História Singularity - taekook - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Ariana Grande, Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Pentagon (PTG)
Personagens Ariana Grande, Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, E'Dawn, Hui, Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Chanlisa, Markson, Namjin, Vkook, Yoonseokmin
Visualizações 40
Palavras 1.934
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eai gente...
Aqui mais um Cap
Boa leitura ❤

Capítulo 2 - Youth


Fanfic / Fanfiction Singularity - taekook - Capítulo 2 - Youth


         Peregrinos 


[ escola ]

- percebeu que estão  fitando a nós, não é? - seokjin sussurra pra mim. Estavam realmente olhando para nós, o curioso era saber o que se passava na cabeça deles...

Tão divertido.

- eu pude perceber... - sorri sarcástico para todos e caminhei indo achar uma mesa onde nós poderíamos nos sentar é esperar tocar para a terceira aula. Um mesa estava estava digamos que vaga se não fosse um garoto super branco com cabelos negros e bagunçados apreciando o que parecia ser um livro bem interessante.

 "garota exemplar".

 Supôs que o maior poderia não se importar se pudéssemos nos junta a ele.

- ali do lado da mesa dos esquisitões... aquele rapaz ali, vamos. - Lisa foi na frente com seu tipico andar masculino que fazia tanto eu quantquanto seokjin cair na risada, mais o que era engraçado para nós era extremamente sexy para outros, seu rostinho porcelana não enganava ninguém, por isso era uma dádiva muito grande para ela, pois sabia descaramente seduzir, assim como uma pessoa consegue chupar um canudo. Entendam o que quiser.

O mais interessante disso tudo, era como a mesma ainda sim curtia rosa e bonecas Barbie em plenos 19 anos. Coisa na qual eu odeio, aquela Barbie ainda tem um mal a á me fazer. Disso eu bem que tenho a plena certeza.

Os murmúrios pelo salão ainda não se instalavam se de forma alguma, acredito que muito pelo contrário. Não sei o motivo, mais até divertido. Eu não podia conter o sorriso no rosto de tão engraçado que era a situação. 

Do contrário de seokjin, que até agora não trocar de feição por nenhuma maneira, estou imaginando como será daqui pra frente. Iludir-me com o pensamento de que sim estou numa realidade normal em que posso fazer a tão famosa vida do jovem/adolescente - beber, fumar, ir á festas - isso me era cativante.

Nos aproximavamos com cautela até a mesa do cara gótico de casaco Adidas cinza que parecia nem piscar por conta do grande interesse pelo seu livro. Paramos na sua frente.

Ele não tirou os olhos da leitura.

Que "estudioso" meu Deus. 

- com licença  - seokjin chama, mais é ignorado. Gostei do cara. - com licença... - desta vez falou mais alto, assim tirando a atenção do garoto que o fuzilou mortalmente, cheguei até a pensar se ele queria voar em cima de seokjin por atrapalhar o seu fantástico mundinho da imaginação. Mas seokjin não se intimidou, o olhou da mesma forma.

- será que poderíamos nos sentar aqui nessa mesa, como pode ver estão todas ocupadas e vimos você sozinho, achamos que podia não se incomodar... - tomei a palavra vendo assim o garoto olhar pra mim. Até que bonitinho.

- claro podem ficar - respondeu curto e grosso se retirando em seguida e desaparecendo na multidão.

- idiota... eu duvido taehyung que essa sua ideia de socializar vai dar em alguma coisa. Veja só.

- ai meu Deus... de novo com essa historia ! - Lisa se pronunciou. - sabe que não podemos ficar escondidos como criminosos em um apartamento onde só comemos pizza, e mais pizza. Temos que nos misturar, conhecer gente nova...

- a única coisa que vocês querem é só uma tranza barata, mais vão lá... socializem eu não vou fazer parte das palhaçadas de vocês dois não...

- olha lá... o palhaço falando dos palhaços, se enxerga seokjin... imagine o que poderemos fazer...

- foda -se - o mesmo retirou se do local antes mesmo de mim, falar algo. Seokjin era muito, mãe. O que muitas vezes era irritante, apesar do que ele possa pensar sobre essa nossa ideia de última hora sobre vir para o Colégio estudar o último ano... ele está meio que... certo? Não sei... nada precisa ser sempre como seokjin quer.

