História Singularity - taekook - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Ariana Grande, Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Pentagon (PTG)
Personagens Ariana Grande, Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, E'Dawn, Hui, Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Chanlisa, Markson, Namjin, Vkook, Yoonseokmin
Visualizações 43
Palavras 2.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi ... aqui o primeiro capítulo
Espero que gostem
Boa leitura ...

Capítulo 1 - Intro - parte um


Fanfic / Fanfiction Singularity - taekook - Capítulo 1 - Intro - parte um

     

           O fruto proibido 


9:45 da noite.


As ruas desertas de Seoul não podiam ser mais encatadoras, comércios e vendas de doces a casa quanto de esquina sempre com um senhor, que muitas vezes era simpático apesar das características faciais no condizer ao mesmo.


Quase sempre.


Crianças companhavam seus pais, exaustivamente cansados do longo dia que percorreram. Mais e como percorreram. Porém não deixam transparecer a seus filhos, e sim se satisfaziam a comprar um brinquedo relutantemente até que caro que mais tarde faltaria para alguma necessidade. Mais que pai não daria algo assim? Bom talvez o meu não.

Um moço de bons recursos saía de um C&U tarde disposto a cair em sua cama contida em milhões e milhões de wons. O sorriso simpático e meigo não diria nada disso, pelo contrário. Caminhou então a seu carro prata estacionado num canto mais afastado do estabelecimento no qual havia acabado de sair, partindo até o mesmo abriu a porta, mas no momento em questão de deslize o homem derrubou um maço de Chaves no canto próximo a roda, ele se abaixa para pegar, mais no mesmo instante derrubou as compras também.


Droga.


Pegou as coisas de qualquer maneira, estava apressado. Talvez ver os filhos, esposa. Quem sabe? O mesmo jogou atrás do carro e assim deu a partida no carro.

O veículo não ligou. Tentou novamente, nada. Mais uma vez, nada... a paciência nele não se fazia mais presente. Ele queria sair dali, por motivos não se sentia bem ali e precisa sair o mais rápido possível. Mas... como ele sairia se ate mesmo seu carro não cooperava em ajudá-lo?  Ele desce do veículo indo em direção a frente do motor ver se havia algo de errado.

Os fios tinham sido cortados. Merda. 

"Era o que eu precisava" pensou ele. 

Nada podia piorar mais a sua situação. Tarde demais e cedo demais. 

A rolar pela rua sem a presença de ninguem vendo, uma maçã mal-comida bunda de encontro ao homem que agora pensava em algum jeito de concertar seu carro para tomar partida Dalí, fora perceber sua presença quando a mesma havia batido no pé dele o chamando sua atenção.

Ele olhou para a frente. 

Uma figura a poucos metros do local observava o homem trabalhar. Ele estava formalmente arrumado o diferente era uma máscara branca comprindo todo a parte do seu rosto.

- puta merda.

O cara da máscara começou a vir em sua direção, o jovem rapaz num momento de  fraqueza começou a gritar o que literalmente era idiotice de sua parte. 

Por outro lado, o cara da máscara não mudou seu ritmo. Estava calmo demais e quieto demais já se aproximando da vítima "indefesa" logo ali. Era tarde de mais.

O mesmo continuou na sua vasta tentativa de pedir socorro. O que era um fracasso. O que ele quer? Quem é ele? Seráque eu vou morrer? Essas perguntas o martelavam na cabeça. Sua única saída foi correr... correr até onde pudesse.

A lua não se estabelecia no céu por contas de algumas nuvens, as estrelas não possuíam aquele normal brilho de sempre e aquela que era uma cidade de Seoul que a pouco parecia encantadora, já não era mais tão encantadora assim. 

Até que já foi um dia.

O rapaz corria o risco de morrer ali mesmo, o cara da máscara permanecia no seu ritmo normal enquanto o outro pedia Socorro, e procura pessoas... 

A cidade tornou deserta assim tão derrepente? 

A luta contra a vida e a morte não parava por Ai, o que faziam ainda mais ficar intessante  ainda estava por vim... sendo assim o cara já não tinha saída, encurralado não havia escapatória e não havia mais cara da máscara. 


"Será que eu despistei?"


Pelo contrário.


A mesma maçã rolou até o rapaz desajeitado pela maratona corrida, tocando assim em seu pé. O brilho da lâmina vindo das mãos de um dos homens... exatamente eram dois... um de máscara branca e outro de demônio vermelho, seguiam até o homem...

- por favor eu tenho filhos... uma esposa pra alimentar ... por favor... por favor não... NÃAAOOO!!!!!

