História Single Father - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Gareth Bale, Saúl Ñíguez, Sergio Ramos, Toni Kroos
Personagens Gareth Bale, Personagens Originais, Saúl Ñíguez, Sergio Ramos, Toni Kroos
Tags Toni Kroos
Visualizações 233
Palavras 2.456
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!!

Capítulo 7 - Make You Feel My Love


Fanfic / Fanfiction Single Father - Capítulo 7 - Make You Feel My Love

“Quando a chuva estiver soprando no seu rosto

E o mundo todo incomodar você

Eu poderia te oferecer um abraço caloroso

Para fazer você sentir o meu amor“

 

 

 Acordei com um pressentimento ruim na manhã do jogo da Alemanha contra a Coréia e isso me deixara preocupada, porque na noite anterior eu havia conversado com o Toni e ele parecia desesperançoso. 

 Tomei um banho rápido e já fui até a porta do quarto da Paula para chamá-la. Comecei a bater na porta e depois de alguns minutos ela atendeu com cara de sono.

 — Espero que tenha um bom motivo para ter me acordado esse horário? — Bocejou.

 — Eu tenho! Preciso que você vá comigo até uma loja da adidas para eu comprar uma camisa da seleção alemã.

 — Que? — Perguntou assustada, porém com um sorriso nos lábios. — Você quer uma camisa para usar no jogo? Porque se for isso, tenho várias para te emprestar.

 — Não, vou no jogo com uma roupa normal mesmo, e a camisa tem que ser do Toni.

 — Por que você quer a camisa então?

 — Porque estou com um pressentimento ruim para o jogo de hoje e quando eu for consolar o Toni, quero estar com a camisa da seleção, sei que isso vai deixá-lo mais feliz. Talvez eu compre uma do Real Madrid também! 

 — Essa é a ideia mais idiota que você já teve.

 — Não é, porque o Toni adora me ver matando meu clubismo. Vai funcionar!

 — Você não vai precisar fazer isso, a Alemanha vai ganhar hoje! — Falou confiante.

 — Espero que esteja certa.

 Paula foi tomar um banho e se arrumar, enquanto isso fiquei assistindo um canal de esportes aleatório sem entender nada, já que estava em russo. As únicas coisas que eu entedia eram as bandeiras, porque nem o nome dos times dava para reconhecer, em virtude do alfabeto diferente. 

 — Vamos? — Paula saiu do banheiro pronta.

 — Vamos! 

 Desliguei a televisão e logo já fomos para a entrada do hotel. Ficamos alguns minutos esperando um Uber, já que a cidade estava lotada e a demanda estava alta. Quando finalmente chegou, entramos e ficamos conversando sobre o jogo de mais tarde. O motorista, ao perceber que falávamos em alemão, começou a falar que a seleção seria eliminada e nos zoou bastante. Porém, tudo na brincadeira.

 — No dia que você tiver 4 copas do mundo, a gente conversa! — Paula brincou e o taxista riu.

 — Você ganhou! — Riu e já estacionou o carro. — Chegamos! 

 — Obrigada pela corrida! — Agradeci e já abri a porta para sair do carro.

 — Boa sorte no jogo de hoje! Mesmo eu torcendo contra vocês. — Acenou e já logo arrancou com o carro.

 

 Entramos no shopping e já fomos direto perguntar onde era a loja da adidas para um segurança. Para nossa sorte não estávamos muito longe e logo já estávamos observando as camisas.

 — Qual é mais bonita? A verde ou a branca? — Perguntei com as duas na mão.

 — Eu gosto mais da branca, porque ela me lembra a camisa do tri. Mas a verde também é linda e destaca seus olhos.

 — Não ajudou muito! — Ri. — Vou levar a branca então, porque é clássica.

 — Ótima escolha!

 — Você vai querer estampar algum número? — O vendedor perguntou e eu assenti.

 — Sim. Nome e número do Kroos!

 Pegou a camisa e foi estampar, enquanto isso fui ver outras camisas. Até pensei em comprar uma do Real só para anima-lo, mas todas as camisas dessa temporada eram feias. Talvez eu ainda tenho um resquício de clubismo! 