- ai.. aí..  seokjin... você ainda não perde por esperar...

- não mesmo....


    ×××××××××××××××××××


[ jimin ]


Um trio de alunos entram pelo corredor. Dois garotos e uma menina. O garoto da frente usava uma saia azul com um blazer belíssimo, suas meias 7/8 via se da cor branca meio transparente.

A garota ao lado era o contrário dele, calças de exército com coturnos pretos e uma blusa que corta um pouco abaixo de seus seios. O mais alto contia uma postura seria e até raivosa ao olhar para os outros a volta.

O da frente sorriu ironicamente, o que me acabou dando nojo logo de cara. Ele achava que poderia tomar tudo que é meu?

Nunca.

Coitado dele se tentasse. O mais alto sussurrou algo em seu ouvido e depois de uns minutos em pé foram até a mesa onde yoongi lia um livro bem afastada de todos. A garota andava mais rápidos que os outros mais logo para, antes que pudesse chegar perto da mesa esperando os outros chegarem. Quando todos chegam o mais altos dele fala algo pra yoongi que ignora na hora. 

Depois de outra vez tentando yoongi e é chamado atenção com sua típica raiva que quem convive com ele sabe como é. Logo vejo o mesmo se retirando do lugar deixando os a sós.

- viram só os novatos que chegaram?... - sorria hoseok maliciasomente - chega me bateu um calor. A bundinha daquele de sainha tira qualquer um do sério... ai meu Deus -  falou essa última frase quase que gritando fazendo jungkook rir.

- do que você está rindo?

- nada bb... não precisa ter ciúmes.

- esses peregrinos acham que mandam na porta toda.- olhei para hoseok - seria uma presepada ver você se esfregando naqueles embustes...

- calma... amor

- eu não me importo jimin, com o seus comentáriosinhos.. - hoseok falou debochado olhando diretamente para mim. - de qualquer forma quem vai Foder sou eu não você...

- jungkookiee... vai deixar falarem assim comigo? - tentei a Dádiva da manhosidade fazendo jungkook o olhar feio.

- olha como você fala com o jimin porra...

- você é um cego manipulado por esse projeto de pessoa. Tão pequeno mais tão venenoso...

- cala a porra dessa sua boca!

- cadê que você não vem calar filho da puta...

- por que pessoas como você merecem tratamento melhor - com essa frase hoseok se retirou da mesa onde estávamos... a briga havia tido platéia inclusive a mesa dos peregrinos que não perdem por esperar...

- kookie... obrigado... 

- não precisa agradecer pequeno... e não ligue para o que ele falou eu... amo.. cê sabe... você.

- eu sei kookie... e eu nunca vou deixar você - o mesmo selou seus lábios no meu depositando suas mãos na minha coxa a apertando. - aahh... - arfei  com seu toque brusco. 

- eu não preciso presenciar isso... - namjoon se retirou.

- muito menos nós... Rose e jennie falaram indo para o corredor....

Ficamos só eu e jungkook aos beijos na mesa. A cada selar as pessoas prendiam a curiosidade para olhar mais por ironia do destino o sinal tocou.

"Porra , logo agora".

- por mim eu poderia Foder você nessa mesa que eu nem ligaria... - jungkook sussurrou em meu ouvido me fazendo rir... 

- vamos ... depois eu compensarei você. Agora vai pra sua sala..

- aahh... ODEIO matematica... eu sou de humanas não sou de exatas...

- eu sei... - é e comecei a rir dele... enquanto passávamos pela mesa dos peregrinos que eu tiver o gostinho de encarar e sorrir sarcasticamente, para que pudesse saber o que, e quem, está por vim...


      ⏺×××××××××××××××⏺


O sinal havia tocado mais ainda sim seokjin continuava na biblioteca, curtindo clássicos desde shakespeare a Tolkien, dois de seus escritores favoritos.

Como o lugar não havia ninguém, muito menos a tia chata que por qualquer respiração manda você se calar. Ele acreditava que estivesse sozinho e que se apressasse ele poderia pegar um livro e correr para a sua sala. 

