História Simplesmente Acontece - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Ban, Diane, Elaine, Elizabeth Liones, King, Meliodas
Visualizações 93
Palavras 769
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 21 - Um bom dia para recomeçar


 Ban e Elaine era aquele tipo de casal tão fofo que parecia que eles tinham saído de uma série de TV, eles sempre brigavam, mas na maioria das vezes era só pra se provocarem.

A questão é que Elaine era muito ciumenta, e o Ban não gostava muito disso.

Até que chegou onde estamos.

 

Elizabeth! - gritou Elaine em cima da minha cama enquanto eu dormia

Ai, que susto garota! Você enlouqueceu? - perguntei

Eu vou recomeçar, vou atrás do Ban, igual você fez com Meliodas, e vou dar pra ele no chão da sala – falou Elaine

Eu não te contei isso pra você usar contra mim – respondi

Eu sei, eu só não sei o que fazer, não quero que Ban ache que eu sou uma maníaca ciumenta! - falou Elaine

Você é uma maluca ciumenta! - respondi

O que eu faço? - ela perguntou

Admitir o problema já é o primeiro passo! - respondi

E agora? - ela perguntou

Agora é procurar por ajuda de um profissional – respondi

Tipo aqueles terapeutas de casamento? - ela perguntou

É, pode ser – respondi

 

Ouvi alguém batendo na minha porta e fui ver quem era

 

Ban? - fiquei surpreso quando o vi parado na minha frente

O Meliodas disse que Elaine estava aqui – respondeu Ban

Claro, pode entrar! - respondi

O que faz aqui? - perguntou Elaine saindo de dentro do meu quarto

Eu vim conversar, se é que temos algo para conversar – ele respondeu

 

Os dois começaram a olhar para minha cara, me esperando sair de casa

 

Vocês tão ligados que esse apartamento é meu né? - respondi saindo pela porta

 

Meu coração estava na mão.

Torcia mais que tudo por Elaine e Ban.

Foi então que não aguentei de curiosidade e coloquei meu rosto sobre a porta da sala para ouvi-los

 

Olha me desculpa – começou Elaine

Meio tarde depois de levar dois caras pra balada não? - respondeu Ban

Você beijou outra garota! - falou Elaine

Eu já te expliquei tudo não? - respondeu Ban

Me explicou porque eu descobri, mas não me contou nada antes por que? - perguntou Elaine deixando Ban sem respostas – Ban, não deveria ter segredos em um relacionamento

Mas eu não queria te chatear – respondeu Ban

Mas chateou, o que foi ainda pior, eu fiquei sabendo pela boca dos outros! - respondeu Elaine

É inacreditável como você sempre gosta de bancar a inocente da história! - respondeu Ban

Eu? A inocente? - falou Elaine

 

Desgrudei meu rosto da porta.

A briga estava começando a ficar pior

Eu não conseguia parar de me sentir culpada, pois eu poderia ter tentado impedir a Elaine

Como eu pude?

Eu sempre fui a sensata do grupo!

Eu deveria ter feito algo a respeito

 

Comecei a descer as escadas e ir pra rua.

Andava sem um rumo certo para ir.

Com vários pensamentos distantes em minha mente

 

Se algo acontecer com Elaine, como ela vai vir morar comigo, se eu pedi demissão do meu emprego?

 

Está tentando afundar o chão? - falou um voz doce e suave atrás de mim

Arthur? Não deveria estar trabalhando?

Eu to de folga, problemas?

Eu só tava com a cabeça distante, nada demais

Pode falar comigo, se quiser

Não, é sério, não é nada de mais – respondi

E como vai o tal namorado? - ele perguntou

Está falando de Meliodas?

É esse o nome do babaca?

Ei, ele não é babaca – respondi dando um tapa na cabeça dele

Relaxa, eu só tava te fazendo esquecer dos seus problemas, e parece que deu certo – respondeu Arthur

O que eu seria sem você? - perguntei

Você pode me responder isso em um jantar amanha a noite!

Ah não, eu não vou ficar fingindo ser sua namorada de novo – respondi

O que? Por que? - perguntou Arthur

Se você tá a fim de uma garota a chame para sair, não fique convidando outras garotas para fingirem ser suas namoradas – respondi

E como você sabe que eu não to afim de você? - ele perguntou

Por que não está! - respondi

Você não sabe – falou ele

 

Revirei os olhos e vi Ban saindo do meu apartamento sem Elaine

 

Me dá licença, nos falamos depois! - respondi correndo para casa

Depois não, amanha a noite por volta de umas oito horas, eu te busco! - falou Arthur

Ta! - gritei chegando perto do meu apê

 

Não esperei o elevador, subi as escadas correndo para casa.

Quando entrei, Elaine estava bebendo suco, como se nada tivesse acontecido.

Ela não estava feliz e nem triste

 

E aí, como foi? Vocês reataram? - perguntei enquanto ela mexia o líquido dentro do copo

 


Notas Finais


#SomosTodosBanlaine


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...