1. Spirit Fanfics >
  2. Sinful angels - Jeongguk >
  3. 07. Desire

História Sinful angels - Jeongguk - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


olá! espero que gostem do novo capítulo! Dêem uma olhadinha na capa e banner novo, maravilhoso, não? tudo feito pela @lilrabbit obrigado anjo!
boa leitura! 💜

Capítulo 7 - 07. Desire


Fanfic / Fanfiction Sinful angels - Jeongguk - Capítulo 7 - 07. Desire

 "Eu vivo o meu dia como se não houvesse passado. Fazendo isso toda noite, todo verão. Fazendo isso do jeito que eu quiser. Eu vou dançar até amanhecer.— Zara Larsson (Lush life) "


Madson William | Atlanta, EUA

— Fica tranquilo, não está faltando nada. Está tudo em ordem, Mike. — Tentei tranquilizar o mais velho enquanto ele checava tudo o que tinha na sala e rezava para não estar faltando nada ali. Eu estava uma pilha de nervos por dentro e Jeongguk apenas olhava tudo no canto da sala.


— O que vamos dizer ao papai sobre o Jeongguk? — Me olhou completamente perdido, Jeongguk suspirou descruzando os braços saindo da parede da qual estava encostado. Não precisaria dizer, afinal depois do que ele contar ao papai, eu que terei uma longa discussão com ele e a festa que aconteceu juntamente com o nosso hóspede surpresa, será o de menos. — Merda a gente precisa pensar em alguma coisa, não posso arranjar confusão com o papai justo agora que… — Ouvimos o motor do carro roncar e os portões correrem pelo trilho. Engulo em seco e olho para Mike. — Ok, façam cara de paisagem e ele nem notará que temos visita.


O ronco do carro parou assim que foi estacionado na garagem e eu me sentei no sofá. Minhas pernas tremiam e eu já estava começando a pensar no pior, minha vida seria arruinada. A família que me acolheu com tanto amor, agora iria sentir desprezo por mim. 


Não tenho certeza de qual seria a reação do meu pai, mas sei que ele ficará decepcionado, não me arrependo de nada que eu já fiz, me arrependo do que não fiz. Mas agora sinto vontade de contar o meu amor pela dança, mesmo sendo tarde demais. 


A porta se abriu e eu subo o olhar pelo terno escuro e luxuoso de meu pai. Ele sorriu aliviado suspirando o ar que tinha em nossa casa, era como se ele finalmente se sentisse completo. 


— Pai. — Cumprimento-o sentada no sofá, seu olhar seguiu até nós, era um olhar sereno porém ele parecia distante, assim que fitou Jeongguk, enrugou a testa e se aproximou.


— Já estou sabendo dos acontecimentos. — Sentou-se na poltrona de couro que estava de frente para nós. — Confesso que já imaginava que algo desse tipo iria acabar acontecendo. — Suspirou. — Menino, por favor… vá embora. Teremos uma conversa em família. 


Disparou o mais velho totalmente autoritário na direção de Jeongguk.


— Pode falar na frente dele, pai. — Mike diz nervoso. 


Jeongguk, vai embora por favor — Penso perdida em meu nervosismo e mergulhada nos meus medos e ansiedade. 


— Pois bem... Já estou sabendo da festa, Mike. — Mike levantou-se ligeiramente e me olhou. Eu neguei, não tinha falado nada óbvio. — Mike isso tem o dedo seu?


— Pai eu não… — Ele não consegue se explicar, papai era rude quando queria. Às vezes era estranho o ver tão bravo, afinal ele sempre foi uma boa pessoa e compreensível com os filhos. 


— Se você for abrir a boca para dizer mentiras, nem fale nada Mike. — Sua voz soa tão séria que eu me encolho naquele sofá. — Odeio que me desobedeçam. Eu deixaria fazer a festa caso eu fosse consultado. — Passou a mão no rosto suspirando, nervoso, muito nervoso. 


