1. Spirit Fanfics >
  2. Silent Screams >
  3. Três

História Silent Screams - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Três


Pov Margot Willians

Eram oito e quarenta e sete, Donna e eu esperávamos Summer e Amy nos buscarem.
Não era novidade Summer se atrasar, a ruiva era uma das pessoas mais atrapalhadas que eu conhecia, não sabia respeitar horários e isso fazia com que a Sra. Pierce desse sermões na garota.
Amy era pontual, tudo deveria ter um horário certo, nada de atrasos e por mais que fosse difícil de lidar, a garota era uma boa amiga, nos protegia a qualquer custo mesmo as vezes sendo meio irritante.

Donna passava batom em seus lábios quando as meninas chegaram, o susto fez a garota borrar o batom e resmungar.

- Vai logo, Donna. - Apresso a garota.

- Espera, só tenho que pegar minha bolsa. -diz correndo de um lado para o outro a procura da tal bolsa.

- Essa? -pergunto apontando para o assessório na cadeira.

- Essa mesmo. - Diz risonha. -Não sei o que seria de mim sem você.

- Podemos ir? -pergunto ao escutar a buzina mais uma vez.

- Vamos. -responde indo até às escadas.

Donna desce na frente enquanto eu fico para trás, eu odiava usar sapatos de salto, mas Donna insistiu tanto que acabei cedendo.

-Já vão meninas? -Minha mãe, pergunta ao nos ver.

-Sim, Abbie. -diz Donna lhe dando um beijo.

-Vocês estão lindas. -ela elogia e eu beijo imito o ato de Donna, também lhe dando um beijo.

-Obrigada, mãe. -digo e mais uma vez Summer buzina.

- Summer está aí? -ela pergunta.

- Sim, vamos com ela.

- Acho que ela está com pressa. -Minha mãe comenta risonha.

- Ela só é impaciente. - Donna diz indo até a porta.

- Se cuidem, garotas. -Ela nós leva até a porta. -Hey, meninas. -ela acena para Summer e Amy.

- Ei, Sra. Willians. -Summer acena sorrindo.

-Hey, como estão as coisas? - Amy pergunta.

- Tudo bem, minha querida. - Diz sorrindo. - Boa festa para vocês.

-Não é uma festa. - Digo rindo enquanto entramos no carro.

-É um festa memorial. - Diz Amy rindo e revirando. - Eu já entendi.

-Até mais, garotas. - Minha mãe diz entrando novamente na casa.

- Podemos ir? - Summer pergunta já ligando o carro.

-Vamos. - Amy sorri. - Preciso beber.

Summer liga o rádio que tocava uma música qualquer.

-Vocês não acham bizarro Stacy fazer uma festa para a amiga morta de quem roubou o namorado? - Donna pergunta.

- Stacy é meio bizarra. - zombo.

- Tecnicamente ela não roubou, já que Audrey morreu. - Amy da de ombros. -Ele já estava praticamente solteiro.

- Adoro sua linha de raciocínio. -Digo da garota.

- Mas eu também acho bizarro. -Amy concorda.

-Você concordou com a Donna? - Summer ri.

- As vezes ela está certa. - Amy ri da amiga. - Ela sabe que eu amo ela.

-Ah, que lindas. -Summer bate palmas rapidamente soltando o volante.

-Segura essa coisa, Summer. -Resmungo.

-Eu também amo você, Amy. -Donna joga um beijo no ar para a amiga.

-Chegamos. -Summer diz estacionando. -Parece uma festa para mim.

Summer estava certa, havia copos espalhados por todo o gramado, alguns casais se beijando e pessoas passando mal.

-Eu disse que era um festa. -Amy diz sorrindo.

-É, quase isso. -Diz Donna dando de ombros.

-Hey. -Alex chama quando chega.

-Como veio? -Amy pergunta.

-Vim com Jack. -Diz sorrindo.

-Você está pegando o filho dos Mitchell? -Pergunto rindo.

-Não. -Diz nervosa com falso nojo. -Ele é só meu vizinho.

-Tudo bem, Alex, não precisa ficar nervosa. - Summer zomba.

-Eu estou nervosa, droga. -Ela reclama. -Dá para a gente entrar logo?

-Sim, sim. -Donna diz pegando meu pulso.

