História Sink or Swin - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Narusasu
Visualizações 37
Palavras 3.004
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Essa é minha primeira fic, espero de coração que gostem. 💙

Capítulo 1 - Animals


Fanfic / Fanfiction Sink or Swin - Capítulo 1 - Animals

27 de Dezembro de 2017

Você já se sentiu sozinho, completamente isolado e fora de sua zona de conforto? Pois então, é assim que Naruto se sentia nesse exato momento. Havia muita gente diferente ali, com muita maquiagem, brilho, cabelos coloridos e piercings, alguns tinham até mesmo tatuagens pelo corpo. Tudo o que conseguia pensar até então, era no fato de que não pertencia, de modo algum, àquele lugar...

Seus olhos percorriam o local, parecia meio assustado, qualquer um teria essa mesma impressão, se não fosse a máscara que cobria seus olhos. Mas o discreto sorriso em sua face não o deixava mentir, ele estava admirado, extasiado com tantas cores, com a música que preenchia o local e, principalmente, com o modo em que as pessoas agiam, que não fingiam, se soltavam sem pudor algum, sem medo algum...

Era tudo muito novo aos seus olhos, já havia ouvido sobre festas assim antes,nas várias histórias que Hinata lhe contava, mas ele nunca cogitara estar em lugar assim antes, sempre se negava a sair, preferia ficar em casa e estudar, já que não podia correr o risco de perder sua bolsa de estudos, conquistada com tanto esforço. Mas ela o convenceu dessa vez, era sua melhor amiga e estava fazendo aniversário, o pegou desprevenido com tal chantagem barata. Nos últimos dias, ele estava tão ocupado com as coisas da faculdade, que acabou esquecendo de tal fato. A Hyuga iria tocar na estreia do local e queria a presença de seu melhor amigo lá, não tinha como fugir, ela também havia lhe prometido que ele não iria se arrepender, e assim esperava...

Tudo ia bem até então (não que esperasse que algo desse errado, mas é sempre bom prevenir...);nunca fora muito de beber, mas por conta do nervosismo e da ansiedade, conforme os garçons passavam, oferecendo copos de bebidas que ele nem sabia o nome, sua mão se direcionava automaticamente para a bandeja, pegando o líquido e o tomando o mais rápido que conseguia, até se sentir tonto o suficiente para saber que o álcool estava fazendo efeito e, assim, conseguir se soltar um pouco para aproveitar a festa. De repente tudo se apagou, seu sorriso sumiu de sua face e ele congelou imediatamente, assim como todas as pessoas que ali se encontravam, mas logo se ouviu risadas, seguidas de movimento mais bruscos. As pessoas se agitavam, gritando coisas que ele jamais entenderia, mãos passavam por seu corpo, lábios tocavam as partes descobertas de sua pele, fazendo com que arrepios de puro pavor, por não fazer a mínima ideia do que estava acontecendo, percorressem por todo seu ser.

O Uzumaki então se sentiu como uma pequena e frágil raposa, indefeso em meio a uma matilha de lobos, sua respiração estava fora de controle, podia ouvir fortes batidas de tambores vindas das caixas de som. Ele estava tonto, talvez tivesse ingerido mais bebida alcoólica do que realmente era necessário. Agora via alguns resquícios de luz, como tintas de neon, as pessoas giravam ao redor de seu corpo, o agarravam, fazendo com que ele saísse de ser lugar, em meio ao aglomerado de gente, e gritavam algo sem sentido, até que mãos firmes o seguraram e os tambores pararam. Novamente breu e silêncio absoluto...

Seu corpo estava frio e suado, as mãos ao seu redor o agarravam firme e forte, lábios se moviam em seu pescoço, exatamente onde sua jugular se localizava. E ali estava ele, como uma raposa frágil, abatida pelo esperto lobo... As mãos dançaram por seu corpo, como se procurassem por algo, até que sua camisa fora rasgada ferozmente, com um só movimento nada sutil. Seu corpo se enrijeceu, seus olhos procuravam, inutilmente, algum modo de escapar, mas não havia como, não havia escapatória.

-Perdido?

Perguntou seu predador, com a voz baixa, suave e rouca, bem perto de sua orelha, para ter a certeza absoluta de que somente ele ouviria, logo após passando a língua de maneira suave pelo lóbulo da mesma, finalizando com uma mordida. Tal ato o fez enlouquecer, ele estava confuso, explosões de sentimentos aconteciam nesse exato momento, mas ele sabia muito bem o que predominava: excitação, desejo, luxúria ...

