1. Spirit Fanfics >
  2. Sin City >
  3. Capítulo 4

História Sin City - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Estou de volta ^ ^
Esse capítulo ficou grande, desculpe por isso.
Tem uma cena hentai nesse capítulo então quem não gosta desse tipo de leitura é só pular a parte. Nunca escrevi um hentai antes então não sei se ficou bom kkkkk
Boa leitura.

Capítulo 4 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Sin City - Capítulo 4 - Capítulo 4

Garotas festeiras não se magoam

Não sentem nada, quando eu vou aprender?

Eu não dou importância, não dou importância

Sou aquela que 'ligam para um bom bate-papo'

Os telefones ficam tocando, estão tocando minha campainha

Eu sinto o amor, sinto o amor

1, 2, 3, 1, 2, 3, beba

1, 2, 3, 1, 2, 3, beba

1, 2, 3, 1, 2, 3, beba

Bebo todas, até perder a conta

(Sia- Chandelier)


Naruto Uzumaki.

24 de Agosto de 2019, Sábado.

8:35 p.m.

Las Vegas, Nevada- EUA.

Mansão Uzumaki.


Neji me manda uma mensagem avisando que já está quase chegando na minha casa. Em dias de festas eu nunca saio no meu carro porque nunca estou em condições de dirigir no fim da festa por isso sempre vou com Neji, ele quase não bebe nada. Desço pro primeiro andar e vou em direção a porta da frente pra sair e ir esperar Neji no portão mas paro quando minha tia entra na minha frente bloqueando a porta.

- Se você chegar em casa bêbado vai ficar de castigo pro resto da vida, ouviu?- Tsunade diz me encarando, ela com seus um metro e sessenta consegue ser mais ameaçadora do que eu com meus quase um e noventa de altura.

- Não se preocupe tia, não vou beber- Minto descaradamente dando um sorriso amarelo.

- Deixa o garoto em paz Tsuna- Jiraiya chega abraçando minha tia pelos ombros e tira ela da frente da porta.

- Para de defender tudo que ele faz, da última vez que ele chegou bêbado eu que tive que cuidar desse idiota enquanto ele reclamava sem parar de enjôo e dor de cabeça- Tsunade resmunga irritada.

- Não vou voltar pra casa hoje, vou dormir na casa de alguma garota, não me espere- Falo e saio as pressas pela porta antes que ela surte.

- NARUTO UZUMAKI É MELHOR VOCÊ MANDAR PELO MENOS UMA MENSAGEM AVISANDO QUE ESTÁ BEM! - ouço ela gritar da porta enquanto saio pra frente da mansão e vejo os faróis do carro de Neji. Ele para sua BMW X1 preta próximo a mim, me aproximo, abro a porta do carona e entro.

- Eai cara- Fazemos um toque de mão e ele buzina pra minha tia antes de acelerar em direção a casa de Kiba.

- Tenta não beber muito, odeio ter que te arrastar das festas - Neji resmunga olhando pra rua.

- Seja lá o que acontecer hoje não deixa ninguém me trazer pra casa, me deixem em qualquer lugar, se eu chegar bêbado em casa de novo eu tô ferrado- Falo mexendo no meu cabelo.

- É só não beber que você não vai chegar bêbado em casa- Neji diz como se fosse óbvio.

- Vou tentar me divertir sem beber- Falo e ele ri com deboche- É sério!

- Tá bom, sei- Ele resmunga- Gaara não quis vir comigo, disse que não vai usar nada e vai poder dirigir.

- Estou começando a ficar preocupado com Gaara, antes ele só fumava erva e agora passou a cheirar, tenho medo de onde ele vai parar- Falo e Neji concorda.

- Kiba disse que convidou Tenten e o novo amigo bolsista dela- Neji diz tentando esconder o ciúmes e falhando miseravelmente.

- Vê se não vai arrumar problemas com ela, você que pisou na bola, ela só tá seguindo a vida. Você já estragou o que tinha com ela e de bônus ainda estragou a amizade dela com as meninas, deixa ela curtir em paz- Falo mais frio do que pretendia.

- Eu sou um idiota- Ele diz.

- Ainda bem que você admite isso- Falo- Na verdade todos nós fomos idiotas com ela.

- Por minha culpa. Eu iniciei toda a merda o resto foi consequência.- Ele diz e eu fico em silêncio. Não tem mais o que dizer ou fazer sobre isso.

***

Neji para o carro em frente a casa de Kiba. A festa acabou de começar e já tem bastante carro parado na rua. A mansão está toda iluminada por luzes coloridas e está tocando uma música eletrônica no volume alto pra caralho. Ainda bem que a casa mais próxima daqui fica a quilômetros de distância, ninguém merece vizinho interrompendo a festa chamando a polícia. Desço do carro e vou em direção a festa com Neji ao meu lado.

- OLHA QUEM CHEGOU GALERAAA- Kiba fala no microfone e todos olham na nossa direção. Kiba é DJ, ele é muito bom nisso mas ele bêbado com um microfone não é uma boa combinação. Me misturo entre as pessoas, cumprimento algumas e paro conversando com outros. Minutos depois olho pro lado procurando por Neji e o vejo em um canto se pegando com Yugito. Reviro os olhos. Idiota, só pensa com a cabeça de baixo.

- Oi lindo- Shion diz já se jogando em mim e me beijando.

- Oi- Falo quando paramos de nos beijar. Hoje não quero ficar com ela mas também não vou ser grosso, vou me livrar dela delicadamente- Então gata, vou procurar algo pra beber, depois te encontro- Falo e sem esperar que ela responda eu saio me enfiando entre as pessoas. Olho pra área da piscina e vejo Ino, Sai, Karin, Naruko e Sakura sentados em uma mesa perto da água. Naruko veio com Sakura e Karin e Ino veio com Sai. Vou até eles e me sento em uma das cadeiras perto deles.

- Chegaram cedo- Falo, pego uma das garrafas de tequila na mesa, encho um dos copos vermelhos e bebo um pouco. Um copo não faz mal.

- Chegamos pouco antes de você- Sakura fala. Ela está com uma tremenda cara de tédio.

- Qual é Sakura, bebe um pouco e se diverte- Falo e bebo o resto da tequila do copo.