 Paula aproveitou para comprar sua camisa nova do Bayern de Munique e estampou o nome do Hummels. Logo já pagamos e começamos a passear um pouco pelo shopping. Fizemos algumas compras, almoçamos e depois voltamos para o hotel.

 

 

 

 Chegamos na Arena Kazan e o clima já era de tensão por parte dos torcedores alemães. O jogo, teoricamente, seria fácil para Alemanha, já que o elenco era superior ao da Coréia do Sul, porém no futebol tudo pode acontecer.

 No mesmo horário, estava acontecendo o jogo da Suécia contra o México e eu estava com meu celular na mão esperando notificações de gols da minha seleção.

 O primeiro tempo de ambos os jogos ficou 0-0 e isso desclassificava a Alemanha. Já no começo do segundo tempo, saiu o gol da Suécia e isso animou a seleção alemã, porque bastava apenas um gol para eles se classificarem para as oitavas.

 A seleção sueca conseguiu fazer mais dois gols e eu quase explodi de felicidade com isso, porém a Alemanha não conseguia efetividade e nos acréscimos acabou levando 2 gols. Quando o juiz apitou o fim do jogo, os jogadores alemães estavam inconformados e com lágrimas nos olhos pela eliminação precoce. Já os coreanos tinham lágrimas nos olhos de felicidade apenas por terem derrotado a Alemanha e conseguido trazer uma alegria aos seus torcedores.

 — Tia Elsa, nós fomos eliminados? — Leon, que estava o jogo todo ao meu lado, perguntou com lágrimas nos olhos e isso partiu meu coração.

 — Sim, meu anjinho. Sinto muito! — Chamei-o para um abraço.

 — Eu queria ver meu papai ganhando uma copa! Quando ele ganhou eu era um bebê e não teve graça para mim.

 — Você ainda pode vê-lo ganhar a próxima, sem contar que você o vê ganhando a Champions League todo ano. — Aninhei seus cabelos.

 — Mas eu gosto mais do Bayern! — Cruzou os bracinhos.

 — Você pode torcer para a Suécia comigo agora que a Alemanha saiu.

 — Nós vamos aos jogos? — Perguntou um pouco mais animado dessa vez.

 — Não, você provavelmente vai voltar para a Alemanha amanhã. — Continuei ali abraçada com o garotinho até ouvir alguém o chamando.

 — Leon, despeça-se da Elsa e vamos embora. — Birgit falou, visivelmente desapontada com o que havia acontecido, e ele assentiu.

 — Tchau, tia Elsa! — Beijou minha bochecha e já correu para pegar a mão de sua avó.

 A família Kroos despediu-se e eu ainda fiquei um tempo ali com a Paula. Vimos o Toni agradecendo a torcida alemã com uma expressão indecifrável e isso me deixou extremamente preocupada.

 — Vamos embora? — Paula perguntou abalada.

 — Vamos!

 Chamamos um Uber e fomos para o hotel. No caminho mandei algumas mensagens para o Toni, porém ele não respondeu nenhuma. Provavelmente estava evitando as redes sociais para conseguir acalmar-se um pouco. Eu não conseguia nem imaginar como ele estava naquele momento.

 Paula foi para o seu quarto sem dizer muitas coisas e eu fui para o meu. Fiquei passando um tempo olhando meu Instagram até que recebi uma mensagem do Toni.

 “Desculpa a demora para responder, eu só peguei meu celular agora.” A mensagem estava acompanhada por uma carinha triste.

 “Acabei de chegar no meu hotel e eu adoraria que você viesse aqui. Estou no quarto 108.”

 “Já estou indo!”

 Peguei minha camisa da seleção alemã, vesti e coloquei uma blusa de frio preta por cima para escondê-la. Logo já fui para o quarto do Toni, que estava no mesmo hotel que o meu, porém em um andar diferente. Eu estava no oitavo e ele no décimo.

 — Oi! — Sorriu fraco assim que abriu a porta e eu apenas o envolvi em um abraço apertado.

 — Você está bem? — Perguntei ainda em seus braços e ele fechou a porta com os pés.

 — Vou ficar! — Guiou-me até a cama para nos sentarmos ali. — Parabéns pela classificação em primeiro lugar do grupo!

