1. Spirit Fanfics >
  2. Single dad - Meanie >
  3. Taken

História Single dad - Meanie - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura :)

Capítulo 2 - Taken


Fanfic / Fanfiction Single dad - Meanie - Capítulo 2 - Taken

Wonwoo se arrependeu assim que chegou em casa.

Ele realmente queria dizer todas aquelas coisas ao Kim, afinal, Wonwoo sentia que estava gostando pelos dois naquele "relacionamento", porém, não queria realmente terminar com ele, deveria apenas falar coisas para ele pensar e fazê-lo valorizar mais, mas se arrependeu no momento que viu seus olhos encherem de lágrimas antes que ele voltasse ao carro.

Wonwoo não estava bem quando chegou em casa, essa que dividia com seu irmão mais novo, e ficou pior ainda ao vê-lo com seu namorado no sofá, trocando caricias enquanto viam um filme.

-Oi meninos – ele disse depois de respirar fundo e fingir que estava bem, por sorte, sua voz não tinha o traído, mas apenas seu tom foi suficiente para Jungkook ver que algo estava errado.

-Oi Wonwoo-ah – Jimin disse.

-Tá tudo bem hyung? – o Jeon mais novo perguntou.

-Tá sim – ele sorri forçado – vocês já comeram?

-Estávamos te esperando – Jungkook disse – estávamos pensando em pedir naquele restaurante novo que abriu.

-Pode ser, eu vou só tomar um banho.

-Certo – Jimin responde, e alguns minutos depois Jungkook se levanta, indo até o irmão.

-Wonwoo – ele bate na porta – tá vestido?

-Tô – Wonwoo disse e Jungkook abriu a porta, a fechando logo em seguida, vendo o irmão sentado na cama de cabeça baixa.

-O que aconteceu?

-Nada – ele diz ainda sem olhar para Jungkook, que se levanta e ajoelha na frente no mesmo, tendo uma visão melhor de seu rosto, vendo uma pequena lágrima cair.

-Sabe que pode confiar em mim pra falar sobre qualquer coisa.

-Eu sei que sim saeng, mas não é legal deixar o Jimin sozinho, vai lá fazer companhia pra ele.

-Ele tá pedindo o jantar, e você não vai se livrar de mim assim tão facilmente. Foi o Mingyu, não foi? – ao ouvir o nome do Kim, Wonwoo acabou não conseguindo segurar as lágrimas, e isso foi suficiente para que Jungkook abraçasse o irmão, fazendo carinho em seu cabelo enquanto ele chorava.

-Me desculpa por isso – ele disse depois de um tempo.

-Não precisa se desculpar, eu já fiz isso tantas vezes com você – ele riu fraco – quer contar o que aconteceu?

-Nós terminamos.

-Mas... você não estava pensando que seria melhor se terminassem?

-Eu sei mas... droga eu amo ele demais, eu odeio isso, mas não consigo evitar. Eu não planejava terminar do jeito que terminei, fui tão duro com ele. Por mais que fosse a verdade, eu não queria que ele... eu sou um idiota.

-Não hyung, não diga uma coisa dessas – ele diz separando o abraço, e agora Wonwoo estava deitado nas pernas de Jungkook e enquanto deixava suas lágrimas caírem o Jeon mais novo acariciava seu cabelo – pode ter sido difícil, mas você sempre diz que quer compromisso sério, você não vai ter isso de Mingyu. Por mais que ele seja legal e que você o ame, você deve se colocar em primeiro lugar.

-Eu sei – ele funga se sentando – é melhor eu ir tomar meu banho, vou estar melhor quando eu acabar, aí podemos comer, certo?

-Tem certeza? – Wonwoo acena positivamente. – certo – Jungkook depositou um selar na testa do irmão saindo de seu quarto.

Ele estaria mentindo se dissesse que não deixou algumas lágrimas caírem, por mais que estivesse disposto a seguir com sua vida, não conseguia ficar 100% feliz com sua escolha de cortar laços com o Kim.

Assim que saiu do banho viu várias mensagens de Mingyu, essas que ele apagou sem nem ao menos ler, indo então ao chat de Seungcheol.

O Choi estudava a noite, e Jeonghan de manhã, foi o jeito que conseguiram achar para cuidar do pequeno Chan, depois da gravidez inesperada de Jeonghan.

