1. Spirit Fanfics >
  2. Sister of NCT >
  3. Fazer purê dela

História Sister of NCT - Capítulo 34


Escrita por:


Notas do Autor


Como diz o ditado: "quem é vivo sempre aparece."
Já peço desculpas pela enorme demora, eu fiquei mega ocupada com as coisas da faculdade e acabei entrando em um bloqueio com essa fic. Mas aqui estou!
Espero que gostem do capítulo e perdoem a demora, prometo postar aqui com bastante frequência agora (mas não acreditem muito nisso não kkkkkkkkk)

Enfim, boa leitura!

Capítulo 34 - Fazer purê dela




— Meu Deus, Hanna! Você trouxe toda a sua casa? — Yujin reclamou assim que deixou a última mala no chão do quarto. 

Um suspiro deixou os lábios da mais nova e ela deixou que seu corpo caísse na cama de Min Sun. Hanna acabara de se mudar para o dormitório do Cherry e dividiria o quarto com Min, já que era o único livre. Seu debut com o NCT Black estava perto de sair e logo ela também seria uma integrante oficial do grupo.

— São só coisas que eu preciso! 

— Parece que você trouxe a casa inteira — Yujin resmungou. —  É muita coisa. 

— Nem é tanto assim. — Hanna encolheu os ombros, passando o olhar pelo quarto para conferir se tudo estava mesmo ali. — Obrigada pela ajuda. 

— Sempre ao seu dispor — riu, pegando impulso para se colocar de pé. — Se precisar de alguma coisa me chame. 

— Tudo bem. 

Yujin sorriu fracamente, acenando de forma leve enquanto caminhava para fora do quarto, seguindo em direção a sala em busca de seu celular que carregava ali, no entanto, ao chegar no local notou que o celular a carregar não era o seu, mas sim de Heejin. 

— Heejin! — gritou. 

— Meu Deus garota, para que gritar? — Min Sun resmungou, assustando-se com o grito repentino. 

— Heejin tirou o meu celular do carregador e colocou o dela, tem umas quinhentas tomadas nesse lugar e ela quer usar logo a que eu estou usando — falou, não escondendo a irritação com tal coisa. 

— É a única tomada que dá no meu carregador. — Hee choramingou, saindo da cozinha. — Eu coloquei o seu carregar lá no seu quarto. 

— Você é insuportável, Heejin. 

— É a convivência com você — retrucou. 

— Você duas nem comece com isso, daqui a pouco vão começar a brigar e a Ake não está aqui para separar ninguém e eu é que não vou me meter entre vocês duas. 

— Onde ela foi? — Yujin perguntou, franzindo o cenho. 

— Ela foi no 127, disse que ia fazer sei lá o que com o Taeyong. — Yuri respondeu, saindo da cozinha com um pacote de bolachas na mão, sentando-se ao lado de Min Sun enquanto alcançava o controle remoto. 

— Ei, isso é meu! — Yujin apontou para o pacote. 

— Summer quem me deu. 

Yujin revirou os olhos, pensando em como ela não tinha um minuto de paz dentro daquele dormitório, então apenas bufou e seguiu para seu quarto, ainda procurando pelo seu celular. 

— A maknae anda estressada — Hee comentou, sentando-se no sofá. 

— Você estressa ela. — Min retrucou

— Eu nada! Que absurdo!

— É verdade, você estressa ela. — Yuri concordou.

— Ninguém nessa casa me ama mais, é isso mesmo? Você são tudo falsas, isso sim — dramatizou, revirando os olhos enquanto seguia até o celular

Yujin bufou assim que seguiu até o quarto, conferindo o celular e o tirando do carregador ao ver que a bateria havia alcançado cem por cento. Deixou que seu corpo caísse na cama fofa e desbloqueou o aparelho, indo diretamente a um chat específico. 

 

Chenlele

Ei

Está ocupada hoje? 

Vou sair mais cedo do ensaio

Queria ver você! 

Yujin

Heejin me estressa! 

Eu quero matar ela! 

Bater nela!

Fazer purê dela! 

Chenlele

Vish

O que ela fez? 

Quanto estresse. 

Yujin

Ela nasceu! 

Você vai vir? 

Chenlele ♡

Uhum

Quer que eu leve algo? 

Yujin

Só você já tá bom tamanho

Vamos ver Harry Potter?

Chenlele ♡

A gente viu semana passada! 

Escolhe outra coisa! 

