História Singularidade - Kim Taehyung. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V)
Tags Singularidade
Visualizações 42
Palavras 1.706
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


EAE MEUS BABYS♡ essa é a história do Tae que eu disse que postaria! Não me aguentei e tive que postar agora! Caso eu demorar para postar outro capítulo, é porque meu bloqueio cresceu sobre a história. Enfim, com muito esforço, consegui deixar o capítulo um pouco grande. (Não pensem que eu abandonei a fic "O Sr. Kim" porque essa fanfic é a minha nenémzinha! ♡)

AVISOS:
▪ambos os personagens tem mais de 18 anos. Você tem 22 anos e o Taehyung 23.

▪essa história pode conter palavras de baixo calão e insinuação de sexo, se você não gosta desse tipo de conteúdo, leia outra fic.

▪essa história é baseada na música "Singularity" do V, porém eu a adaptei e transformei do modo que eu queria.

▪não aceito adaptações nem cópias dessa minha fic, seja criativo e crie suas próprias idéias. Plágio é crime.

▪Capa principal feita por mim e capa do capítulo feita pela minha amiga que não possuí Spirit, não plagiar por favor.

▪ sinopse e história em si feita por e somente por mim, sem coautores nem nada.

▪quaisquer comentário negativo ou ofensivo será denunciado. Se você não gosta da minha história, ou gostaria de mudá-la em algum quesito, seja gentil e faça uma crítica CONSTRUTIVA, obrigada.

▪ essa história é uma ficção, nada haver com a realidade nem com os personagens reais abordados nela, isso é apenas um divertimento de fã para fã.

▪não tenho a intenção de ofender qualquer personagem real abordado nessa história, tudo é uma ficção feita pela minha cachola louca aqui.

▪boa leitura, até a próxima ♡ amo vocês ♡

Capítulo 1 - 1 - The singularity in your eyes.


Fanfic / Fanfiction Singularidade - Kim Taehyung. - Capítulo 1 - 1 - The singularity in your eyes.

Daegu, Coréia do Sul. /06.05.16, 03:30.

Taehyung

O clima gélido preenche meu quarto deixando meu rosto avermelhado e os lábios assados, me movimento na cama em busca de conforto, quase conseguindo dormir. 

Escuto um barulho vindo do lado de fora, o gelo que se encontrava preenchendo a cidade de Daegu  juntamente com o frio intenso que fazia formara um lago congelado próximo de minha casa, o lago havia se partido, juntamente com gritos desesperados pedindo por socorro. Na espera que fosse apenas um sonho agonizante, tapo meus ouvidos com minhas duas mãos, fechando meus olhos fortemente. O barulho continuava tocando, o barulho; eu o escutava freneticamente, ainda acreditando que era um sonho e que tudo iria acabar quando eu acordasse. 

Mas a realidade veio à tona quando minha garganta fisga, dando uma dor insuportável e agonizante à mesma. Abro meus olhos, vendo o teto que se encontrava escuro por causa da luz apagada; me levanto olhando pela janela, vendo uma jovem se afogar no lago. Corro repentinamente até o lago, me jogando no mesmo para salvá-la daquele inverno congelante. E naquele momento não existia minha falta de voz, minha dor agonizante nem muito menos o frio que consumia minha pele, a adrenalina havia me dominado e eu sabia disso. Eu me joguei naquele lago por ela, que tanto pedia por socorro. 

A empurro para longe do lago, vendo a camada de gelo se formar rapidamente e expandir-se ao meio da água congelante que a desconhecida moça se encontrava anteriormente. No suposto sonho que eu tive, a dor de garganta continuava a mesma, ainda pior; pela falta de vestimentas corretas, coberto e aquecido somente com a adrenalina que permanecia em meu corpo. Não dirigi uma palavra até a mesma, encarei aquele lago extenso observando meu próprio rosto, as partículas d'água se moviam como uma lenta valsa, meu rosto estava congelando por conta da água que eu havia me jogado, e foi naquele momento que eu olhei para o rosto da moça desconhecida. 