- Como nós namoramos? Eu só podia estar louca- Ela resmunga.

- Olha pra mim, eu sou muito gostoso, por isso você namorou comigo- Falo rindo e ela revira os olhos. Pego a garrafa de novo mas dessa vez bebo direto do bico.

- Oi amor- Gaara me dá um beijo na bochecha e se senta em uma cadeira ao meu lado.

- Chegou quem não devia- Ino provoca.

- Tá incomodada é só sair- Gaara responde sorrindo.

- Não Ino- Sai diz antes que ela fale mais alguma coisa e ela da de ombros.

- Vamos entrar, quero dançar na pista- Ino diz já se levantando- Você também- Ela pega Sakura pelo braço e praticamente a arrasta com ela. As meninas entram e ficamos eu, Gaara e Sai.

- Como você aguenta aquela garota? Chata pra caralho- Gaara fala olhando pra Sai.

- Ela é muito gostosa- Ele responde sorrindo e bebe algo em seu copo.

- É mesmo, ela tem uma bunda do caralho- Falo e ele me encara sério.

- O idiota já está ficando bêbado- Gaara diz.

- Não estou porra nenhuma- Falo e bebo mais da minha garrafa. Até parece que eu já estou bêbado, esses idiotas estão delirando.


Tenten Mitsashi.

24 de Agosto de 2019, Sábado.

9:05 p.m.

Las Vegas, Nevada- EUA.

Mansão Mitsashi.


Desço a escada já vestida pra arrasar. Normalmente eu prefiro usar moletom e tênis mas hoje é um dia especial. Coloquei um vestido preto de alças finas, salto agulha vermelho e deixei meu cabelo solto, coisa que também quase nunca faço.

- Que cheirosa- Minha mãe diz quando passo pela sala. Paro e dou uma voltinha pra ela me ver melhor- Está linda, poderia se vestir assim sempre, muito melhor do que aquelas calças, moletons e tênis que você está sempre enfiada.

- Não começa mãe- Falo revirando os olhos.

- Vai sair com seu namorado?- Ela pergunta sorrindo sugestiva.

- Shikamaru é meu amigo, mãe- Falo pela milésima vez.

- Trate de mudar isso, você já perdeu o Neji, agora agarra esse garoto filho de empresário- Ela diz séria. Ela acha que Shikamaru é rico, foi o que eu disse a ela. Se dissesse que ele é um cara simples ela não me deixaria chegar perto dele. Minha mãe tem um sentimento de superioridade enorme.  

- Não vou voltar pra casa hoje- Falo saindo da sala e a ignorando. Pego minha Mercedes-Benz SLR McLaren prateada na garagem e acelero pra casa de Shikamaru. Cerca de meia hora depois estaciono na frente da casa dele, aperto a buzina e o vejo sair de casa. Ele se aproxima do meu carro, abre a porta do carona e se senta ao meu lado de cara amarrada.

- Não acredito que você ligou pra minha mãe e disse a ela pra me obrigar a sair e ainda por cima tá atrasada quase quarenta minutos- Ele resmunga colocando o sinto de segurança. Sorrio e piso no acelerador indo em direção a casa de Kiba.

- Demorei a me arrumar e você era pra estar feliz em ir a essa festa, muitos daquela escola fariam qualquer coisa pra irem - Falo.

- Eu só fui convidado por sua causa, Kiba gosta de você porque ele gosta de confusão e você ir nessa festa é confusão na certa e ele sabe disso muito bem, por isso te convidou e como eu sou seu novo amigo ele acabou me chamando também- Ele diz- Não arrume briga hoje, isso é um saco.

- O importante é que você foi convidado- Falo feliz- E não esquenta, não vou arrumar briga com ninguém- Prometo.

- Quero só ver- Ele resmunga- Queria ficar em casa dormindo.

- Você tem que ir a festas se quer perder sua virgindade algum dia, sua sorte é que comigo você sempre será chamado pras festas- Falo e sorrio ainda mais quando as bochechas dele ficam rosas.

- Ainda não acredito que te contei isso - Ele resmunga.

- Eu não vou contar a ninguém, não se preocupe- Falo rindo do constrangimento dele. Minutos depois chego na rua onde Kiba mora. Tem vários carros estacionados na rua, demoro alguns minutos até conseguir um lugar pra estacionar. Estamos longe da mansão dele e mesmo assim conseguimos ouvir a música Rockstar do Post Malone tocando dentro mansão. Descemos do carro e caminhamos em direção a mansão.

- Que saco - Shikamaru resmunga quando um garoto bêbado esbarra nele, o garoto o ignora completamente e continua a cambalear pela calçada. Entramos no gramado da mansão, a piscina está cheia de pessoas se divertindo, meninas sem sutiã bêbadas desfilam por todos os lados usando apenas saias ou shorts, algumas só de calcinha e ainda são só dez e meia da noite. Não é atoa que consideram as festas do Kiba as melhores, tem de tudo aqui.

- Aquele é o Naruto Uzumaki?- Shikamaru pergunta, olho na mesma direção que ele e vejo Naruto dançando encima de um sofá perto da piscina só de cueca e com uma garrafa na mão.

- O próprio, ele sempre faz essas merdas bêbado mas não dura muito, já já ele tá dormindo em algum canto da casa- Falo dando de ombros. Entramos na mansão que está iluminada apenas pelas luzes coloridas. O som no máximo, bebidas pra todos os lados, a casa completamente cheia. Avisto uma garrafa de vodka em uma mesa, a pego e bebo o líquido branco direto do bico.

- CARALHO- Grito sorrindo, a música tá tão alta que ninguém nem sequer presta atenção em mim gritando. Tem muito tempo que não venho em uma festa e encho a cara. Hoje vou beber até cair.- EI- Grito pra Shikamaru poder me ouvir- AQUI A CHAVE DO MEU CARRO, ME LEVA PRA SUA CASA QUANDO EU ESTIVER SURTANDO- Grito e o entrego a chave do meu carro. Ele me olha com uma carranca- SE DIVIRTA SHIKA! - ofereço a ele a garrafa de vodka mas ele me ignora. Ele não bebe.

