1. Spirit Fanfics >
  2. Sinfonia de um pianista - Markjin >
  3. Sinfonia perturbadora

História Sinfonia de um pianista - Markjin - Capítulo 3



Notas do Autor


Oi pessoal, eu venho atualizando todo dia por que eu to conseguindo escrever, felizmente eu escrevi mais de 1k de palavras e eu me sinto muito bem, então eu estou postando, eu espero que entendam, bem eu não prometo postar todo dia e nem ter um dia certo de att, por que nem sempre estou bem, mas ainda darei meu melhor para que vocês aproveitem bastante...Fiquem bem e se cuidem pessoal.

Um avizinho rápido, amanhã é Agosto e o mês amarelo do projeto vai começar, se vocês quiserem que o projeto divulgue alguma fanfic, só chama dm ou no twitter, bem, eu espero que Agosto seja um ótimo mês para todos. Obrigada por lerem até aqui.

Até as notas finais e Boa Leitura-

Capítulo 3 - Sinfonia perturbadora


Fanfic / Fanfiction Sinfonia de um pianista - Markjin - Capítulo 3 - Sinfonia perturbadora

Capítulo 3- Sinfonia perturbadora 

 

’Somente tomou seu caminho para o apartamento, um tanto atordoado e pensativo sobre tudo que aconteceu. Mark estava perdido.’’


 

Quando Mark chegou em casa, ele ainda estava atordoado, não era normal sentir tudo aquilo, era muito estranho. Ao entrar em seu apartamento, deu um suspiro  alto, ele foi diretamente para seu quarto, reparando na bagunça que estava aquele lugar então ele decidi arrumar tudo, afinal não tinha nada além daquilo para fazer.

 

Ele começou tirando todas suas coisas da sala e levando para o quarto, levando algumas caixas e sua mala, em seguida o rapaz abriu todas as janelas no apartamento, e poxa, era incrível como tanta luz poderia entrar em um só local, era muito gostoso sentir o sol iluminando tudo.

 

Mark começou a arrumar a cozinha, essa que não estava tão bagunçada, só tinha algumas embalagens  jogadas pelo chão, preguiçosamente o rapaz começou a catar todo o lixo que havia ali espalhado e quando se deu conta, tudo naquela cozinha estava em perfeita ordem. Agora passando para sala, arrumou o pequeno sofá que já tinha vindo no apartamento, o colocando perto da janela da varanda.O rapaz estava tão cansado, mas tinham que acabar aquela bagunça, afinal de contas o apartamento não era só dele e sim de Youngjae também.

 

  Já estava cansado de arrumar e nem tinha limpado o quarto ainda, mas simplesmente resolver deixar o quarto para mais tarde, e dependendo de Mark, ficaria para outro dia…


 

                                                                   Sinfonia de um pianista 

 

O pequeno relógio de pulso marcava 12:10, Mark tratou de colocar um shorts mais larguinho e uma regata, estava muito quente do lado de fora do apartamento e ele morreria se não trocasse de roupa antes de ir ao mercado comprar seu almoço.

 

Saindo do apartamento ele acaba percebendo que aquele andar era um tanto quanto vazio demais, era até estranho, afinal todos os andares tinham exatamente 7 apartamentos e naquele em específico, o que vivia, só tinham 3 ocupados. O dele, o que ficava ao seu lado e um que ficava do outro lado do corredor imenso, era estranho demais, entretanto, deixou isso pra lá e foi de encontro com o elevador, para que pudesse comprar seu almoço.

 

Quando estava voltando, começou a ouvir um barulho muito alto vindo daquele apartamento ao lado do seu, e cada vez que se aproximava, mais o barulho ficava demasiadamente alto. Mark entrou em sua casa e estava quase impossível ficar ali, era insuportável aquela melodia alta que vinha do outro lado da parede e assim se tocou o por que só tinham três apartamentos alugados naquele andar.