Ele não sabia do término de Wonwoo e Mingyu, já que tinha saído antes que Jeonghan soubesse que as coisas não tinham ido tão bem. Agora no intervalo de suas aulas que ele finalmente mandou uma mensagem para o Jeon

| Eai Wonu, como foi?

Oi Cheol |

Como foi o que? |

| O pedido uai

Que pedido? |

| De namoro, qual mais seria?

| O Mingyu tava falando tanto disso na última semana, não sei como o Hannie aguentou tanta ladainha no ouvido dele kkkkkkkkk

| Ele planejou a semana toda, ele te levou na namsan tower ou no gyeongbokgung?

| Ele queria até comprar um cadeado pra vocês dois.

| Wonu???

Nós terminamos Cheol |

Eu terminei com ele |

| Espera, o que? Por quê?

Só eu sendo um idiota e estragando tudo |

Eu tenho que ir, minha comida chegou |

| Certo

| Se precisar conversar eu vou estar aqui, okay?

Okay |

Obrigado :) |

| Por nada :)

Wonwoo soltou o celular e nesse momento ele quis chorar, mais que já tinha feito em toda sua vida.

[>>>]

Eram sete da noite do dia seguinte quando Wonwoo se viu na frente da porta de Mingyu. Depois de uma noite pensando – e chorando – viu que a melhor alternativa era conversar com o Kim. Ele então, juntou toda sua coragem e bateu na campainha, sendo atendida por uma garotinha.

-Quem é você? – ele reconheceu Minnie pelas fotos que já tinha visto da mesma, e pode ver o quanto ela era parecia com Mingyu.

-Kim Minnie – Mingyu disse, não em um tom bravo, mas repreensivo, ele ainda não tinha o visto ali – o que papai já te disse sobre abrir a porta quando não estou perto?

-Que eu não deveria – ela abaixa a cabeça e ele sorri fraco, sorriso que morre ao me ver parado na porta.

–Certo, vai lá brincar com sua irmã, eu já volto – ele disse fechando a porta depois que a mesma correu para dentro. – O que você quer Wonwoo? – ele perguntou seco, Wonwoo já tinha se esquecido do quão orgulhoso Mingyu poderia ser.

-Eu quero conversar com você.

-Você já falou o suficiente ontem, não acha? Quer jogar mais coisas na minha cara? Vai em frente, não é nada que eu não saiba e já não tenha me martirizado o suficiente.

-Não é nada disso Mingyu, será que dá pra me ouvir?

-Eu não quero te ouvir Wonwoo, você deixou bem claro que acabou, e não poupou esforços pra dizer isso, então eu... – Wonwoo respirou fundo, então apenas puxou o colarinho de sua blusa, fazendo com que seus lábios se unissem em um beijo.

-Me deixa falar Mingyu – o mais alto suspirou e permaneceu calado, então Wonwoo começou – eu fui um idiota, sim, eu sei disso, mas você também foi – Mingyu revirou os olhos.

-Se você veio aqui pra...

-Deixa eu terminar, por favor – o interrompeu – eu queria dizer todas aquelas coisas tanto porque estava bravo, quanto pra fazer você ver como vinha me tratando, eu fiquei bravo porque estávamos há oito meses nessa bagunça e praticamente você só disse que me amava quando estávamos perto de acabar. De qualquer modo, eu conversei com o Cheol hyung e ele me contou o que você iria fazer, é claro que eu me senti mal, mas eu ainda estava certo. Eu... te amo demais pra desistir assim e já passamos por tanta coisa que... eu quero tentar, quero de verdade. Mas não quero ter que ir embora na ponta do pé porque ninguém pode saber que estamos juntos. Eu quero conhecer suas filhas, e quem sabe no futuro termos os nossos também, eu quero te apresentar pra minha família e conhecer a sua, andar de mãos dadas e ter um futuro com você. O que me diz?

-Espera um pouco – ele diz entrando e fechando a porta atrás de si, voltando rapidamente com uma caixinha de veludo na mão e ajoelhando logo em seguida. – Jeon Wonwoo, quando nos conhecemos eu não imaginei que você se tornaria uma pessoa tão importante pra mim, nunca imaginei que realmente me apaixonaria por alguém tanto quanto eu me apaixonei por você, nunca quis tanto que alguém fizesse parte da minha vida como eu quero que você faça. É claro que o medo impediu que eu fizesse milhares de coisas, mas agora eu não tenho mais medo, quase perder você foi uma experiência terrível, que me fez ver que eu quero que você fique pra sempre ao meu lado. Eu te amo, sei que não disse isso tanto quanto deveria, essas três palavrinhas sempre estiveram presas na minha garganta mas eu nunca tive coragem o suficiente pra dizê-las em voz alta. Mas sim, eu te amo demais Jeon Wonwoo, e por isso eu quero saber, você aceita namorar comigo?

