História Simplesmente Um Anjo - Capítulo 74


Escrita por: e Cyene

Postado
Categorias Amor Doce
Tags Alexy, Ambre, Amor Doce, Armin, Barbara, Castiel, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Lysandre, Marilyn, Melody, Nathaniel, Rosalya, Violette
Visualizações 32
Palavras 1.032
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 74 - Amizades reatadas


Fanfic / Fanfiction Simplesmente Um Anjo - Capítulo 74 - Amizades reatadas

E aqui estou eu, na frente do prédio dele, subo no elevador e percebo que não falei com ele desde que ele me deu a poção, eu espero profundamente que ele esteja em casa... Dou uma única batida na porta e logo ouço Dragon latir, Castiel abre a porta e penso " Dê o seu melhor sorriso. " Faço o que meu cérebro diz. 

- Oi... - Digo sorrindo.

Castiel fecha a porta na minha cara.

- Castiel... - Falo.

Quando Castiel finalmente abre a porta depois de alguns minutos ele me abraça, eu retribuo imediatamente.

- Me desculpa... Eu não devia ter feito aquilo... Não depois de você ter recusado... - Ele fala, a voz dele parece meio choramingada.

- Você tá chorando, Castiel? - Digo sorrindo.

- Claro que não, acha que eu iria chorar? Claro que não. - Eu sorrio esteticamente.

- Oh, Cassy, não chore.

- Marilyn, eu vou fechar a porta na sua cara de novo. - Ele diz se virando em direção a porta sem me encarar.

- Obrigado... - Falo ficando seria. - Você não devia mesmo ter dado metade da sua vida por isso... E se dependesse de mim, eu voltaria no tempo pra te impedir... Eu sei que você queria me proteger... E eu agradeço por isso...

O segui em direção a cozinha, após ele não falar mais nada, falei com o Dragon, e depois me sentei no sofá, esse lugar me trás tantas lembranças, me lembro de ouvir Lysandre cantar na sala de música, me lembro dos dias com Castiel e de como não percebi como fomos ficando tão próximos... Saí da minha distração quando ouvi Castiel tossir.

- Você está bem...? - Perguntei me levantando.

- Sim, claro, mas e você? - Ele pegou uma pequena xícara com sei-lá-o-que e tomou. - O que te traz aqui às 10hrs da manhã? 

- Bom... Você e Lysandre já se resolveram? - Castiel não me olhou, mas percebi logo que a sua expressão mudou.

- Claro que sim... Tocamos juntos... Acho que é o mínimo...

- Castiel... Não minta pra mim... - Falei me aproximando do balcão. - Sei que não está tudo bem... Pelo menos, não como deveria... E a culpa foi minha... Tenho que resolver isso...

- E o que você pretende fazer? - Ele colocou a xícara na bancada e me encarou pela primeira vez.

- Vai se arrumar, vamos visitar o Lysandre e fazer as pazes!

Após muita relutância por conta de orgulho, Castiel finalmente se arrumou e saímos até a casa de Lysandre, confesso que fico Feliz com a possibilidade e não sei como isso vai ser... Preciso concertar as coisas pela primeira vez depois de às deixar um caos. Toquei a campainha da casa do Leigh e ele atendeu.

- Oi de novo, Lysandre já levantou?- Perguntei.

- Marilyn!  Você não vai acreditar no que aconteceu, ele já está bem melhor, ele vai poder ir no meu casamento! Já liguei pra Rosa, ela está aliviada por ter o nosso padrinho de volta! - Eu sorri. - Mas bom, podem entrar, ele estava te esperando na verdade.

Castiel cumprimentou o Leigh que disse que fazia um bom tempo que não o via lá, Leigh disse que Lysandre estava no quarto tocando, desde que o " esfaqueei " ele não o fazia. 

Bati na porta umas 3 vezes mas ele não respondeu, acho que o barulho o impediu de ouvir, virei a maçaneta fria e logo o vi tocar... A sensação estranha que senti praticamente o dia todo, senti novamente ao vê - lo tocar, era como se ainda fossemos os mesmo pela primeira vez depois de tanto tempo, éramos os mesmos... Só estávamos escondidos em algum lugar estranho dentro de nós.

- Lysandre... - Disse e ele parou de tocar.

Ele me olhou e depois olhou diretamente para Castiel, aquilo deixou ainda mais clara a idéia de que eles realmente não estavam normais... Não estavam com antes...

- Eu trouxe o Castiel... Vocês precisam resolver isso... - Disse. 

- Eu já avisei pra ela que não tem nada pra resolver, não é, cara? - Castiel disse atrás de mim, não consegui identificar o tom da sua voz, nem vi a expressão em seu rosto.

- Claro... - Lysandre respondeu.

- Meninos... Eu sei que aconteceu muita coisa... Com nós três... Vocês eram os melhores amigos do mundo... Antes de eu chegar e estragar isso, mas eu preciso que voltem a ser como antes, os melhores amigos que eu conheci, por mim... Pela amizade de vocês... Até porquê, eu só vou deixar alguém sair desse quarto depois disso. - Cruzei os braços em um tom autoritário. 

Ficamos alguns minutos em silêncio.

- Vamos, gente!  Não temos o dia todo. - Falei.

- Eu... - Lysandre fala e saio da frente dos dois.

- Desculpas por tudo... - Castiel diz.

- Eu também sinto muito... Você é o meu melhor amigo... Há anos... As coisas não deveriam ter acontecido dessa forma... Eu sei que talvez não possamos ser como antes, mas vamos criar uma amizade nova, um som novo.- Os dois sorriem.

- Não sou tão bom quanto você em palavras... Mas sabe o que eu queria falar não é? - Castiel estede a mão.- Amigos?

- Amigos. - Lysandre aperta a mão dele. 

- Está feliz que a sua metodologia de primário funcionou, Marilyn? - Castiel fala e eles sorriem novamente.

- Sim, muito... - Agora vamos nos divertir! Nós três.

O resto do dia foi perfeito, almoçamos em um restaurante chique, fomos para o shopping, experimentei sorvetes de sabores que nunca havia provado antes, fomos para a praia ver o pôr do sol, ao anoitecer fomos para um bar com karaokê e depois de 5 rodadas de vodka estávamos cantando Always. Foi uma das melhores coisas vê- los como antes, depois que voltei pra casa rê-vi  o Alexy, Violett, Melody, Kim e todas as meninas que não via a realmente muito tempo, hoje foi um dia espetacular... Antes de dormir, senti uma sensação estranha... Mas logo ignorei ao lembrar que amanhã é o grande dia... O dia do casamento da Rosa...

 

N/A: LEIAM AS NOTAS FINAIS, É IMPORTANTE 


Notas Finais


Então gente, devo dizer-lês que esse é o penúltimo capítulo e que a fic está perto de acabar, então no próximo capítulo saberemos como isso termina
Bjssss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...