História Simplismente um amor - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Os Instrumentos Mortais
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Aline Penhallow, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jocelyn Fairchild, Lily, Magnus Bane, Maia Roberts, Maryse Lightwood, Max Lightwood, Robert Lightwood, Sebastian Morgstren, Simon Lewis, Tessa Gray, Valentim Morgenstern
Visualizações 14
Palavras 1.570
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, LGBT
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 25 - Atira seu merda.....




Passou alguns segundos e ela ainda estava com olhos fechados e começa a falar 

- Naquele dia que você me viu más o Brian era o dia que você ia fazer o trabalho com a Aline e você disse que era para eu para sua casa para nós ficarmo juntos 

- Eu sei achei estranho você não ir e depois eu te ligue e você me tratou mal e mandou eu ir pro inferno 

- Deixa eu falar jace- ela abriu os olhos eu fiz que sim com a cabeça- 

Você me mandou uma mensagem desendo que não era para mim ir por que você estava com dor de cabeça 

- Eu nunca te mandei mensagem nesse dia 

- você mandou sim mentindo que estava doente mas mandou só para mim não ir e te pegar mas a Aline mas a idiota aqui foi eu cai que nem uma patinha no truque da Aline ela postou uma foto de vocês juntos eu te liguei jace umas dez vezes 

E eu fui para sua casa para saber o que estava acontecendo que você não me atendia bate na porta do seu quarto e ninguém falou nada 

Então eu abri e me arrependi por que até hoje aquela imagem não sai da minha cabeça e até hoje me pergunto por que você fez isso?se você dizia tanto que me amava eu vi jace vocês dois dormindo juntos abraçados e nus os dois estavam nus e você ainda teve coragem de me chamar de vagabunda quando que na verdade era você que estava tranzando com outra?


Eu fiquei calado meu coração parou quando eu vi os olhos dela cheios de lágrimas 

Eu nunca fiz isso eu nunca trai ela com Aline quando estávamos juntos no dia trabalho eu não me lembro de muita coisa depois que Aline me deu o suco eu peguei no sono e....

É claro o suco ela colocou alguma coisa no suco para eu dormi e depois fingir que eu tinha ficado com ela 

Olho pra a Clary e uma lágrima escorre no rosto dela 

Me aproximo e enxugo a lágrima 

- pequena eu nunca fiquei com a Aline ela fez eu beber um suco e eu dormi mas eu tenho certeza que eu não fiquei com ela Clary 

- Não quero suas explicações já aconteceu e é passado assim como nos dois é passado é você nem diva está aqui jace era para você está com Max e você está noivo dela e eu não me importo com suas explicações eu não acredito em você 

- Clary me desculpa eu eu vou te provar como eu estou falando a verdade eu não fiquei com ela você era tudo para mim 

- você está certo era no passado eu não quero mas saber disso você vai se casar jace me deixa em paz eu não preciso que você prove na para mim 

- Clary eu...

- vai embora jace AGORA 

Olhei para ela e meu coração despedaçou 

- Clary eu tenho que te...

- Não tem nada jace você sabe como eu me senti vivendo a mesma coisa que aconteceu com Brian vendo a pessoa que eu amo com outra na cama e brincando comigo?você sabe  o que eu sofri esses cinco anos longe de você? Você as coisas que eu fiz tentando te esquecer? ENTÃO NÃO ME VENHA COM DISCULPINHAS JACE SAI DO MEU QUARTO AGORA CARALHO 

ela falou com voz firme 

- CLARY EU TAMBÉM SOFRI NESSES CINCO ANOS CLARY 

- JACE SAI DAQUI AGORA PORRA 

e escuta um barulho de tiro 

Ela arregala os olhos 

- Max 

Ela pegou a arma e o celular 

E digitou alguma coisa e colocou no ouvido 

- SAULO QUE PORRA ESTA ACONTECENDO?

- a casa está cercada por vários homens e um deles disse que só vão embora quando você sair da casa mandei mensagem para base mas eles vão invadir a qualquer momento 

- me de dois minutos 

Ela se levanta e olha para mim 

Estou desesperado por ela é por nós Max 

- Max- eu falo 

Ela faz que sim com a cabeça me levanto e nos vamos para a sala de cinema 

Tento abrir a porta mas está trancada 

- está trancada- falo 

Ela me afasta da porta e bate 

- BONEQUINHA ABRE A MERDA DESSA PORTA 

Escuto a tranca e aporta se abre Jordan estava com Max no colo e ele estava chorando 

- Clary como você me deixa dormindo sozinho e desarmado 

Clary bufou e entro na sala 

E eu acompanho ela é encosto a porta 

Clary 

Entro na sala e olho Max encolhido no colo de Jordan 

- Que porra está acontecendo lá fora?- ele pergunta 

- a casa está cercada por homens e querem que eu saía 

- Não tiiia Clary eles vão te machucar-max fala chorando pego ele do colo de Jordan 

- meu amor vai ficar tudo bem titia vai resolver isso é depois vamos para o parque está bem?

