1. Spirit Fanfics >
  2. Sinais de Primeiro Amor. (Yuri) >
  3. Dez

História Sinais de Primeiro Amor. (Yuri) - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - Dez


Hashimoto: Te mando mensagens.

Chitose: Obrigada por me acompanhar até em casa.

Assim que ele foi embora, eu imediatamente peguei o meu celular. 

(Eu quero ligar para ela, mas já está tarde. Sinto saudades dela. Mas pode ser que ela estranhe se eu disser isso.)

"Chitose: Akira, podemos conversar?"

Eu enviei uma mensagem à ela. 

"Akira: Claro, é só dizer a onde."

(Ela é tão legal se preocupando assim comigo.)

No parque...

Ela sugeriu que nos encontrássemos na pracinha perto de casa. 

(Espero não encontrar outro tarado.)

Então, me sentei num banco e esperei por ela.

Akira: Chitose.

Chitose: Oi, Akira!

Eu corri até ela como se não a visse há séculos. 

Akira: Desculpe a demora. Tudo certo com você?

Chitose: Sim, sim.

Estou aliviada. Fiquei tão feliz em vê-la. Nós sentamos juntas em um dos bancos. 

Akira: Você se divertiu hoje?

Chitose: Bem...

(Ao invés de aproveitar o festival, eu só conseguia pensar em você.)

Chitose: Na verdade.... Não foi tão legal assim. 

Akira: Que pena.

Ela não pediu detalhes, apenas me fez um cafuné. 

Chitose: Sendo sincera, eu continuava desejando que você estivesse lá e no quão a gente se divertiria juntas. Me desculpe, não tem sentido te dizer isso agora.

Akira: Não, tá tudo bem. Eu também queria ter ido com você. Não só por causa do Hashimoto, mas porque eu realmente acho que teria sido legal ir com você. 

Chitose: Sério? Então vamos juntas no ano que vem, vestindo yukatas.

Akira: Grande idéia. 

Ela sorriu para mim e senti o meu coração doer. 

(Queria que ela ficasse comigo para sempre. Quando ela sorrir para mim desse jeito, sinto como se não precisasse de mais nada. Eu estou sendo egoísta. Ela estava com o Prof. Minami hoje.)

Meu coração doeu de novo. 

Chitose: Como foi a aula hoje?

Akira: Como sempre. 

Chitose: Mas você tem ido à essas aulas mesmo tendo boas notas em literatura. Não é por causa dele?

Ela corou e fez que sim em silêncio.

Akira: Mas chega de falar de mim. Como estão as coisas com o Hashimoto? Você acha que vai se apaixonar por ele?

Chitose: Bom, honestamente, eu não sei. 

Akira: Entendo. Mas ainda é cedo para dizer. Não precisa ter pressa. Seja como for, se ele fizer alguma coisa com você, vai se ver comigo.  

Chitose: Haha, obrigada, Akira.

Akira: De qualquer forma, eu não consigo tirar os meus olhos de você. 

Chitose: Verdade?

Senti o meu coração disparar com as suas palavras. 

Akira: Eu não já te falei? Você parece o cãozinho que eu tenho em casa. 

Chitose: Mesmo...? Ah, foi por isso que você disse que eu parecia um cãozinho antes?

Akira: Hahaha, e você pensou que fosse por causa das suas pernas curtas. 

Chitose: Bem, dado o contexto daquela conversa. 

Akira: Descupe. Mas, enfim, eu só quero que você... Conte comigo se qualquer coisa acontecer. 

Chitose: Ah, Akira...

(Eu estou sendo um estorvo para ela?)

Chitose: Não se preocupe comigo. Eu sou uma pessoa, não um bichinho. Você sabe disso. 

Akira: Eu sei. Por isso mesmo que eu me preocupo com você tentando parecer mais forte do que é. 

Chitose: Oh, eu não acho que o Hashimoto seja ruim, mas depois do que aconteceu naquele encontro de solteiros, eu fico muito na defensiva quando estamos sozinhos. 

Akira: É compreensível. Eu também não sei lidar muito bem quando os garotos se aproximam de mim.

(Eu sempre quis tanto um namorado. Só porque eu achava que seria divertido.)

Chitose: ... Eu queria que você fosse o meu namorado. 

Akira: Oh?

Vendo como ela arregalou os olhos, eu percebi que tinha dito algo muito idiota. 

Chitose: Ah, eu não quis dizer isso de um jeito estranho. É que você é mesmo muito legal e confiável. Entende os meus sentimentos. Me sinto tão confortável perto de você. Todas as vezes que saímos juntas, foram mesmo os momentos felizes e divertidos. Então, eu queria que o meu namorado fosse alguém assim. 

(Mas ainda parece que eu quero ela como o meu namorado.)

Enquanto eu me explicava, as coisas ficavam mais claras na minha cabeça. E inacreditávelmente, tudo fez sentido para mim.

(Eu quero namorar a Akira...?)

Eu senti como se os sentimentos que eu reprimi com tanta força viessem à tona de uma só vez. 

(Ai, minha nossa! Desde quando eu...)

Meu coração batia cada vez mais rápido e ficou difícil de respirar. Então, a Akira abriu a boca. 

Akira: Se eu fosse um garoto, eu também acabaria gostando de você. 

Ela parecia falar sério, sem brincadeiras.

(Eu deveria estar feliz com isso, mas não estou. Se a Akira fosse um garoto, seria um rapaz excelente, mas...  É a Akira na minha frente que...)

Akira: Hehehe...

Senti uma dor aguda no meu peito. 

(Eu gosto dela. Não apenas como amigas, mas...)

Eu jamais pensei que me apaixonaria por uma garota. Eu estava me afogando num mar de emoções de descrença e ansiedade. Ao mesmo tempo, assim que eu descobri os meus verdadeiros sentimentos, senti o meu coração satisfeito. Por entender finalmente o que significa se apaixonar. 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...