1. Spirit Fanfics >
  2. Singers vs. Actresses >
  3. Four day

História Singers vs. Actresses - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Four day


Quando foi melhor explicado toda a situação para o trio de garotas, as coisas ficaram relativamente mais complicadas em suas cabeças, no início, elas pensaram que estavam ali apenas por que iriam interpretar uma banda no próximo trabalho, mas não era apenas aquilo no final das contas. Iriam moldar suas personalidades de acordo com as dos meninos sempre que fossem gravar e isso não seria uma tarefa tão fácil. 

Blossom foi a primeira a perceber esse pequeno fato, sentada no sofá vermelho do estúdio observando Brick compôr em um silêncio quase mortal, se não fosse pelo som de cada corda do violão que vez ou outra era ouvido. 

Ela pensou que seria uma tarefa muito simples se aproximar dele, mas não, Brick era calado demais, o tipo de pessoa que fala apenas quando é de extrema necessidade, bom, ele é assim com quem não faz parte da sua roda de convívio ou algo do tipo, observando ele, Blossom notou que ele apenas abaixava a guarda quando estava com seus irmãos, mas também não demonstrava demais. 

Difícil

Extremamente difícil, ainda mais para ela, aquele silêncio era ensurdecedor e incômodo, não era alguém que tagarelava como Bubbles, mas também não era tão calada, ela gostava de conversar e conhecer as pessoas, mas viu que seria uma tarefa mais complicada com Brick. 

Passou a folha de papel que segurava para trás das outras, informações que Joan havia dado para ela, sobre Brick. Eles tinham até que bastante coisas em comum, apesar de não ser nítido. 

Ele gostava absurdamente de doces e de livros, era muito inteligente e já havia conseguido bolsas para entrar na faculdade, mas recusou todas elas no final das contas, para viver da música. 

Blossom se viu ali, por algum momento, cursando teatro e conseguindo algumas bolsas para a faculdade, ela recusou elas, cada uma delas por que seu sonho era ser atriz, Utonium no começo foi um pouco resistente, ele via muito potencial em Blossom para ser uma futura cientista, mas o que ela poderia fazer ? Atuar era sua vida. 

Ela escutou um grunhido e ergueu o olhar encontrando Brick, estava rabiscando a folha de papel parecendo um pouco incomodado e frustrado, ele repetiu novamente os acordes, o mesmo padrão por alguns segundos, parando e rabiscando a folha de novo como se não estivesse como ele queria. 

Blossom pendeu a cabeça para o lado observando Brick, por fim, acabou deixando as folhas ao lado e se levantou se aproximando, ele não pareceu ter notado a aproximação dela, atento demais no que tentava escrever. 

Ela sabia que talvez não devesse fazer isso, Brick não parecia alguém muito aberto para aproximação de estranhos, mas era curiosa demais e gostaria de ajudar, foi quando ela sentou ao lado dele no outro sofá que recebeu a atenção dele. 

Blossom- e se você trocar essa estrofe, com essa aqui - ela sugeriu, apontando para as frases que deveriam ser trocadas - como uma passagem mais suave - explicou 

Brick- disse que não sabia compor 

Blossom- não sei - balançou a cabeça em negativa - mas gosto de escrever, acho que algumas coisas podem ser aplicadas - deu de ombros, sendo observada por Brick que nada respondeu, ele trocou a ordem como ela sugeriu. 

Outro traço da personalidade de Brick, ele era aberto a sugestões, apesar de ser cabeça dura e teimoso, quando se tratava da música ele aprendeu a acatar ideias de outras pessoas durante seus anos, trabalhando com seus irmãos e a produção de Joan. 

Blossom se manteve ao lado dele, dando algumas ideias vez ou outra, no fim das contas, a harmonização das frases e palavras eram aplicadas tanto na escrita quanto na composição de uma música, tinha que fazer sentido e ser agradável de se ler e ouvir. 

A folha de caderno ficou cheia de rabiscos frases e palavras soltas em volta, mas com a música feita, Brick faria algumas alterações caso seus irmãos achassem necessários. Ele olhou para a garota ao lado que tinha pegado aquelas folhas de papel, não era tão ruim como achou que seria, no começo de sentia incomodado com aquela ideia toda. 

Acostumado somente com seus irmãos e Joan, não se sentia confortável com outras pessoas, mas Blossom era alguém que dava espaço e isso fazia as coisas ficarem melhores, de alguma forma, Brick sabia que não seria difícil de conviver com ela, apesar de ainda se sentir desconfortável de certa forma por ser uma completa estranha. 

