História Singularity - taekook - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Ariana Grande, Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Pentagon (PTG)
Personagens Ariana Grande, Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, E'Dawn, Hui, Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Chanlisa, Markson, Namjin, Vkook, Yoonseokmin
Visualizações 30
Palavras 2.354
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eai ?
De Boa?
Tomara que sim
Boa leitura

Capítulo 3 - Bad things


Fanfic / Fanfiction Singularity - taekook - Capítulo 3 - Bad things


   Correndo com os lobos 


O garoto atrás de taehyung prestigiada o quão perfeito era o mesmo. Não era em seu corpo, ou simplesmente na sua vontade execiva por sexo. O que era bem constante.

Não.

Era mais em coisas mais simples como: um sorriso qualquer que o garoto exibia sem esforço algum, ou então alguma resposta que dava ao professor relacionada ao assunto passado. Eram em besteiras que nem ele mesmo conseguia acreditar que reparava.

A chuva começou a cair. O garoto copiava algo em seu caderno, com muita concentração. Talvez alguma observação sobre a matéria ou simplesmente queria por que queria escrever. Mas, jungkook queria ver, sua curiosidade martelavam em sua cabeça de uma forma quase surreal.

"De onde arrumei tanto interrese?".

Pegou uma borracha e silênciosamente jogou na direção do garoto e descaradamente se levantou para pega-la. Taehyung não havia prestado atenção, o que era bom para o maior que poderia ver sem problema algum. Quando abaixou para pega a borracha propositalmente derrubada teve outra visão privilegiada do garoto.

Jungkook conseguiu ver a calcinha do mesmo que era de renda vermelha. Aquilo exitou no mesmo instante, então rapidamente se levantou para que não percebem o grande volume em suas calças apertadas. Mas, de relance ainda pode ver o que tanto o garoto concentrava se. Eram cidades. Estavam lá.

Busan, deagu, jeonju, seul entre outras sublinhadas. A quantidade era grande. O que o mesmo estava fazendo ? 

Alguém bate na porta.

- com licença senhor... eu gostaria de falar com Kim taehyung por favor... aconteceu algo importante e eu preciso conversar com ele se possível sim...

- claro... Kim taehyung... pode ir.

- obrigado senhor - dizia o mesmo caminhando de encontro a porta saindo da vista de todos.

"Então esse é o nome dele?".


××××××××××××××××××⏺


- diga agora o que aconteceu jin? - taehyung o olhou sem muita paciência.

- tae... me escuta eu não estou gostando de nada... acredita que eu Kim seokjin um dos melhores alunos de busan e outros ... foi expulso da sala por questionar... essa ideia vai acabar nos ferrando tae. - exclamou ao menor a sua frente.

- jin, eu sei que chegamos a pouco tempo e que viver daquela forma lhe fazia se sentir seguro mais não podemos continuar assim. Faça uma forcinha - o garoto juntou as mãos e fez uma carinho fofa estufando suas maravilhosas bochechas.

- eita taehyung, como não dizer a você... aish - disse se rendendo aos encantos do jovem garoto.

- ai... obrigado jinie, prometo que nossas vidas vão mudar a partir de agora é tenho toda a certeza de que pra melhor.

Taehyung estava certo. Sua vida mudaria a partir daquele momento, só não estava garantido de que seria pra melhor, ele pode até está indo num mar de ilusão levando jin consigo.

- agora que eu acho que não vou conseguir mais olhar na cara daquele cachorro mais uma vez.

Jin odiava quando protestava sua razão e questionavam o que realmente estava certo. Ele odiava. Acontece que jin, como mais velho tinha experiências e sabia quando uma coisa era questionável e não estava em seu devido papel. Um exemplo a ser citado era o professor que na qual o expulsou de sua sala.

Infeliz.

- o que exatamente você fez para que ele lhe retira se da dá aula heim?

- ele dando género à Deus... chamando eva de puta e que por culpa da mulher estamos no que estamos.

- puta? - perguntou.

- foi o que deu a entender. Ele que se foda, hoje eu estou sem paciência - puxou seus próprios cabelos os deixando meio bagunçados - quanto tempo vai demorar sua aula?

O sinal tocou.

- eu acho que agora. - disse simples. - vamos Então? 

- por favor -  jin revirou os olhos em sinal de um "finalmente". Mais antes de irem taehyung sentiu uma mão gélida até, tocar seu ombro.

- desculpe - sorriu o garoto de dentes fofinhos - mas eu acho que você ia se esquecer da bolsa. - entregou -lhe uma pequena, porém linda, mochilinha rosa.

- tae você pegou minha mochila nova pra vim pra escola? - falou o loiro de expressão raivosa.

- aish... obrigado. - sorriu quadrado para o menino a sua frente que retribuiu da mesma maneira. 

O mesmo não conseguia descobrir o que nele lhe chamava tanta atenção, ou o por que de tanta atenção. Aquele garoto estava de alguma maneira mexendo com jungkook e ele não podia permitir.

- como é seu nome?

- kim taehyung e o seu? - jin revirou os olhos com isso.