- VOU PROCURAR ÁGUA, TÔ COM SEDE- Ele grita pra mim e some no meio de tanta gente. Dou de ombros e bebo mais da vodka. Agora está tocando The Spectre do Alan Walker, o som alto, as luzes, as pessoas, a multidão ao meu redor, como senti falta disso. A música chega na parte do toque eletrônico e todos começam a pular e dançar, inclusive eu. Danço e bebo ao mesmo tempo. Um garoto negro com o cabelo platinado ao meu lado começa a dançar comigo e em pouco tempo já estamos nos beijando, ele desce as mãos por minhas costas e para na minha bunda a apertando. Afasto minha boca da dele e bebo mais da vodka enquanto rebolo- UM VIVA AO ÁLCOOL!- Grito sorrindo e volto a beijar o garoto.


Sasuke Uchiha.

24 de Agosto de 2019, Sábado.

10:40 p.m.

Las Vegas, Nevada- EUA.

Mansão Inuzuka.


Quando cheguei na festa com Suigetsu o idiota que me chamou gritou na porra de um microfone que nós tínhamos chegado. Pouco depois que cheguei uma morena já veio procurando conversa e logo eu estava transando com ela no banheiro. Depois de transar eu a deixei no banheiro terminando de se arrumar e sai a procura de uma bebida. Pego um copo e coloco cerveja. Olho pra piscina enquanto bebo e vejo Naruto se pegando com uma garota dentro da piscina. 

- O Uzumaki tá fudendo aquela garota dentro da piscina com a casa cheia, gosto daquele cara- Suigetsu diz se aproximando de mim e olhando pra mesma direção que eu- Você perdeu ele cantando.

- Acho que não perdi nada- Falo jogando a cerveja fora- Quero água.

- Depois de foder tem que se hidratar mesmo- Suigetsu diz rindo. Dou de ombros e entro dentro da casa a procura da cozinha, demoro alguns minutos até conseguir achar a porra da cozinha. Entro e vejo Sakura sentada com um cara de tédio enorme. A avalio de cima a baixo enquanto pego um copo no armário. Ela tá muito linda com esse vestido curto apertado. Não reparei nela na escola, não tinha percebido como ela tá bonita. Me sento ao lado dela. 


Sakura Haruno.

24 de Agosto de 2019, Sábado.

11:00 p.m.

Las Vegas, Nevada- EUA.

Mansão Inuzuka.


Estou sentada na cozinha a cerca de uma hora bebendo minha segunda margarita de morango. Já estou com sono, a vontade de ir pra casa é grande mas ainda tenho que procurar pela Naruko que desapareceu por aí, não posso deixar ela sozinha aqui. Ela é igual Naruto, um copo de álcool e já está dando PT. Ajeito meu cabelo e bebo mais da minha margarita e Sasuke entra na cozinha. Ele vai até o armário e pega um copo, abre a geladeira, tira uma garrafa de água e a fecha novamente. Se aproxima de mim e se senta ao meu lado com o copo e a garrafa. Ele coloca ambos sobre a pedra de granito a nossa frente e enche o copo com água.

- Noite ruim?- Ele pergunta e bebe da sua água.

- Preferia estar em casa- Falo e o observo. Ele está usando uma calça jeans azul, camisa cinza, jaqueta de couro preta e tênis branco nos pés. Os lábios carnudos levemente inchados como se tivesse beijado alguém a pouco tempo, cabelos incrivelmente negros levemente bagunçados.

- Você está em uma festa animada mas preferia estar em casa?- Ele me olha com as sombrancelhas arqueadas.

- Sim- Falo dando de ombros- Não aconteceu nada de animador comigo até agora, na verdade tá um tédio.

- Hm- Ele me olha fixamente de cima a baixo, meu estômago gela. Porque só olhando pra mim ele me deixa assim? Que merda Sakura, se orienta. Seu perfume amadeirado invade meu nariz me dando uma vontade enorme de me aproximar mais dele e o cheirar.

- Que foi?- Pergunto sem jeito com ele me encarando. Ele coloca uma das mãos no meu cabelo e o afasta da minha orelha.

- Você tá muito gostosa nesse vestido- Ele sussura descaradamente no meu ouvido fazendo meu corpo inteiro se arrepiar.

- Eu sempre estou, Uchiha- Sussurro de volta, ele sorri contra meu pescoço e deposita um beijo na minha orelha, minha boceta contrai só com esse simples toque dele em mim. Ele ergue o rosto e me olha nos olhos. Aproximo meu rosto lentamente do dele, quero muito o beijar.

- Sakuraaaaa- Tomo um susto com Naruko entrando na cozinha completamente bêbada e pulo da cadeira onde estava sentada.

- Oi- Falo arrumando meu cabelo e fingindo que não estava quase beijando o Uchiha idiota.

- Aí amiga, eu tentei sabe?- Ela diz chorando- Mas eu não conseguiiii! Todos que eu beijava eu só conseguia pensar nele- Ela me abraça e começa a chorar no meu ombro- Eu vou pra Rússia, vem comigo Saky? Por favor?

- Calma, tá tudo bem, calma- Falo e ela continua a chorar. Olho pra cadeira onde Sasuke estava mas ela está vazia. O vejo colocar a garrafa de volta na geladeira e sair da cozinha sem olhar pra trás. Se Naruko não tivesse aparecido o que teria acontecido? Nada, não teria acontecido nada!- Eu preciso saber como ele está, preciso saber- Ela diz ainda chorando e meu coração se aperta. Ela está realmente muito mal por causa dele. Antes de o conhecer ela amava as festas e agora ela está chorando em uma por causa de um homem.


Sasuke Uchiha.

24 de Agosto de 2019, Sábado.

11:10 p.m.

Las Vegas, Nevada- EUA.

Mansão Inuzuka.


Saio da cozinha depois que a bêbada carente chega e logo sinto meu celular vibrar no bolso de trás da minha calça. Paro em um canto o pego e leio a mensagem que tinha recebido.

"Quero conversar, você pode agora?"

"Sim, conheço um lugar legal, te pego na sua casa em trinta minutos"

"Ok"

Desligo a tela do celular e o guardo de volta no meu bolso. Vejo Suigetsu em um canto conversando com outros caras, me aproximo dele e aviso que estou indo embora.


Ino Yamanaka.

24 de Agosto de 2019, Sábado.

11:20 p.m.