— Pai calma, foi tudo um mal entendido. — Mike tentou falar educadamente. — A festa… — Eu vejo Mike suspirar e então me lembrei do que ele tinha nos falado ontem. A proposta para o mississippi seria algo muito importante para ele e Mike não poderia confessar o que tinha feito e se eu o ajudasse estaria entrando no joguinho barato de Jeongguk. 


— Diga. — Diz rígido e eu engulo em seco me levantando e passando na frente de Mike.


— A festa foi minha pai. — Digo com convicção erguendo minha cabeça com tamanha indiferença a posição frouxa do meu irmão. — Aconteceu acidentalmente. — Olhei brevemente para Jeongguk. Meu pai me olhou surpreso, afinal eu sempre mantive a aparência de boa menina para o mesmo. — Acabei conversando com o pessoal novamente, eles vinheram aqui e fizemos uma social. Quando eu percebi tinha gente demais, liguei para Mike que estava com seu amigo, Jeongguk e ambos vieram correndo para mandar as pessoas embora. Então pai se tem algum culpado aqui, sou eu… — Ele estava desapontado, sua feição mostrava isso. Mostrava o quão surpreso ele havia ficado, Mike permaneceu calado porém estava no mesmo estado que meu pai.


— Venha comigo, Madson. — Disse meu nome ao invés do apelido e eu engulo minhas lágrimas presas e o sigo sem dizer uma palavra sequer. Passei por Jeon com minha cabeça erguida, não tinha feito aquilo por conta de sua ameaça, embora no fundo eu estava me sentindo um pouco tranquila. — Feche a porta. — Mandou e assim fiz. Arqueou a sobrancelha e me analisou enquanto eu me aproximava ficando de frente a sua mesa.


— Pode cancelar minha viagem. — Falar aquilo me doeu. Estudei todo o ano para tirar uma nota boa e viajar tranquilamente, e agora foi tudo em vão. 


— Está defendendo seu irmão? — Ignorou meu pronunciamento e eu nego a sua pergunta. — Certo… Saiba que estou decepcionado com você querida.


— Vou para o meu quarto. — Anúncio cabisbaixa, ele não diz nada e apenas balança a cabeça. Saio da sua sala segundo o choro.


Ódio, eu disse para aquele idiota não fazer nada e acabou sobrando para mim. Subo para meu quarto e agradeço por não ver mais ninguém.


 Jeongguk | Atlanta, EUA 5:12 PM 


— Merda. — Mike bufou após a saída da sua irmã e seu pai. — Por que caralho, Madson fez aquilo? — Me olhou indignado, suspirei não sabendo o que responder. Ela tinha feito aquilo pelo o que eu tinha dito ou apenas para salvar o irmão? 


Droga


 

 — Mike. — A voz grossa do mais velho soou pela sala e eu endireito-me no sofá. Ele olhou para mim rígido e eu trinco o maxilar me segurando para não mandar ele enfiar a cara dele naquele lugar. — Quem é esse menino?


— Esse menino tem nome. — Me levantei suspirando, eu ainda tinha a educação que meus pais haviam me dado e não iria fazer merda a não ser que seja necessário. — É, Jeongguk senhor. — Ele me olhava feio e eu agradeço, pois não fiz nem questão de esticar minha mão para cumprimenta-lo. 


— Pai. — Mike se intrometeu na nossa frente. — Jeongguk estava comigo no dia da festa… Estávamos… ahn, bem estávamos fechando contrato com uma imobiliária até que Madson me ligou desesperada… Então… corremos para cá e Jeongguk acabou perdendo o contrato, não quis deixá-lo em um hotel e então em forma de agradecimento o deixamos aqui. — Suspirou por fim. — Foi isso… É, foi isso. — Ele diz. Mike na verdade parecia estar dizendo aquilo para si próprio, na tentativa de acreditar em sua própria mentira. 



— Compreendo. Não encontrou nada ainda? — Ele se sentou e eu respirei aliviado, afinal ele tinha caído na nossa conversa, o que era muito bom para mim.