Seu corpo reagiu quase que de imediato, se excitando de uma maneira que jamais havia acontecido antes, enquanto o outro se aproveitava para explorar as novas partes descobertas, arrastando suas mãos deliciosamente, enquanto a camisa rasgada, se encontrava no chão. Seu desejo era demasiado naquele momento, o que era perceptível aos olhos de qualquer um. Coitado, mal sabia que seu predador desconhecia a existência da palavra "piedade" ...

Então algumas luzes se acenderam, fazendo um pequeno show. No palco, dançarinos despencaram de cordas, uma música lenta se iniciou e foi ficando cada vez mais rápida. Muitos estavam de olhos fechados, braços erguidos e dançavam conforme o ritmo. A música estava muito rápida, então os dançarinos congelaram e a música parou, iniciando um show de fogos em cima do palco, aquilo foi tão incrível que fez todo mundo gritar ao mesmo tempo, sem parar, até que Hinata entrou no palco, toda sorridente e pulando, ela amava o que fazia, simplesmente e isso era completamente explicito em sua face naquele momento.

Eletricidade pura percorria pelo local, ela estava mais linda que nunca, o cabelo azul escuro liso e solto, do jeito que Naruto sempre gostou que ficassem, pois, em sua opinião, realçava sua beleza natural, brilho em sua face, os olhos claros lilás quase brancos e com uma maquiagem que os destacavam ainda mais. A música voltou com toda força, fazendo todos pularem, enlouquecidamente. Conhecia muito bem aquela música, era um remix de “Animals – Maroon5”, ela havia mostrado a ele enquanto o fazia, mas, distraído do jeito que é, o loiro não prestara tanta atenção na época.

As mãos em seu abdômen o lembrou de voltar ao presente, ele foi girado com certa brutalidade, sendo obrigado a ficar face a face para o homem que tanto mexera com seu estado de espírito. Seu sorriso era safado, seus olhos vermelhos eram desafiadores e seus lábios, os mais convidativos que já vira. A máscara de lobo lhe caía muito bem, assim como a sua de raposa, como se fosse pura ironia destino, o predador e a presa ...

 

"Baby I'm preying on you tonight

Hunt you down eat you alive

Just like animals, animals

Like animals-mals

Maybe you think that you can hide

I can smell your scent from miles

Just like animals, animals

Like animals-mals

Baby I'm"

 

"Querida, estou caçando você hoje à noite

Te persigo, para te comer viva

Como animais, animais

Como animais-mais

Talvez você ache que pode se esconder

Posso sentir seu cheiro de longe

Como animais, animais

Como animais-mais

Querida, estou"

 

Então se juntou ainda mais o corpos suados, fazendo com que ficassem colados. Quando se lembrou como respirava, seu nariz inspirou o cheiro do outro, um perfume forte, misturado com seu suor, deixando o mesmo inebriante, irresistível, excitante... Era como o êxtase mais puro em forma de fragrância, mexendo com seu interior e mente, o fazendo se perder por completo naquele momento ...

 

"So what you trying to do to me

It's like we can't stop, we're enemies

But we get along when I'm inside you

You're like a drug that's killing me

I cut you out entirely

But I get so high when I'm inside you"

 

"Então, o que está tentando fazer comigo?

É como se não pudéssemos parar, somos inimigos

Mas nos damos bem quando estou dentro de você

Você é como uma droga que está me matando

Eu tento me desintoxicar completamente

Mas fico extasiado quando estou dentro de você"

 

Olhos fechados, coração palpitante e lábio mordido... Naruto estava desesperado, tentando encontrar um modo de sair daquela situação, pois sabia muito bem o fim que isso poderia o levar. Ele tentava se mexer para se esquivar dos braços fortes que o segurava, mas percebeu, tarde demais, que havia apenas piorado sua situação. O sorriso safado que tomava conta da face de seu predador entregou tudo: ele estava ficando cada vez mais excitado com tal situação... Já sentia suas mãos molhadas, por conta do suor, de tão nervoso que se encontrava.

 

"Yeah you can start over, you can run free

You can find other fish in the sea

You can pretend it's meant to be

But you can't stay away from me"

 

"Você pode recomeçar, e correr livremente

Você pode achar outros peixes no mar

Você pode fingir que está destinado

Mas não pode ficar longe de mim"

 

Sentiu uma mão em sua face, o acariciando levemente, passando por todo contorno de seu rosto até chegar aos seus lábios, onde passou o dedão de leve, como se estivesse reconhecendo aquela pequena parte, passou ao lábio inferior, ainda de maneira vagarosa... Sua respiração acelerada podia ser sentida ainda mais forte agora, devido à proximidade de ambos, então o indicador passou a fazer o trabalho e, sem delongas, foi colocado por completo em sua boca, o obrigando a chupar o mesmo. No mesmo momento, pode sentir a outra mão o segurar ainda mais forte na altura de sua cintura, o puxando mais para si, fazendo com que sentisse a ereção, nada discreta, do homem que estava à sua frente, automaticamente soltou um gemido baixo, o que chamou ainda mais a atenção do lobo faminto...

