História SiRin- A Love Not So Impossible - Capítulo 9


Escrita por: e Ahgase4ever

Postado
Categorias EXO, G-Friend
Personagens Eunha, Sehun, SinB, Umji, Yerin, Yuju
Tags Lesbian, Love Story, Sad Story, Sehun, Sex, Sinb, Yerin, Yuri
Visualizações 7
Palavras 1.064
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishoujo, Crossover, Ecchi, Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Literatura Feminina, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá ^^, queria pedir desculpa pela demora, mas é que não tive quase tempo nenhum para escrever outro capítulo, mas espero que gostem!
Boa leitura ❤

Capítulo 9 - Beginning


Yerin P.O.V

Hoje não estava um dia muito soalheiro, mas mesmo assim peguei na minha bicicleta e me dirigi à escola. Quando de cheguei lá fui logo ao encontro de Eunha, mas não a encontrei, então decidi mandar uma mensagem para ela e para Lisa, que também andava desaparecida.

Cheguei na sala e o professor ainda não tinha chegado, sentei me, tirei o material e me preparei para o início da aula, logo de seguida o professor entra na sala e começa a dar a aula. Confesso que não estava muito concentrada nesta aula, eu estava demasiado preocupada com Eunha e com Lisa, pois não me respondem às mensagens e já não as vejo faz tempo. Até que tive uma ideia.

Mandei mensagem a Sinb, para perguntar se nos podíamos encontrar no banheiro, mensagem essa que ela logo respondeu afirmativamente. Bem, tinha que ser, só ela podia saber onde estaria Lisa, pois é sua irmã e isto não era assunto para se tratar por mensagens.

Pedi ao professor que me deixasse sair, óbvio que ele não deixou logo de primeira, então tive que inventar algo e logo ele me deixou sair. Saí da sala e fui em direção ao banheiro. Estava tão nervosa por me ir encontrar com Sinb, sei que não é nada de especial, até porque nós vamos entrar num banheiro e vamos falar sobre coisas bem importantes, mas quem não ficaria nervosa por estar com a pessoa que se ama?

Cheguei ao meu destino, e ainda não havia sinal dela. Fui na frente do espelho e me ajeitei para ficar minimamente apresentável para ela. Ouço a porta a abrir e vejo Sinb a andentrar no banheiro com o sorriso maravilhoso que ela sempre tem.

Sinb- Então meu bebê, que você tem?- chegou perto de mim e me acariciou na face.

Eu- N- Não é nada comigo.. é com a Eunha e com a Lisa!- olhei para baixo- Estou preocupada com elas.. Nem me respondem às mensagens e não sei o que se passa.

Sinb- Não fica assim, a Lisa e a Eunha estão bem. - levantou a minha cabeça.

Eu- Como podes ter tanta certeza?

Sinb- Porque eu falei com a minha irmã, e sei o que se passa.- olhou para as horas no telemóvel- Mas bem, temos que ir embora, já estamos aqui há muito tempo.- volta a olhar para mim- Hoje às 19h eu estou na frente de sua casa, vamos sair e eu aproveito e te conto tudo sobre elas.

Eu- Posso considerar isto um convite para um encontro?

Sinb- Claro! Nós vamos mesmo num encontro. Não se esqueça, às 19h eu estou na sua casa.- dirigiu-se para a saída do banheiro- Até logo.

Isto estará a acontecer? Estarei mesmo acordada? Eu vou num encontro com Sinb. COMO ASSIM?

   ~Quebra de Tempo~

Sinb P.O.V

Ainda não me acredito que a convidei a sair comigo.. Pensando bem, eu nem sequer a convidei, nem lhe dei escolha. Provavelmente ela nem queira ir comigo... O que é que eu fui fazer?

Agora já não vale a pena estar me a lamentar, vou me preparar para ir bem ter com ela. Peguei num vestido rosa bebê, que me ficava acima do joelho e calcei umas all stars brancas. Já estava quase na hora então desci até á sala de estar, peguei na minha bolsa, despedi me dos meus pais e saí.

Quando cheguei na casa de yerin, toquei na campainha e não demorou muito até uma figura esplendorosa me abrir a porta. Nossa, como essa menina é perfeita, quero tanto ela para mim..

Ela estava vestida com umas jeans justas, que faziam com que suas pernas ficassem realçadas, uma t-shirt branca a mostrar um bocado de sua barriga perfeita, estava com o cabelo solto e calçava umas adidas brancas.

  ~Quebra de Tempo~

Chegamos numa gelataria que tinha lá perto de nossas casas, fizemos os nossos pedidos que logo chegaram e começámos a comer.

Eu- Eu nao te cheguei a dar oportunidade de responderes se querias vir ou não nesse encontro. Você não veio contra a vontade, pois não?

Yerin- Óbvio que não, eu queria muito vir. E até gostei da tua forma autoritária. Mas bem, vamos ao que interessa, o que sabes da Lisa e da Eunha?

Eu- A Lisa meteu-se numa enorme rede de tráfico de órgãos..- fui interrompida pelos berros estéticos de yerin.

Yerin- TRÁFICO DE ORGÃOS?

Eu- Fala baixo, ninguém pode saber disso, tá maluca?

Yerin- Tens razão, desculpa, continua.

Eu- Como eu estava a dizer, ela meteu-se  numa enorme rede de tráfico de órgãos, só que não conseguiu arranjar algo que o fornecedor queria, então eles foram atrás da Eunha, pois é ponto mais fraco da minha irmã e raptaram-na. Claro que a Lisa foi lá para salva la e acabaram por ficar as duas presas lá.

Yerin- E como é que tu sabes disso?

Eu- Ainda não acabei. Não sei como elas arranjaram forma de fugir e ainda mataram o cara que as sequestrou e fugiram. Ontem á noite recebi uma ligação de um número que eu não conhecia, resolvi atender e eram elas. Tiveram que fugir, não sei para onde e deitaram todos os seus pertences que fossem fáceis de rastrear e de localizar, tipo o celular, então foi por isso que nenhuma delas te avisou.

Yerin- E como é que elas te contactaram?

Eu- Por uma cabine telefónica. Agora tenho medo que eles venham atrás de mim e da minha família...

Yerin-  Não te preocupes, nada te vai acontecer enquanto eu estiver aqui!

Eu- Ah então sendo assim já me sinto mais protegida.

Yerin- Ue, nunca se sentiu protegida do meu lado?

Eu- Do seu lado, eu me sinto mais que protegida..

Yerin- Sentes o que mais?

Eu- Muitas coisas inexplicáveis. Acho que é amor..- olhei para o meu gelado e comecei a "brincar" com ele, pois estava realmente nervosa, isto nunca me tinha acontecido, essa menina me põe do avesso.

Yerin- Só acha? É bom que tenha a certeza.

Ela se aproxima de mim, sentando se do meu lado e encosta seus lábios aos meus. Os seus lábios sabiam a morango por causa do seu gelado, ela pediu passagem com a sua língua, que eu logo cedi sem exitar. Começámos um beijo calmo, mas apaixonado. Já estava á espera deste momento, desde o primeiro dia que a vi e agora eu estava a vive lo. Era tudo o que eu podia pedir.

Tivemos que parar o beijo devido á falta de ar, olhamos uma para a outra e sorrimos. Levantamo nos e fomos para casa dela. Provavelmente para acabar o que começamos.


                       Continua...





Notas Finais


Desculpem qualquer erro
Até ao próximo capitulo ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...