-Porra Mingyu – ele diz limpando as lágrimas dos olhos – é claro que sim – ele diz, e o Kim coloca o anel em seu dedo, se levantando para poder beijá-lo. – eu te amo.

-Eu te amo mais Wonu – ele o abraçou – eu estava com tanto medo de te perder.

-Eu não vou a lugar nenhum Gyu – ele sorri e o abraça.

-Eu sei que tá meio em cima da hora, mas você quer entrar? O Jantar está quase pronto.

-Eu adoraria. – ele sorriu.

[>>>]

Aquela era mais uma das noites que Wonwoo passava na casa de Mingyu, mais especificamente na cama do mesmo. Estavam juntos oficialmente a dez meses, e faziam três que Wonwoo praticamente morava com Mingyu.

O Jeon se encontrava abraçado ao corpo quente do Kim, os dois dormiam tranquilamente até ouvirem as risadas altas das duas garotinhas, que agora tinham pulado na cama e mexiam com os dois, tentando acordá-los.

-Papais – Minnie disse quando os dois finalmente abriram os olhos, Wonwoo se endireitou e deitou no peito do Kim, ainda o abraçando recebendo um beijo no topo de sua cabeça. – feliz dia dos pais – ela praticamente gritou fazendo os dois se assustarem.

-Obrigado meninas – Mingyu disse dando um beijo na testa de cada uma.

-Nós temos um presente – elas dizem tirando de trás de si duas cartinhas, com as bordinhas enfeitadas de macarrão.

-Obrigado meninas – Wonwoo disse.

-Nós duas que fizemos

-Sozinhas – Yuqi completou.

Mingyu sorriu ao ler com a letra embolada de Minnie os dizeres: "Papai Gyu, obrigada por cuidar tão bem de nós, e nos dar outro papai incrível, nós te amamos – Yuqi e Minnie."

Já a de Wonwoo dizia "Papai Wonu, obrigada por estar sempre com a gente e nos ensinado um montão de coisas novas, nós te amamos – Yuqi e Minnie"

-Ah, vocês são tão fofas – Wonwoo disse abraçando as duas, e Mingyu fez o mesmo logo em seguida.

-Porque vocês não deixam os papais levantarem para tomar um banho e depois nós fazemos um café da manhã pra gente? – as duas concordaram, saindo do quarto, indo para a sala, provavelmente assistir os desenhos que passavam domingo de manhã.

Os dois foram ao banheiro, fazendo suas higienes e entrando no banho, não deixando de trocar alguns selares.

-Feliz dia dos pais Gyu.

-Pra você também Wonwoo – eles sorriram – eu te amo.

-Eu também te amo – ele diz unindo seus lábios em um beijo rápido, os descendo até seu pescoço.

-Você vai ter que esconder isso, ou então elas vão acabar perguntando sobre – Mingyu diz, deixando selares em seu pescoço e clavícula, tentando não deixar marcas ali.

-Você também vai precisar garotão. – ele fala rindo e gemendo baixinho. – é melhor a gente parar antes que elas percebam a demora.

-Tem razão – ele diz deixando um último selar nos lábios de Wonwoo – escuta, tem uma coisa que eu tenho pensado, já tem um tempo, e você pode dizer não, eu juro que não vou ficar chateado se...

-Fala logo Gyu – ele diz impaciente.

-É que nós já estamos juntos há um tempão, e você já dorme aqui toda noite, e sei lá... tava pensando em você se mudar pra cá definitivamente. Eu vou entender se você não quiser, já que tem tanta coisa que precisa ser pensada, mas eu acho que seria bom ter você aqui sempre – Wonwoo sela seus lábios novamente.

-Achei que fosse demorar pra pedir – ele ri – é claro que eu quero Gyu, principalmente se isso quer dizer ficar mais próximo de você e das meninas. – Mingyu sorriu.

-Eu já disse que te amo hoje?

-Já sim, mas pode dizer de novo.

-Eu te amo, muito mesmo – uniu seus lábios novamente.

-Eu também te amo muito 


Notas Finais


Vai ter bônus!! Pq eu tô amando escrever essa fanfic e não quero que ela acabe logo :/
Até a próxima!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...