1. Spirit Fanfics >
  2. Sillie - Flames; >
  3. 004

História Sillie - Flames; - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Nesse capítulo eu me inspirei em alguns trechos das músicas:
Flashlight - Jessie J e Take Me Home - Jess Glynne.
Ouçam pra ter uma experiência melhor.
Boa leitura :) ❤

Capítulo 5 - 004


Millie; 

2 semanas depois

Depois daquele dia na casa da árvore, eu e Sadie nos aproximamos um pouco mais e não, não aconteceu nada, nenhum beijinho. Acredite, também fiquei frutrada. Descobri que ela ama dançar e eu insisti um pouco pra ela dançar algo pra mim, só que ela continou dizendo não. Mesmo eu fazendo meu biquinho precioso, como papai chama. 

Agora eu estou me arrumando pro começo das aulas, sempre que eu tenho um primeiro dia em uma escola nova eu fico muito nervosa. Eu tenho trauma da escola, sofri bullying e preconceito (homofobia) pela minha decisão sexual. Então eu nunca sei o que vai acontecer, o que me deixa muito ansiosa. 

Sim, com 17 anos eu ainda tenho medo do ensino médio. Mas eu não tenho problema com isso, porque sei que muitas pessoas igual a mim ja sofreram também. 

Depois de tomar um banho, me trocar e comer saio de caso, a escola não é tão longe então decido ir andando. Meu estômago ainda está revirando, mas penso em outra coisa. Enquanto estou com meus fones de ouvido e canto baixinho, duas mãos tampam os meus olhos e eu sorrio.

-- Posso sentir seu perfume Sads. -- rio e ela bufa. Me viro e dou de cara com a ruiva mais linda do mundo. 

-- Viciou no meu cheiro, foi? -- ela pergunta convencida e eu coro, o cheiro dela é muito bom e acho que qualquer pessoa saberia, não é? 

-- Além de bonita, é bem humilde também. -- eu falo e nós duas caímos na risada. 

Eu e ela continuamos o caminho e eu divido o meu fone, nunca fiz isso com ninguém, odeio ter que dividir o fone. Mas ela pediu com tanto carinho...

Não demorou muito pra chegarmos e o meu estômago não queria sossegar, olho ao redor e tem muita gente, engulo em seco e a menina percebe. 

-- Eu sei que você deve estar um pouco nervosa, -- pouco não, muito -- mas ninguém vai mecher com você. Eles ja tem alguém pra infernizar a vida. -- ela diz com um tom de voz que me fez ficar um pouco melhor. Só que agora eu quero saber quem é a pessoa. 

-- Eu vou na diretoria pegar meus horários e eu te encontro depois, ta bom? -- ela acente e vou em direção a um corredor a procura da sala.

Sadie; 

Depois de Millie sair, vejo Sophia Lilis vindo na minha direção. Ótimo, daqui a pouco os dois rabinhos, Lilia e Maddie, vem atrás. 

-- Olha quem eu encontro, se não é a sapatão. -- ela sorri sarcástica -- Nessa férias você não colocou fogo na casa dos seus pais não, né? Ou eles ja te coloracam pra fora, por você ser esse humano nojento.

Vejo as meninas chegarem atrás, todo ano passo por isso e a cada um deles passo a me odiar cada vez mais. Todos ainda pensam que eu matei a minha tia e isso me destrói por dentro.

-- Quantas vezes eu tenho que falar que não fui eu que incendiou a casa de Abby? -- pergunto com a minha voz ja falhando -- Por favor, me deixem em paz. 

-- Não mesmo, uma vadia assassina como você tem que pagar pelo o que fez e eu lembro muito bem o que dissemos pra você quando pisou aqui, que iríamos pegar no seu pé, até vermos uma manchete escrita "Filha dos Sink's é encontrada morta, o motivo foi suicídio" -- Lilia ri seco -- Quem deveria ter morrido era você e todos sabemos que ninguém iria sentir sua falta e...

-- MAS QUE PORRA VOCÊ ESTÁ DIZENDO EM LILIA? -- Finn, um dos garotos mais populares grita. A menina se encolhe. -- Por que vocês três não vão retocar os cinco quilos de maquiagem que tem na cara de vocês como sempre fazem? -- e é um dos meus amigos -- Eu ja cansei de vocês falando merda pra Sadie e eu avisei uma vez e não vou falar de novo, deixem ela em paz. 

-- Ou se não o que Wolfhard? Vai nos bater? Você só se acha o bonitão porque sempre faz os maiores lances no basquete, mas não é porra nenhuma. -- Maddie se intromete -- Não tente nos ameaçar, não devemos nada a você. Essa garota é um perigo pra todos, ela é maluca.