Blossom- já está na hora do almoço - ela arregalou os olhos quando viu o horário no relógio do estúdio, pulou do sofá e correu para fora com as folhas na mão. 

Brick olhou para onde a garota havia saído e voltou seu olhar para o violão na mão, deixando o instrumento ao lado, apoiado no sofá, ele se afundou nas almofadas. 

****

Para Buttercup estava sendo um grande sacrifico conviver em paz com Butch, parecia que todas as ações dele eram apenas para irrita-la e ela não poderia revidar se quisesse manter a plena paz, mas se pudesse ela o jogaria da sacada, seria muito doce ver ele caindo na piscina com a guitarra e o amplificador. 

Novamente ele havia levado aquele trambolho para o quarto e agora ela estava sentada na ponta da cama dele ouvindo a guitarra soar estridente e ensurdecedor, mas ele mal parecia se incomodar, talvez a teoria de Buttercup estivesse certa, Butch deve ter ficado meio surdo depois de tanto tempo. 

O quarto dele era extremamente organizado, muito diferente do quarto dela que era uma completa bagunça, ela notou alguns cds bem organizados em uma mesinha e alguns pôsters colados na parede, a maioria de bandas de rock, isso Buttercup apreciou. 

A parede continuava verde, no fim das contas eles não pintaram tudo de volta, mas trocaram os móveis pelos anteriores voltando com uma cartela mais neutra. 

O som da guitarra parou de repente, mas Buttercup estava muito distraída cheretando o quarto de Butch para sequer perceber tal, só voltando quando uma bolinha de papel acertou seu ombro, o que a fez se virar para olhar o garoto. 

Butch- você veio aqui para me stalkear ? - ele perguntou com a sobrancelha visível erguida

Buttercup- aparentemente, eu tenho que conhecer você, estou fazendo meu dever de casa - ela deu de ombros como se não importasse e novamente outra bolinha de papel acertou o ombro dela - você é muito irritante. 

Butch- você não fica muito distante disso - ele deu de ombros

Buttercup revirou os olhos e começou a olhar os cds, passando um por um, ficando surpresa que a maioria ela também escutava, mas deixou aquilo para la, parecia um desgosto ter algo em comum com Butch

Ela achou uma caixa repleta de cartas e fotos de fãs, além de presentes e lembranças, isso a fez sorrir, lembrar de suas próprias fãs, apesar delas não serem tão estéricas como os fã-clubes dos Rrbz 

Buttercup- como é isso ? - ela perguntou mais para si mesma, percebendo que eram montanhas de bilhetes e cartas 

Butch- você também é famosa  - ele ergueu as sobrancelhas, respondendo a pergunta dela, Buttercup revirou os olhos 

Buttercup- fãs de atores e cantores são muito diferentes - comentou - são bem intensas - murmurou, colocando a caixa de volta. 

Butch- uhm - ele concordou, parecendo se lembrar de algo. 

Buttercup franziu as sobrancelhas, percebendo a situação, ela olhou para Butch que tinha uma expressão parecida no rosto, os dois fizeram caretas um para o outro, Butch foi o primeiro a esboçar um mínimo sorriso e Buttercup soltou um riso breve, pegando uma almofada e tacando em Butch

Butch- você é um porre - ele franziu as sobrancelhas tacando a almofada de volta 

Buttercup- isso tá muito esquisito - murmurou para si - eu vou vazar daqui antes que a gente comece a pintar as unhas um do outro - disse, saindo do quarto e deixando Butch 

Ele voltou a tocar guitarra com o amplificador no último volume e Buttercup fez questão de voltar até o quarto para pegar o objeto e sair correndo porta a fora com Butch gritando seu nome. 

Butch- eu vou te matar Buttercup - gritou saindo do quarto

***

Bubbles- desculpe, é muito dificil - reclamou com a guitarra na mão, Boomer sorriu paciente e ajeitou os dedos de Bubbles nas cordas 

Boomer- é só no começo Bubbles, e você disse que queria aprender 

Bubbles- eu não imaginava que era tão complicado - disse, com um bico nos lábios 

Boomer- vamos tentar de novo - incentivou, sentando ao lado de Bubbles e ajeitando os dedos dela novamente, ele colocou a mão sobre a esquerda de bubbles que segurava o braço da guitarra e apertou os dedos dela que reclamou. 

