História Sing For You - Agora e Para Sempre - Capítulo 35


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Red Velvet
Personagens Irene, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sehun
Tags Amor, Bangtan, Bangtan Boys, Bts, Drama, Exo, Fanfic, Imagine, Imagine Bts, Jungkook, Kook, Kpop, Originais, Revelaçoes, Romance, Segredos, Sehun, Separação, Sonhos, Suspense, Tragedia
Visualizações 20
Palavras 1.389
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


> Continuação

♡ Boa leitura

Capítulo 35 - Capítulo 27 - Culpa


Fanfic / Fanfiction Sing For You - Agora e Para Sempre - Capítulo 35 - Capítulo 27 - Culpa

Ainda na cama, no quarto de Sehun, eu sinto meu coração se remexer no peito, algo não parecia certo. Não estava mesmo certo.

- Eu não vou descer com você - Sehun tinha uma voz melancólica - Por mais que queira te manter sob meus cuidados , tem batalhas que não posso travar

- Q-que? - repito confusa

- JungKook está te esperando lá embaixo - ignora minha confusão e repete mais uma última vez

Realmente não tinha mais como adiar, eu precisava ver JungKook e entender o motivo daquilo tudo ter acontecido. Ele tinha ido até mim, então.

Reunindo toda coragem saio do quarto fazendo uma prece em cada passo para ser forte o bastante e enfrentar tudo aquilo.

Paro no topo da escada observando a cena, era como ver uma miragem depois de muito andar sob o sol quente. JungKook estava sentado no sofá, os cotovelos apoiados sob o joelho e as mãos entrelaçadas atrás da cabeça. Os cabelos castanhos pendiam para a frente e pelo pouco que via de sua expressão, estava abatido. Seria lindo vê-lo ali, seria realmente bom, se não fosse todo o contexto por trás daquela cena. Se o cenário fosse outro.

Assim que piso sob o primeiro degrau Jungkook se levanta, atento. Abre a boca para dizer algo mas nada sai. Ao invés disso abaixa a cabeça novamete e fecha os olhos pressionando as pálpebras como se estivesse contendo algo muito maior por dentro. 

Desci as escadas com dificuldade, o caminho até ele parecia longo demais

- Kookie… - digo com um certo cansaço

JungKook corre até mim me envolvendo em seus braços quentes que me seguravam apertado. Familiar e confortável como deitar na sua cama após um dia exaustivo. Fecho os olhos enquanto apenas sinto a sensação de estar tão perto novamete. Quando eu já não podia mais definir se eram um ou dois corpos, ele se afasta

- Você está bem? - pergunta me analisando dos pés até a cabeça. Não sou capaz de lhe responder. Encara-lo depois do que me aconteceu era ainda mais bizarro. Tudo o que vivi no dia anterior ainda era um total mistério, mas no fundo eu sabia mesmo ter relação com ele. E isso me machucava.

Percebendo o quão desconfortável e avulsa aquela realidade eu estava, decidiu não adiar mais.

- Temos que conversar, eu preciso explicar e… - Ele olha ao redor - Mas não aqui - afirma, com razão

Concordo com um maneio leve de cabeça

- Posso te levar onde quiser. Qualquer lugar que se sinta confortável

- Confortável? - repito imersa nas lembranças do dia anterior. Solto uma risada debochada, desacreditada que ainda poderia cogitar algum conforto depois da agressão que eu vivi - Você tem noção do que eu passei, Jungkook?

O celular de JungKook toca em seu bolso

- Mas que droga de telefone! - reclama, desligando o aparelho

- Está vendo? Mal podemos conversar!

- Jagi, não temos tempo...

- Não me venha com essa de "Jagi". Eu preciso saber o que foi tudo aquilo, Jungkook! Você nem deve saber mas eu quase...

- Eu sei de tudo...  - JungKook ainda não era capaz de me encarar. Eu por outro lado o fuzilava

- Então não finja que está tudo bem!

- Jagi... Nós temos que ir... Por favor, verifica as ultimas notícias. Vai entender - me entrega o celular. Já sabia que não eu não aceitaria nenhuma palavra sua.

- O que? - seguro o aparelho meio desajeitada

- Por favor, Jagi...

Haviam muitas notificações de mensagens, mais do que pensei que seria possível uma pessoa receber. Bastou abrir o Google para dar de cara um uma foto minha ao lado de JungKook

- Mas o quê? - encaro a tela desacreditada. 

