1. Spirit Fanfics >
  2. Situations >
  3. Capítulo 3

História Situations - Capítulo 3


Escrita por: thoiys

Capítulo 3 - Capítulo 3


Fanfic / Fanfiction Situations - Capítulo 3 - Capítulo 3

_ Você já parece melhor. - Olhei da sua boca para seus olhos e dei um passo para trás, batendo as costas de leve na porta.

Ele sorriu percebendo que havia me deixado nervosa e se aproximou ainda mais.

_ Tudo bem Lizzie? - Disse com o rosto bem próximo ao meu, fazendo com que eu sentisse sua respiração em minhas bochechas.

Ok. Eu sei que a algumas horas atrás eu o detestava. Mas como se resiste a um cara extremamente lindo e atraente que não para de te provocar nem por um segundo?

_ Tudo. - Disse ofegante. - Só preciso de espaço. - Coloquei as duas mãos em seu peito, o empurrando de leve. - E um pouco de água.

Me virei depressa abrindo a porta e saí praticamente correndo dali. Andei pelo corredor enorme e cheio de portas até chegar no topo da escada, já conseguindo ver muitas pessoas na casa.

Passei por todas aquelas pessoas desconhecidas até encontrar a cozinha e vi os garotos da banda encostados no balcão.

_ Olha só quem acordou. - Derek disse sorrindo quando me aproximei.

_ Acordei com sede e um lapso de memória terrível. Como eu fui parar naquele quarto? - Eles riram.

_ Você estava dormindo tão profundamente que a gente ficou com pena de te acordar. - Jacky me entregou um copo de água.

_ E essa é a pequena reunião de vocês?

_ Bem pequena na verdade. - Ryan estreitou os olhos.

_ Sabe, não era assim que eu imaginava uma festa de uma banda de rock. - Olhei em volta.

_ Você esperava pessoas drogadas e strippers? - Derek perguntou.

_ Exatamente isso. - Dei de ombros.

_ O Ronnie é bastante intolerante com drogas. Ele expulsaria todo mundo a pauladas caso alguém trouxesse algo para a casa dele. - Jacky disse calmamente.

_ Olha, até que ele não é tão detestável assim. - Nós rimos.

_ Falando de mim garotas? - Ronnie parou do meu lado com os braços cruzados e eu revirei os olhos.

_ Retiro o que disse, você é um saco. - O empurrei de lado e ele riu. - Espera aí, e meu carro?

_ Suponho que tenha ficado lá. - Ryan colocou uma mão no queixo.

_ Gente, eu preciso ir embora! - Puxei seu braço vendo seu relógio que marcava mais de meia noite.

_ Já está tarde, fica por aí mesmo. - Jacky disse.

_ Eu estou fora de casa desde cedo, preciso seriamente de um banho.

_ Tem chuveiro aqui, sabia? - Ronnie me cutucou.

_ Sério? Nem parece. - Ele fechou a cara e os outros riram alto. - Mas é sério, eu não tenho nada, nem uma roupa extra.

_ Esse é o problema? - Assenti com a cabeça. - Ok. Então você pode ficar e ir amanhã cedo.

Percebi que não adiantaria eu discutir com ele até porque eu precisaria da carona de algum deles para chegar até meu carro, e na verdade até que não era uma grande tortura passar a noite naquela mansão.

_ Tudo bem. - Virei a água toda de uma vez e olhei em volta.

_ Você é uma alcoólatra por acaso? - Derek perguntou contendo o riso.

_ Só estou com bastante sede hoje.

_ Deu pra perceber. - Ronnie riu. - Tem cerveja na geladeira. Ou seja lá o que for que você queira beber. - Apontou para o balcão em que os meninos estavam encostados e eu vi várias garrafas de bebidas ali em cima.

Ele saiu em rumo de outras pessoas que estavam por perto e eu continuei conversando com os meninos da banda. Eles me contaram várias coisas sobre como é ter uma banda, como é estar em turnê, e como é passar meses dormindo em um ônibus e sobrevivendo de pizza.

Eu estava me divertindo bastante com eles, eram caras realmente legais e eu até me arrependi um pouco por não ter me interessado pela banda antes. Vez ou outra Ronnie se aproximava de nós para conversar um pouco e me lançava olhares sugestivos. Várias garotas também apareciam para cercar a banda e eu estava me sentindo uma completa empata foda.

A bebida já estava fazendo efeito, o que me dava coragem para sair do pé deles e dar voltas pela casa, me enturmar com outras pessoas. Tenho certeza de que em uma dessa voltas eu vi o Jacky indo para um canto com uma morena e pisquei para ele sussurrando "meu garoto". Eu sou muito patética.

Ronnie parecia estar sempre por perto, e isso com certeza não estava me ajudando em nada. Ele só parecia cada vez mais bonito e sua boca cada vez mais chamativa.

Já deviam se passar das duas da manhã, eu mal conseguia me manter em pé e pouquíssimas pessoas ainda estavam na casa.

Eu não fazia ideia de onde eu dormiria, não estava afim de aborrecer nenhum dos meninos com isso, e estava bêbada demais para procurar um quarto vago naquelas milhares de portas, então não pensei duas vezes e fui até o único quarto em que eu conhecia naquela casa.

Abri a porta do quarto do Ronnie, que estava com a luz acesa, e acabei batendo a porta por não conseguir medir meus esforços por causa da embriaguez. Alguns segundo depois ele saiu de onde eu suponho ser o closet, e sorriu ao me ver. Eu com certeza sorri mais ainda vendo que ele estava sem camisa - exibindo suas várias tatuagens - e usando apenas uma bermuda fina.

