História Simplesmente Acontece - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Drama, Naruto, Romance, Sasusaku
Visualizações 17
Palavras 961
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas, espero que gostem dessa história, pois tenho muitas ideias e quero poder compartilha-las com vocês, comentem sempre que puderem para eu perceber que estão gostando, e aproveitem o que criei para vocês com muito amor!

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Simplesmente Acontece - Capítulo 1 - Prólogo

Querida Megan, 

Então é assim quando sentimos dor? Sofremos com a sensação de que nunca vai passar? Pois já faz um tempo e as coisas continuam as mesmas. Continuo sentindo sua falta, sentindo falta dele. Ainda consigo me lembrar de como ele me tocava, e de como me olhava intensamente quando eu dizia coisas paralelas, não éramos um casal, mas de certa forma éramos uma família.

Eu prometi demasiadas vezes que não amaria você, mas o destino consegue ser surpreendente, embaraçoso, e muitas vezes complicados, quando finalmente consegui me entregar, senti coisas que talvez eu jamais sinta novamente. Amor. Eu me sentia completa ... Quando estávamos nós três no quarto, quando ele olhava para você de um jeito tão paternal, tudo era perfeito, até que percebemos. As coisas não estavam tão perfeitas assim.

Querida Megan, eu a amo, mas se puder, faça essa dor passar, pois não há nada mais triste no mundo do que perder alguém e não poder te-la de volta.

Com todo o meu amor, 

Sakura. 

NOVA YORK, 2014

 

- Seu cabelo está maior. - Ela sorriu disfarçadamente.

Estávamos um tempo nos olhando até que Ino finalmente disse algo. Eu sabia que sentia minha falta, mas nos despedimos de forma estranha desde que eu havia decidido sair da cidade. Eu também sentia sua falta, de forma peculiar, não conversávamos pelo celular, não escrevíamos cartas, mas estávamos ligadas. Eu precisava de um tempo sozinha, um tempo para pensar sobre todos os problemas em que uma pessoa pode se meter em alguns meses, não sabia que era possível, até acontecer comigo. 

- É, eu deixei de cortar quando me mudei, na verdade, muitas coisas mudaram. - Finalmente respondi algo. 

- As coisas também mudaram por aqui, principalmente quando você foi embora, o café daqui já não é mais tão gostoso, mas continua aconchegante, eu achei que seria perfeito nos reencontrarmos aqui, como fazíamos quando as coisas ainda eram tão simples. - Ino olhou para baixo por alguns segundos, mas voltou a olhar para mim de forma curiosa. - O que você tem feito? Porque decidiu voltar?

- Achei que estava na hora de voltar, viajei para alguns lugares, você sabe... Para extravasar, precisava de um tempo da faculdade e das pessoas daqui, mas como todos dizem, não há nada melhor que o nosso lar, comprei uma casa nas extremidades da rua ao lado, parece meio sombria e solitária, mas é bem legal, terminei de arrumar algumas coisas essa manhã. E como estão as coisas aqui? 

- Eu finalmente decidi que esconder meus sentimentos sobre o Gaara já havia deixado de ser uma boa escolha, nós saímos por um tempo e as coisas eram legais, mas começamos a ter muitas brigas e terminamos, quer dizer... Eu sei que ainda estamos conectados, é uma coisa um pouco maluca, até estávamos pensando em morar juntos no verão passado, foi difícil aceitar que nos conhecemos em uma hora errada, mas estou feliz que somos amigos, ele está fazendo sucesso com a banda dele, volta pra cidade sempre que pode, e nós transamos de vez em quando. - Ela gargalhou enquanto mergulhava suas fritas no Ketchup. - Hinata começou a cursar arte, ficou muito animada quando falei que você estava de volta, infelizmente ainda não admitiu seus sentimentos sobre o Naruto, mas acho que ele já sacou, eu vivo mandando indiretas, até falo pro Sasuke que...- Ela pausou sua falação por alguns segundos, um pouco receosa.

Em geral era ótimo ouvir Ino falar, assim eu sabia que só precisaria ouvi-la, responder as perguntas que faria, e não falaria sobre como minha vida em qualquer lugar tem sido entediante desde o que aconteceu comigo no passado. Dizem que a dor não é definitiva, mas que demora um tempo para cicatrizar, e há anos venho esperando que esse acontecimento se cicatrize, mas toda vez que tento enfrenta-lo, meu coração gela.

- Você pode falar dele. - Eu sorri enquanto meus olhos começavam a ficar vermelhos. - Eu não importo Ino, é sério. 

- Estamos bem próximos, ele e Naruto alugaram um apê, de vez em quando eu passo lá para conversar, saber notícias do Gaara, e relaxar um pouco.

- Que legal. - Suspirei. - Me envolvi com alguns caras em meio a viagem, cheguei até a ficar noiva de um, mas descobri que ele era meio maluco, enfim, não vale a pena contar. - Sorri disfarçadamente tentando esconder a dor em minha garganta. Falar de Sasuke, depois de anos ainda era uma coisa extremamente delicada para mim, eu não acreditava nisso, não há como manter uma pessoa em sua mente por tanto tempo, mas percebendo que isso é uma verdadeira mentira, voltar já não me parece mais uma boa ideia. 

- Irá ter uma festa hoje a noite, todos os nossos amigos da faculdade vão, você devia ir, eles irão ficar muitos felizes em te ver. 

- Eu não sei... As coisas estão diferentes agora, talvez até eu esteja diferente...

- Não! Você está a mesma, e só de olhar em seus olhos posso perceber, anda Sakura! Vai ser legal, sinto sua falta.

- Já contou para todo mundo que eu iria né? - Perguntei desconfiada. 

- É. - Gargalhamos juntas, era legal saber que Ino manteve sua personalidade, e seus costumes em sempre nos confirmar nos eventos e depois contar sobre. 

- Tá bem, eu vou. - Respondi pegando minha carteira, deixando uma nota de vinte reais. 

- Sakura?... Eu sei que pode ser uma pergunta delicada, mas sempre fomos amigas, e... Você nunca me contou o que aconteceu naquela noite.

- Ele não te contou nada? Nunca?

- Não... O Sasuke evita falar sobre o acampamento de férias.

Suspirei. Pensei em inventar alguma história, mas era preciso encarar a verdade, muitas aconteceram naquela noite.


Notas Finais


Este é um prólogo pequeno apenas para vocês conseguirem desenrolar os próximos capítulos da história, acompanhem!! Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...