Las Vegas, Nevada- EUA.

Mansão Inuzuka.


- Não vai ficar com ninguém Karin?- Pergunto. Eu, Sai e Karin estamos sentados no sofá depois de nós três dançarmos por mais de uma hora. Sakura e Naruko também dançaram um pouco- Você sempre fica com um cara novo nas festas.

- Ainda não achei nenhum interessante- Ela responde dando de ombros e ajeitando os óculos de armação vermelha no rosto.

- Ele é interessante- Sai diz olhando em direção a Suigetsu. Ele está conversando com alguns caras da escola e segurando um copo na mão.

- Concordo- Falo. Karin o observa por alguns minutos em silêncio e então se levanta do sofá.

- Vai ser ele que vai me levar pra casa hoje- Ela diz com um sorriso safado no rosto.

- Essa é a Karin que eu conheço- Falo sorrindo. Ela manda beijinho e vai em direção a Suigetsu.

- Ei- Sai chama minha atenção pra ele- Tenho que ir me encontrar com meu irmão- Ele diz.

- O que? Já são quase onze e meia, está tarde pra falar de arte e quadros e pensei que você iria dormir na minha casa hoje- Falo chateada e dou um selinho nele.

- Ele tem novidades sobre alguns interessados nos meus quadros, eu tenho que ir mas prometo te recompensar depois- Ele diz e me dá um selinho- Quer que eu te leve em casa ou vai com a Sakura?

- Vou com a Sakura depois, não quero ir pra casa agora- falo chateada, ele assente e se levanta do sofá.

- Amanhã nós passamos o dia juntos, que tal?- Ele propõe, sorrio e concordo- Ótimo, até amanhã princesa.

Ele beija minha cabeça e se enfia na multidão. Me aconchegando no sofá e bebo um pouco da minha água com gás. Não bebo bebidas alcoólicas, só fazem mal. Olho ao redor procurando por Karin e Suigetsu mas não os vejo. Passo meus olhos pela multidão de bêbados e acabo vendo Gaara pegando algo de um garoto com capuz e entregando dinheiro pra ele. Drogas. Depois da troca o garoto de capuz some entre a multidão. Gaara olha ao redor e em seguida sobe a escada para o segundo andar. Seu cabelo ruivo se destaca com ele todo de preto. Está usando tênis, camisa e calça preta, sua calça tem rasgos nos joelhos e uma corrente pendurada do lado. Absurdamente lindo. Que lindo o que Ino, ele é um idiota!

Ele termina de subir as escadas e some da minha vista. Me levanto do sofá e vou rapidamente em direção a escada. Subo os degraus com cuidado, estou de salto, tropeçar não é uma opção. Quando chego no topo da escada o vejo virando o corredor e sumindo da minha vista. O sigo o mais rápida e silenciosa que consigo, viro o corredor, entro em outro e o vejo entrar na última porta. Ouço gemidos femininos por trás das portas dos quartos, pessoas estão transando neles, aparentemente mais de duas em cada quarto. Ando pelo corredor barulhento e paro em frente a última porta. Respiro fundo. Que merda estou fazendo aqui? Porque eu o segui? Vou voltar pra baixo. Dou três passos pra voltar e paro. Respiro fundo, giro a maçaneta da porta e a empurro.

 

Suigetsu Uchiha.

24 de Agosto de 2019, Sábado.

11:20 p.m.

Las Vegas, Nevada- EUA.

Mansão Inuzuka.


- Cara, Karin Uzumaki tá vindo na nossa direção. Qual de nós será o sortudo que ela vai escolher pra foder com ela hoje? - Um dos caras que estou conversando fala.

- Oi meninos- Olho pro lado e a vejo- Quer beber algo comigo Suigetsu?- Ela pergunta me olhando com um sorriso provocante. A olho de cima a baixo. Ela é linda e gostosa, porque não?

- Claro- Falo e a sigo até o bar montado na mansão. Ela começa a me oferecer bebida atrás de bebida enquanto fala sobre suas músicas preferidas e logo percebo que ela está tentando me embebedar. Porque? Sorrio de lado e decido entrar no jogo dela. Eu não bebi muito hoje, não estou nem perto de estar bêbado. Começo a fingir que estou bebendo da garrafa. 

- Que tal irmos pra minha casa?- ela pergunta minutos depois, já fingi beber meia garrafa de tequila.

- Com certeza- Falo forçando uma voz bêbada. Ela sorri, segura minha mão e vamos até meu carro. - Acho melhor você dirigir, estou um pouco bêbado- Falo entregando a chave do meu carro pra ela. Ela concorda. Minutos depois chegamos no prédio dela. Subimos de elevador até a cobertura e entramos no seu AP. Ela me guia até o quarto e me empurra na cama. Ela vem até mim e tira meu tênis, calça e camisa e Depois tira sua própria roupa ficando só de calcinha e sutiã e se deita ao meu lado. Qual é a dela? Ela gosta de transar com caras bêbados?

- Nós transamos muito e foi ótimo- Ela sussurra perto da minha boca e me dá um selinho. O que? - Transamos não é?- Ela pergunta. Concordo com a cabeça me segurando pra não rir. Quero ver onde ela quer chegar com isso. Ela sorri, puxa as cobertas nos cobrindo e apaga as luzes do quarto. Que caralho foi isso? Ela quer que eu acredite que nós transamos? Porque? Se eu estivesse bêbado agora e amanhã acordasse com ela só de peças íntimas ao meu lado eu não teria dúvidas de que tinha transado com ela mas pro azar dela eu não estou. Sorriso no escuro. Quero ver qual a desculpe dela pra isso de manhã.


Gaara no Sabaku.

24 de Agosto de 2019, Sábado.

11:30 p.m.

Las Vegas, Nevada- EUA.

Mansão Inuzuka.


Ergo a cabeça e olho em direção a porta do quarto pra ver quem era e vejo Ino entrar no quarto e fechar a porta. Ela me olha com as sombrancelhas loiras arqueadas. Dou de ombros a ignorando e continuou a fazer as fileiras com o pó branco usando uma nota de cem dólares.

- Que cena deprimente- Ela diz.

