1. Spirit Fanfics >
  2. Since the day >
  3. Noites

História Since the day - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Demorei um pouquinho, mas estou aqui tentando fazer o meu melhor. Espero que gostem...

Capítulo 2 - Noites


 

Noites 

De repente toda as ruas são estranhas, e o caminho que você achou que seguiria se perdeu no nevoeiro, a caminhada se torna incerta e cada passo é mais uma dúvida. E estar só se torna um lugar favorito. Talvez as suas noites sozinhas possam ser seu lugar favorito.  

 

Montgomery andava em ruas desconhecidas sabendo que seria seu último dia naquele lugar, um vento gelado acariciava a sua pele a deixando mais pálida. O cachecol vermelho dava contraste com o sobretudo cinza e sua calça preta, as botas que conheceram a maior parte de Paris incomodavam seus pés pela caminhada intensa na cidade.  

Era a despedia de Paris, após três semanas de bistrôs, museus, torres, bares, roupas e óperas. Agora estava na hora de voltar para a realidade, da qual tentou negar e se enganar de que não passava de uma fase. Nunca tinha planejado viajar sozinha, andar apreciando o vento, as pessoas e os sorrisos.  Se sentia perdida, mas se sentia livre.  

Após algum tempo olhando a linda paisagem à sua frente decidiu que era hora de ir. E decidiu também o que fazer quando chegar em Nova Iorque. 

... 

Era noite na cidade que nunca dorme quando Meredith recebeu um a mensagem e se surpreendeu com o remetente:     

ADDISON MONTGOMERY 

 - Desculpa te incomodar Grey, mas tenho que te fazer um convite. Espero que não tenha planos para amanhã pois pretendo jantar no Per se, uma recomendação Francesa. Queria que me acompanhasse, assim poderia te agradecer por tudo o que fez por mim aquele dia. Imploro que aceite o meu convite. Boa noite senhorita Grey. 

Grey sorriu a ler a mensagem tão inesperada da ruiva, pensou em responder imediatamente. Mas faria melhor, ligaria para a mulher no dia seguinte. Foi inevitável não ficar feliz com a aparição repentina de Montgomery na sua vida, depois do pequeno caos em que se conheceram. Ela não negava queria conhecer a mulher melhor e não iria negar uma oportunidade para fazer uma nova amizade. 

Estava começando a amanhecer quando os raios tímidos alcançavam o rosto da loira que dormia como uma criança esparramada pela cama. Seus olhos iam se abrindo vagorosamente para se acostumarem com a luz e então suas mãos se esticaram para cima de sua cabeça e se espreguiçando. Levantou rapidamente para fazer sua higiene matinal, se fosse um dia normal levaria mais algumas horas para sair da cama, mas esse não era. A animação a ansiedade e a alegria possuíram seu corpo naquela manhã, e ela estava saindo da rotina mais uma vez, mais uma vez pela mesma pessoa.  

A quilômetros da loira animada, tinha uma ruiva que tentava seguir uma receita de panquecas, mas falhava miseravelmente. No seu apartamento uma música alegre tocava e com ela a cintura balançava em ritmo a batida. Addison não levava jeito para cozinhar, nunca conseguiu fritar um ovo direito, mas tentou mesmo sabendo que poderia falhar miseravelmente. Foi distraída quando o seu celular começou a tocar. Ainda ocupada com as panquecas, atendeu sem olhar o número. 

- Alô? 

- Bom dia Montgomery. - Addison parou o que estava fazendo e se concentrou na voz memorável de Grey. Checou o nome no visor de seu aparelho celular, estava certa. 

- Grey? Não achei que eu seria retornada depois de ser um demônio ruivo a um mês atrás. - Estava tão feliz que a mulher a tinha contactado.  

- Só estou checando se não bateu em mais nenhum carro de novo 

- Oh não se preocupe, minhas preferências são os postes agora. - Ambas riram, era visível que as duas se davam muito bem, como se conhecessem a anos. - Então Grey. - Addison foi direta. Queria saber se teria a companhia da loira no jantar que planejara. - Vai aceitar o convite e sair jantar comigo?  

- Não costumo a sair com pessoas que batem no meu carro, mas irei abrir uma exceção. 

- Ótimo. Me passe seu endereço e te busco as 20h. 

 Após anotar o endereço Addison deixou a bagunça da cozinha e saiu fazer seu desjejum na sua cafeteria preferida.  

   

- Bom dia bela adormecida! - Grey tinha adentrado na cozinha em que a sua irmã preparava algumas panquecas para o desjejum. 

- Dia – Sentou na cadeira da bancada pegando a xicara de café que Lexie tinha lhe dado. - A Zola não acordou ainda?  

