1. Spirit Fanfics >
  2. Simple Love - noart >
  3. Only you

História Simple Love - noart - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


boa leitura!

Capítulo 5 - Only you


- Isso Sina, põem pra fora!- Joalin gritava, com a mão apoiada na barriga de cinco meses.

Após o café da manhã na casa dos três reprodutores, Sina correu para o banheiro, despejando pra fora tudo que tinha comido.

Joalin não ajudava em nada gritando a sua volta, como se fosse algo vitorioso estar com a cara enfiada na privada.

Era um caralho coberto de esterco.

Sua garganta ardia, enquanto ela vomitava com agressividade toda aquela bosta.

Limpou as lágrimas que escaparam dos seus olhos, em seguida a boca, ficando apoiada no caso vomitasse por alguns segundos, lamentando a sua desgraça.

- Cruzes, eu nunca vi alguém chorar tanto, de onde vem essa água toda querida?- Joalin perguntou impressionada.

- Não sei porra!

- Ih,acordou agressiva...- saiu do banheiro a deixando sozinha lá.

Sina levantou quando sentiu que não como faria mais, limpou o rosto e encarou a sua imagem pálida.

Uma merda tudo isso, pensou.

Assim que saiu, recolhendo todas as suas coisas pela casa dos três namorados, se despedindo com beijos e abraços.

- É melhor você contar logo, Sina.

- Não duvido que ele já não suspeite, você está pior que eu, seu quadril já está bem largo...-Joalin concordou com Josh.

- Obrigada, dizer o quanto eu engordei me anima bastante, obrigada Joalin.- Sina rolou os olhos enquanto Any ria abraçada a Joalin.

Ela se despediu mais uma vez, e saiu em seguida, avistando o carro escuro estacionado na calçada.

Esperava que não fosse o Urrea, e sim algum motorista de Noah.

Bom, era Noah.

Assim que entrou no carro, ao lado de Noah, o mesmo a recebeu com um beijo estalado no rosto.

- Estava com saudades! - lhe deu mais um beijo, só que dessa vez nos lábios.

- Foram só dois dias, Noah...

- Dois dias solitários, dormindo sozinho no frio... dois dias sendo ignorado também. - fez um bico, dirigindo em direção ao apartamento luxuoso.

- Agora você sabe como eu me sinto... - Sina apoiou a cabeça na janela, observando as pessoas caminharem pela rua do bairro calmo.

Noah ficou em silêncio o resto da viagem.

Sina não se importaria em morar num bairro calmo,em uma casa pequena e amarela com um jardim colorido, Noah e um cachorro. Mas ela morava no centro da Califórnia, num apartamento gigante com vista para a cidade, empregadas, motoristas, sem cachorro e as vezes sem o Urrea, quando o mesmo não estava ocupado com a empresa.

Ela jamais reclamaria dessa mordomia toda, era apenas demais.

Ela continuaria amando Noah se o mesmo morasse debaixo da ponte, então tudo aquilo não importava se Noah continuasse com ela como antigamente. Mas ele nem sempre estava, e ela se sentia vazia e sozinha naquele apartamento.

- Me desculpe - Noah disse quando já estavam na garagem do apartamento.

- A culpa não é sua, Noah, está tudo bem - a mesma abriu a porta, prestes a sair, mas Noah a impediu com um olhar abalado.

Ele sabia que as coisas não estava boas, não era tão idiota.

- Sina, eu sei que não está tudo bem! Eu sei que desde que a empresa abriu, nada está bem para nós dois. Mal passamos tempo juntos, você parasse chateada, e a última vez que transamos faz quase dois meses! - ele falava alto, refletindo o quão merda estavam as coisas.- Você está me evitado, e eu percebi, e não sei até quando você pretende continuar isso, mas já faz dias, e trate de me dizer qual é a porra do motivo!

- Não tente por a culpa em mim, Noah- se indignou, batendo forte em suas coxas - Não se atreva, por que a culpa não é minha! Não sou eu que trabalho feito um doente, porra, você nem precisa disso, nós não precisamos disso!

Sina se negou a deixar quieto a verdade, não parando apenas pelo olhar de Noah e por seus gritos repentinos.

- Eu sei, você não se sacrificou anos da sua vida na faculdade, para deixar que empregados trabalhem por você, mas porra, você tem uma vida Noah. E a droga da sua vida está chamando você, ou você pretende passar o resto da sua vida atrás de uma mesa enquanto a sua mulher sente sua falta como se você estivesse em outro país? - Sina perguntou olhando nos olhos de Noah, respirando pesadamente.

Noah não disse nada.

- Eu não quero que você me coloque em primeiro lugar, quero que você coloque nós em primeiro lugar, Noah.-pediu segurando as benditas lágrimas.

Bosta de hormônios.

- Sina, eu sinto muito, nunca foi a minha intenção te deixar de lado... apenas quero que você tenha tudo que sempre sonhou, que eu possa te dar tudo, como eu sempre prometi quando namoravamos!

Sina negou com a cabeça olhando para seus pés, em seguida olhando nos olhos de Noah.

- Eu sempre tive tudo que eu sonhei Noah, e é você, não é dinheiro, não é objetos, carros, roupas e conhecer o mundo, é você Noah, apenas você. - seus olhos estavam úmidos olhando profundamente para os de Noah.

Saiu como um sopro de Sina, enquanto Noah a olhava com os olhos levemente marejados, desprovido de qualquer uma de suas poses de durão.

Droga, ele havia errado muito com Sina, ele a ama muito para a ver tão magoada.

- Eu não me importaria se não tivéssemos a metade do que temos e conquistamos, não me importaria se tivesse você. Eu só quero você, entende? Nada mais é importante, Urrea.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...