Bubbles- quando você percebeu que era isso que queria ? - ela perguntou curiosa, enquanto tocava cuidadosamente as cordas as quais Boomer indicava 

Boomer- eu acho que sempre soube - ele deu de ombros a olhando 

Bubbles- entendo - ela confirmou com um sorriso - sinto o mesmo com atuar, como se aquilo fosse pra mim 

Boomer- você realmente gosta, não é ? - perguntou, já sabendo da resposta 

Bubbles- eu não consigo me ver fazendo outra coisa, apesar de quando eu era criança, desejava ter um segundo emprego como veterinária

Boomer- e o que a fez desistir ? 

Bubbles- Buttercup me mostrou alguns vídeos nada agradáveis - ela balançou a cabeça tentando espantar os pensamentos - foi perturbador - estremeceu, Boomer soltou uma risada sonora, Bubbles pensou por um momento que até a risada de Boomer era afinada e isso era invejável, já que ela cantando era um grande desastre, nem sabia como faria no set de filmagens

Boomer- tudo bem, agora, coloque seu dedo indicador na 3ª casa, na última corda, agora você está formando o sol - sorriu para ela que prestava total atenção. 

Bubbles- é um pouco difícil, parece que meus dedos não me obedecem - fez um muxoxo provocando outro sorriso em Boomer.

Boomer- é apenas nos primeiros dias, você vai ver, ficará boa treinando todos os dias 

Bubbles- todos os dias ?? - perguntou abismada e fez uma expressão sofrido - meus dedinhos, tadinhos - lamentou

Boomer- podemos parar - ele sugeriu 

Bubbles- de jeito nenhum, eu não desisto - ela sorriu - além de guitarra, o que você mais toca ? 

Boomer- um pouco de tudo, em relação aos instrumentos de corda e também bateria 

Bubbles- uau, isso deve ser difícil - comentou 

Boomer- no início, mas quando você aprende a tocar um instrumento acaba querendo aprender cada vez mais- respondeu, recebendo um sorriso em troca 

Bubbles- e seus irmãos ? 

Boomer- eles também tocam um pouco de tudo, mas cada um tem o instrumento preferido, Butch gosta muito de bateria, mas ele é fissurado naquela guitarra, inclusive é o que ele toca nos shows e nas gravações, Brick prefere violão, mas também gosta de baixo

Bubbles- e você ? 

Boomer- eu gosto da minha guitarra, mas meu instrumento é a bateria - deu de ombros com um sorriso empolgado, os olhos azuis de Bubbles brilharam como estrelas 

Bubbles- você sabe tocar bateria ? Me ensina ? - pediu empolgada quase se levantando se não fosse pela guitarra sobre o colo, Boomer riu com o pedido e afirmou com a cabeça

Boomer- vamos devagar - disse, recebendo a confirmação de Bubbles que voltou a se acomodar na cama e escutar as instruções de Boomer. 

Quando uma gritaria no corredor despertou eles, os dois se entre olharam e deixaram a guitarra sobre a cama, saindo do quarto, Buttercup e Butch passaram correndo pela porta

Bubbles- acho melhor a gente ir checar - disse, apreensiva, recebendo um aceno de Boomer, os dois saíram correndo para o primeiro andar, escutaram a gritaria na cozinha e a voz de Blossom. 

Quando pararam na porta, estava tudo uma grande zona, Butch segurava de forma protetora o amplificador e Buttercup tinha uma expressão emburrada, Blossom estava suja com uma massa escorrendo pelas laterais do rosto, havia uma tigela cobrindo sua cabeça. O chão estava sujo de farinha, ovos e massa de tomate. 

Mas os greens não estavam em melhor estado que Blossom, Buttercup tinha as pernas manchadas com a massa de tomate e Butch com o rosto coberto de farinha como se fosse pó de arroz. 

Joan- o que... - se interrompeu, quando chegou em frente da porta e viu todo o cenário - aconteceu aqui ? - perguntou, antes de respirar profundamente e olhar para os mais jovens, vendo o amplificador na mão de Butch e uma Buttercup com um bico ele conseguiu deduzir todo o ocorrido - está bem - cruzou os braços - e o acordo de paz ? ? - perguntou incrédulo. 

Buttercup- mas estamos em paz - ela sorriu travessa

Joan- tudo bem, primeiro de tudo, banho - ele indicou e depois apontou para fora da cozinha - agora mesmo - mandou, como um pai que dá bronca nos filhos. 