Haviam fotos nossas por toda internet, tiradas no dia em que JungKook me levou no trabalho depois do nosso encontro. Mas a foto que mais aparecia era a cena em que ele, Jungkook, me beijou na testa. Alguns sites foram mais a fundo, e não demorou para me deparar com o rosto Sehun estampado em sites de fofocas. Meu coração parecia estar sendo esmagado. Destroçado a ponto de me faltar o ar. Assim que abro a primeira página, vej uma foto digna de capa de livro do Nicolas Sparks. Sehun comigo em seus braços levando-me para fora da multidão enquanto pessoas nos cercavam de flashs. Não demorou para que eu ligasse os pontos. Ser atacada como fui e toda a sessão de flashs… Cada coisa que passei foi decorrente da fama de JungKook. E eu estar com ele gerava extamente o que a mídia queria, noticia e fofocas. Mas agoraas coisas foram mais longe, Sehun estava envolvido em assuntos que nem eram dele

- Depois que me viram com você saíram mil notas em que você aparecia como minha "suposta namorada" - Jungkook finalmente explica - A minha empresa não emitiu nenhuma nota afirmando, mas sabe como são essas coisas... As pessoas são maldosas nesse ramo

Eu ainda o encarava desacreditada

- Houve uma tag mundial no Twitter, aclamando tudo como o escândalo amoroso de "Jeon jungkook do BTS". Então não sei como, haviam muitas fotos nossas de quando namoravamos por todos lados na Internet, minha empresa teve de intervir e tirou todas elas de circulação bloqueando nossas redes sociais. - conta como se doesse

Ele puxa o ar com mais força, então continua

- Eu estava voltando do Japão para te contar tudo e te manter… - Ele engole em seco e abaixa o olhar - Segura… Os meninos me ajudaram, e meu Manager. Mas foi tarde demais... E no fim ainda Inventaram coisas absurdas s-sobre… - ele se interrompe

- Sobre mim, e Sehun - completo

- Sim...

- Que tipo de coisas? - eu precisava saber

- É melhor você não...

- Kookie eu tenho que entender com o que estou lidando, as notícias são sobre mim também! - explico, meio sem paciência

- Não vou contar nada disso - ele é firme

- Me fala agora! - bravejo

- Não adianta, não quero dizer aquelas palavras. Não vou repetir aquilo - não daria o braço a torcer

Assim que Jungkook acabou a frase eu fiz a pior coisa que poderia fazer. Abro o Twitter. E lá estavam milhões de pessoas me chamando de golpista, interesseira e Vadia

- Disseram que estou te traindo com um grande líder empresarial... - digo encarando a tela do celular - Oh Sehun...

Os comentários eram claros: "Não satisfeita em fisgar o Maknae de ouro da Coréia ela foi atrás Chaebol rico a famoso" "Qual será o próximo alvo dela?" " Espero que essa mulher não apareça na minha frente, ninguém magoa meu Kook e sai impune"

Tive que me segurar para não desabar ali mesmo. Devia ter cometido um grande crime na vida passada, e isso tudo era para me fazer pagar. Só podia ser.

- Isso é um absurdo! Sehun me salvou! Se não fosse ele talvez eu nem… - paro de falar, nem podia acabar a frase sem sentir o medo retonar - Quero ir para minha casa, agora - mal podia formar uma frase, senti minha cabeça doer meu corpo ficar dormente, eu só precisava da minha casa, meu cantinho seguro do mundo

- Jagi, seu apartamento está lotado de paparazzi por todos os lados. Você não pode voltar lá, não hoje. E é questão de tempo para aqui também estar no mesmo jeito

Afundo meu rosto nas mãos. A última coisa que eu queria era envolver Sehun nisso. Ele não tinha culpa alguma, não queria, não podia sequer imaginar que ele fosse ferido de alguma forma por minha culpa. As lágrimas desceram teimosamente por minha face. Mas que droga eu estava vivendo?

- Desculpa,e desculpa jagi… - ele leva uma de suas mãos até mim, mas se interrompe antes de me tocar de fato

- A culpa não é sua… - falo

- O que? Claro que é! Se eu não fosse famoso nada disso teria acontecido - senti o peso em suas palavras

Só podia estar doido de dizer uma coisa dessas

- Se você não fosse famoso, não seria o que é hoje. E o que você é hoje é a realização do seu sonho, Jeon! - exclamo

Ninguém disse mais nada por um tempo

- Onde eu posso ir, agora? Sem causar problemas para ninguém - pergunto impaciente

- Eu tenho um apartamento… Um que ninguem sabe da existêncie

- Preciso subir para buscar minhas coisas. - digo já passando pelas escadas

Eu sabia que não seria fácil dali em diante. Havia perdido o controle da minha vida no momento que pisei na Coréia.


Notas Finais


E agora? Será que S/n está tomando uma decisão certa, dessa vez?

Me digam o que acharam 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...