1. Spirit Fanfics >
  2. Sins of Hope >
  3. A Casa de Penhores

História Sins of Hope - Capítulo 22



Notas do Autor


Não deixem de conferir a abertura que está nas notas finais!

Capítulo 22 - A Casa de Penhores


Fanfic / Fanfiction Sins of Hope - Capítulo 22 - A Casa de Penhores

Guts acabar por assustar um pouco a mulher que se encontrava ao seu lado, devido ao seu jeito grosso e assustador.

-V-Você conhece o N-Nier-Sama? - Ela perguntou novamente já que na primeira vez ele não respondeu, e Guts a olha com seu solitário olho esquerdo.

-Sim eu o conheço... Inclusive, ele talvez seja um dos meus únicos amigos... –  Ele responde com uma certa felicidade no tom de sua voz – Bom, qual o seu nome? - Ele perguntou e a menina olhou bruscamente para a entrada do beco.

-Camille! - Isso fez com que Guts também olhasse, ele nunca o esqueceu, como seu Capitão, Guts se levanta, junto de Camille.

-Nier-sama! Asura-sama! - Grita Camille aliviada, corre em direção a Nier e o abraça com alivio já que o mesmo não estava tão longe de onde ela e Guts estavam sentados, logo os dois pecados olham para o homem e ficam perplexos com o rosto familiar a frente, que deu passos lentos e calmos até eles, mas logo parou.

-A quanto tempo Guts! - Diz Nier, deixando Camille surpresa, que olha para ele, que sorria ainda abraçado com ela, e logo após olha Asura que também tinha um sorriso nos lábios.

-Digo o mesmo capita! - Guts também exclama e Camille percebe que o homem que a ajudou era nada mais, nem, nada menos que o homem que foram procurar.

-Que bom que te encontramos Guts, faz um bom tempo que não nos falamos! – Exclama Asura, que arranca algo que talvez fosse um sorriso de Guts.

-Digo o mesmo Asura! – Exclama Guts que vai em direção de Asura e trocam um aperto de mãos rápido, e Camille sai envergonhada dos braços de Nier (afinal gostava de seus abraços), e Guts vai até seu capitão, que cumprimenta com um toque de mão "secreto", e logo atrás uma voz feminina grita.

-Camille, Nier, Asura! – Diz a menina e corre até os três, e olha surpresa para o homem. –É você, Guts? – Pergunta incrédula. Ele estava estranhamente igual desde quando se separaram. – Se bem que você nunca mudava...

-Sim, e quem é você? – Pergunta, com um pequeno ar ameaçador.

-Sou eu, Skanfy! – Ela diz alegre, e Guts olha para Nier que concorda com a cabeça, e olha de novo para a fada que se destransformou. - Asura, vou te fazer a mesma pergunta, por que tinha que ser uma gordinha? Demorei para chegar, por conta desse sobrepeso! – Diz com a respiração ofegante e com o capuz escondendo um pouco de seus olhos.

-Vou responder a mesma coisa que antes, devemos evitar chamar a atenção! – Diz Asura da mesma forma que antes, fazendo Skanfy revirar os olhos e dar um soquinho em seu peito. Camille chega perto de Guts, se curva um pouco e ele a olha, com uma certa dúvida no olhar.

-Prazer, me chamo Camille Lioness, e sou a princesa do reino. – Ela diz e Guts também se curva.

-Prazer é todo meu, princesa Camille. - Guts diz e logo se levanta, e Camille continua.

-Não é necessária tanta formalidade, Guts-sama... Bem.... Eu gostaria que você se juntasse a mim e os outros em busca da Saligia. Se importaria em se juntar a nós? – Diz Camille determinada, olhando com firmeza o homem enorme em sua frente. Então, Guts a olha com um sorriso de canto de boca.

-Bom... Eu de fato estou me divertindo aqui em Araruna... – Ele fala com um tom negativo a pergunta da princesa, a desolando. Um deles havia recusado se juntar a ela. Com certeza não estava pronta para uma negativa, principalmente se precisavam salvar Gwyndolin. – Porém, estou mais interessado em voltar a conviver com o capita e os outros. Então, me juntarei a vocês nessa jornada – Diz Guts, e Camille sorri sinceramente feliz por ter achado mais um dos sete membros da Saligia. 

-Acho que podemos retornar ao Delito... Esse lugar não é legal, Nier-sama... – Camille fala um pouco com medo, e os outros concordam.

-Delito? – Pergunta Guts sem entender.