Caminhas em direção a casa do lado de Stacy Miller.
Red Hills estava bastante fria, tão fria que me fazia abraçar os braços.
Quando entramos na casa Stacy nos recepcionou com um grande sorriso.

-Hey, garotas. -Diz dando um gole em sua cerveja. -Entrem.

-Oi. -Amy revira os olhos.

-Tem cerveja no gelo e salgados na mesa. -Diz Stacy. - Estamos na varanda, se quiserem vir. -termina já se afastando.

Encaro as pessoas em minha volta, meus olhos param em Peter que conversava animado com Suzy Reynolds.

-Cara, ela é rápida. -Amy resmunga encarando os dois.

-Vai lá, Margot. -Diz Summer.

-Eu? Mas por quê? -Pergunto confusa.

-A gente percebeu um clima entre vocês. - Donna dá de ombros.

-Percebemos? -Amy questiona.

-Não perceberam porque não teve clima nenhum. -Suspiro indo pegar uma cerveja. -Querem? -pergunto e elas negam.

-Vamos dar uma volta. -Alex diz saindo com Donna.

-Vou com vocês. -Anuncia Summer.

-Se você não quer, eu quero. -Amy diz se referindo ao Peter.

-Boa sorte! -rio.

Sento na pequena bancada e observo a garota andar até o grupinho de pessoas no qual Suzy e Peter estavam.

-Ela é meio maluca. -Diz alguém sentando ao meu lado.

-Ela é completamente maluca, Noah. -digo encarando o menino pálido ao meu lado.

-Alex me contou o que Amélia queria saber. -diz me encarando.

-Ah, vocês são amigos? -pergunto.

-Ela é amiga do todo mundo. -diz dando de ombros.

-O que disse a ela? -questiono curiosa.

-Sobre Audrey? -Ele pergunta e eu assinto. -Nada, a única coisa que ouvi meu pai falar, é que encontraram o corpo na cesta, mas ela levou um tiro.

-Um tiro matou ela?

-Um tiro, na cabeça. -ele concorda bebendo sua cerveja.

-Quem você acha que que matou ela?

-Não sei. -Dá de ombros. - Primeiro pensei que fosse Josh, mas ele não faria sabendo que seria o principal suspeito. -Ele pausa suspirando.

-E depois?

-Stacy, mas seria meio impossível. -Ele diz.

-Stacy não teria força para pendurar um corpo em uma cesta de basquete. -concordo.

-A não ser que tivesse ajuda. -diz com a sobrancelha arqueada.

-Não. -nego e ele me encara. - No ano passado quando Alex quebrou o nariz, Stacy desmaiou quando viu o sangue.

-Tem razão, talvez não seja ela. -Sorri
Como se lembrasse perfeitamente do dia. -E nem foi você.

-Você estava me testando, né? -pergunto rindo.

-Sim, e você passou. -ele concorda com a cabeça.

-Pensou que havia matado ela? -Questiono surpresa e o vejo concordar. -Mas por que eu mataria ela?

-Para vingar Madison.

-Mas por quê?

-Não sei, ela e Josh tinham algo. -ele dá de ombros outra vez.

-Isso foi a uns dois anos. -Rio do garoto. -Madison e Josh eram crianças.

-É, foi maluquice minha. -ele concorda.

-E se tiver sido você? -pergunto risonha. -O filho do Xerife, seria a última suspeita.

-Tem razão. -Sorri saindo do balcão. -Deveria tomar cuidado com o que fala.

-Ok, Sr. assassino. -Zombo. -Como certeza não foi você.

-Está fazendo pouco caso de mim. -ele diz rindo. -Tenho que ir.

-Agora? -levanto a sobrancelha.

-Sim, eu meio que estou de castigo. -diz envergonhado.

-Sério? -Digo surpresa. -O que fez?

-Eu li alguns documentos do meu pai, coisas confidenciais. -ele dá de ombros.

Rio do garoto também descendo do balcão.

-Saiu escondido?

-Tecnicamente sim. -Ele olha no relógio em sua pulso. -Tenho vinte minutos para chegar em casa antes do meu pai.

-Então é melhor correr. -aviso.

-Até mais, Margot. -Diz se despedindo

-Até mais, filho do Xerife.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...