- Você não consegue ficar longe de mim mesmo, não é?- Falo irônico, abaixo meu rosto até a mesa e quando iria cheirar uma das carreiras a filha da puta sopra todo o pó com a boca- Que porra, Ino!- Uso todo meu autocontrole pra não arrastar ela pelos cabelos pra fora desse quarto- Mierda puta- Xingo em espanhol, me encosto na parede e bagunço meu cabelo nervoso. Ela me tira do sério.

- Fala em inglês, idiota- Ela diz desafiadora e se aproxima mais de mim ficando a poucos centímetros de distância.

- Puta do caralho- Falo sem desviar os olhos dela- Porque você não vai chupar a porra do pau do seu namorado e me deixa em paz?

Ela coloca uma de suas mãos em volta do meu pescoço. Tenho que me soltar dela antes que essa maluca tente me matar. Antes que eu tire a mão dela do meu pescoço ela...me beija. Fico parado totalmente surpreso e incrédulo. Ela afasta a boca da minha e me olha nos olhos.

- Que porra foi isso?- Pergunto confuso. Ela me odeia, o que deu nessa maluca?

- Cala a boca e me beija- Ela sussura com o rosto a centímetros do meu. Olho pra ela completamente estático tentando raciocinar o que aconteceu. Ela solta meu pescoço e se vira pra sair do quarto.

- Foda-se - Xingo, a puxo pelo pulso e a encosto contra a parede e então a beijo. Movimento meus lábios em um ritmo perfeito com os dela, nossas línguas se tocam e um choque percorre todo meu corpo indo direto pro meu pau. Começamos um beijo lento e provocante. Desço minhas mãos por seu corpo até alcançar sua bunda e a aperto, ela geme baixinho contra minha boca. 

Paro nosso beijo, seguro a barra do vestido dela e o arrasto pra cima o tirando de seu corpo. Jogo o vestido no a deixando só de calcinha rendada vermelha e saltos, ela está sem sutiã. Tiro minha camisa e volto a colar nossos lábios. Os seios redondos perfeitos dela se apertam contra meu peito nu. Desço minha mão por seu estômago liso até sua bocetinha coberta pela calcinha pequena de renda e a acaricio, com a outra mão eu aperto uma de suas nádegas. Afasto suas pernas e arrasto sua calcinha pro lado liberando sua boceta lisinha pra mim. A toco com os dedos e a sinto completamente molhada.

- Oh, caralho- Sussurro rouco contra sua boca e começo a beijar, chupar e morder seu pescoço. Dois dos meus dedos deslizaram facilmente para dentro de sua fenda que já está lubrificada com seu próprio líquido e com meu polegar eu pressiono seu clitóris.

- hmm- Ela geme gostoso e começa a mexer o quadril contra meus dedos se esfregando neles. Sinto meu pau apertado dentro da minha calça. Beijo sua clavícula e desço os lábios pro vale entre seus seios, deixo beijos ali e então abocanho um de seus mamilos rosados passando a língua por eles sem parar meus movimentos na sua boceta molhada. Ela se contorce de prazer nos meus dedos e geme no meu ouvido. Passo a língua por seu mamilo e vou para o outro o chupando e passando a língua por ele- Hmmmm- Ele geme mais alto. Largo seu mamilo e a beijo novamente. Nossas línguas deslizam uma contra a outra enquanto nos beijamos- isso- Ele geme e morde meu lábio inferior o puxando entre seus dentes- Eu vou gozar- Ela puxa meus cabelos entre seus dedos. 

- Goza pra mim- Falo chupando seu lábio inferior. Acelero os movimentos de vai e vem dentro dela e continuo provocando seu clitóris com o polegar enquanto a fodo sem parar com outros dois dedos- Ammmm - ela aperta meus dedos dentro dela tendo espasmos de prazer e tremendo com seu orgasmo. Puxo seus lábios entre os dentes e a beijo enquanto sinto seu corpo ainda tremendo pelo orgasmo recente, seus mamilos durinhos de tesão pressionados no meu peito. 

Ela afasta sua boca da minha e se ajoelha na minha frente. Ela tira meus tênis, abre minha calça e a desce junto da minha cueca finalmente liberando meu pau. Ela segura a base do meu pau e passa a língua lentamente sobre a cabecinha me provocando.

- Chupa logo, porra- Falo, ela me olha ainda ajoelhada e quase gozo só com esse olhar safado pra caralho dela.

Ela sorri e começa a chupar a ponta do meu pau devagar enquanto massageia minhas bolas com as mãos. Seguro seus cabelos com as mãos e ela finalmente desliza sua boca por meu pau até onde consegue e começa a me chupar devagar. Puta que pariu, que boquinha. Ela me chupa devagar e vai aumentando o ritmo aos poucos. Tira meu pau da boca e passa a língua por todo seu cumprimento até chegar nas minhas bolas. Ela chupa devagar uma delas me fazendo revirar os olhos e apertar seu cabelo. Ela começa a me masturbar enquanto chupa minhas bolas e puta que pariu, ela tá me deixando louco. 

- Chega- Falo e a afasto de mim, se ela continuar a me chupar assim eu vou acabar gozando. A seguro pelas mãos e a ajudo a se levantar. Ergo suas pernas fazendo ela as entrelaçar em volta da minha cintura e a encosto contra a parede. Passo a ponta do meu pau por toda sua boceta a provocando sem a penetrar. Coloco só a cabecinha dentro dela e tiro.

- Quer que eu te foda Ino?- Pergunto a olhando nos olhos. Ela fica em silêncio. Coloco a cabecinha dentro dela e tiro de novo, deslizo meu pau até seu clitóris molhado - Responde.

- Me fode idiota - Ela diz, em um movimento rápido eu entro nela a fazendo soltar um grito. Quente, molhada e apertada pra caralho. Saio dela devagar e entro de novo, faço movimentos lentos de vai e vem na sua boceta apertadinha. Ela abraça meu pescoço e me beija rebolando no meu pau. Aumento o ritmo das minhas estocadas sem parar de a beijar, ela passa as unhas por minhas costas gemendo contra minha boca. 

- Quem está te comendo Ino?- Pergunto rouco me enterrando dentro dela firme e forte.

- Gaa-ra- Ela geme meu nome contra minha boca. Paro dentro dela e caminho com ela no meu colo, saio de dentro dela e a coloco sobre a cama.