- voxe promete?- olho para ele 

- SIM meu amor titia promete 

- o dindo pode ir também?- olho para o Jace é ele me encara 

- Claro meu amor agora da um sorriso de boa sorte para a tia 

Ele da um sorriso e vou até jace 

- fica com ele é me promete que vai ficar com ele e não vai sair da qui de dentro 

- Eu prometo 

Entrego Max para ele e ele se agarra no pescoço de jace fico nas pontas dos pés e dou um beijo na testa dele e cinto o cheiro do jace 

- Que bonitinha a Coronel do EXERCÍTO tem coração 

Me viro e vejo um homem alto moreno com uma arma apontada para mim Jordan está perto da gente pronto para avançar nele

- se você der mas um passo mato sua amiguinha Jordan- o homem fala 

Olho para o Jordan e balanço a cabeça para ele não fazer nada 

Dou dois passos para frente e minha arma está na minha mão 

- você está aqui amando do Brian?- pergunto 

- A quele babaca apaixonado por você não não estou aqui amando dele e ele nem sonha- ele da um sorriso 

- e então o que você está fazendo aqui?

Dou mas um passo 

- vim me vingar pelo meu irmão acho que você se lembra dele alto moreno de olhos verdes acho que ele já te Fudeo uma vez 

- Você está falando do Milk o braço direito do Brian sim a gente já fico uma vez 

Dei de ombros 

- mas ele não me sarciou você me entende não é?- dei um sorriso 

- sua Vadia do caralho por que você matou ele sua vagabunda?

- Não foi nada pessoa até que ele era legal mas tinha que fazer meu serviços queria informações e ele não queria trair o Brian e blá blá blá fiquei de cabeça cheia e dei um tiro na cabeça dele simples assim 

- simples assim como você fala disso com tanta naturalidade? Não sei o que Brian viu em você gangs brigaram POR QUEREM SUA CABEÇA E BRIAN NÃO DEIXOU então vim fazer do meu geito 

Dei um sorriso e mas um passo 

- você não vai querer fazer isso na frente de um criança não é?

Ele olhou de lado e viu Max chorando baixo no colo do jace 

- talvez depois de você eu termine com ele- ele deu um sorriso 

Jordan deu passo para frente 

- Você não vai triscar um dedo nele- rosnou 

- calma não vou fazer nada com ele meu papo é com essa cachorra 

Olhei para Jordan ele não tirava os olhos do homem eu não queria fazer isso na frente de Max mas era o geito de ninguém que eu amo se machucar 

Chguei minha arma no chão e dei mas um passo 

- mas acabar logo com isso 

Ele ficou em silêncio e escutei Max chorar mas alto 

- acaba logo com isso seu merda- rosnei 

- Não eu já ouvi falar muito de você está muito fácil para ser verdade 

Eu só precisava de mas alguns segundos 

Dei mas um passo para frente e ele deu um para trás 

- fica aí se não eu atiro 

- Atira, ATIRA SEU MERDA MAS ATIRA PARA MATAR POR QUE SE EU FICAR VIVA EU MESMA VOU ME SERTIFICA QUE SUA MORTE VAI SER MUITO LENTA 

Dei mas um passo e ele não se mexeu e começou a tremer um pouco 

- NEM UMA ARMA VOCÊ SABE SEGURAR DIREITO CARALHO, ATIRA LOGO 

Jordan derrubou alguma coisa e ele desvio o olhar de mim para Jordan 

E foi o momento que eu peguei a arma dele e dei um jute na barriga dele ele ainda não tinha soltado a arma 

- JÁ PASSOU DOIS MINUTOS SOLTA A PORRA DESSA ARMA SEU MERDA- Simon entra com um fuzil apontado para o homem ele estava de joelhos pelo o junte que eu dei mas ainda estáva segurando a arma 

- EU FALEI PARA SOLTAR ESSA ARMA SEU MERDA- Simon grita

Ele olha por cima do ombro e sorri 

- Com muito prazer 

Ele puxa o gatilho que está apontado pro jace e Max vejo e puxo a arma e a bala sai 

Só escuto O grito do Max é uma coisa quente pasando na minha barriga Simon xinga e atira no homem ele cai para trás 

E eu de joelhos no chão e coloco a mão na barriga 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...