Seu rosto era angelical, seus fios balançavam como uma bela dança calma que parecia não parar, não conseguia falar com a mesma, nem conseguia; pela falta de voz em minha garganta, a dor agonizante é a mesma, eu me pergunto se a dor é real, se toda essa história de afogamento de uma mulher que eu nunca vi na vida é real, se até o inverno é real. Logo a primavera chegaria, junto com o frio que viria pela descarga de adrenalina que tanto me consumia.

Admiro suas vestimentas, eram deploráveis, sujas, finas, velhas; meus olhos querem chorar por causa da situação crítica que a mesma se encontrava, a desconhecida percebe que eu tanto encarava suas vestimentas, e então abaixa sua cabeça em busca de uma fuga da situação tão triste que se encontrava. 

- eu te ajudarei, entre em minha casa por favor. - e foi nesse momento que eu me arrependi completamente de ter encarado aquelas órbes brilhantes. 

Seul, Coréia do Sul. /04.06.19, 19:45.

Taehyung

Já fazem três anos desde que eu ajudei aquela desconhecida, e fazem três anos que eu estou completamente entregue ao seu olhar profundo. Me pergunto se isso um dia vai passar, mas infelizmente não acho resposta alguma; eu me pergunto se em algum momento eu a encontraria novamente, e a "ganharia" novamente de uma forma tão inusitada, só que não para partir, mas sim para eu ganhá-la e ela ficar para sempre em meus braços novamente. A singularidade de seu olhar que parecia tão triste, me deixava completamente entregue à qualquer ação que a mesma fizesse. Gostaria de poder chegar perto da mesma e me declarar, coisa que eu não tive coragem de fazer antes, mas; porquê ela aceitaria? Um desconhecido que se apaixonou por suas órbes? Por seu sorriso? Por seu olhar? Como isso daria certo? 

Não estou mais dormindo direto, já fazem três anos que eu não durmo direito, o sonho que eu tenho todas as noites são os sons de socorro que tanto se repetem em minha confusa cabeça, o som do gelo se partindo, a neve contaminando meus fios, o frio adentrando minhas poucas vestimentas, tudo se repete, todos os dias.

Não sei nem seu nome, não tive tempo de conversar o suficiente, apenas mantive um total silêncio enquanto a mesma vestia as roupas mais quentes que eu tinha; dei dinheiro, abrigo, mas nunca falei com a mesma. Ela partiu pela manhã antes que eu pudesse fazer algo a mais, antes que eu pudesse falar algo a mais. Me sinto um miserável e tolo por alguém que deve estar vivendo uma vida boa à essa altura, que deve estar dormindo abraçada com outros homens, com outros relacionamentos, e eu aqui, que nem um condenado apaixonado, sem valor próprio algum. 

Eu era apenas um jovem de vinte anos que tentara seguir sua vida tentando ser um adulto com a mente estruturada e construtiva, mas acabei me tornando um miserável que se condena e se aprisiona a pensamentos apaixonantes de uma moça desconhecida.

Me mudei para Seul em busca de uma vida melhor e um emprego mais duradouro e, realmente consegui o emprego! Trabalho de fotógrafo para várias modelos, e isso já fazem 1 ano que eu trabalho com isso. E mesmo que eu tente esquecer aquela moça, eu fico imaginando seus traços sendo retratados pela minha câmera, seus fios que tanto balançavam sendo fotografados com a imagem mais perfeita possível, mas eu sei que isso faz parte apenas de um dos meus sonhos mais agonizante. 

- Sr. Kim? - diz Kainee, uma das modelos infantis que eu fotografio - está bem? - ela pergunta com uma de suas pequenas mãos em minhas costas. 

- Oh? - saio do meu transe - claro, estou bem. Vamos continuar. - a mesma faz uma pose e eu tiro a foto com a mais perfeita qualidade. 

- ei, Sr. Kim - escutei a voz da mesma - o senhor realmente está bem? Parece tão triste. - ela me olha com aqueles olhos tristes que me fazem ter uma total pena.

- sim, realmente estou bem. - sorrio forçando meu melhor sorriso - enfim, sua sessão já acabou mocinha, até amanhã! - a mesma se curva e agradece, saindo pela porta. 