— Não. — Menti. Não tive coragem de levantar a bunda do sofá para buscar uma imobiliária, mas tenho certeza que não vou ficar muito tempo em atlanta.


— Conheço algumas imobiliárias que cuidam dos meus imóveis, acho que posso conseguir alguma coisa para você. — Ele falou abrindo os botões do seu terno acomodando-se no sofá e me olhando — Tem paciência? — Ele questionou e eu franzi o cenho. — Só posso resolver isso quando voltar de viagem com Mike. — Disse um pouco indiferente e eu apenas concordei, esperando as merdas que ele falaria agora para Mike.


— Se não quiser ir comigo, está tranquilo pai. — Mike pareceu chateado e eu suspiro. 


— O que?


Porra Pai! Falando todo desanimado, nem parece que está feliz por mim. — Falou sério e o velho ri. — Com certeza está pensando na merda que sua filha fez. 


— Se te serve de consolo, Mike. Sim, meu filho estou muito feliz por você, mas muito preocupado com a sua irmã. — O velho mandou a real e eu me levantei. Sinceramente não iria ficar ouvindo ataques de ciúmes de Mike, porque de criancice eu tô cheio.


— Deixarei vocês a vontade. — Falei e saí subindo as escadas já ouvindo as vozes se exaltarem. Aquilo tudo me lembrava eu e o meu pai, mas eu nunca tive ninguém para ter ciúmes, meu problema com meu pai era bem mais complicado. 


Passei pela porta do quarto de Madson e sinto vontade de entrar ali dentro. Quando dou por mim, já estava com a mão na maçaneta rodando-a e empurrando a porta logo em seguida, as luzes estavam acesas e não tinha ninguém no quarto.


Ouço a água do chuveiro se chocar contra o piso, então deduzo que Madson estava tomando banho. Todo o quarto me lembrava a live, o corpo dela movendo-se tranquilamente rodava em flashs pela minha cabeça e o quanto que ela foi inocente ao ponto de gravar em seu próprio quarto, expondo seu íntimo. 


Madson era linda, seus olhos azuis e seu sorriso deveriam ser endeusados. 


— O que está fazendo aqui? — Nem percebi que a água tinha parado de cair sob o chão, me virei e deparo-me com ela enrolada em uma toalha branca e outra enrolada em seus fios dourados. Algumas gotículas de água escorriam pelo seu pescoço e eu congelo com tamanha perfeição. 


Não podia negar a beleza de Madson William.


— Ah. — Pensa rápido, Jeongguk. — Parabenizar a boa irmãzinha que Mike tem. — Sorri sarcástico para a mesma que revirou os olhos negando lentamente com a cabeça olhando-me de canto. 


— Idiota. Não fiz aquilo por medo de você. — Foi até a porta enquanto tagarelava. — Fiz pelo Mike, sei o quanto ele precisa dessa oportunidade e da confiança do nosso pai. — Mordeu os lábios e colocou a mão na maçaneta, estava me expulsando do seu quarto. — Agora por favor, eu preciso me vestir — Vou até ela parando em sua frente. A encaro pelos meus maiores centímetros, fitei sua boca rosada tão convidativa aos meus olhos, sentia que já conhecia cada detalhe de Madson mesmo sem ter a tocado e aquilo estava me enlouquecendo de certa forma. 


— O que foi? Vai ficar me olhando? — Saio do meu transe com ela me chamando, neguei com a cabeça abrindo a porta e saindo daquele quarto. Estava ficando louco, só pode. Não poderia deixar o desejo me consumir, embora ele esteja crescendo mais a cada dia.


Notas Finais


comentem amores, amo saber o que estão achando, teorias e críticas construtivas são bem vindas! o que acharam? olha os desejos surgindo meu povo ⛓

grupo do whatsapp: https://chat.whatsapp.com/EK4hmsBJHPUHRH3YepAkjg

até breve! 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...