Yujin

Você me magoa de um jeito diferente

 

Yujin apenas revirou os olhos, vendo que o garoto havia respondido apenas com um emoji e ficado offline, então bloqueou o celular, ignorando todas as outras mensagens, fechou os olhos por alguns segundos e aproveitou todo o silêncio que durou apenas alguns minutos, sendo quebrado por Ten e Jaehyun, que entraram no quarto de forma rápida. 

— Onde está a Summer? — Jaehyun perguntou, empurrando o tailandês em direção a cama. 

— Não sei, ela disse que ia sair para alguma coisa, por quê? 

— Ten vai chamar ela para sair! — afirmou, jogando-se ao lado da garota e automaticamente esticando a mão até a gaveta, sorrindo ao ver os chocolates ali. — Ela vai demorar?

— Você vai chamar ela para sair? — questionou em tom alto. 

— Não vou, não! 

— Você vai sim! — Jaehyun afirmou. — Nós apostamos e você perdeu, se você não chamar ela, eu vou espalhar seu segredo. 

— Que segredo? — Yujin perguntou rapidamente. 

— Nenhum! Não foi uma aposta justa!

— Foi sim! — Jaehyun respondeu com a boca cheia. 

— Vocês estão me deixando confusa! Caramba! — exclamou. — Que aposta? Você vai ou não chamar ela? 

— Apostamos que… Não vem ao caso agora, enfim, eu perdi e se eu perdesse eu teria que chamar a Summer para um encontro e aí…

— Caramba! A Hee vai… opa! — Chenle falou assim que entrou no quarto, parando de repente ao ver os dois ali. 

— Beleza, nós já vamos, me avise quando a Summer chegar! — Jaehyun sorriu, beijando o rosto da garota e se inclinando para pegar mais chocolates antes de sair do quarto. 

Ten o seguiu, dividindo o olhar entre Yujin e Chenle com os olhos semicerrados, fazendo um sinal de quem “estava de olho” para o chinês.

— Porta aberta, hein?! — falou antes de sair. 

Min Sun deu uma risada assim que ouviu a fala de Ten, o vendo sair do quarto e complementá-la de forma rápida. A garota sorriu fracamente, seguindo em direção ao quarto, deitando-se em sua cama, alcançando o celular para conferir as mensagens pendentes que haviam ali. 

Clicou primeiro no grupo que tinha com Taeil e Johnny, vendo ser o chat com mais mensagens. 

 

T.J.M

Taeil

Min Sun a gente vai te buscar oito horas! 

Johnny

Da noite, caso não tenha ficado claro. 

Taeil

Por que você é assim, Johnny? 

É claro que é da noite! 

Johnny

Min Sun é lerda Taeil! 

Quase que tem que desenhar pra ela entender alguma coisa

Taeil

....

Apaga isso antes que ela veja imbecil! 

Ela vai bater em você. 

Johnny

Olha o meu tamanho pro dela, Taeil

Min Sun tem bracinho de grilo, mata nem formiga

Taeil

Puta que pariu

Min Sun: 

Bracinhos de grilo, John? 

Isso mesmo que eu li? 

Johnny

Oito horas, Min! 

Min Sun: 

A gente vai onde? 

Johnny

Encher a cara.

Taeil: 

Vamos comer em um lugar novo que abriu

Nada de encher a cara

A gente trabalha amanhã

Johnny

a

Min Sun: 

a


 

Min Sun apenas deu uma risada, para ela não fazia tanta diferença beber ou não, sabia que de qualquer forma teria uma noite legal só por estar com os dois. Deslizou o dedo pela tela, conferindo os chats que haviam mensagem e franziu o cenho assim que viu um número que não tinha salvo em seus contatos, sentando-se na cama rapidamente ao conferir a foto, arregalando os olhos ao ver que era Jongin ali. 

 

Jongin

Ei! 

Desculpe a demora para mandar uma mensagem, desde o natal eu andei um pouco corrido com comeback e não consegui um tempo para que a gente pudesse conversar com calma. 

Também não queria enviar uma mensagem e sumir hahaha

 

— meu Deus, meu Deus! — sussurrou baixinho, relendo a mensagem uma terceira vez.

— “meu Deus, meu Deus” o quê? — Hanna perguntou assim que entrou no quarto, sentando-se na cama. — Estamos combinando de assistir um filme mais tarde, você vem? 

— Vou sair com os meninos. — Riu fracamente. — Quem vem?

