História Singerela - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, Camila Cabello
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Camila Cabello, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Visualizações 6
Palavras 868
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não se deixem enganar pelo jeitinho meigo da Georgia com o Mike, ela eh malvada.

Capítulo 3 - Capítulo 3


                   Michael on:

“Puta que pariu Michael”, foi o que a Camila me disse quando lhe contei que eu não sou mais virgem, e logo depois disso o meu celular começou a tocar, era ela.

-Oi.-Falei calmamente.

-OI?-Ela perguntou incrédula.-OI?-Ela repetiu.-Michael, que merda, como assim você não é mais virgem? Vocês mal se conhecem, nem namorando você e a Georgia estão.-Camila definitivamente estava surtando, e não era do jeito bom.

-Eu te falei hoje de manhã que eu e ela estamos namorando desde semana passada, Camila. Meu deus, se acalma. Você está agindo como se eu tivesse cometido um crime. Eu apenas transei pela primeira vez com uma garota que eu sei que é a certa pra mim, cara. Eu conheço ela desde que estávamos no oitavo ano e ela e a Madalene no sexto ano.

-Ai Michael. Puta que pariu, você é muito pegador cara. Duvido muito que o namoro de vocês dure. Você diz que está namorando alguém e uns 5 dias depois você já está pegando outra menina.-Ela falou num tom de irritação. 

-Camila, se acalma. Pelo amor de deus, eu fico com várias meninas porque eu começo a ficar com uma e vejo que não tenho nada a ver com ela e aí logo eu já tento ficar com outra. Mas agora com a Georgia é diferente. Eu estou gostando dela pra valer.-Respondo na defensiva. Meu medo no momento era de que a Camila aparecesse no meu quarto com uma faca e fizesse picadinho de mim.

-Michael, você disse isso das outras vezes.

-Camila, qual é o problema? Você nunca surtou, sempre me apoia, e agora isso?-Eu estava começando a me irritar com o jeito que ela estava agindo comigo.-O que que foi? Você está com ciúmes por acaso?

-Michael eu não estou com ciúmes, só que essa garota é uma piranha, eu estou te falando.

-Porra, cara, eu não acredito que você está falando isso. Ela é um amor de pessoa, você é quem fica culpando ela de tudo, culpa até sobre o que houve com seus pais. Acho que eles morreram de desgosto por ter uma filha que seja invejosa. -Eu disse isso só que 5 segundos depois me arrependi. Eu não devia ter dito isso.

-Michael...o...o que?-De irritada o tom de voz dela passou para um tom de tristeza e mágoa. Puta merda Michael, meus parabéns. Eu sou um grande cuzão mesmo.

-Camila, eu...me desculpa, eu falei sem pensar.

-Nossa Michael. Como você pode me dizer isso.-Ela começou a chorar e eu me senti um lixo.

-Camis...

-Michael, vai a merda.-Ela desligou antes que eu conseguisse pedir desculpas e então começo a digitar uma mensagem mas ela me bloqueou. 

Decidi que seria melhor não ir até a casa dela, pois como eu bem conheço ela, ela nunca perdoa na hora, ela se magoa profundamente quando eu falo algo que não gostaria pra ela, em todas as brigas que tivemos, sempre fazemos as pazes dias depois.

Deixei o celular de lado e fui pro meu quarto deitar.

                           ~//~

Fui para o colégio no dia seguinte, passei na cafeteria no caminho e comprei um chocolate quente e um sanduíche, e fui comendo no caminho pro colégio.

Ao chegar lá, estacionei meu carro e vejo Luke sentado de baixo da árvore do pátio, mexendo em seu celular, e então decido ir até ele e me sento do lado dele.

-Oi Luke.

-Oi Mike.-Ele disse guardando seu celular no bolso do casaco.-Tudo bem?

-Tudo bem sim.

-Tem certeza?-Ele pergunta.-Parece um pouco chateado.

-Cara é que eu e a Camila brigamos, sabe?

-Sério? Por que?-Comecei então a contar tudo da nossa pequena briga, e então logo a Georgia chegou, junto com a Madalene.

-Oi amor.-Ela disse ao vir até mim, se sentando no meu colo.

-Oi Ge.-Disse e ela me dá um selinho.-Oi Madalene.-Dei um sorriso simpático.

-Tudo bem?-Ela me deu um beijo na bochecha, Madalene apenas sorriu e foi conversar com suas amigas.

-Tudo indo. Ge, a Camila não veio com vocês?

-A Camila nem se quer saiu do quarto, mas não demos o trabalho de chamar ela. Ela que venha se ela quiser ir pra escola. 

-Ge, é sério.

-E eu respondi sério. Deve ter perdido a hora. Não fique paranóico, Mike, ela está bem, sabe como ela tem uma saúde impecável. 

-Tomara então. Eu me preocupo com ela, se tem algo acontecendo com ela eu fico com medo.

-Por que tanta preocupação, Michael? Não vai me dizer que você gosta dela agora.-Ela saiu do meu colo. Tudo que quis fazer quando vi ela de pé, braços cruzados e um biquinho fofo em seus lábios, foi pega-la no colo novamente e pedi-la em casamento mas apenas me levantei e abracei ela.

-Baby, eu gosto muito da Camila, mas eu e ela somos amigos. Eu amo você e é com você que eu quero estar. Eu quero que um dia eu e você nos casemos.

-Ai, Mike. Assim não dá. Pare de ser tão fofo.-Ela disse passando os braços em volta do meu pescoço, coloquei minhas mãos em sua cintura, ela é baixinha, é tão fofa.

Dei um selinho nela e então ela encostou o rosto em meu peito.

-Eu te amo.

-Eu também te amo.

 


Notas Finais


Logo mais vão começar as maldades de verdade com a coitada da Camila. Apenas esperem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...