- jung-

- jungkook!! - é cortado por seu namorado que aparece pegando em seu braço musculoso - eu achei que iria me buscar... - manhou ao mesmo.

- calma amor... me desculpe, não vai acontecer de novo...

- amor?! - estranhou taehyung que percebeu o que havia falado de imediato e se arrependido disso. O mesmo havia visto os dois juntos na entrada, como podia ser tão besta.

- sim... kookie é meu namorado... e você quem é? - tomou a palavra de jungkook que novamente tinha sido interrompido.

- ninguém.  Vamos taehyung temos que encontrar a Lisa. - retrucou jin puxando o amigo para fora daquela situação.

- tá..

- até outra hora? - jungkook esperançoso.

- não. Agora vamos taehyung - cortou lhe o garoto que ia dar sua resposta, assim caminhando entre os alunos e puxando tae que estava decepcionado.

- até a próximo! - gritou jimin sorrindo falso até não ver mais sinal dos dois amigos revirando os olhos em seguida. - você de conversinha com os peregrinos? Nossa essa é muito boa.

- não viaja jimin... eu apenas estava conversando com ele não precisa desses seus ciúmes.

- estou cuidando do que me pertence - franzino o cenho, encarando jungkook nos olhos. - se aquele ... garoto... estiver com intenções pra cima de você... aí aí...

- calma jimin. Pra que isso tudo aish... - falou cansado dessa história.

Acontece que jimin não gostava nem um pouco do garoto, e muito menos do jeito que ele olhou para jungkook ao poucos minutos, assim como odiava a quem tomava o que era seu. Ou nesse caso jungkook.

E ele faria qualquer coisa para exterminar a quem o roubasse. 

- ainda rola o que combinamos de manhã? 

- eu estou com a cabeça cheia... mais tarde nós se fala - selou os labios nos de jimin e foi embora o que aumentou ainda mais as suspeitas do pequeno garoto de que realmente estava acontecendo algo com o garoto que acabara de chegar no Colégio.

- idiota. - falou quando o maior não estava mais presente. - ah... professor Jackson !! - falou (Bem alto) para o professor de matemática que saía às pressas da sala.

- agora não jimin com licença...

- eeeiiiii... por que a pressa? - arqueou uma das sobrancelhas.

- revisões para organizar. Agora com licença. - saiu meio atrapalhado. Jackson era um dos melhores acadêmicos de matemática de toda seul, simplesmente o melhor. Além de esperto Jackson tambem era lindo, braços musculosos, cabelos loiros pra lado com vestimentas formais de um professor, e um rosto perfeitamente acimetrico com o resto do pacote. 

O que fazia todos correrem atrás do mesmo.

Todos mesmo.

.

.

.


- o que foi aquilo jin? - perguntava o garoto indignado.

- eu sei bem o tipo daquele ali, fudeu tchau! - disse já alterado - alem disso você não poderia ter um caso com alguém "comprometido" o que eu duvido muito.

- você me fez passar vergonha isso sim... e eu não quero nenhum tipo de envolvimento com ele jin. Eu não... gosto, v-você s-abe bem...

- desculpe... Acontece que eu vi bem como o namorado puta  dele reagiu quando ele lhe entregou minha mochi-... taehyung você rasgou minha mochila - eeparou se em um pequenino rasgo na parte de cima da alça. 

- eu compro outra. - revidou os olhos já sabendo do showzinho que o maior ia dar.

- não... você vai costurar. Não se encontram outras como essa.

- menino calma eu compro outra... relaxe. - falou já tristonho.

- você vai costurar nem que seja com a língua se for preciso. - falou.

- ai... que frescura garoto eu heim... aish. - taehyung bateu o pé. Uma ação fofa que amenizou a raiva do maior, mais isso ele nao não iria dizer, por isso mantém sua expressão seria.

Taehyung já passou por muita coisa e isso de se envolver em mais coisa fazia jin enlouquecer. Cuidar do pequeno era sua responsabilidade e ele teria de fazer isso até mesmo se precisasse ser rude com ele, mesmo não sendo assim, teria que ser feito.

Taehyung estava maravilhado com essa de voltar a escola e se socializa  com o mundo do novo, que até por momentos esquecia o que passou e por um lado jin até achava que se desse uma chance a tudo isso simplesmente pelo garoto, ele poderia viver feliz nem que seja uma vez.

- olha tae desculpa... esse dia foi tão curto mais tão insuportável que qualquer coisinha já é como se me esfaquiase. - olhou a expressão do garoto. - desculpa... vai indo na frente pra casa. Aqui a chave, Lisa deve tá lá na frente. Até mais.

- até. - taehyung saiu de encontro para fora do Colégio onde provavelmente encontraria Lisa lá fora, isso se já não tivesse ido embora. Do jeito que é nem duvidava.


[ taehyung ]


Não havia muitos alunos no lado de fora, muitos haviam ido embora antes que a chuva pudesse se engrossar, e pelo visto na minha vez de ir ela resolve dar uma de safada e afobar-se com força. Está até que um pouco frio e eu não tinha trazido nada com a certeza de que mais tarde o tempo nublado teria sumido.