O livro estavestava na segunda prateleira de frente pra porta e muito bem encachado. Jin não conseguia pega-lo, apenas continuava com seus pulinhos desastrosos e fofos aos olhos de qualquer um que o visse. O garoto ia desistir a não ser quando sentia uma mão na sua cintura e outra sendo erguida até seu livro desejado. Ele se assusta com a ação do jovem, cabelos cor castanhos e o empurra.

- você está louco, por acaso ? 

- calma... eu só fui cavaleiro e peguei o livro pra você... - sorriu exibindo suas covinhas.

- acontece que eu não lhe pedi nada.

- não precisa pedir quando se trata de uma princesinha como vc... qual seu nome?

- não te interressa! Agora da licença... - jin empurro namjoon para o lado para que pudesse haver uma passagem dali.

- espere... !!! Mais é o livro? 

- espero que aprecie o hobbit... idiota - sussurrou a última palavra, porém namjoon conseguiu ouvir perfeitamente. Sua única reação foi sorri, o garoto era incrivelmente belo e com boa postura. O que nunca ele havia visto em nenhuma pessoa com quem ele já tenha ficando ou tudo um rolo. Esse garoto para ele.

Seria um desafio. 

E acredite, por Deus. Ele não vai desistir.

.

.

Caminhando pelos corredores seokjin viu que estava atrasado para a aula que ele nem lembrava qual era mais. Abriu um papelzinho em seu bolso e viu, que era aula de religião.

"Hummm". Pensou.

Seria interessante ver isso.

O mesmo direcionou se a sala 3b, segundo andar. Bateu na porta e foi recebido pelo professor que pelo crachá, se chamava sehun.

- atrasado....

- seokjin... Kim seokjin.

- você por acaso não escutou o sinal seokjin?

- perdão senhor... - curou se em respeito ao mais velho.

- entre. senti-se do lado de Kai.

- com licença... - seokjin sentou ao lado do garoto a qual o professor havia mencionado e caldo permaneceu. O professor voltou com o assunto.

- bom... antes da intromissão, falávamos sobre a criação e em como nós seres humanos de alguma maneira surgimos nesse mundo. - suspirou - o que todos sabem é que Deus nosso pai, depois de criar o universo e seus "derivados" decidiu por fim criar algo ou melhor dizendo alguém que não qual seria de sua imagem semelhança. O homem. O predominante que está até hoje. De uma das costelas de Adão surge a mulher que por pecar e leva todos a pecar com fez com todos fossemos expulsos do Jardim.

- perdão-  seokjin pronunciou - lembrando que Adão tambem comeu o fruto.

- induzido pela mulher. - indagou curte e seco.

- tá... mais o mesmo poderia ter recusado porém mesmo assim aceitou. 

- sim mais como homem Deus não permitiu isso é assim puniu os dois por culpa dela.

- o que o senhor fala não faz sentido... por acha q Deus é homem sendo que o mesmo não possui gênero. Ele é mãe e pai.

- acontece seokjin... se eu não me engano... que Deus é homem e apenas pai.

- como pode ter certeza que pode não ser tambem uma mulher?

- por que isso não está na bíblia.

- então me diga o senhor faz tudo que a bíblia manda ? - naquele momento seokjin calou o professor que já estava alterado com a discussão que havia prevalecido.

- queira se retirar da minha sala... agora - dessa vez falou com calma na voz. Seokjin se levantou e passou pelo menos.

Ele andou pelo corredor a à procura da sala de taehyung que era matemática para que pudessem sair dali e conversar. 

E resolver umas coisinhas.

.

.


[ taehyung


O professor explicava um assunto qualquer enquanto eu brincava com o lápis, derrepente uma sensação de está sendo observado percorreu sobre mim. Virei minha cabeça podendo ver que um garoto de cabelos castanhos claro me olhava sem ao menos piscar.

Quando viu que eu estava o encarando o mesmo sorriu exibindo seus dentinhos fofos de Coelho. Voltei a virar para frente... mas continuando a sentir seus olhos em minhas costas.

O que será que ele está olhando, heim? 



" na matemática do meu desejo ..."






Notas Finais


Os capítulos teram como título
Alguma música
Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...