- De quatro- Falo e ela se vira na cama ficando de quatro pra mim e empinando a bunda. Subo na cama e me posiciono atrás dela, dou um beijo em cada uma de suas nádegas empinadas e deslizo meu pau pra dentro dela devagar.

- Gaara- Ela geme meu nome e rebola gostoso. Começo em um ritmo lento vendo meu pau se enterrando dentro dela e vou aumentando a velocidade. Passo as mãos por suas nádegas e dou um tapa em uma delas- Hmmmmm- Ela geme e empina mais a bunda pra mim, dou outro tapa na bunda redondinha gostosa dela enquanto a fodo. Seguro seu cabelo com uma das mãos enquanto a fodo sem parar- Eu...eu vou gozar- Ela diz gemendo e rebolando contra mim. Ela contraí a boceta, apertando meu pau dentro dela. 

- Caralho- Xingo sentido meu pau sendo apertado pela boceta molhada dela- Vadia gostosa.

Ela aperta os lençóis da cama gemendo alto. Seu corpo inteiro treme e ela grita com o orgasmo tomando conta do seu corpo. Contínuo a meter nela por mais algumas vezes até que atinjo meu próprio ápice.

- Gostosa pra caralho- Falo gozando dentro dela. Solto os cabelos dela e dou um beijo em cada uma de suas nádegas. Saio de dentro dela e me deito do lado, ela se deita de barriga pra baixo e tudo que ouvimos é o som alto da festa. O que caralho nós acabamos de fazer? Puta merda.


Sasuke Uchiha.

25 de Agosto de 2019, Domingo.

00:05 a.m.

Las Vegas, Nevada- EUA.


Paro em frente a mansão Hyuuga e vejo Hinata vindo em minha direção com os cabelos presos em um coque frouxo, chinelos, legging preta e uma blusa de frio moletom rosa que desce até o meio das coxas dela. Ela abre a porta do meu carro, entra e se senta do meu lado em silêncio. Acelero meu carro também sem dizer nada, dirijo por cerca de vinte minutos e então paro, abro a porta e desço. Ligo a lanterna do meu celular e caminho pela grama até um banco de madeira e me sento, pouco depois Hinata se senta ao meu lado.

- Que lugar lindo- Ela diz olhando as luzes coloridas de Las Vegas- Como encontrou esse lugar?

- Minha mãe me trazia aqui quando criança- Falo apenas- E então, sobre o que quer conversar?

- Sobre a minha vida - Ela diz, ergue as pernas e as apoia no banco- Tudo tem sido uma merda desde que minha mãe se foi, ela nos largou e se mudou pra Paris a oito anos com uma mulher que era amante dela a meses e desde então tudo na minha vida desmoronou. Eu tenho que ser a filha obediente e disciplinada, a princesa Hyuuga que nunca erra e que faz tudo que o pai manda, inclusive namorar um idiota que me trai e que eu não amo porque o pai dele é a merda de um político importante amigo do meu pai. Eu sou uma boneca oferecida em troca de uma amizade conveniente comprada. Você está certo, eu estou fazendo papel de idiota. Não só de idiota, também sou uma boneca de luxo vendida- Ela respira fundo quando para de falar.

- Porque você não termina com ele? Foda-se seu pai ou o que ele quer- Falo e ela sorri amargamente.

- Se eu terminar com Kimimaro meu pai vai me odiar do mesmo jeito que odeia minha mãe- Ela diz- E então vai me mandar pra algum colégio interno na Suiça e me afastar da minha irmã.

- Como você sabe que ele faria isso?- Pergunto com uma vontade imensa de estourar os miolos daquele velho filho da puta.

- Ele mesmo me disse a um ano quando eu falei pra ele que queria terminar com Kimimaro porque não o amava e ainda me deu um tapa na cara- Ela diz- Eu já sabia que ele me traia e não me importo porque enquanto mais ele transa com outras menos ele vai querer transar comigo.

- Isso não pode continuar assim, você não é a porra de um objeto- Falo a olhando nervoso e ela sorri.

- Tudo bem, eu me acostumei- Ela diz dando de ombros. Me aproximo dela e seguro em seu rosto vendo seus olhos cheios de lágrimas.

- Eu te prometo que vou te tirar dessa situação, ouviu?- Pergunto e vejo as lágrimas escorrendo por seu rosto, ela soluça - Você não vai mais ter que passar por isso tampinha- Falo e ela me abraça forte tremendo e chorando.

- Senti tanto a sua falta- Ela sussurro entre soluços.

- Eu também senti a sua - Falo e beijo sua cabeça. Me lembro de cuidar dela quando éramos crianças e agora eu vou continuar cuidando. Ficamos abraçados até que ela se acalmou e parou de chorar.

- Você está cheirando a álcool- Ela diz se afastando e secando os olhos e bochechas.

- Estava na festa do Kiba- Falo a observando.

- Desculpa por por atrapalhar sua diversão- ela sorri sem graça.

- Eu já tinha me divertido o suficiente- Falo e ala faz cara de nojo se afastando de mim.

- Espero que tenha ao menos lavado as mãos- Ela fala me fazendo rir- Como estava a festa?

- Muito animada, mais do que eu imaginava- Falo- Ainda gosta do loiro escandaloso?

- O que? Na-não- Ela gagueja nervosa e sorrio da situação.

- Você ainda fica nervosa e sem graça falando dele, isso não mudou- Falo- Ele parece ter se tornado um cara legal apesar de ser idiota.

- Ele não é idiota - Ela diz com as bochechas vermelhas.

- Diz isso porque não viu ele dançando de cueca hoje- Falo rindo me lembrando da cena.

- Ele é fraco pra bebidas, Neji já disse isso algumas vezes e sempre tem histórias do que ele fez em festas- Ela diz- Eu gosto muito dele, olhar pra ele e sempre o ver sorrindo apesar de tudo me motiva, o jeito alegre e divertido dele contagia todos ao redor dele. Não tem ninguém que não goste dele, ele é muito cativante.

- As pessoas na festa pareciam gostar mesmo de estar perto dele- Falo me lembrando das várias pessoas ao redor dele- Porque nunca disse a ele o que sente?- Pergunto.

