História Simplesmente acontece - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Alexandre Nero
Personagens Alexandre Nero
Tags Alexandre Nero, Amizade, Amor, Drama, Giovanna Antonelli
Visualizações 94
Palavras 792
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa a demora, mores. Mas tá aí. Boa leitura e tá sem revisão 😊❤

Capítulo 4 - Por inteiro


Pov. Giovanna

Surpresa! Eu realmente estava. Não esperava que estivessem todas aquelas pessoas ali e não esperava receber uma festa, não depois de um dia como o que eu tive. Achei que já estava tudo perfeito, mas vi que não. Eu olhei todos ali cantando parabéns, mas a única pessoa que eu queria ver, estava do meu lado e com sorriso mais bobina do mundo. Sim, Alexandre. Como ele pode ser tão fofo desse jeito? Ele me de um dia de rainha e agora essa festa, sei também que a Deusa tem um dedo nisso, quer dizer a mão inteira. Depois das famosas músicas de aniversário, vou cumprimentar as pessoas. Amigos e conhecidos da escola, alguns primos meus, até o crush estava.

- Então fazendo 18 anos... – Cauã vem falar comigo. Ele é meu crush! – Como se sente? – Ele é tão lindo, tão maravilhosa que por um momento me faz esquecer do Nero.

- Eu me sinto ótima! – Dou uma risada – Até já sinto o gosto de ser maior de idade... – A ponto para o copo de caipirinha que estou na mão.

- E que tal uma dança pra começar essa nova fase? – Ele diz sedutor e na teria como negar, apesar de sentir um olhar pesar sobre nós dois.

- Eu topo! – Respondo sem titubear. Afinal, eu sempre quis essa chance com ele e não iria desperdiçar.

Narrador

Giovanna e Cauã seguiram para pista onde alguns convidados já estavam dançando. Essa dança fez a morena esquecer completamente de falar e agradecer Alexandre. E o morena sentiu falta disso, mas resolveu deixar pra lá e também foi se divertir, porém sempre se olho na sua amiga que estava mais parecida com uma esponja do tanto que bebia. Os pais de Giovanna tinham ido dormir na casa dos tios da menina, deixando a festa rolar até tarde.

- Gio, vamos subir? – O moreno fala para Giovanna.

- Bora dançar mas um pouco, Cauã. – Ela diz com a voz pesada e rebolando de costas pra ele.

- Eu quero você exclusiva pra mim... – Ele diz puxando ela pela cintura e colando os lábios. Amora que estava pegando uma bebida, vê a cena e sabia que se fosse antes ela estaria Feliz, mas agora estava frustrada e triste, pois pensava que Giovanna iria revelar o sentimento por Nero. Ao lembrar dele, procura – o e confirma que o sentimento era de ambas as partes, pois o moreno encarava a cena surpreso. Amora não iria interferir, já tinha feito muito, sabia que Giovanna não era mais nenhuma criança e agora deveria aguentar a consequências de seus atos. Ela viu a amiga ir pra parte de cima com o garoto e Nero apenas ir para o bar pra pedir bebida, ela foi até ele.

- Eita, Nerito! – A loira a diz ao chegar no “bar”. – Assim seu fígado não aguenta!

- Me deixa, loira! – Ele diz calmo e triste. Amora não iria perguntar sobre Giovanna, não iria fazer ele sofrer mais ainda.

- Vamos dançar, vamos? – A amiga diz puxando ele. Amora tentou fazer Nero esquecer o que a amiga estava fazendo, mas foi impossível, já que ele não queria esquecer e depois de algumas horas Giovanna desceu com Cauã grudado em sua costas. Aquilo foi o golpe de misericórdia em Alexandre. Ele estava bêbado e caindo, quando viu a cena, apenas se afastou da pista e sentou na cadeira, desabando em um choro copioso. Giovanna tinha ido deixar Cauã na porta e ao voltar viu o amigo chorando, ficou preocupada.

- Alexandre... – Ela diz ainda bêbada. – O que aconteceu? – Giovanna fala chegando próximo a Nero.

- Não Giovanna! – Amora não deixa ela chegar perto dele que até então apenas chorava. – Não faz ele sofrer mais do que ele já está! – Giovanna não entende a atitude da amiga.

- O que foi Amora? Tá doida? – Pergunta dando uma risada nervosa.

- Quem está doida aqui é você! E nem se dar conta disso! – A loira diz duramente pra amiga. – Você pensa que ninguém tem sentimentos! Você não pensa em ninguém, só em você! - Amora era amiga dos dois e naquele momento sabia que Giovanna precisava daquele choque.

- O que eu fiz? Por que o Nero tá chorando? – Ela pergunta ainda mais confusa, agora chorava, apesar de estar confusa já sabia do que a amiga estava falando. – Amora, me diz! – a menina grita exasperada.

- Não! Tu não vai saber de mim! Só não chega perto do... – A loira a é interrompida.

- Deixa ela Amora! Ela ama me fazer de trouxa... – Nero diz bêbado e rindo. – e o pior é que eu amo ela, amo cada vacilada que ela dá, amo ela por inteiro! – Ele diz a queima roupa e Giovanna ouve tudo assustada e chorando.


Notas Finais


Comentem e deixem sugestões. Boa noite mores ❤😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...