 — Obrigada, mas não vamos falar sobre isso agora. Você precisa relaxar e esquecer essa copa!

 — Você tem razão! — Sorriu fraco. — Eu estou me sentindo tão mal agora, como se todas as conquistas que já tive em minha carreira não valessem de nada e só essa copa ficasse para sempre na memória dos torcedores alemães. Grande parte da torcida já me odeia, por serem bávaros e não entenderem a minha saída do time; agora tenho certeza que muitos vão me criticar duramente. Eu fiz um péssimo jogo hoje e ainda dei um passe para o primeiro gol da Coréia. — Falou essa ultima parte inconformado e com os olhos cheios de lágrimas. Aquilo estava partindo meu coração.

 — Para de culpar-se pelo jogo de hoje! — Levei minhas duas mãos para o seu rosto e fiz com que ele olhasse diretamente em meus olhos. — Você é um jogador incrível e a culpa não é sua a Alemanha ter sido eliminada precocemente da copa. A seleção inteira estava uma bagunça e eu posso listar aqui para você poucos jogadores que realmente levaram a sério os adversários, ao invés de acharem que eram superiores a todos. Você era um desses que buscaram jogo! Se não fosse pelo seu gol na última partida, vocês já estariam praticamente eliminados. Então lembre-se, você não tem culpa da falta de compromisso da seleção. Você é um dos melhores jogadores da atualidade e não é uma derrota que vai te derrubar! — Terminei de falar e ele apenas selou nossos lábios.

 — Obrigado por estar aqui! — Sorriu fraco. 

 — Olha o que eu comprei hoje! — Mudei de assunto e comecei a desabotoar os botões da minha blusa, logo deixei a mostra minha camisa nova da seleção alemã.

 — Que linda! — Pela primeira vez no dia pude ver um sorriso verdadeiro em seus lábios. — Você podia ter me falado que queria, eu te enviava uma autografada. 

 — Decidi hoje de manhã que queria. — Dei de ombros.

 — Ficou linda em você! 

 — Obrigada. — Sorri. — Quando você volta para a Espanha?

 — Não sei ainda. Amanhã logo cedo vamos para Moscou pegar nossas coisas na concentração e depois vamos direto para Berlim. Provavelmente assim que chegar na Alemanha já vou arrumar minhas coisas para ir para Grécia ou Itália. E você, volta quando?

 — O plano era ficar até o final da copa, mas a Paula ficou tão desanimada com a eliminação que acho que vamos voltar ainda essa semana.

 — Quanto tempo você tem de férias?

 — Ainda tenho 3 semanas, tirei um mês.

 — Ótimo! O que você acha de ir para alguma praia comigo? — Lançou-me uma piscadela.

 — Não sei, Toni. 

 — Por favor, vamos fazer uma viagem juntos, para começar bem nosso relacionamento. — Sorriu. — Claro que não será só nós dois, porque o Leon e a Amelie estão sempre junto comigo, mas vai ser legal. Felix e Lisa provavelmente também vão e você pode chamar a Paula!

 — Eu tenho que pensar... Não é tão simples assim decidir fazer uma viagem do nada.

 — Claro que é!

 — Não é, Toni. São muitas coisas para resolver em pouco tempo. Você nem sabe para onde quer ir ainda!

 — Nós podemos pesquisar alguns destinos na internet ou você pode escolher qualquer lugar do mundo. Só, por favor, vamos viajar! — Fez biquinho. — Você vai negar isso a um jogador triste que acabou de ser eliminado da copa com a pior derrota da história da sua seleção?

 — Não acredito que você disse isso! — Falei brava e ele riu, mas logo voltou com a sua cara de cachorrinho que caiu da mudança.

 — Por favor!

 — Tudo bem, eu aceito! — Toni sorriu. — Com uma condição.

 — Qualquer coisa! 

 — Nós vamos para Botswana. — Falei e ele franziu o cenho.

 — Onde é isso? E o que tem de interessante nesse lugar?

