungkook dizer que gosta de conhecer seus inimigos, isso me deixa em duvida, sou sua inimiga? 


Dormi com essas perguntas em minha mente. 


Notas Finais


Gostaram? Não esqueçam de comentar pois vai ter bônus desse capítulo, não vou dizer sobre oque, mas deixem nos comentários sobre oque acharam e siga: @Jiminzei


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...