 

"I can still hear you making that sound

Taking me down rolling on the ground

You can pretend that it was me but no

 

Baby I'm preying on you tonight

Hunt you down eat you alive

Just like animals, animals

Like animals-mals

Maybe you think that you can hide

I can smell your scent from miles

Just like animals, animals

Like animals-mals

Baby I'm"

 

"Ainda te ouço fazendo aquele som

Me derrubando, rolando no chão

Você pode fingir que era eu, mas não...

 

Querida, estou caçando você hoje à noite

Te persigo, para te comer viva

Como animais, animais

Como animais-mais

Talvez você ache que pode se esconder

Posso sentir seu cheiro de longe

Como animais, animais

Como animais-mais

Querida, estou"

 

No mesmo instante, abriu os olhos, sendo obrigado a encarar olhos vermelhos e famintos... A face, perfeitamente desenhada, era até surreal, lábios carnudos e convidativos, sorriso safado, peitoral bem estruturado, braços fortes... Ah, ele com certeza iria perder a cabeça com aquele homem...

Seus olhos observavam a tudo, atento e curioso ao mesmo tempo, o outro percebeu sua inquietação, segurou então uma de suas mãos e a levou até seu rosto, fazendo com que tocasse suavemente o mesmo, fechando os olhos enquanto mordia suavemente o lábio inferior, quando sentiu o macio toque daquela mão, o convidando a explorar...

Ele tentava ao máximo não mostrar o quão excitado estava, mas o lobo é um predador esperto, que analisa muito bem o estado em que sua presa se encontra para continuar investindo...

 

"So if I run it's not enough

You're still in my head

Forever stuck

So you can do what you wanna do

I love your lies, I'll eat 'em up

But don't deny the animal

That comes alive when I'm inside you

 

Yeah you can start over, you can run free

You can find other fish in the sea

You can pretend it's meant to be

But you can't stay away from me"

 

"Então se eu correr, não é suficiente

 

Você ainda estará em minha mente

Presa para sempre

Então você pode fazer o que quiser

Eu amo suas mentiras, vou devorá-las

Mas não negue o animal

Que ganha vida quando estou dentro de você

 

Você pode recomeçar, e correr livremente

Você pode achar outros peixes no mar

Você pode fingir que está destinado

Mas não pode ficar longe de mim"

 

 

Insatisfeito, ainda procurando por mais, ansiando por algo mais profundo, algo mais íntimo, direcionou sua mão para o peitoral, alisando e analisando aquela parte. Podia sentir cada músculo que ali continha, então passou mais abaixo, para a parte do abdômen. Os músculos bem definidos e perfeitos que ali haviam, fez seu corpo estremecer e arrepiar por inteiro, como se estivesse levando leves choques, de maneira contínua. Acabou por arfar forte, arrancando um suspirar pesado de seu predador, seguido por um baixo e rouco gemido, devido ao toque. Mesmo por cima da camisa, o toque era sentido de maneira intensa, como se fosse a primeira vez que fizessem isso, o que de fato era. Ambos estavam provando, pela primeira vez, algo tão intenso ao ponto de deixá-los loucos somente com um toque. Jamais haviam encontrado alguém que lhes deixasse à beira de um ápice sexual somente com um ato tão pequeno. Jamais haviam encontrado alguém que lhes deixasse tão curioso, ansioso, excitado, confuso e a procura por mais...

"I can still hear you making that sound

Taking me down rolling on the ground

You can pretend that it was me but no

 

Baby I'm preying on you tonight

Hunt you down eat you alive

Just like animals, animals

Like animals-mals

Maybe you think that you can hide

I can smell your scent from miles

Just like animals, animals

Like animals-mals

Baby I'm"

 

"Ainda te ouço fazendo aquele som

Me derrubando, rolando no chão

Você pode fingir que era eu, mas não

 

Querida, estou caçando você hoje à noite

Te persigo, para te comer viva

Como animais, animais

Como animais-mais

Talvez você ache que pode se esconder

Posso sentir seu cheiro de longe

Como animais, animais

Como animais-mais

Querida, estou"

 

 