Blossom se viu em dúvida se estava recebendo uma espécie de bronca também, não tinha culpa alguma, estava tranquilamente fazendo o almoco quando os dois entraram na cozinha correndo em volta dela e da mesa, derrubando tudo 

As coisas pioraram quando Buttercup pegou a tigela de massa das mãos de Blossom e ameaçou Butch, que tentou pegar de Buttercup causando um acidente, onde os dois escorregaram e a tigela foi parar nos cabelos da ruiva. Ela não poderia estar mais frustrada. 

Blossom tirou a tigela dos cabelos, ocasionando mais estrago, o restante da massa escorreu por todo seu rosto e cabelo e ela grunhiu irritada

Blossom- Buttercup - praguejou, olhando para a outra garota que sorriu nervosa 

Buttercup- Blossom - ela sorriu, se afastando alguns passos e correndo porta agora com Blossom atrás dela 

Joan- não corram, isso pode causar um acidente - alertou 

No mesmo momento, Buttercup passou pela porta do estúdio que se abriu, com Brick saindo do lugar e fechando a porta atrás de si, Blossom acabou caindo sobre ele e os dois foram parar no chão. 

Joan deu um tapa na própria testa e fechou os olhos antes de abri-los para ver o estrago já feito, Blossom estava com o rosto completamente vermelho e Brick abaixo de si, já sujo com a massa pingando em seu rosto e cabelo. 

Ele pensou que as coisas poderiam ser fáceis durante aquele período de tempo e quis se amaldiçoar por pensar daquela forma, era óbvio que não seria tão fácil assim, algo tinha que acontecer. 

Butch- uhm, acho que está faltando duas pessoas - sorriu travesso 

Boomer- Butch, não - ele colocou as mãos em frente de si para tentar parar Butch, o que não resolveu muita coisa. 

Butch pegou o restante do trigo e do molho de tomate para correr atrás de Bubbles e Boomer que apareceram sujos poucos minutos depois, Joan pensou que iria enlouquecer, mandando todos para o banho 

Ele sentou na cadeira da cozinha olhando em volta, toda aquela bagunça e sujeita, queria desmaiar naquela hora, não lembrava de ser assim quando era mais jovem. 

Joan- estou muito velho para isso - murmurou para si. 

Agradecia que aquela casa tinha mais de um banheiro, não queria imaginar como seria caso precisassem dividir um, mais uma guerra seria travada e não seria nada divertido em sua visão. 

Ele esperou todos, enquanto limpava a cozinha e organizava tudo, nunca ficou tão feliz em ver o local limpo, como naquela hora, foi até a sala e sentou esperando, logo surgiu cada um, descendo pelas escadas vagarosamente já sabendo o que os esperavam. 

Joan- sentem-se todos - pediu, quando já estavam todos em frente da escada, assim fizeram, sentando perto dele, olhou para o sexteto e cruzou os braços sobre o peito - acordo de paz - ele frisou a frase, recebendo a atenção de todos - vamos lá gente, me ajudem uhm ? Buttercup - ele pediu, olhando para a garota 

Buttercup- está bem, foi mal, ver o Butch irritado acabou virando um passatempo - resmungou, esboçando um sorriso e recebendo um revirar de olhos de Butch

Joan- acho que dá para maneirar as brincadeiras - sugeriu, recebendo um aceno de Buttercup - acho que está tudo bem agora, vamos fazer o almoço, todos nós - frisou, quando ouviu um tom de lamentação de Butch - menos o Brick - brincou, quando estavam na cozinha 

Brick revirou os olhos, sentando na cadeira 

Boomer- lembrei do dia que Brick colocou fogo na frigideira - disse em tom vago, recebendo olhares das três garotas, que olharam logo em seguida para Brick, este, não prestava atenção na conversa, parecendo longe da realidade. 

Joan- e é por isso, que vamos manter Brick longe das panelas - sorriu

No final da contas, eles fizeram algo rápido como macarrão com queijo e assaram batatas, o almoço saiu perfeitamente bem, mesmo com 6 pessoas, Butch e Buttercup atacaram algumas batatas cruas um no outro, mas Joan poderia dizer que foi um bom progresso. 

De alguma forma, ele acreditava que as coisas melhorariam com a convivência dos seis e talvez, até Buttercup e Butch pudessem se dar de alguma forma bem, iria esperar que no final todos virassem pelo menos amigos 



Notas Finais


Nos digam o que estão achando <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...