.

.

.

.


[ escola ]


A manhã de segunda estava nublada. Os garotos populares ainda não haviam chegado, os losers merda e nada interessantes vinham meia hora mais cedo para estudarem um tempo na biblioteca antes de tocar o sinal das aulas.

O ar está até que cheiroso, com um toque de lavanda. Especialidade dos zeladores que a anos usam exatamente aquele mesmo cheiro... praticamente em tudo.

Yoongi, lutador... ou melhor dizendo, capitão do time de judô do Colégio, era bonito, sexy, sedutor, e desejado até, mas não se misturava com ninguém. Muitos dizem até ser uma depressão que o mesmo poderia ter mais quem era doido em pergunta?

O estranho era ele não ter nenhuma convivência, tipo absolutamente nenhuma aproximação com a tropinha dos fodões... o que muitos estranhavam.

Ele sentou num canto do salão afastado. O que não era surpresa. Pegando um livro de cor rosa bebê puxando para o roxinho... com o título de answer... 

Ele parecia muito concentrado. Até 


- para tudo... eu cheguei - grita jimin para todos da escola que no mesmo instante saíram da frente do mesmo e dos outros atrás de vc. Hoseok o filho do milionário Jung que era dono das mais diversas marcas de celulares de toda Ásia. Namjoon primogênito da família kim, Rose, jennie e jungkook irmão de namjoon e namorado de jimin. - isso mesmo suas vadias nojentas... ótimo... saiam mesmo da frente...

- merda ... - sussurrou yoongi sem tirar os olhos do livro.

- amooorr... eu não gosto de estudar... - jimin falou manhoso e impinando a bunda no intuito de provocar a jungkook. Jimin usava roupas femininas é extremamente curtas, meias 7/8 brancas saia rosa clara.

- calma bb, que tal... eu e vc tu e eu... sairmos um pouquinho... - propôs jungkook  com um sorriso malicioso nos lábios-  aí  vcs... eu vou indo vão na frente depois nos nos encontramos...

- certo... até mais - namjoon disse e todos saíram... logo depois jungkook e jimin rindo muito se agarrando não importando com ninguém ali presente ou não importando se estão vendo... se defendesse deles eles trasanvam no meio de todos ali mesmo.

Os dois passaram por yoongi que encarou por muito tempo até os dois sumiram de vista entre as diversas pessoas do lugar...


[ sala de música] 

 

- estamos sozinhos baby.... agora podemos brincar bastante viu?...

- hummm... eu quero daddy... vem cuidar do seu jimin... Vem

- a eu vou sim BB... tira a roupinha vai... pra mim mais bem devagar eu quero apreciar todos os lugares do seu corpo..

Jimin foi tirando a blusa devagar fazendo o que jungkook havia pedido, as costas nuas de jimin eram muito brancas e provavelmente super macias, ele ia passando suas mãos por sua barriga até que um pouco definida e começava a gemer tentando ao máximo conseguir provocar jungkook...

- a-assim n-não bb... - jungkook abriu seu zíper e pegou seu membro já despertado por debaixo da cueca brava Calvin Harris  branca. - continua pro seu daddy vai...

E continuou a rebolar tirando agora sua saia rosa clara, depois jogando ela em cima de jungkook q a pegou é e sentiu o cheiro de seu amado que já se masturbava rapidamente.

- aahh... jimin... que baby malvado...

- vc não sabe o quanto daddy... vem cá vem ... - ele chamava jungkook que tirava já as calças e a camisa vermelha no chão...

- ah jimin eu vou te foder como ninguém nunca fodeu nessa sua vida...

- ai... adoro... vem daddy.... aai... - falava manhoso no ouvido de jungkook júbilo que não conseguia se segurar de tanto tesão por jimin. Nossa que garotinho safado.

- vem bebê... pega aqui vai - ele direciou jimin até o chão para que pudesse pegar no membro - quer leitinho baby? Hum? Vc quer?

- quero sim... e-eu que-ero sim...

- peça por ele...

- jimin quer leitinho daddy... ele quer muito leitinho nele... - falou em terceira pessoa tirando a sanidade que jungkook possuía.

- então vem... daddy vai dar seu leitinho tá... - ele botou as pequenas mãos de jimin sobre seu membro e ele começou a fazer movimentos de vai e vem com muito carinho o que torturada jungkook de um jeito quase surreal. - aawwmm... hummm...ah jimin não tortura assim não... se não vc vai ser punido de um jeito... aawwmm

Ele abocanhou de uma vez o membro do rapaz, e acelerou a velocidade fazendo jungkook gemer mais alto... 

