História Simplesmente Acontece - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hizashi Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kabuto, Karin, Konan, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Maito Gai, Mei, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Pein, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasori, Sasuke Sarutobi, Sasuke Uchiha, Shino Aburame, Shion, Shisui Uchiha, Sora Uchiha, Suigetsu Hozuki, Tayuya, Temari, TenTen Mitsashi, Yahiko, Yamato, Yashamaru, Yodo, Yondaime Kazekage, Yugao Uzuki, Yugito Nii, Yukata, Yurui, Yuukimaru, Zabuza Momochi
Tags Itasaku, Naruhina, Naruto, Sakusaku
Visualizações 41
Palavras 896
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Orange, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente desculpem a demora e espero que imaginem e gostem

Capítulo 4 - Que bom que chegou meu bem'


Fanfic / Fanfiction Simplesmente Acontece - Capítulo 4 - Que bom que chegou meu bem'

  Talvez seja melhor seguir em frente, em vez de se agarrar em coisas que não podemos mudar.

Entrei no jatinho e seria uma longa viagem de 14 horas seguidas sem paradas, peguei o espelhinho que havia na minha bolsa e tive coragem de olhar o desastre que eu me encontrava.

Eu havia chorado dentro do carro o caminho inteiro, liguei para minha mãe avisando que eu iria lhe visitar, claro  que ela estranhou minha atitude repentina. Eu nunca havia saido de Tóquio, claro por vários motivos e um deles tinha olhos ônix.

Liguei também para minha melhor amiga, avisando que eu ficaria um tempo em sua casa e que depois explicaria tudo.

Yamanaka Ino era filha de um estilista famoso, nos conhecemos desde que me entendo por gente, sempre estávamos juntas, minha vida não seria nada sem essa porquinha. Ela é linda, incrível, inteligente e com uma personalidade fortíssima.

Peguei um remédio na minha bolsa para capotar o vôo inteiro, pedi um copo de água e tomei e peguei no sono.

Itachi Uchiha


Estava totalmente sem paciência, queria muito socar alguém, mas infelizmente quem eu mais queria socar se chamava Fugaku Uchiha e como ele era meu pai eu não poderia. Ou poderia? 

- Não não Itachi apenas se acalme. -Digo á mim mesmo para ter consciência e calma.

Entro na limusine e o motorista vai direito para pista de vôo, tinha uma reunião importe para resolver, seria uma semana realmente corrida para o novo CEO da The Empire.
Depois de alguns minutos chego na pista de vôo, entro no jatinho particular com alguns funcionários se curvando na entrada.

Me sento e tento relaxa, o que era impossível com á idéia maluca de meu pai em me casar, peguei á pasta preta aveludada e olhei para á foto da mulher que meu pai escolheu, ela era até que bonita. Vejo seus dados e me impressiono com sua competência, por isso meu pai á escolheu.

Jogo á pasta na poltrona ao lado e massageio minhas têmporas, pego meu celular e vejo uma foto da mulher que eu fazia planos e agoras estava tudo acabado. 

Abro uma massagem sua na barra de notificações.

" Sinto sua falta, espero que não demore Uchiha, comprei uma coisa que você ama tirá de min :* "

Dei um meio sorriso pensando em ir vê-la depois da reunião.

... horas depois...


Depois de horas de vôo e 3 horas de reunião já era 23:00hr da noite, pedi para trazerem meu carro esportivo e pedi para que comprasse um buquê de rosas brancas, as que ela adorava.

Entrei no carro e fui para sua casa, pensei em ligar para dizer que estava acaminho, mas pensei em fazer uma surpresa.

Depois de alguns minutos eu me encontrava em frente a sua casa, estacionei o veículo e seguir para á entrada principal.

Estranhei já que não vi nenhum funcionário ou empregado para me receber, entrei na casa que estava completamente vazia, ela com certeza estava no banho já que escutei um barulho no segundo andar.

Fui para o quarto principal e como eu tinha razão ela se encontrava no banho completamente nua de costa para min dentro da sua banheira.

- Que bom que não demorou meu bem, estava esperando por você, tirá sua roupa e me faça companhia. - Eu ia tirar meu terno até que sinto uma presença atrás de min.

- Eu trouxe vinho Konan! - Um cara ruivo entra segurando uma garrafa de vinho e duas taças. Konan olha em nossa direção tentando inutilmente se cobrir, meus olhos vão em direção ao ruivo que fica sem entender o que se passava.

- Itachi... - A interrompe com as mãos no ar.

- Apenas cale a boca sua vadia, como pôde? - A olhei com fúria.

- Quem você pensa que é pra falar assim com ela seu desgraçado? - O cara me empurra me fazendo bater as costa na parede. 

- Quem eu penso que sou? - Abaxei a cabeça respirando fundo, levantei o rosto e eu pude jura que eu estava assustador com sangues nos olhos. 

Fechei as mãos com tanta força que sentir elas penetrando minha pele, Konan estava assustada. Então ele me empurra de novo e foi o momento em que eu perdi qualquer razão que eu tinha sobre mim.

Soquei seu rosto com tanta força que ele caiu no chão, subir em cima dele e simplesmente não parei e deferir varios socos seguidos, até que Konan gritou e eu voltei em si consciência e parei meus atos, com certeza eu o mataria se continuasse e por ela não valia apena e á olhei com nojo.

- Não sou nada certo Konan? - Virei de costa e sai, quando cheguei na porta do meu carro ela me abraça chorando e pedindo perdão. 

- Por favor Itachi perdão, vamos conversar, não por favor não vá. - Ela soluça.

Saio de seus braços e entro dentro do carro danto partida logo em seguida.

Depois de horas andando em círculo, vou para meu hotel, entrego as chaves ao manobrista e 3m seguida sou recebido por meus empregados, peço um Whisky Bulleit Bourbon e vou para minha cobertura entregando meu blaizer á uma das empregadas as dispensando todas, para ficar sozinho.

Entro na minha cobertura pego um copo de Whisky e vou para minha sacada, olhar a noite e a cidade ainda movimentada.


Notas Finais


Obrigado por lerem até o final :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...