1. Spirit Fanfics >
  2. Sillie - Flames; >
  3. 002

História Sillie - Flames; - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - 002


Millie;

Terminei de arrumar as caixas no quarto e comecei a reoorganizar os meus pertences, minha atenção se desviou pra janela e fitei a garota ruiva que tinha encontrado mais cedo no quiosque. O que ela está fazendo sentada ali sozinha?

Saio do meu quarto e desço as escadas encontrando meu pai e minha mãe assistindo um filme qualquer. 

-- Ei filhota, -- meu pai me chamou sem me olhar, com toda sua atenção no filme -- vai aonde? Não acha que ja está ficando um pouco tarde pra sair? 

-- Eu só vou sair um pouco pra conhecer mais o bairro, não se preocupe papai. -- fui la e dei um beijo na sua bochecha, repetindo o ato com minha mãe. 

Depois de ter saído de casa, paro na minha varando e inalo o ar puro, sentindo o cheiro de rosas. Vou até a ruiva e a observo calmamente, a cor do cabelo da mesma me faz pensar em fogo, o que é muito caloroso, também as pequenas sardas me faz pensar em constelações. Eu nunca vi uma garota tão lindo quanto essa.

-- O que faz sozinha aqui? -- digo com a voz suave pra não assustá-la.

Ela vira pra mim e sorri, esse pequeno ato me faz derreter e logo devolvo. 

-- Toda noite eu venho aqui pra ver as estrelas, isso me tranquiliza. Me faz lembrar das noites que eu e minha tia deitavámos na grama e... -- ela suspira, posso sentir a tristeza de onde estou. 

-- O que aconteceu com ela? -- me sento ao seu lado e arregalo os olhos me sentindo insensível -- Me desculpa Sadie, não precisa falar se não quiser. 

-- Tudo bem, a minha tia foi como uma mãe pra mim, ela me acolheu depois de eu me assumir pros meus pais. Eles não aceitaram muito bem, me veem como uma aberração. -- ela ri seco -- Abby era a mulher mais linda e compreensiva que ja conheci, me ajudou tanto com isso. Eu morei com ela por dois anos e teve um dia que nossa casa pegou fogo, -- engole em seco -- ela me tirou de lá e foi atrás da minha priminha. Eu fiquei desesperada gritando a mesma, mas ela nunca saiu de la e quando as encontraram... -- uma lágrima solitária caiu e a ruiva limpou rapidamente. -- Mamãe e papai me culpam, falam que se eu não existisse ela ainda estaria aqui.

Meu coração se aperta a me bate uma vontade de proteger ela dos pais, do mundo, das pessoas ruins. De longe, pessoas que são sensatas como a tia de Sadie conseguem ver que a ruiva não merece isso, eu mesma vejo isso.

-- Ei pequena, você precisa saber que a culpa não foi sua, você não pode fazer nada e ela te salvou. Perdi minha avó também, ano passado, eu sinto muita falta dela. Minha mãe sempre me diz "Quando a saudade vier a tona, olha pro céu e sorria. Seu coração vai se aquecer e você vai perceber que ela ainda está aqui, te acompanhando. Pode não ser fisicamente, mas aqui"... --coloquei minha mão na região do coração da garota, nossos olhos se encontraram e uma corrente elétrica passou pelo o meu corpo. Eu nunca quis tanto alguém como agora!

Alguém aparece atrás da gente e a voz da minha mãe ecoa. 

-- Vocês estão bem meninas? -- afasto da menina e só assim me permito ver o quão perto estávamos. 

-- Claro Senhora Brown, eu ja estava indo...é... pra casa. Então b-boa noite pras duas. -- ela saiu correndo logo pra sua casa. 

Suspiro.

-- Eu acho que vocês seria um ótimo casal, sabe? Eu não sei você, mas eu reparei em como as duas se olhavam. -- ela disse me fazendo corar. 

-- MAMÃE! -- eu disse e ela riu de mim, balancei a cabeça e me dei conta de que estava sorrindo. 

Sadie é alguém especial, vejo isso.

Eu e minha mãe voltamos pra casa e eu tenho que aguentar as piadinhas dos meus pais quando chegamos. 

Sadie; 

A Millie é tão linda, seus olhos castanhos são hipnotizantes, sua boca é tão atrativa...

Depois de um banho quente, faço algo pra comer e sento na sala pra assistir "friends", pela décima vez. Nesse mês. Espero que essa noite eu consiga dormir, sem fantasma do passado. Rio comigo mesma, eu nunca vou conseguir dormir. 

Sinto meus olhos pesar e vou pro meu quarto, me deparo com uma janela ao lado da minha e vejo ela. Sorrio comigo mesma, sorte a minha. Me deito e logo caio no sono. 

Millie; 

Antes de dormir, ouço barulhos no quarto dos meus pais e reviro os olhos. Ter pais ativos não é tão fácil não. Coloco meus fones de ouvido e seleciono a playlist. Antes de apertar "play" ouço um grito vindo de fora, me levanto e vou até minha janela e olho pro quiosque e não vejo ninguém. Franzo o cenho confusa. 

-- POR FAVOR NÃO!! -- ouço mais uma vez e olho pra janela ao lado da minha. Sadie. 

A distância das nossas janelas é mínima. Encorporo o Homem-Aranha e pulo até la, me esgueiro pra dentro e encontro a menina encolhida na cama e  ofegante. Me aproximo e minha mão alisa sua bochecha, ela acorda e me olha curiosa. Só que ignora a situação e me abraça, seus braços envolvem a minha cintura e automaticamente minhas mãos param em seu cabelo, acariciando os mesmos. 

-- Eu não queria Millie, eu juro que não queria, se eu soubesse que quem eu sou de verdade pudesse machucar outras pessoas. Eu sei que é minha culpa...

-- Shh, não diga isso. Não foi sua culpa meu amor. Olhe pra mim, -- puxo o seu queixo e o levanto a fazendo olhar pra mim -- você não podia fazer nada e ela te salvou. Não se culpe, não deixei pessoas alheias colocar isso na sua cabeça. Ela te ama, sempre vai amar. Não chore, por favor. -- meus dedos secam suas lágrimas e eu deposito um beijo em sua testa.

Nos deito em sua cama, pelo fato de eu ser maior, seu rosto fica entre me pescoço e consigo sentir sua respiração contra a minha pele. Conforme o tempo, a tremedeira do seu corpo vai se sessando e a sua respiração se regula. 

-- Mills... -- ela me chama. 

-- Sim? Pode falar. -- tento não me preocupar com o que ela vai dizer, admito que estou com um pouco de medo dela me expulsar dali. Me sinto tão bem com ela.

-- Não me abandona, por favor. -- ela pede quase que implorando. 

-- Jamais vou fazer isso Sads, agora durma, está bem? 

Vovó me dizia que quando você conhece alguém que se torna quase um imã na sua vida, digo a necessidade de tocá-la, beijá-la, fazê-la se sentir especial em qualquer hora, a qualquer momento. Só isso vai importar, nada que o mundo diga ou faça poderá mudar o que é sentido entre duas peças de um só quebra cabeça. "Te garanto minha estrela, que essa será sua metade". Essa será a minha metade vovó?


Notas Finais


Admito que gostei bastante desse capítulo. Sillie é meu amorzinho ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...