- Porque não é fácil dizer isso a alguém né Sasuke- ela resmunga e eu sorrio- Mas e você? Como você está? Ainda não gostou de nenhuma garota?

- Estou bem e é lógico que gosto de garotas, gosto muito- Falo sorrindo- Ainda não acredito no amor, isso não mudou- Falo dando de ombros. 

- Um dia você amar alguém de verdade e vai ser tomado por esse sentimento de uma forma tão intensa que nunca mais você vai duvidar da existência do amor- Ela diz e sorrio de lado mas não falo nada. O único sentimento que predomina em mim é o ódio e sede de vingança.


Ino Yamanaka.

25 de Agosto de 2019, Domingo.

00:30 a.m.

Las Vegas, Nevada- EUA.

Mansão Inuzuka.


Eu não acredito no que fiz. Eu traí meu namorado. Traí Sai com Gaara. O que deu em mim? Meu Deus o que eu fiz? Já estamos deitados em silêncio na cama a cerca de dez minutos, nenhum de nós disse uma única palavra. Me levanto em silêncio, coloco minha calcinha no lugar e vou em direção ao banheiro no quarto e fecho a porta. Faço xixi e me lavo com o chuveirinho. Jogo minha calcinha na lixeira, lavo minhas mãos e bocejo minha boca com um enxaguante bucal que encontrei no banheiro. Arrumo meu cabelo e limpo o borrado da minha maquiagem. Saio do banheiro nua usando apenas meu salto que não cheguei a tirar em nenhum momento, caminho até meu vestido, o pego no chão e o coloco rapidamente o arrumando em meu corpo. Respiro fundo e olho em direção a Gaara que ainda está deitado nu na cama me observando em silêncio.

- Isso nunca aconteceu- Falo. Ele me olha sem dizer nada por alguns segundos.

- Isso o que?- Ela pergunta com um sorriso de lado. Dou de ombros e saio do quarto, fecho a porta e me encosto nela. Respiro fundo me acalmando. Ninguém vai saber disso Ino, fica calma. Ninguém nunca vai saber disso. Foi um erro terrível. Saio do corredor e desço pra procurar por Sakura pra irmos pra casa.


Gaara no Sabaku.

25 de Agosto de 2019, Domingo.

00:45 a.m.

Las Vegas, Nevada- EUA.

Mansão Inuzuka.


Ino sai do quarto e fecha a porta. Porque ela me beijou? Dou de ombros e me levanto indo pro banheiro. Minutos depois saio de lá, pego minhas roupas e visto, calço meu tênis e ajeito meu cabelo. Sinto minhas costas arder em contato com a camisa, ela arranhou forte. Enfio a mão no bolso de trás da minha calça e pego meu último pacotinho de plástico com o pó branco. Abro e viro o pó sobre a uma mesa, faço fileiras com uma nota e cheiro uma das fileiras.

- Caralho- xingo com um sorriso e coço o nariz. Faço outras fileiras usando todo o pó e cheiro todas elas. Me deito na cama por alguns minutos até a droga começar a fazer efeito.


Neji Hyuuga.

25 de Agosto de 2019, Domingo.

1:00 a.m.

Las Vegas, Nevada- EUA.

Mansão Inuzuka.


Me encosto na parede olhando em direção a Tenten, ela está completamente bêbada se agarrando com um idiota qualquer, já é o terceiro cara com quem ela fica se esfregando, fora os que eu não vi. Ele fala algo no ouvido dela e ambos começam a caminhar até a escada, ela tropeça várias vezes, está muito bêbada.

- Não se intrometa Neji, ela não é mais da sua conta- Yugito fala e segura meu braço tentando me impedir de ir até ela. Solto meu braço do aperto dela e saio entre as pessoas atrás de Tenten. A alcanço quando eles estão subindo as escadas e a seguro pelo braço.

- Vaza daqui, ela está bêbada- Falo fuzilando o idiota com os olhos. Ele ergue as mãos em sinal de rendição e desce os degraus sumindo entre as pessoas.

- Quem você pensa que é pra se intrometer na minha vida? Já disse pra me deixar em paz seu idiota e não me toca!- Ele praticamente grita alterada se afastando de mim.

- Você está bêbada Tenten, vamos sair daqui.- Falo. A música está alta mas algumas pessoas já estão prestando atenção na nossa conversa. Derrepente a música para, Kiba deve ter nos visto discutindo e desligou a música pra todos poder ouvir o que estamos falando. O filho da puta adora intrigas.

- Vai se fuder Neji!- Ela berra me empurrando. Desço os degraus e ela fica parada no quinto me olhando de cima. Ela olha ao redor e sorri.- Ninguém aqui sabe exatamente o que aconteceu a seis meses não é? Pois eu vou contar- Ela diz com um sorriso bêbado no rosto.

- Tenten- chamo o nome dela em tom de aviso mas ela me ignora completamente.

- Esse otário aqui me traiu por três meses com a puta da Yugito, eu descobri e foi por isso que eu enchi ele de tapas na escola a meses atrás- Ela fala com a voz gogue rindo de si mesma- Ele fodia ela e depois eu chupava o pau dele acreditam? Por três meses! E sabe o que foi pior? As minhas amigas sabiam e não me contaram!- ouço barulhos de pessoas surpresas atrás de mim- Pois é, Ino, Sakura, Karin e Naruko sabiam que esse idiota estava me traindo e não me contaram. Sabem por que? Porque elas são todas umas vadias egoístas que só pensam em si mesmas.- Ela diz rindo como se tivesse contado uma piada. 

- Já chega Tenten- Falo e tento me aproximar dela.

- Não se aproxime de mim seu merda!- Ela rosna- Vai atrás da sua vagabunda- Ela diz fazendo cara de nojo e puxa seu vestido pra cima o tirando e o joga no chão ficando apenas de calcinha e sutiã de renda branca na frente de todos- Tá vendo isso aqui?- ela da uma voltinha- Você perdeu pra sempre, Neji, e você gostando ou não outros caras vão aproveitar disso tudo que você descartou- Ela sorri.

- Que saco- O amigo dela desce a escada com pressa, tira seu moletom e coloca nela a cobrindo.

- Shikamaru!- Ela sorri olhando pra ele e o abraça. 