 

O Rapaz de cabelos escuros tirou seus sapatos, os deixando na entrada de casa, indo em direção a cozinha, ele se sentou na pequena mesa que era fixada a parede, aquilo era bem prático  quando não se tinha uma mesa decente, mas aquela melodia barulhenta tava deixando Mark louco, ele queria parar de escutar aquilo, estava ficando irritado já. Não era normal ficar irritado com as coisas, mas aquilo já estava passando dos limites, todavia, ainda sim não falaria nada, tinha que ser paciente, então ele somente foi para seu quarto e mesmo não gostando de comer nele, preferiria comer lá do que ter que suportar toda essa barulheira.


 

Logo após o almoço, Tuan resolver ficar de bobeira pelo resto da tarde, somente deitado na cama mexendo no celular,  porém, ele estava tão entediado e era até compreensível, o  rapaz resolver  então plugar  seu celular na televisão, colocando em uma de suas playlists preferidas, e assim a primeira música a tocar era aquela que não saia de sua cabeça de jeito nenhum, Watermelon sugar do Harry Style; Aquela música não saia por nada de sua mente, então o americano só começou a escutar todos os dias até que enjoasse.

 

Deixando a música rolar, foi até a cozinha pegar  duas cervejas para beber enquanto ficava apreciando o céu da varanda. Abrindo uma cerveja e a tomando devagar, estava calor e era bom estar ali, finalmente Mark se sentia bem, se sentia em casa e era um recomeço para ele, ele bem sabia disso e estava feliz, eram só dois dias naquele apartamento, mas estava mais relaxado, não ter a pressão e nem pessoas o perseguindo...O Tuan até poderia chamar aquilo de paz, se não fosse aquele maldito vizinho que não parava de escutar música no máximo, aquilo realmente era a única coisa que fazia tudo ser diferente, entretanto, Mark preferia escutar aquela melodia alta do que a voz de Yugyeom brigando consigo ou seus pais lhe enchendo o saco.

 

Cansado Mark resolve dormir, pensar em todas aquelas coisas enchiam sua cabeça de maus pensamentos e a única coisa agora que o ajudaria a esquecer era dormir um pouco… Então ali mesmo na varanda, ele entra mais uma vez no mundo dos sonhos somente acordando perto das 17 horas, com as diversas ligações de Youngjae.

 

O Choi estava tentando ligar para Tuan a mais de uma hora já, e quando finalmente o outro atendeu, mal prestou atenção em uma única palavra sua, era típico de quem dormiu a tarde todo, mas logo Mark tomou conta que estava em uma ligação com Youngjae esse falava sobre uma festa que teria em um bar  que ficava perto da faculdade. O que o coreano queria mesmo era que o americano o acompanhasse a essa tal festa, assim levantando da cadeira na varanda, ainda com o telefone no ouvido escutando Jae dizer o endereço do tal bar que eles iriam aquela noite.

 

Quando desligou a ligação foi direto para o banho, tinha acordado todo torto, isso viraria normal se ele continuasse a dormir ali em vez de sua cama, mas não se importava muito, ele só se esticou devidamente e foi para o banheiro, iria tomar um bom banho, ele tinha tempo de sobra, Youngjae só sairia da faculdade às 18 horas e ainda teria que vir para casa se arrumar, então Mark não se importou de tomar banho na banheira que tinha ali. Esperando ela encher, ficou observando as pequenas bolhas começarem a se formar, o sabão já tinha se misturado com a água quente e lindas bolhas transparentes podiam ser vistas e quando estava na metade, ele desligou a torneira, agora entrando devagar e sentindo o pequeno choque térmico pelo corpo gelado e a água quente.

 

Mark consegue relaxar todos seus músculos, não percebia o cansaço que estava sentindo, estar deitado ali fazia-o perceber quão cansado estava, ali ele decidi relaxar e respirar  tranquilamente, não estava preocupada com as horas, o que vestiria, estava com a mente tão leve, a água quente fazia com que seus músculos tensos ficassem mais leves, era uma boa sensação, seu físico e mental podiam descansar agora. Entretanto o rapaz não demorou tanto, ele somente queria relaxar alguns minutos antes de voltar a para a agitação. Logo saindo da banheira com a água ainda morna, ele esvazia  e todo líquido que continua dentro, foi embora.