- Já, ela decidiu escolher o que vestir hoje então deve demorar um pouco visto que ela puxou a mãe. - Falou enquanto arrumava a mesa. - Melhor eu chamar ela ou se não vamos nos atrasar. - Saiu do cômodo subindo as escadas 

 Lexie sempre ajudava Meredith a cuidar de Zola, desde a adoção. As irmãs sempre tiveram um bom relacionamento, cresceram juntas, mesmo a Lexie sendo alguns anos mais nova, sempre tiveram essa conexão. Para a Irmã mais velha era difícil imaginar uma vida sem a Lexie. 

- Panquecas! - Zola comemorava enquanto sentava a mesa rapidamente pegando uma. 

- Só assim para a princesinha aqui se apressar. - Lexie disse se referindo a roupa escolhida pela criança.  

  A loira ria da situação entre as duas. - Ei deixem um pouco pra mim. - Disse se juntando a mesa.  

 

-  Jantar? Espera ai...Deixa eu ver se entendi – As Irmãs estavam na floricultura aonde trabalhavam e também eram donas. Após deixarem Zola na escola, abriam a loja e faziam entregas para alguns clientes fixos. - Ela bate no seu carro, manda outra pessoa cuidar disso no lugar dela, some por o quanto tempo? Um mês e depois te manda mensagem querendo jantar? 

- Não foi bem assim, eu acho que ela é uma pessoa muito ocupada. Deve ter tido os seus motivos. – Grey lembrava do incidente que levou a conhecer a mulher uns meses atrás. - Mas de qualquer jeito, é apenas um jantar, nada demais. Ela não é uma sociopata ou algo assim... até que ela é legal. 

- Você não sabe, não a conhece direito... - Lexie encarava a irmã. -  Mas não posso negar que eu queria conhecer essa tal de ruiva doida. - As duas riram e continuaram seus trabalhos.  

 

  Grey decidiu fechar o estabelecimento mais cedo, sua irmã buscaria Zola e assim poderia ir se arrumar com mais tempo. Chegou em casa, tomou um banho, arrumou o cabelo e foi escolher sua roupa 

- Porque isso é tão difícil? - Encarava o closet, sua cama com algumas roupas que tinha experimentado, já fazia meia hora que tentava achar algo para vestir. 

- Chegamos! - Lexie vinha subindo as escadas com Zola logo atrás - Você ainda não está pronta Mer?  

- Eu não consigo achar nada, não consigo. - Sentou na cama soltando um suspiro. 

- Eu não vejo o problema, você tem tantas roupas. Vem Zola a mamãe precisa das nossas habilidades. - As duas começaram a procurar no closet enquanto a irmã mais velha conferia o celular. 

- Sim! - Meredith ouviu sua filha concordar com a tia voltando a atenção nas duas. - Pronto mamãe, você vai ficar linda nesse. - Disse entregando um vestido de meia manga com decote quadrado baixo de cor preto, não era muito cumprido, ia um pouco abaixo dos joelhos.  - E com esses sapatos. - Disse entregando um par de saltos médios também na cor preto. 

- Está bem, eu gostei. - Disse pegando o vestido e indo colocá-lo. - E vocês tratem de fazer isso mais vezes, é tão mais fácil. 

 

   Grey estava na sala enquanto esperava Addison ajudava a filha em uma tarefa da escola quando a campainha tocou. Se despediu e foi atender à porta. 

- Oi. – Disse meio sem jeito para a mulher na sua frente, analisando a mesma. Montgomery usava um vestido florido de fundo azul com uma pequena fenda lateral que dava um ar mais sexy. 

- Olá Grey, está tudo bem? Podemos ir?  

- Sim, sim. Claro! - Disse fechando a porta atrás de si e acompanhando a ruiva até o carro. 

 No caminho ficou um silêncio desconfortável, ambas estavam nervosas. Querendo sair da situação Addison resolveu tentar quebrar o silêncio. 

- Deu tudo certo com o seu carro Grey? 

- Ah sim, sabe nem foi muita coisa. E o seu? Espero que não tenha amassado o seu para-choque por aí. - A outra mulher soltou uma pequena risada que fez Meredith a olhar quando pararam no sinaleiro. 

- Oh Grey isso nunca tinha acontecido comigo, você foi um evento especial. 

- Então eu estava errada quando eu pensei que você saia jantar com as vítimas do seu para-choque. - Ambas as mulheres riram, e Addison voltou a atenção para a mulher no banco do passageiro. 

- Sim você é. - Disse voltando a atenção para o trânsito. 

 

Já no restaurante Addison pediu um vinho e um prato de entrada que Grey dera liberdade para escolher, como a mesma dissera que não tinha muitos conhecimentos gastronômicos.  

- Então Montgomery, vai me deixar curiosa a noite toda sobre o que esse jantar se trata? - A loira perguntou tomando um gole de vinho. 

- Se trata de você estar muito linda hoje Grey. - Ao ouvir isso Meredith se afogou com o gole de vinho que ingeria. - Calma eu não quero te matar, estou brincando. Não com o fato de você estar linda hoje. - Addison percebeu o quão tímida a mulher na sua frente ficou, sorriu da maneira da loira e continuou. - Estou aqui porque eu sou grata Meredith Grey. 