— Ninguém diferente, a gente e alguns dos meninos. — Deu de ombros. — Vai onde? Eu vou com a Sarang comprar algumas coisas pra gente comer. 

— Os meninos queriam ir em algum lugar novo que abriu. — Deu de ombros. — Cara, eu acho que o Kai tá a fim de mim, mas eu não sei reagir a isso, meu caminhãozinho é pequeno demais pra areia dele.

— O quê? Kai, Kai? Do EXO? Ele é um gato! Cai de cara! 

— Não sei como agir com isso, é o Kai! Você tem noção?

— Tenho super noção, beija ele, agarra ele! 

— Minha filha, eu não sei nem como conversar com esse homem, imagina beijar ele! — afirmou.  

— Cai de boca, filha. — Gargalhou. — Não deixa esse homem passar, não vai achar outro assim. 

Min deu uma risada, vendo a garota sair do quarto e então voltou a atenção para o celular, respondendo à mensagem.

 

Min:

Ei! 

Sem problemas, imagino que estava na correria hahah

Jongin

Estava trabalhando em uma coisa nova, então fiquei meio sem tempo.

De qualquer forma, peguei uma folga para esse fim de semana e pensei em ir em um lugar novo que abriu no centro.

Se você não estiver ocupada e quiser me acompanhar….

 

E foi naquele exato momento que Min Sun sentiu a alma deixar seu corpo.

 

 

— Não, eu sei, mas eu tô dizendo que talvez você devesse tentar ver os dois lados. 

Akemi soltou o ar de forma pesada, levando a colher cheia de sorvete até a boca. Seu olhar ainda se mantinha preso na televisão, mas ela não estava realmente prestando atenção ali. Taeyong estava ao seu lado, confortavelmente deitado enquanto vez ou outra enfiava a colher no pote e levava o sorvete aos lábios. 

— Ele deveria ter me consultado primeiro sobre isso! 

— Princesa, pensa comigo... — Taeyong suspirou, virando o rosto para ela e pressionando os lábios antes de dizer alguma coisa. — Todos nós que somos próximos a você sabemos o quanto foi difícil chegar onde você está agora. Você teve o Shiro no seu pé por um bom tempo e ele, desde sempre, tentou te impedir de seguir seu sonho, você abriu mão de muita coisa só para estar aqui, Ake — falou suavemente, levando mais uma colher de sorvete aos lábios. — Eu teria feito a mesma coisa que ele, porque não é justo te prejudicar desse jeito depois de tudo isso, você não tem uma carreira fixa ainda, o Cherry tem menos de um ano e para o Sooman, tirar você não atrapalha em nada e entre tirar você e Taemin da empresa, ele escolheria você, que não tem muito tempo de carreira. Não é o que Taemin queria, ele sabe o que você passou para estar aqui, sabe o quanto Shiro te pressionou com isso, e ele não queria novamente te colocar nessa situação em ter que escolher ele ou a carreira. Eu teria feito a mesma coisa se estivesse no lugar dele. 

Akemi suspirou, pensando naquelas palavras e então balançando a cabeça. Desde a festa de natal não tinha mais visto Taemin e nem falado com ele, seus sentimentos estavam confusos depois de toda aquela conversa e ela não tinha ideia do que faria. 

— Talvez devessem conversar com mais calma… — Taeyong sugeriu. 

— É, talvez a gente devesse. — Balançou a cabeça de forma positiva, ainda pensativa sobre o assunto e então levando mais um pouco de sorvete aos lábios. — Na minha cabeça, nós dois ainda devíamos namorar, dragãozinho. 

— O trato é que se nenhum dos dois estiver namorando até os trinta, a gente casa. — Riu. 

— Droga, até lá você achou alguém melhor. 

— Ninguém é melhor que você, japinha. — Piscou um dos olhos. 

Ake abriu a boca para responder, sendo interrompida antes mesmo de dizer qualquer palavra.

— Ake! — Donghyuck gritou, jogando-se sobre os dois no sofá. — Vamos gravar um cover? Eu aprendi uma coreografia nova, mas não queria fazer sozinho. 

— Qual? — perguntou, rindo ao ouvir a reclamação de Taeyong quando o mais novo roubou sua colher, levando até os lábios. 

— É do SuperM, super combina com a gente e os passos são bem fáceis, você vai pegar rapidinho! — falou animadamente.