-Meu bar. Estava precisando de um segurança mesmo... – Fala Nier com um riso e um olhar de quem conseguiu uma boa peça pro seu bar.

Guts olha para Nier com uma expressão de que não acredita no que ouviu.

Virei um simples segurança de bar agora... eu mereço...

Quando eles começaram a sair em direção ao bar, Guts os para.

-Bem... eu não posso ir desse jeito. – Ele puxa a capa e mostra que estava com apenas uma roupa normal. – Eu preciso pegar minha armadura e meu braço. – Ele aponta o toco que restava para os Pecados, que seguram o riso da cena que ele lhes proporcionava.

-E onde elas estão? As peças da sua armadura e seu braço. – Pergunta Asura.

-Eu os troquei por essa bolsa de moedas. – Ele dá um tapinha da bolsa que carregava. – Mas agora eu preciso deles de novo. Vocês querem deixar um aleijado fazer todo esse trabalho pesado? – Pergunta em um tom sarcástico para seus companheiros, que riam da situação.

-Até onde eu lembro a preguiça sou eu... – Diz Skanfy. – Mas vamos lá, é importante você ter seus pertences. Ainda está com seu Tesouro Sagrado, pelo menos?

-Claro, que tipo de idiota perderia ou venderia algo desse tipo? – Pergunta com um tom sério, por estarem duvidando de sua inteligência ou esperteza.

Eles andam por dentre as ruas sujas e fedidas de Araruna, mas dessa vez sem ninguém os incomodando. Guts os guiava e os desviava de ruas mais perigosas, e sua presença afugentava os bandidos. Era uma boa pessoa para se ter por ali.

Após algum tempo caminhando, chegam ao seu destino. Uma casa de penhores caindo aos pedaços, fazendo Nier olhar boquiaberto para o pecado da ganância.

-O que foi? Eu pretendia pegar de volta cedo ou tarde...

Eles então entram na loja, e veem diversas coisas velhas amontoadas em prateleiras mal iluminadas pelo estado deplorável do lugar. A imundice fez Camille puxar a gola de sua camisa para tapar a boca e o nariz para não respirar aquele pó todo. Mas uma coisa se destacava no meio daquele lugar que lembrava até mesmo um chiqueiro: uma armadura de aço escuro com uma prótese mecânica, e umas bolsas de couro junto a ela.

Um sujeito muito mal encarado sai detrás do balcão, e aparentemente estava pronto para assalta-los.

-Olha só... o dono da armadura. Veio me extorquir por mais? Disse que tinha dado tudo o que tinha para você, grandão. – Falou com um tom malicioso.

Guts o ignorou completamente e foi até sua armadura, e encaixou seu braço mecânico novamente. O homem estalou os dedos e diversos capangas surgiram das sombras.

-Bem pessoal... – Falou Guts. – Eu quero saber se vocês ainda estão afiados. – Ele abre um sorriso assustador, que quase fez Camille chorar. – É hora do show, porra!

Ele puxa sua espada e parte para cima do dono da loja, que puxa um escudo. A espada de Guts passa por dentro do escudo sem o atingir, e divide em dois o homem, e com o movimento, atravessa as defesas de outros dois homens, os cortando.

 Skanfy ativa seu Arc Perfide na forma da lua crescente, que cria flechas com pontas compridas que poderiam ser usadas como adagas, e voa atacando os oponentes.

Nier manda Camille se abaixar, veste sua Gilgamesh e ataca os inimigos que se aproximam dele e da princesa.

Asura vê todo esse caos acontecendo e quando vê que tem uma quantidade considerável de sangue, usa sua magia Blood Manipulation para controla-lo e acabar com a batalha, e some com o sangue depois.

Guts sorri com certa felicidade ao ver que estavam fortes como sempre. Ele veste sua armadura e quando estão prontos para sair da loja, vê Asura abraçando seus joelhos num canto da loja.

-O que foi, Asura? – Pergunta Skanfy se aproximando do vampiro, que estava com os olhos marejados, quase chorando.

-Eu joguei fora sangue! E eu estou com fome! O que eu fiz?! – Fala agarrando Skanfy pela gola e a sacudindo com toda sua força vampírica, que não entende nada do que ele estava falando, fazendo todos os outros rirem.

Então, eles saem da loja.


Notas Finais


Abertura: https://youtu.be/H-aEEhUmGgc

Espero que tenham lido o capítulo extra: https://www.spiritfanfiction.com/historia/sins-of-hope--ovas-18512447/capitulo1

Não deixem de compartilhar a fanfic com seus amigos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...