- Grata? - Era a primeira vez na noite em que o seu primeiro nome foi usado, a mulher não sabia o porquê mais ouvir a ruiva o dizer lhe fazia sentir algo bom.  

- Sim, sou grata. Grata por você ter me tratado com tanta gentileza e paciência aquele dia fez muita diferença. - Tomou um gole de vinho e continuou. - Desde o dia em que eu bati no seu carro e toda aquela confusão me apossou eu tenho pensado mais sobre mim. - Meredith prestava bastante atenção nas palavras ditas pela mulher. - Eu não sei quando que comecei a ser uma mulher tão grosseira ao ponto de ser chamada de satã pelos meus próprios funcionários.  Ou quando eu comecei a ser uma esposa tão ruim que fez o meu casamento acabar em divórcio. E quando eu assinei aquela papelada eu achei que tudo tinha acabado junto com o meu matrimônio. Então no mesmo dia me aparece você, que me fez lembrar como era antes disso tudo. E eu pensei em me afastar da minha rotina, por um tempo para pensar, peguei o primeiro voo para Paris no dia seguinte. Segui o meus antigo eu meus antigos gostos, minha versão mais francesa. Tomei um tempo... - O garçom chegou com os pratos interrompendo a fala de Addison. 

- E como foi? - Meredith retomou querendo saber mais.  

- Foi ótimo, eu sei que não é como seu eu fosse uma nova pessoa. Eu só estou tentando ser melhor, principalmente pra mim mesma. Addison disse após provar a comida em seu prato.  

Grey sorria com aquela fala de Addison, nunca tinha ouvido algo parecido de ninguém. Então percebeu que a ruiva encarava o anel de noivado em seu dedo. 

- Não faz muito tempo que ele está aí. - Começou a loira. - Fui pedida em casamento em um mês atrás. - Addison a olhava um pouco surpresa. - Ele é um cara legal, pensei porque não? 

- Parabéns Grey. - Ergueu a taça propondo um brinde. - A começo e recomeços. 

- A começos e recomeços. - Brindaram em meio a sorrisos.  

 

 O resto da noite seguiu entre conversas agradáveis, boas refeições e um ótimo vinho. Addison ouviu mais sobre o trabalho de Meredith e sua irmã Lexie, e sobre a sua filha Zola da qual a mulher tinha tanto orgulho.  O caminho para casa foi tranquilo e rápido, as duas já estavam mais à vontade uma com a outra.  

- Está entregue Grey. - Disse Addison estacionando na frente da casa da loira.  

- Foi um ótimo encontro, você não vai me dar um beijo antes de entrar? - Meredith falou observando a ruiva ficar sem jeito e gaguejar. - Você não é a única que sabe brincar Addison. - A mulher soltou o sinto de segurança e voltou a olhar para Montgomery que a encarava com um leve ar de seriedade. 

- Foi muito bom Grey, gostei da sua companhia. Boa noite. - A loira sentiu um ar de despedida o que a incomodou, não queria que a mulher sumisse depois de passar um tempo tão agradável com a mesma.  

- Addison? - A sua voz soou preocupada o que foi percebido pela outra mulher. - Isso não é uma despedida, é?  

 Para Grey aquilo soou tão bobo que quase se arrependeu pelas palavras, mas queria saber se veria aquela mulher novamente. Para Addison a pergunta foi tão doce que escapou um sorriso involuntário de seus lábios. Se perguntava o porquê da preocupação, e se Meredith queria realmente vê-la novamente. 

- Meredith. - A mesma que antes encarava a rua agora olhava para a ruiva ao seu lado que estava com um sorriso singular em seu rosto. - Se não for incomodo posso passar na sua floricultura, qualquer dia desses. Eu ia adorar conhecer, mas claro só se você quiser. - A loira reconheceu que Addison estava ficando sem jeito para fazer um convite. - Eu quero manter contato, só não quero atrapalhar. 

- Você não atrapalha. E eu vou esperar a sua visita. até mais Montgomery. 

-  Até mais Meredith. - Disse observando-a fechar porta do carro e acenar se despedindo. 

  Montgomery dirigia de volta para casa tão feliz por saber que veria Grey novamente. Era uma sensação nova, o tempo que passou com a mulher foi tão bom que era quase espontâneo quere-la por perto. Ligou o som do carro e colocou uma música aleatória quando percebeu já estava cantando animadamente.  

- You feel like you're alone 
And you feel like something's wrong 
I feel like I won't know, I won't know 
So, keep me in mind 
Keep me in mind

(Você se sente como se estivesse sozinho

E você sente como se algo estivesse errado 

Eu sinto como se eu não soubesse, eu não vou saber 

Então, me mantenha em pensamento 

Mantenha-me em pensamento) 


Notas Finais


Sim tem um final com música - Keep me in mind (Cape Cub). Obrigada e até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...