Enganado.

A ventania se faz mais forte. Com isso ando um pouco para tras da entrada do Colégio grande tombando a alguém.

- oi - sorriu jungkook com um jeitinho meigo? Não parecia ao certo... tá mais pra... malicioso.

- ah... oi eu não lhe vi.

- sem problemas... você quer que eu lhe dê uma carona... bom meu motorista está cause chegando e eu poderia lhe levar até sua casa...

- não precisa. - falei na hora - seu namorado pode não gostar.

- de boa ele não liga afinal somos amigos - sorriu  sacana o que eu não gostei nem um pouco.

- não. Acabamos de nos conhecer.

- bom, então podemos ser amigos de agora em diante.

- escuta jungkook... eu acho eu ir... a chuva não tá tão forte tchau.

- calma - segurou meu braço diante da chuva, e me puxou para um canto estiado.

- você quer me solta.

- não, por que está me tratando desse jeito. Tipo acabamos de nos conhecer e não estava esse clima todo. Tudo isso é por causa do jimin - sorriu fofo. 

Porra taehyung.

- olha cara, eu acho melhor você me soltar, eu não estou pra suas brincadeiras nesse momento agora me solte vai!!! - gritei nessa última parte.

- aahh.. . Não mude de assunto. Você.. ahhhhhhhhhhhhh - chutei suas intimidades e sai correndo pela chuva. 

Passei quase o dia todo na escola e consequentemente estava ficando escuro, continuei correndo pelas ruas de seul. O asfalto estava molhado com a recente chuva e por isso estava com um certo receio de cair, devido está escorregadio. 

Mais isso não iria me parar, continuei correndo o mais rápido que pude até uma barraquinha de lanches onde um senhor simpático atendia uma criança. Descansei ali.

A chuva havia se saciado e eu me encontra exaustivamente cansado. Acho que já posso ir pra casa. Jin deve esta louco atrás de mim procurando um jeito de me matar. Aí Deus...

- é melhor eu ir... - falei comigo mesmo. As ruas pareciam tranquilas e muito silenciosa o que chegava a ser assustador. O brilho da lua já aparecia, apesar de algumas nuvens roxas pelo ar, dava muito bem para contemplar o encantos do luar de seul. Pelo menos isso.

O cheiro de cidade amargo, era evidente demais. O que as vezes pode  até exprimir clareza, há vezes que consegue ser avassalador.

Frase de Jin.

O pior é que o peste consegue ter razão, o que eu vejo nessa cidade de alguma forma vai trazer algum mal.

Atravesso um beco  entre dois apartamentos antigos que cheiravam a lixo de banheiro. O caminho tambem não era o dos melhores podia se ver restos de fraldas, latas de cerveja comida estragada... dentre varias coisas que tinha.

O clima se tornou obscuro derrepende e com isso eu fui acelerando meus passos. Só que fora os meus passos, eu achava que podia ouvir mais um atrás de mim. Com isso fui acelerando ainda mais, quase correndo então foi ai que eu tomei coragem e olhei pra trás.

A figura distorcida por causa da pouco luminosida tentava alcançar meu ritmo. Eu podia sentia o calafcalafrio percorrer por minha espiar e se voltar contra minhas juntas. Ele usava uma máscara branco cobrindo todo região do rosto inclusive o seu cabelo. 

- ai meu Deus...Socorro... Socorro... eu não quero morrer!!!!!!! Alguem me ajuda... - minha tentativa falha de gritar só piora a a situação foi quando o masxarado tomou toda velocidade atrás de mim.

Corri como nunca havia corrido, o mesmo tinha pernas cumpridas o que facilitava cada vez mais. Eu poderia pressentir  a morte a minha frente, ou melhor atrás de mim.

Ele ergue a mão para pegar meu ombro quando aproximava super próximo a mim, ele continuava chegando e num empulso pulou em cima de mim me fazendo tombar entre as latas de lixo na parede.

- Aii... porra. - reclamei ao sentir dor num canto da perna. A figura mascarada se levanta andando devagar até mim cada vez mais perto e mais perto... quando então pego uma caixa de papelão e joguei na sua cara. Fugindo Dalí.

Comecei a correr  cada vez mais rápido entrando no quase no centro da cidade onde já havia algumas pessoas onde me senti mais aliviado. 

Tarde demais.

Eu pude ver faróis não meu longe daqui vindo pelo recanto da meio fio. Parecia importado e bem caro até. Mais continuava estranho, coloquei um casaco com gorro e pensei em abaixar a cabeça e acelerar um pouco mais os passos.

Por que comigo?

O que eu fiz...

Será que....

O carro vinha chegando mais perto e cada vez mais perto, continuei de cabeça baixa com o carro do meu lado, juntos em cicronia.


- vai algum lugar?


Aí meu Deus... estou me vendo correndo com os lobos.







Notas Finais


Eai
Tchau
Valeu❤
Adoro vcs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...