 

Indo em direção ao seu quarto, o Tuan acaba se distraído, tentando não se irritar mais uma vez com aquela melodia, poxa, era gostosa de se escutar, o toque do piano tinha seus toques mais delicados e aqueles com mais força, mas o problema não era a melodia em si e sim o vizinho que insistia em colocar ela quase o dia todo, e ainda por cima no último volume, sinceramente Mark estava odiando aquilo…

 

O rapaz se trocou rapidamente, colocando roupas simples, um jeans rasgado e velho, seu all star preto desbotado e um moletom preto com a frase "Simples melodias que atraem o coração" não sabia ao certo quando tinha comprado aquele moletom, talvez tivesse ganhado de alguém em alguns dos natais que passou com sua família.

 

Acabando de se arrumar devidamente, Mark senta-se no sofá, mexendo em seu celular ele escuta a tranca da porta ser destrancada, tendo um Youngjae entrando apressadamente pela porta, o rapaz somente tirou os sapos e disse "oi" indo direto para o banho, assim Mark continuo mexendo em seu celular. Minutos depois o choi sai do banheiro do apartamento somente com a toalha na cintura muito vapor passando pela porta do banheiro…Youngjae amava tomar banho quentes.

 

Quando o americano se levantou para se espreguiçar, seu relógio marcavam 18:39 da noite e cinco minutos depois, Youngjae saiu como um verdadeiro príncipe, seus cabelos recém secos brilhavam, usava uma maquiagem leve, ressaltando seus olhos castanhos, vestia uma blusa de tecido  azul marinho semelhante a seda, essa que estava por dentro da calça preta. Estava deslumbrante e com certeza, Se o Choi não fosse seu melhor amigo, não desperdiçaria a chance de beijá-lo ali mesmo.

 

Com ambos prontos, eles resolvem sair, indo em direção ao seu destino, o Bar. Assim que chegaram na porta do Bar, os dois já podia escutar a música tocando altamente e Mark agradecia muito por estar escutando aquilo ao invés daquele melodia clássica.

 

Mark e YoungJae começaram a dançar loucamente, como se não existisse amanhã, os dois beberam, dançaram agarradinhos e até mesmo deram um selinho, aquilo era Até normal na amizade deles, eles não ligavam muito para formalidades. Quando se cansaram, os dois foram para uma mesinha afastada de onde estavam antes e começaram a beber mais e mais, o tempo passava e os dois já estavam quase bêbados, eram fortes pra bebida, anos jogando juntos os ajudou a ser mais resiste pra tal coisa.

 

O Tuan resolverá ir ao banheiro, só não esperava que seu amigo estivesse nos braços de um cara totalmente desconhecido para ambos, mas talvez mais conhecido para Youngjae que estava o beijando, e que beijo  foi aquele, Mark só observava de longe, era bom ver que seu amigo tinha achado alguém para passar o resto da noite. A única coisa estranha era que já queria ir pra casa, afinal ainda não tinha dado nem 23 horas.

 

Mas somente resolver ir, não queria de jeito nenhum ficar mais  bêbado  e acabar como o Choi. Ele somente deu um toque no amigo e foi embora, entanto, foi uma péssima hora para sair do estabelecimento…

 

Por que enquanto saia deste, viu YugYeom com uma pessoa desconhecida, os dois estavam de mãos dadas e sorriam um para o outro, talvez o medo de Mark não fosse ver YugYeom com outra pessoa e sim que ele o viesse e todas as recordações voltassem de forma intensa e dolorosa…

 

E no momento em que o Kim se aproximou, Tuan saiu desesperadamente, não queria conversar com o rapaz, nem o olhar no olho, somente fugiu pelas ruas mal iluminadas de Seul, a caminho de seu apartamento.

 


Notas Finais


Obrigada mais uma vez que leu até aqui, desculpa qualquer erro. Se gostaram, deixe sua opinião, vou ser muito agradecida, qualquer dúvida, chamar no Twitter @/babypark09

Beijinhos de luz da nana<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...