1. Spirit Fanfics >
  2. Simple Love - noart >
  3. It's all your fault

História Simple Love - noart - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


boa leitura!

Capítulo 8 - It's all your fault


Noah chorou pelo resto da noite

Ele não soube o que dizer para o enfermeiro, apenas assentiu, perplexo, e foi se sentar depois de ter tomado uma garrafa de água inteira.

Grávida

Sina estava fodidamente grávida de seis semanas e seis dias.

Ele chorou, chorou por que sabia o motivo que Sina ter escondido isso, sabia a merda do motivo. E o motivo era ele, ele e a sua insegurança que sempre passou para Sina em relação a ter filhos.

Sua negação toda vez que Sina falava que queria ter filhos. "Eu não teria tempo para passar com a criança Sina, eu mal tenho tempo para você. Não pense nisso tão cedo".

Era isso que ele sempre falava para Sina, fora as vezes que ele dizia que não queria mais.

Mas agora ele tinha uma, Sina escondeu e tentou acabar com o filho deles, da forma mais perigosa, pondo não só em risco a vida do bebê como a da própria.

Noah chorou mais em pensar que Sina poderia morrer, amaldiçoaria a si mesmo se isso acontecesse, não iria se perdoar nunca pelo seu egoísmo.

Mas o médico veio ao seu alcanço minutos atrás, dizendo com entusiasmo que Sina e o bebê estavam bem. Puxou os fios do cabelo com força negando com a cabeça, não podia negar algo que já havia acontecido.

Sina precisava dele, e ele da Sina.

Parou de chorar por isso, e foi até a lanchonete do hospital. Nem sabia o que queria parado lá encarando os salgados tentadores, mas nada parecia bom demais para ele naquele momento.

- Parece que um caminhão atropelou você.

A atendente disse debruçada sobre o balcão, mascando um chiclete enquanto olhava para Noah com um pingo de dó no olhar.

Noah assentiu, se debruçando sobre a mesa alta que havia na frente do balcão, um pouco distante.

- Familiar, amigo ou namorada? - ela apareceu ao seu lado com um café em mãos, sentando em seguida na frente de Noah.

Ela parecia simpática, com um sorriso acolhedor e não mascava mais o doce de antes.

- Mulher.

Pegou o café e tomou um gole fraco. Ela assentiu olhando curiosa para ele.

-Entendo. Sinto que já te vi em outro lugar... num outdoor? - ela riu, confusa

- Deve ser, tenho uma empresa

- Oh sim! Você é Noah Urrea, aquele cara gostoso que tem nas revistas de fofoca?!

Urrea arqueou as sobrancelhas, assentindo enquanto bebericava o seu café, ele queria sair de perto dela o mais rápido possível.

- Acho que sou eu? - riu baixo, sem jeito.

- É, mas não importa... - quer mais café?- ela riu, um pouco constrangida

- Não, obrigado - forçou um sorriso

- O que aconteceu com a sua mulher? Você parasse acabado, a quanto tempo está aqui?

- Ela está grávida, estou aqui desde de manhã. - Noah sentiu sua garganta arder com a vontade de chorar, ao dizer aquelas palavras.

- Sério? Que parto demorado... tomara que esteja tudo bem, não é mesmo?

Noah apenas concordou, não quis dar explicações para uma estranha, muito menos falar em voz alta a bosta que estava acontecendo.

A mulher se retirar segundos depois, Urrea apenas agradecer pelo café e acenou para ela, voltando para sala de espera, sentando lá e mandando uma mensagem para Josh.


•••


Uma Joalin barrigudinha com lágrimas espalhadas pelo rosto correndo na direção de Noah, em seguida Any e Josh apareceram logo atrás.

- Como ela está? Podemos vê-la? - Joalin perguntou enquanto limpava sua lágrimas.

‐ O enfermeiro falou que ela está bem, mas Sina perdeu muito sangue e o bebê não está tão saudável.

Disse tudo que o médico havia falado, para em seguida sentir socos fortes em seu peito, o empurrando para trás.

- Seu merda! Isso tudo é culpa sua!

Joalin acertava socos em Noah, e o mesmo não a impediu sabendo que isso tudo era culpa sua. Mas Joalin foi parada por Any, a puxando para trás, a sentando no banco e a acalmando.

Noah se jogou numa das poltronas, olhando para o nada.

Ele queria que tivesse sido diferente, ninguém sabia o que ele para que Sina não estivesse inconsciente numa cama de hospital, com um filho dentro de si, o seu filho.

- Cara, eu sei como você está se sentindo e sinceramente, não se culpe. - Josh sentou ao seu lado, tocando seu ombro.

- Você não sabe, Josh... - negou com a cabeça - fui eu que fiz ela tentar abortar, eu fui um ignorante. Aconteceu, então elas com certeza não iria querer me contar, por que eu sempre neguei. Neguei e afastei esse assunto, todas as vezes que era possível.

Noah assentiu , acreditando em suas próprias palavras.

- Josh, ela estava me evitando, se escondendo quando podia, não me deixava toca-lá! Eu a vi vomitando, a vi tentando tomar as pílulas, e não me toquei dos problemas! Eu sou tão tolo, eu me sinto péssimo, culpado de tudo...

- Noah, seu verdadeiro medo era que você a deixasse, por isso não contou. Não é por qualquer outro motivo, não se culpe tanto, ela poderia ter te contado.

- Eu nunca a deixaria! Não, não por causa de algo que é nosso, nosso filho, ele é nosso! - Noah se exasperou, incrédulo com o pensamento de Sina.- Eu os amo, independente de qualquer coisa.

Noah limpou uma lágrima que vaga na pela sua bochecha, suspirando baixo.

Parecia cedo demais para ele afirmar que amava o bebê na barriga de Sina, mas ele consequentemente, nunca se sentiu tão culpado na vida, e amaria aquela criança o máximo possível. Apesar de tudo que já dissera.

- Certo, agora que você já percebeu isso... melhor você comprar algo para Joalin comer, caso não queira que ela te odeie mais do que já odeia.

Josh deu uma batidinha nas costelas de Noah, e foi ao encontro de suas namoradas, o deixando sozinho ali.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...