Meu turno já havia acabado. Como todos os dias tem novas modelos querendo demonstrar o melhor da sua beleza, além de ter várias empresas querendo mostrar o melhor das jovens e até idosas moças, acabo por pegar várias dessas meninas para fotografar. E realmente eu gosto de fazer isso, já que a fotografia sempre foi um dos meus melhores dons! 

Saio do enorme prédio e me coloco próximo de meu carro, até que vejo Yoongi me encarando próximo de seu carro.

- Eae Taehyung, como tá? Descobriu a nova? Tem uma modelo adulta que vai estreiar como nunca já houveram visto antes! Talvez ela possa querer tirar fotos aqui, hm? - Yoongi diz um pouco animado, mas não muito por que ele nunca foi de demonstrar uma imensa felicidade.

- legal. Espero que ela venha mesmo, se ela é tão bonita quanto você está falando, fará um grande sucesso mesmo. - sorrio.

- não está animado por poder ter sequer uma mísera chance de fotografar uma modelo de grande sucesso e beleza? - pergunta novamente Yoongi.

- ultimamente nada tem me dado tanta animação. Mas deve ser mesmo interessante ter uma linda moça para se fotografar. - sorrio novamente e me despeço de Yoongi, pegando meu carro e indo direto para minha casa.

Como eu já havia falado antes, havia me mudado para Seul, e como agora me mudei, tenho ficado sozinho nessa enorme casa. Quando eu morava em Daegu todos os dias minha mãe e irmãzinha vinham me visitar, na época minha pequenina tinha dez anos. Agora ela tem treze, quase quatorze anos, não vem me visitar tanto pois não quer brincar de pega-ladrão nem escutar mais as histórias do seu "manão". Mas as mesmas me mandam mensagens e vídeos chamadas todos os dias, claro que tem dias que elas ficam bastante ocupadas, mas são raros os dias.

Escuto meu celular apitar e vejo que eram as duas mulheres da minha vida, então eu atendo e vejo o rosto vermelho de minha irmãzinha, parecia que havia se exercitado. 

- Oi manão! Como vai? Estou com saudades! - diz minha irmã, com aquele sorriso tão lindo. 

- bem maninha, também estou... quando vocês vem aqui? Eu não tenho tempo de ir, ando muito ocupado com as fotografias. - digo soltando meu melhor sorriso possível. 

Com traços sorridentes eu me encontro, mas por dentro está um coração palpitando rapidamente eu busca daquela moça desconhecida. O amor é tão louco que mexe comigo de uma forma que me faz virar alguém sem vida, incolor e condenado. Começo a tossir fracamente no meio da ligação, e então percebo que minha dor de garganta havia começado novamente. Eu não suporto essa dor, parece que nunca tem fim, está no inverno, mas eu sempre estou com roupas quentes pra essa estação, mas essa dor sempre volta. 

- Vamos aí nas minhas férias! Tá tudo bem filho? Tomou remédio? - diz minha mãe, como sempre preocupada. 

- Não - deixo mais uma tosse sair - estou bem omma, obrigado. Tenho que ir agora, amo vocês duas, mandem um beijo pro appa. - as mesmas assentem e se despedem.

"Merda de garganta!" - murmuro para mim mesmo enquanto vou em direção à cozinha pegar um remédio. Já estava tarde da noite, e mesmo que eu tentasse dormir, eu não conseguia pois o retrato e os fios de cabelo da mesma continuam na minha cabeça. Parece que, por alguns segundos, eu sai recentemente de um coma que só fez eu lembrar daquele rosto angelical, que foi estruturado pelo melhor artista de tão perfeito. Saio da cozinha indo tomar banho e, no chuveiro, minha reflexão cresce cada vez mais, me condenando mais ainda. Me visto rapidamente depois de sair do banho, por causa do frio me meto para debaixo das cobertas tentando adormecer, mas como sempre a insônia prevalece. 

"Eu não consigo adormecer novamente. O barulho do gelo quebrado prevalece. Eu penso em sua face novamente, por favor faça essa dor agonizante passar."


Notas Finais


Espero que vocês gostem a apoiem minha história, eu estou muito insegura e isso está me deixando nervosa! Por favor sejam sinceros ♡ amo vocês, até mais ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...