Akemi deu uma risadinha, assentindo de forma positiva e se deixando ser puxada para o meio da sala. Perdeu bons minutos ali, seguindo os passos que Hyuck a ensinava, recebendo apoio de Taeyong que já sabia a coreografia de ponta a ponta então, de repente, a porta se abriu em um baque, assustando os três que estavam na sala.

— Noona, você tem que me ajudar! — A voz de Renjun soou um pouco desesperada, o que deixou Ake um pouco alarmada. 

— O que aconteceu? 

— O aniversário da Bella tá chegando e eu não consigo escolher um presente. Eu tô desesperado! — falou um pouco agitado. 

— Ah, não! Volta outra hora, ela tá ocupada comigo! — Hyuck afirmou, cruzando os braços e batendo o pé no chão. 

— A irmã é minha, vai lá pra Min Sun! 

— Ake, fala pra ele! 

— Não, Ake, você é minha irmã! Eu tenho que ser prioridade! 

Os dois começaram uma discussão, e Ake trocou um rápido olhar com Taeyong, voltando a atenção para os dois e suspirando, balançando a cabeça levemente. 

— Na verdade, Taeyong e eu íamos sair, não é, Tae? — Arregalou um pouco os olhos. 

— Ahn? Ah! Claro! É, a gente ia. — Falou rapidamente, se levantando.

— O quê? Mas… — Os dois mais novos falaram ao mesmo tempo. 

— Sinto muito garoto, prometo ajudar vocês, mais tarde. 

Ake deu uma risadinha, fazendo sinal para que Taeyong a seguisse logo para fora do quarto, ouvindo os outros voltarem a discutir. 

— Caramba! Você é muito disputada.

Akemi deu uma risada, revirando os olhos de forma leve e levando a atenção para a silhueta que virava o corredor, vendo Jeno aparecer junto de cupcake, que se animou ao ver a dona e começou a latir, fazendo com que Jeno soltasse a coleira e deixasse o cachorrinho correr até Ake, que se abaixou, o pegando no colo.

— Você foi passear, foi? Uh! coisinha mais fofa da mamãe — falou com voz fofinha e fina, fazendo os dois garotos rirem. 

— Uh, Ake, Taemin tá subindo aí. — Jeno avisou, encolhendo os ombros. 

— O quê? Pra quê? Como assim?

— Ele disse que ia fazer alguma coisa com o Mark, não entendi direito, enfim, ele tá subindo! 

— Caramba, Jeno! Você não queria me mostrar aquele joguinho novo? Essa é a hora! — Taeyong falou de forma rápida, ouvindo a voz de Taemin no outro corredor.

— O quê? Que jog… — Jeno resmungou, não terminando a frase quando Taeyong o puxou para dentro do dormitório. 

— Taeyong! Volta aqui! Volta aqui! Agora! Você… Ah! Taemin, oi! Nossa, quanto tempo! — Falou agitada, dando uma risada nervosa. 

Taemin franziu o cenho, travando ao ver a garota ali e então sorrindo fracamente, enfiando o celular no bolso, rindo quando cupcake se agitou no colo de Ake, fazendo com que ela o colocasse no chão e o deixasse correr até o garoto. 

— Oi, garoto! — Exclamou, correndo os dedos entre os pelos branquinhos. — E oi, Ake — Sorriu, segurando o filhotinho. — Mark está por aqui? Tínhamos combinado de ver uma música nova…

— Ele estava no 127, se não me engano — Apontou para a porta, o encarando por um momento, sorrindo ao ver ele brincar com o filhotinho, lembrando-se das palavras de Taeyong e então suspirando. — Taemin, será que a gente pode…

Ele levantou o olhar para ela, ansioso pelo que viria a seguir, entretanto, a japonesa não pode terminar a frase e os dois levaram a atenção para Heejin, que acabava de virar o corredor. O rosto vermelho e inchado indicava que havia chorado, o que preocupou o casal. 

— Hee, o que aconteceu? — Ake se apressou em perguntar, aproximando-se da garota. 

A pergunta só fez com que Hee liberasse o choro, se encostando na parede e deixando os soluços saírem entre os lábios. Taemin soltou cupcake no chão, se aproximando da garota, preocupado com o que teria acontecido.

— Hee? Alguém te machucou? O que aconteceu? — perguntou. 

Hee soluçou, sentando-se no chão e correndo as mãos pelo rosto. 

— Vazaram fotos minhas com o Yiu — respondeu, puxando o ar em meio a outro soluço. — Ele foi demitido.









 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...