-- Mas eu sei algo sobre você que pode acabar com sua vida, -- o que? Ele se aproxima da loira -- não me faça ter que acabar com sua reputação. E maluca são vocês, agora vaza.

A menina da um passo pra trás e chama as outras que a olham confusa. Ela sai batendo o pé e some no meio da multidão que tinha se formado. 

-- Não precisava ter feito isso. -- digo com voz baixa -- Sabe muito bem que não gosto que me defendam, mesmo assim obrigada. 

Ele da de ombro e eu vou em direção o meu armário, lembrando de como minha manhã começou. Eu não aguento mais ter que viver assim. E não sei porque ainda permaneço aqui. 

Quando chego no mesmo, paraliso. Uma lágrima cai do meu rosto e penso que vou desabar. Com tantas pessoas me odiando, e com tantos comentários cruéis. Por que eu ainda permaneço? No armário em letras legíveis se encontra, "vadia assassina". Olho pros dois lados e posso ver pessoas rindo e outras me olhando com piedade. Eu simplesmente me odeiam. 

-- Alguém como você deveria estar morta! -- um menino passa e diz, rindo logo em seguida. 

Hesito pra trás e me viro pra correr, eu sei pra onde ir, sei onde eu vou me acalmar, por mais que minha certeza grita pra eu correr pros braços dela. Nessas duas semanas, Millie tem dormido comigo, acordo todas as manhãs e vejo ela do meu lado. Só ela consegue me fazer bem, mas eu preciso de um tempo pra mim. 

Enquanto corro pelos corredores que parecem infinitos, trombo em alguém e caio no chão, mas me levanto rápido. Não quero que ninguém me veja assim. Ouço uma voz atrás de mim. 

-- SADIE POR FAVOR, ESPERA. -- Millie grita tentando me alcançar. 

No caminho todo penso em como minha vida mudou desde quando ela apareceu, mas eu não sei o motivo que eu pensei que isso iria durar. Eu continuo na escuridão e quando a vejo, ela se torna minha luz. A morena me tira do fundo do poço mesmo que seja por segundos e eu sou grata por isso.

Eu confesso que quando chega a noite, o medo preenche meus pensamentos e invadem a minha paz. Pisam na tranquilidade de minutos atrás e me faz desabar e eu realmente não quero sentir isso.

Sempre que passamos o tempo juntas, vejo o quanto minha vida pode se tornar doce e boa. Só ela me permiti eu me sentir tão como antes. Mesmo assim, não posso ser tão dependente dela e ela não precisa viver pra mim. E todas as soluções leva a um só caminho, não vou o fazer ainda. Não por enquanto. 

Quando me dou conta, ja estou encolhida no chão da casa na árvore chorando, eu não quero mais ser um peso na vida das pessoas. Não posso me permitir a isso por muito tempo. Eu me recuso. 

Cansada. Eu me sinto exausta. A dor me consome todos os dias e só estou vendo isso agora. Antes mesmo de eu atingir o chão, ela me segurou, por alguns dias me deu esperanças que tudo iria mudar e agora mais uma vez não tenho nada. Eu sou fraca, me engano tanto ao ponto de tentar voltar a sorrir. 

E perguntas rondam na minha cabeça e todas são pra ela.

"Ela seria capaz de tomar a direção se eu perdesse o controle? Você seria capaz de cuidar de uma alma quebrada igual a minha? Me abraçaria se eu pensasse em desistir, como estou pensando agora?"

Millie; 

Depois de finalmente pegar os meus horários e ficar 10 minutos sentada esperando o diretor terminar de citar todas as regras, saio de la. 

Começo a procurar Sads, mas a não acho em lugar nenhum, viro a esquerda e direita e repito isso várias e várias vezes. Mas não a acho, sinto alguém esbarrar em mim me fazendo cair, não consigo ver quem é. Mas ao levantar meu olhar, vejo cabelos de fogo voando pra todo lado. 

-- SADIE POR FAVOR, ESPERA. -- tento a chamar, mas a garota me ignora. Merda. 

Corro atrás da mesma e perco ela de vista. Eu estou confusa e cansada, quero saber o que aconteceu só que preciso encontrar ela primeiro. 

Penso no único lugar que ela poderia estar indo. A casa na árvore. 

Eu prometi a mim mesma que não vou deixar nada de mal acontecer com ela. Preciso ver ela bem, para eu ficar também. 


Notas Finais


eu chorei com esse capítulo, não consigo nem pensar em isso acontecendo de verdade com minha ruivinha.
.
Mas a questão agora é, gostaram do capítulo? Choraram também? E vcs escutam girl in red? rs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...