História Sing For You - Agora e Para Sempre - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Red Velvet
Personagens Irene, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sehun
Tags Amor, Bangtan, Bangtan Boys, Bts, Drama, Exo, Fanfic, Imagine, Imagine Bts, Jeon Jungkook, Jungkook, Kook, Kpop, Oh Sehun, Originais, Revelaçoes, Romance, Segredos, Sehun, Separação, Sonhos, Suspense, Tragedia
Visualizações 49
Palavras 1.070
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


> Mais um POV dele ❤
Espero que goste
Boa leitura ♡

Capítulo 26 - Capítulo 22 - Sobre primeiros sentimentos (Sehun POV (pt2)


Fanfic / Fanfiction Sing For You - Agora e Para Sempre - Capítulo 26 - Capítulo 22 - Sobre primeiros sentimentos (Sehun POV (pt2)

Eu a esperava na cafeteria da empresa quando ouvi o burburinho vindo de fora. Voltei minha atenção para toda aquela comoção quando já pronto para chamar a polícia o avistei vindo em minha direção

Jeon JungKook

Sinto-me irritado apenas em olha-lo. Endireito a coluna, e retomo minha impecável postura altiva. Por um breve momento.

S/n estava bem ao seu lado

Como naquelas cenas de filmes adolescente, JungKook parecia estar indo em minha direção em câmera lenta e Segurando firme a mão de S/n ele exibia um sorriso branco. Era como se eu nunca fosse voltar a realidade, como um somho ruim.

As funcionárias e os funcionários estavam agitados. Todos pararam o que quer que estavam fazendo para vê-los desfilar nos corredores do MEU Prédio, dentro da MINHA empresa.

Pigarreio enquanto me aproximo de JungKook. Ele logo se volta para mim sem deixar morrer toda aquela alegria que só fez me irritar.

- Olá, Subae - Me cumprimenta com uma breve reverência - Sou Je...

"Jeon Jungkook-Ah" - alguém grita

Ele ri meio sem graça

- Esse é o JungKook, Aquele grande amigo que já te falei - S/n diz, fazendo o sorriso do rapaz murchar

Pareceu doer ser chamado de "grande amigo". Eu até ficaria feliz, se não fosse o brilho nos olhos dela. Será que ele também não via?

- Eu sou esse… - confirma, sua voz falha no fim

Ele não tirava os olhos dela, me incomodava demais para ser normal. Havia algo muito errado

Penso bem no que ocorria a minha volta

- Sou, Oh Sehun - falo firmemente

- Nossa! - se espanta - Oh Sehun? Aquele Oh Sehun grande empresário dono de metade da Coreia?

- Não apenas da Coréia - me gabo na cara maior, afinal era hora pra isso

- Wow! É um prazer conhecê-lo, Sunbae  - outra reverência

Para ele devia mesmo ser um prazer, já para mim...

"JungKook!" alguém berra novamente

Ele se vira dando tchauzinho para os corredores lotados. Os seguranças dele se aproximam em alerta total, enquanto os meus já formavam uma fila na porta

- Pecisamos ir, Jeon - avisa um deles

Era assustador olhar de perto o tamanho do sucesso de um rapaz de vinte anos. Atraía multidões. Talvez ele nem soubesse definir o quão grande era tudo aquilo que vivia. Tão jovem e já tinha de ser responsável pelo peso do mundo.

JungKook torna a olhar pra S/n como se ela fosse mesmo a única pessoa ali. Então apertando os olhos como se soubesse mesmo que chegara o momento de partir, ele deposita um beijo demorado em sua testa. Os seguranças se agitam ao redor dele. Aquilo não parecia certo, até eu pude ver.

Não consegui controlar meu corpo e o turbilhão de sentimentos novos que provava com aquela cena totalmente desnecessária de carinho público.