- aawwmm... assim jimin... isso mesmo... continue assim

E ele continuou. Jimin era um sádico por sexo e com uma pessoa como jungkook a seu lado era quase uma química... sexual.

- é muito grande daddy...  será que eu consigo colocar tudo? 

- vc consegue vai... - jimin abocanhou o membro de jungkook e foi indo até o final quase se engasgando por conta do enorme tamanho de jungkook, ele que chega virava a cabeça por conta da sensação incrível que jimin causava ao mesmo.

Aí quando jimin aumentava mais e mais a velocidade quase como se estivesse com muita fome, e estava. Jungkook puxava os cabelos de jimin para que ele continuasse cada vez mais rápido.

 Jungkook sentia que seu orgasmo estava vindo e então parou jimin...

- fica de quatro bebe e impine bem essa bunda gostosa... - assim jimin fez, tirou sua calcinha de renda preta e subiu em cima da mesa do professor... jimin continuou nessa posição esperando alguma ação de jungkook  que por sua fez pegou uma flauta que estava em um dos armários atrás deles...

- só não é pra gemer ouviu bem? - ele bateu na bunda de jimin... - vc me ouviu?

- o que ? - se fez de desentendido e foi recebido com outro tapa - aai.. eu entendo daddy... aai sai que gostoso... 

Jungkook pegou a flauta e colocou na sua boca pra lubrificar encerindo devagar na entrada risadinha de jimin que se contorceu com o objeto dentro de si... 

- awmm - jimin mordeu os labios para não gemer, o que foi em vão-  aaahhiu - jungkook depositou outro tapa mais forte e enfiou cada vez mais a flauta em jimin que gritou...

- shhiiuu - e bateu mais uma vez - eu disse oque ? Vc não Está me obedecendo...

- ai daddy entra no jimin vaii... 

- vc quer ? 

- muito... vem... - jungkook retirou a flauta de jimin é o posicionou perto de si para que pudesse penetra lo

- jungkook eu... aahhhhhhh - jimin foi interrompido com jungkook o penetrando sem avisar... - aahhhhhiiii .... aaahghh 

- aahh que cuzinho apertado jimin aii .... aahh 

- aahh kookiee... - jimin começou a gemer super alto e isso estava matando jungkook que não tinha mais um pingo de sanidade mental... e ele batia mais e mais na bunda de jimin já super vermelha...

- kookiee ahhhiii... vai... 

- vai jimin... quica pra mim vai... - jungkook pegou jimin no colo e sentou se em uma cadeira qualquer da sala e colocou jimin em cima de si ... - pode começar...

Jimin então começou a rebolar com uma grande velocidade trazendo consigo um prazer extremamente intenso... ele continuou 

- aahh... tão apertado.... aishhh aaahh

- eu não vou aguentar... kookiee... ahhhh - jimin se masturbava no mesmo ritmo que queixava no colo de jungkook que tambem não estava longe de ter um orgasmo a qualquer momento...

- aahh... - jungkook gozou dentro de jimin assim sendo seguido por jimin que também desmanchou- se  no abdômen definido de jungkook...

- aí.. . Eu amei muito daddy

- eu também bb... - o sinal toca indicando intervalo... - transamos tanto assim ? - exclamou ofegante.

- acho que batemos nosso recorde... - jimin disse sorrindo todo suado no ombro de jungkook 

- acho que podemos conseguir recordes melhores... agora eu acho melhor irmos...

- aish... eu odeio essa escola... por mim transava toda hora...

- mais infelizmente não podemos - falou indo guardar a flauta no armário novamente.

.

.

.

.


- seu filha da puta eu tive que acorberta vc na aula de física por vc está transando seja lá onde com ele...

- cala a porra da boca namjoon... eu não tenho culpa de vc está sozinho e não ter ninguém pra fazer o vai e vem... - todos os amigos deles riram e o mesmo continuou sério.

- idiota... 

Nesse momento a atenção de todos se vira para a  porta do salão interrompendo a fala de namjoon que também direcionou se a porta... de lá um lindo ... não perfeito garoto de pele porcelana e cabelos negros grande roupinha feminina todo de branco acompanhado de outro que era loiro e uma garota de cabelos castanhos claro e uma franja que a deixava super fofa... todos nem piscavam principalmente os meninos inclusive os da mesa de  jimin... o que não agradou o rapaz nem um pouco...



 cheguei... 




Notas Finais


Continuou ? 🤔


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...