 — No dia que eu fiquei com seus filhos o Leon me contou que sempre quis ir para algum safari na África, mas que você e a Jessica sempre optavam por alguma praia na Grécia nas férias. Nós pesquisamos alguns lugares e achamos esse país maravilhoso. Tem uma cidade chamada Kasane que tem safari e uma passeio de barco para ver os elefantes, o Leon ficou louco com isso e disse que é o lugar dos sonhos dele.

 — Ele já me falou algo sobre esse passeio de barco para ver os elefantes, mas nunca parei para pensar nisso. É uma ótima ideia! 

 — Sim, lá é um lugar bem bonito e eu realmente fiquei interessada em ver os elefantes na água e os safáris.

 — Então você aceita? — Perguntou sorrindo. Nem parecia o Toni que estava decepcionado com a derrota da seleção alemã há alguns minutos.

 — Não acredito que vou fazer isso, mas eu aceito! — Falei e ele selou nossos lábios.

 — Então amanhã mesmo nós já vamos voltar para Madrid e de lá nós pegamos um voo para Kasane. O que você acha? 

 — Toni, calma! Temos que procurar um voo, reservar um hotel, ver se precisa de visto para ir para lá... têm muitas coisas para resolvermos antes.

 — Pode deixar que meu empresário resolve tudo isso bem rápido para nós. Não se preocupe com essas coisas chatas, só se preocupe com a sua mala e em planejar alguns passeios legais, porque eu sou péssimo com isso.

 — Ok. — Aceitei meio relutante.

 — Felix e Lisa provavelmente vão com a gente, você se importa?

 — Claro que não! Amei conhecê-los e tenho certeza que vai ser muito legal viajar com eles.

 — Ok. Chama a Paula também! Tenho um amigo que está louco para conhecê-la, porém ele ainda está na copa, então não dá para ele ir junto.

 — Que amigo está interessado na minha alemã? — Perguntei animada e ele riu.

 — O capitão!

 — O Neuer não é casado? — Franzi o cenho.

 — O capitão do Real, não da seleção!

 — Sérgio Ramos? — Perguntei surpresa.

 — Sim. Você acha que ele tem chances?

 — Não sei, ela é bem clubista e vive me julgando por estar tão próxima a você. Mas nós podemos tentar apresentá-los e ver o que acontece.

 — Boa ideia!

 Continuamos conversando sobre nossos dois amigos e como seria legal tentar uni-los até que ouvimos algumas batidinhas na porta. 

 — Deve ser o Felix com o Leon e a Amelie. — Toni falou e já foi atender a porta.

 — E aí? Você está legal, cara? — Ouvi a voz do Felix, que, inclusive, é extremamente parecida com a do Toni. Logo os pequenos Kroos vieram até onde eu estava e começaram a pular na cama. 

 — Estou, a Elsa me ajudou bastante com isso. 

 — Não sabia que ela estava aqui. — Entrou no quarto. — Oi, Elsa! 

 — Oi, Felix! — Sorri.

 — Estou atrapalhando alguma coisa? 

 — Não, nós estávamos apenas combinando algumas coisas. — Falei e ele concordou.

 — Felix, amanhã nós vamos viajar, prepare suas malas! 

 — Para Grécia de novo? — Perguntou e Leon bufou. Provavelmente aquele destino era bem frequentado pelos irmãos Kroos.

 — Não! Dessa vez quem escolheu o destino foi a Elsa e nós vamos realizar o sonho do Leon. — Toni falou fazendo suspense e o garotinho na hora parou de pular na cama para dar atenção ao pai.

 — Para onde nós vamos, papai? 

 — Nós vamos para Kasane! Aquele lugar que você pesquisou com a Elsa e amou.

 — Sério? — Toni assentiu e os olhos do garotinho até brilharam, fiquei extremamente feliz por ter pensado nessa viagem. — A tia Elsa também vai?

 — Ela vai.

 — Eba! — Veio me abraçar e Amelie o acompanhou.

 — Onde fica esse lugar? — Felix perguntou.

 — Fica em Botswana na África. Lá é bem bonito e tem vários passeios legais! 

 Leon começou a contar as coisas que tinha no local que iríamos, ele estava muito animado e acabou contagiando a todos. Aquela viagem seria inesquecível! 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!! Comentem xx

Link da música: https://youtu.be/LLoyNxjhTzc


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...