História Simétricos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias VIXX
Personagens Leo, Ravi
Tags Leo, Levi, Ravi, Taeshik, Wontaek
Visualizações 33
Palavras 587
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Acho que ninguém vai entender o verdadeiro significado dessa oneshot além do meu querido Pedro, mas aproveitem também :)

Capítulo 1 - Único; Simétricos


Taekwoon sempre gostou de relembrar seu passado com Wonshik, em todos os momentos.

Gostava de lembrar de como se conheceram no jardim de sua casa, o seu lugar preferido em todo mundo.

Sua mãe, uma botânica renomada em toda Coreia, ganhou de presente de casamento com seu pai, um professor universitário completamente apaixonado aquele enorme jardim com diversas flores.

Taekwoon cresceu naquele jardim, ora fugindo de suas irmãs ou das broncas de sua mãe por estar jogando futebol dentro de casa.

Um dia, o garoto acabou chutando a bola no quintal da vizinha, o que lhe rendeu um certo desespero e em pouco tempo, já tentava escalar a cerca que dividia os terrenos em busca de sua tão preciosa bola.

Foi surpreendido quando o objeto passou do seu lado e caiu de bunda no chão quando um garoto surgiu na sua frente, do outro ado da cerca.

Conversaram de modo rápido, já que Taekwoon nunca foi adepto de interações sociais com conhecidos e muito menos com desconhecidos.

Passou longos minutos ouvindo o garoto tagarelar sobre sua mudança, os novos amigos e só afirmava com a cabeça, falsamente interessado no que ele dizia.

No fim, quando ouviu sua mãe lhe chamando para entrar e se levantou, foi puxado pelo garoto que sorria de forma amigável.

— Sou o Wonshik, foi um prazer lhe conhecer.

Taekwoon não respondeu, já que mais uma vez sua mãe lhe chamara e ele pegou sua bola, correndo para dentro de casa.

Conforme os dias iam passando, Taekwoon e Wonshik passaram a se aproximar, sempre conversando por entre as cercas sobre futebol, escola e até mesmo sobre as diversas flores que haviam no jardim do mais velho.

Assim a amizade foi evoluindo até o dia em que finalmente Wonshik conheceu de perto o jardim de seu hyung, foi apresentado a seus pais e o mesmo aconteceu com o pequeno Taekwoon, que logo foi acolhido pelos pais de Wonshik como o mais novo amiguinho de seu filho.

Se juntou a Jaehwan, Hakyeon, Hongbin e Hyuk naquele pequeno grupo de amigos, que até eram interessantes para Taekwoon.

Seguiram juntos pela adolescência, passando pela puberdade, os primeiros beijos e até mesmo pelas primeiras namoradas.

Mas foi em uma das festas de aniversário de Jaehwan, enquanto o álcool corria em suas veias de forma frenética e eles eram ensudercidos pela música alta, que se beijaram pela primeira vez.

Foi ali que descobriram o que realmente eram e o que sentiam de verdade, eles realmente se amavam.

Enfrentaram os pais, principalmente os de Wonshik, que mais relutaram com a idéia de que o filho fosse gay.

Seguiram juntos do fim da escola até a faculdade de música, que terminaram juntos, até o dia de hoje, o mais importante de suas vidas.

Taekwoon podia ver Wonshik a poucos metros de si, a frente das lotus, flores que os dois mais gostavam em seu jardim, totalmente sorridente e feliz encima do altar.

Apertava o buquê, que também era de lotus, com força até que finalmente chegou a frente de seu amado, que transpirava alegria.

Segurou em sua mão, entregando o buquê a uma de suas irmãs e não conteve um sorriso largo.

Por boa parte de sua vida, se achou assimétrico a Wonshik. O garoto elétrico e sorridente, se casando com o garoto mais introvertido e sério da vizinhança.

Talvez ele tenha o conquistado quando lhe entregou uma das flores de lotus, arrancada sem o menor cuidado, mas o sorriso largo e a promessa de que sempre que visse uma daquelas, iria lembrar de seu companheiro, o pequeno Taek.

Talvez, naquele momento eles tenham se tornado simétricos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...