- Preciso ir… - Jungkook ainda estava com os lábios sob a testa dela ao Falar

- No fim, te sobrou umas horinhas de Sol - ela diz sorrindo mas soa triste

Não pude deixar de pensar que seria uma bela hora para um temporal....

- Tenho que ir para o Japão, Jagi. Iria amanhã para ficar com você por Hoje. Mas devido as circunstâncias… - JungKook olha pra mim brevemente

- Por quê está me olhando assim? E por quê chamou ela de "Jagi"? - pergunto desacreditado

Haviam tantas questões, Ninguém pareceu me ouvir. Sendo ignorado com sucesso, permaneço inerte assistindo ao filme de terror em minha frente. Eu estava realmete avulso aquela situação

- Me desculpa - ela pede ao garoto

- Vai precisar de um jantar para se redimir - ele responde

JungKook parecia inocente, só que eu sabia onde ele queria chegar com aquele sorriso branco e olhar inocente

- Precisamos mesmo ir, Jeon - o segurança mais velho e provavelmente mais experiente, repete

Jungkook despede-se de S/n com mais um abraço, dizendo que ligaria quando chegasse em Tóquio

- Desculpe pelo alvoroço na sua empresa - o garoto se volta a mim

Confirmo com a cabeça e logo JungKook se vai. No entanto o sorriso dela permanece

- Que expressão é essa no seu rosto? - pergunto curioso - Que tipo de sorriso é esse??

Ela apenas me dá de língua e sem nenhuma resposta sai toda malcriada indo pegar café na máquina. Eu a digo tagarelando

- Quando ficou tão mal criada, Estagiária Promovida?

- Quando ficou tão controlador, Presidente Sehun? - rebate sem dó deixando-me desacreditado com tanto desrespeito.

- Isso não é resposta para com seu chefe!

Ela revira os olhos

- Fiquei assim quando meu chefe começou a me chamar para o ver bem no meu dia de folga e quando o vejo descubro que foi apenas para não ficar sozinho - responde, seguido de olhar matador

S/n tinha razão, eu precisava estar com ela

-Notou tudo isso apenas olhando pra mim? - indago 

- Sim 

Sigo até a mesa vazia e me sento. Quando ela começou a me conhecer tanto? Já sabia até das minhas manias e dramas rotineiros

- Pelo menos fale comigo em português para as pessoas não presenciarem sua rebeldia inapropriada. - mudo de assunto, não queria falar sobre nossa relação ainda. Pelo menos não depoisde vê-la com Jeon Jungkook

S/n senta-se em minha frente enquanto assopra o café, logo me entrega o mesmo e volta para o seu copo repetindo o ato.

-  Foi visitar seu pai? - pergunta tomando uma expressão séria

- Sim. Mas não quero falar sobre isso - respondo. Já podia sentir o mesmo peso nos ombros de minutos atrás quando estava com ele

Em um ato exagerado S/n derrama um tanto de açúcar tão generoso no meu copo que quase mudei o nome de "Café" para "Diabetes líquida"

- Sabe, a vida pode ser mesmo amarga, Presidente Sehun. Você precisa adoça-la, optar por não aceitar o que te oferecem - mexe meu café com uma colher enquanto fala - Deve existir alguém em sua vida que a faz mais doce, não é?

- O que você quer dizer com isso? Seja direta mestre Yoda - respondo com outra pergunta e uma referência 

- Quero dizer que existem pessoas que fazem a vida ser doce nas horas mais amargas - sorri satisfeita, eu continuo sem entender 

Ergo as sobrancelhas e estreito os olhos até seu rosto. O assunto ia de mal a pior

- Não sei onde quer chegar com isso, estagiária

- Aish! - reclama - Por hora, só bebe tudo para melhorar essa sua cara carrancuda

Apenas faço o que me pediu. Era a atitude mais inteligente a se tomar naquela situação. Todavia, de todas as formas que já a vi, Nunca pensei que a veria como um cubo de açúcar em minha vida antes tão  amarga.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...