História Singularity - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens V
Tags Bts, Singularity, Songfic, Taehyung, Teaser
Visualizações 9
Palavras 361
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Droubble, Famí­lia, Fantasia, Musical (Songfic)
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Singularidade


Fanfic / Fanfiction Singularity - Capítulo 1 - Singularidade

Um barulho de algo se quebrando, eu acordo, um som completamente desconhecido. Tento tampar meus ouvidos, mas não consigo dormir.

Taehyung mais uma vez havia sonhado com o mesmo sonho que tem o perseguido desde quando ela se foi. Tentou tampar seus ouvidos para não ouvir o som dela o chamando, mas não conseguiria passar bem naquela noite.


A dor em minha garganta piora.Tento cobri-la, não tenho voz. Hoje, ouço o barulho novamente.

A sua voz sumiu de tanto gritar o nome da sua amada em sua partida. Ele ouve aquele som terrível outra vez.

O barulho continua soando; outra rachadura neste lado congelado. Eu me atirei no lago, enterrei minha voz por você. 

Ele "enterrou" sua voz por ela. O pequeno lago que nunca havia reparado antes, foi o que justamente fez o refletir a partir do momento em que ficou só.

Fui jogado sobre o lago de inverno, uma camada grossa de gelo se formou. No breve sonho que tive minha agonizante dor fantasma permanece a mesma.

Relembra o frio inverno que passou quando sentiu seu mundo desabar, a dor de quando tocou a água congelada nem se compara a dor que estava sentindo por dentro.

Eu me perdi ou ganhei você? Eu corro repentinamente até o lago, meu rosto está lá. 

Sai correndo até o lago que ainda estava no mesmo lugar, mesmo não estando tão congelado quanto antes. Não há ninguém nas ruas, o que o faz lembrar detalhadamente do silêncio que ficou todos os espaços onde estava, já que estava só. Encara seu reflexo na água brilhante com a luz do luar.

Por favor, não diga nada. Estendo minha mão para cobrir a boca. Mas no final, a primavera chegará, o gelo derreterá e sumirá.

Ele falava para si, que lembrava da voz da sua amada dizendo "adeus" em sua direção. O lago que marcou a data irá desaparecer, o gelo derreterá.

Diga-me se minha voz não é real, se eu não deveria ter me atirado. Diga-me até mesmo se essa dor não é real.

Disse mentalmente: por favor, me diga se a voz que perdi era a que precisava para te ter novamente? Essa dor é algo psicológico? Me diga.


O que eu deveria ter feito então?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...