Naruto alisava a região cada vez mais curioso, sua real vontade era de descer ambas as mãos e sentir, de uma só vez, o que de fato lhe deixava tão curioso e ansioso, mas não podia ser apressado, apesar de estar difícil, precisava manter um pouco mais seu autocontrole. Então subiu sua mão para o primeiro botão que estava fechado de sua camisa e o desabotoou cuidadosamente, analisando cautelosamente a reação que o outro tinha. A única resposta que obteve foi uma leve puxada no lábio inferior, o que fora lido como uma resposta positiva pelo loiro. Então seguiu para o próximo, tirando um sorriso de satisfação de seu predador, descendo para o terceiro logo em seguida, mordendo o lábio com a visão que tinha do belo corpo à sua frente. Para conseguir desabotoar o último, teria de retirá-lo de dentro da calça, onde a camisa se prendia. Agora, ambas as mãos, se direcionaram ao cós de sua calça, alisando o local enquanto tentava, de maneira frustrada, conter um gemido que vinha do fundo de sua garganta. Retirou então a camisa e seguiu para abrir, enfim, o último botão. Porém, por conta do nervosismo e da ansiedade, acabou por estourar o mesmo, mas a camisa estava finalmente aberta... Os sentimentos de surpresa e desejo não podiam ser negados em seus olhos, foi analisando cada parte, de baixo para cima... Até que encontrou os olhos vermelhos mais uma vez...

 

"Don't tell no lies, you can't deny

The beast inside, yeah, yeah, yeah

No girl don't lie, you can't deny

The beast inside, yeah, yeah, yeah

Woah woah woah

Just like animals"

 

"Não diga mentiras, não pode negar

A fera que está aí dentro, yeah, yeah, yeah

Não garota, não minta, não pode negar

A fera que está aí dentro, yeah, yeah, yeah

Woah woah woah

Como animais"

 

E esse foi o estopim de seus sentimentos, Naruto já não aguentava mais toda aquela “enrolação”. Precisava ao menos sentir o gosto da boca que tanto almejou durante todo esse tempo, então chegou bem próximo, quase colando seus lábios, sentindo a respiração quente e com um leve toque ardente, ao mesmo tempo em que sentiu uma mão puxar firmemente sua cintura, e um sorriso quase que ameaçador tomou conta da face à sua frente. Aquele maldito sorriso fora entendido como um carta branca,significando a liberdade total para tomara decisão do que viria a seguir.

Então com um único impulso, tomou os lábios do outro para si, num simples selinho de reconhecimento. Apesar de ter conseguido uma dose extra de coragem naquele momento, ainda se mantinha tímido e não conseguia ir além disso por conta própria. Seu predador pareceu perceber isso e, de imediato,pediu permissão com sua língua,ganhando uma resposta positiva, com um simples abrir de boca, dando assim o início a um beijo mais necessitado, apurado e um tanto quanto selvagem...

Ao mesmo tempo, podia se ouvir um uivo ao fundo, devido a música que ainda tocava. Naruto sentiu como se todo seu ser fosse explodir de dentro pra fora, quando fora posto contra uma parede que nem havia percebido estar próxima. Com uma mão nos cabelos de sua nuca, fora pressionado ainda mais contra aquele corpo incrível à sua frente, fazendo com que se excitasse ainda mais, o que não achava ser humanamente possível. As línguas agora travavam uma batalha por espaço, cada uma explorando cada pedacinho da outra boca.

Quando o ar lhes faltou, não se separaram de fato, ele estava completamente corado e com seus olhos fechados, fazendo com que seu predador gostasse ainda mais de suas reações, o mesmo então lhe deu uma mordida em seus lábios, que com certeza ficariam completamente inchados após tal ato, desceu e começou a mordiscar levemente seu pescoço, lhe causando arrepios do pés à cabeça. Nunca imaginou estar em tal situação antes, nunca pensou que fosse possível, não dessa maneira, em um lugar público, mesmo sendo quase impossível de se enxergar o que ali acontecia.

O beijo ficava cada vez mais intenso, já não conseguiam se conter, apenas correspondiam um ao outro, de maneira intensa. A mão firme em sua cintura, fez com que se mexesse um tanto, o que fez com que seus membros se chocassem, sentindo a ereção um do outro. Como consequência, ambos gemeram, se puxando quase que automaticamente para mais perto...

Uma porta fora aberta, da mesma saíram duas garotas que ele jurava já ter visto antes, mas resolveu deixar de lado. Assim que saíram do caminho, ele fora empurrado para dentro do local, que reconheceu ser um pequeno banheiro, e prensado contra a porta, que logo em seguida emitiu um leve “click”, que confirmava estar trancada...


Notas Finais


Bom gente, é isso.
Gostaria que contassem o que acharam, lembrando que críticas construtivas e idéias são sempre bem vindas. 🤗💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...