- Vamos- Ele a abraça pelos ombros e termina de descer os degraus com ela. Passa pelas pessoas que apenas observam tudo em silêncio e some com ela.

- Porra - Xingo alisando minha testa- Se uma única imagem ou vídeo do que aconteceu aqui, principalmente de Tenten seminua vazar eu vou descobrir quem foi e a pessoa vai estar muito fodida- aviso mesmo sabendo que nas festas de Kiba é proibido tirar fotos ou fazer vídeos- Liga a música caralho!- Grito e logo a música volta a tocar alto. Saio entre as pessoas indo procurar por Naruto pra o levar pra casa, cansei dessa festa de merda. Vou até a piscina e encontro ele e Naruko dormindo sentados em duas cadeiras, Sakura está ao lado deles.

- Acorda idiota- Falo dando tapas no rosto dele.

- Achei você!- Ino se aproxima falando com Sakura- Tenten acabou de fazer um show na sala.

- Como assim?- Sakura pergunta surpresa.

- No caminho pra casa eu te conto, vamos, estou morta de sono- Ela diz e as duas vão até Naruko, a levantam da cadeira e saem arrastando ela enquanto ela reclama.

- Vem logo idiota- puxo Naruto o fazendo se apoiar no meu ombro com o braço.

- Me deixa cara, que merda- Ele resmunga enquanto o arrasto até meu carro. Vou levá-lo pra minha casa, pra sorte dele meu tio viajou e só volta já segunda então não vai ser um problema levá-lo até lá.


Shikamaru Nara.

25 de Agosto de 2019, Domingo.

1:10 a.m.

Las Vegas, Nevada- EUA.

Mansão Inuzuka.


Saio com Tenten da mansão e caminho pela calçada com ela. Ela está com os braços ao redor da minha cintura e quase tropeçando no vento de tão bêbada. Olho pra frente e vejo Gaara tentando abrir seu carro cambaleando de bêbado. Eu mereço.

- Você não pode dirigir assim- Falo e ele me ignora.- Ok, vou ligar pra polícia e avisar que tem um menor de idade bêbado dirigindo- Ameaço.

- Você não tem coragem- Ele resmunga.

- A não?- pego meu celular no bolso da frente da minha calça.

- Tá bom, tá bom- Ele resmunga se afastando do seu carro- Você me leva pra casa- Ele diz vindo até mim cambaleando e abraça meu ombro se apoiando em mim.

- Em que merda eu me meti- Resmungo caminhando com os dois bêbados praticamente pendurados em mim.

- Onde você estava a noite toda? Perdeu a virgindade?- Tenten pergunta sorrindo.

- Ele é virgem? Que isso cara, que triste- Gaara fala parecendo realmente triste por mim.

- Eu estava dormindo em um dos quartos, não perdi nada. Fiquei com uma garota mas ela estava bêbada e eu não iria transar com uma garota que não sabe o que está fazendo- Falo finalmente chegando em frente ao carro de Tenten.

- Que sensato- Tenten fala em um fio de voz. Abro a porta de trás e a ajudo a se sentar no banco, caminho até o banco do carona da frente e ajudo Gaara a entrar. Vou para o lugar do motorista e ligo o carro.

- Onde você mora?- Pergunto e ele me responde. Acelero em direção a casa dele e cerca de vinte minutos depois paro no portão de uma mansão. O segurança do portão vem até minha janela- Sou um colega de Gaara da escola, vim trazer ele em casa porque ele não está em condições de dirigir.- Falo. O segurança olha pra Gaara que já está dormindo no banco e acaba me deixando passar. Acelero por um caminho de pedra até a frente da mansão e paro o carro. Desço, caminho até o lado do carona e tiro Gaara do banco.

- Que merda você usou dessa vez? pirralho idiota!- Olho pra porta da mansão e vejo uma garota alta e loira com os cabelos levemente ondulados presos em um coque frouxo, de chinelos e vestida com um babydoll verde escuro curto vindo em minha direção. Ela para em frente a Gaara, segura seu rosto e abre os olhos dele com os dedos- Você tá drogado!- Ela fala quase soltando fogos pela boca de tão irritada. Que garota brava, misericórdia.- Vem, trás esse idiota- Ela fala e sai caminhando em minha frente. Vou atrás dela segurando Gaara.- Deita ele aqui- Ela aponta pra um sofá maior que minha sala. Coloco Gaara sobre ele.

- Drogado de novo?- Um homem loiro de olhos azuis de no máximo vinte e dois anos pergunta se aproximando do sofá. Ele está com os cabelos loiros compridos soltos sobre as costas.

- Sim, não sei o que fazer com esse idiota, Deidara- A garota loira diz. Uma outra garota aparece, ela tem olhos e cabelos pretos, o cabelo em um corte chanel.

- Olha isso Kurotsushi, drogado de novo- A loira fala com a morena.

- Bom, estou indo- Falo. Já fiz minha parte e não quero participar dessa discussão de família aqui. A loira me olha pela primeira vez desde que cheguei e vejo que ela tem olhos verdes escuros. Ela é claramente irmã de Gaara, seus rostos são bem parecidos apesar da cor de cabelo diferente. Os olhos dos dois são verdes mas os dela são mais escuros que os dele. 

- Quem é você? Nunca te vi com meu irmão- Ela diz. Irmãos, lógico. 

- Estudo junto com ele mas não somos amigos, só dei uma carona porque ele não estava em condições de dirigir- Explico- Meu nome é Shikamaru.

- Entendi. Obrigada por trazer ele, Shikamaru. Eu sou Temari- Ela sorri levemente- Esses são meus amigos Deidara e Kurotsushi- Nos cumprimentamos.

- Foi um prazer conhecer vocês, já vou indo- Falo e saio da sala. Volto pro carro e entro.

- Ei!- Temari chama. Espero ela se aproximar da janela. Ela se aproxima e me entrega um cartãozinho com um número.

- Me liga quando quiser sair- Ela diz e se afasta da janela. Aceno pra ela e acelero pra minha casa. Porque ela me deu o número dela? Por gentileza, provavelmente, ou sei lá. Enfim, eu só quero ir pra casa dormir.


Continua...


Notas Finais


Obrigada por ler❤️
Comente o que achou do capítulo ^ ^
Volto assim que possível.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...