_ Eu preciso de um lugar para dormir.  - Disse vacilante, cambaleando por todo o quarto até subir um degrau que dava acesso a cama.

_ Toda sua. - Ele disse divertido, apontando para a cama e parando bem de frente para mim.

Estávamos cara a cara graças ao degrau em que eu me encontrava em cima, e eu respirava ofegante diante a toda essa aproximação. Me virei em direção a cama, pronta para me jogar ali e dormir profundamente mas continuei parada no mesmo lugar.

_ Na verdade eu preciso de outra coisa.

Voltei a encará-lo e antes que ele tivesse a chance de dizer qualquer coisa eu passei os braços sob seus ombros e selei nossos lábios. Ele pareceu surpreso mas logo retribuiu o beijo, me pegando em seu colo e andando comigo até a cama.

Ele me colocou devagar sobre a cama, enquanto deitava por cima de mim e beijava meu pescoço ferozmente. Arranhei suas costas nuas e passei minhas pernas em volta do seu tronco, o trazendo para mais perto de mim.

O beijo parecia cada vez mais urgente, e eu estava tão fora de mim que não me importaria de ir até o final com aquilo.

Ele mais uma vez desceu os beijos até meu pescoço junto com suas mãos, que desceram com sutileza sobre minha camisa, a arrancando em um piscar de olhos. Nos encaramos por alguns segundos e eu umedeci os lábios involuntariamente, fazendo com que ele respirasse pesadamente. Puxei seu cabelo de leve, o trazendo de volta até mim enquanto ele massageava meus seios, já me levando a loucura logo ali.

Tirei meus sapatos com uma certa dificuldade enquanto ainda nos beijávamos, e ele rapidamente tirou meu short, me deixando apenas de lingerie. Ele me olhou por inteira durantes alguns segundos e soltou um suspiro longo.

_ Tá tudo bem, Liz? - Ele perguntou sério.

_ Sim. - Eu ri. - Você precisa parar de girar Radke, estou ficando tonta. - Coloquei as mãos em seus braços como se o segurasse e ele riu, balançando a cabeça.

_ Ok, espera só um pouco. - Ele saiu de cima de mim, me cobriu até a cintura e me deu um beijo no rosto.

_ Hey, onde você vai? - Gritei vendo que ele apagar a luz e sair do quarto.

_ Calada! - Ele gritou de volta e eu acabei rindo.

Me virei para o lado, entorpecida pelo cheiro do Ronnie que exalava do travesseiro e lentamente senti meus olhos ficando cada vez mais pesados.

***


Acordei sentindo uma pontada forte na cabeça. Me sentei na cama com uma mão na testa, me arrependendo profundamente de ter bebido tanto na noite anterior.


Olhei para baixo, vendo que eu vestia apenas uma camisa preta que por sinal era gigante, mas não conseguia me lembrar do porque eu vestia aquilo.


Me assustei com o barulho da porta se abrindo bruscamente e vi Ronnie entrando no quarto. Ele me lançou um sorriso bem duvidoso e eu arregalei os olhos.


_ Ronnie, a gente..? - Ele colocou a mão no queixo como se pensasse na resposta.


_ Não. - Suspirei aliviada e ele riu. - Você com certeza se lembraria.


_ Aposto que sim. - Revirei os olhos e ele foi em direção ao closet sem falar mais nada.


Criei coragem para me levantar e ir ao banheiro. Eu deveria estar horrível, além do mais, estava a um dia sem banho então precisava urgentemente voltar para casa.


Quando me olhei no espelho quase caí de costas. Eu estava realmente péssima, os olhos borrados, meu cabelo uma completa bagunça e tudo que eu mais queria no momento era escovar os dentes. Abri o armário que tinha debaixo da pia e por uma grande sorte tinha uma escova nova lá dentro. A tirei da embalagem e escovei meus dentes, lavei meu rosto e fiz um coque no cabelo. Ainda estava péssima, mas um pouquinho mais aceitável.


Vi Ronnie parado na porta do banheiro pelo espelho e me virei para ele, que tinha os braços cruzados enquanto me encarava por completo. Foi só então que eu me lembrei que estava usando apenas uma camisa, que ele vestiu em mim, e me encolhi completamente.


Ele se aproximou lentamente, com os olhos fixos na minha boca, e eu nem pensei em mais nada, apenas que eu queria aquilo novamente.


Logo ele atacou meus lábios, me pegando pela cintura e me sentando em cima da pia. Ele abriu minhas pernas se encaixando ali no meio e me puxando para mais perto, fazendo com que nossos corpos ficassem completamente colados. O beijo era calmo e lento, eu queria ter certeza de que me lembraria muito bem dele depois. Em meio a mordidas no lábio, e carícias por todas minhas costas, nós paramos o beijo com um selinho e ele sorriu.


_ Bom dia. - Piscou. - Estamos na cozinha.


Ele saiu depressa do banheiro e eu ouvi o barulho da porta do quarto se abrindo. Soltei um suspiro pesado e sorri involuntariamente. Eu não estava entendendo o que caralhos estava acontecendo, só sei que queria que ele voltasse aqui para terminarmos isso, ou para que simplesmente ficasse perto de mim.


Acorda Liz, acorda!


Voltei para o quarto, coloquei meu short e meus coturnos, e guardei minha camisa na bolsa. Eu com certeza jamais devolveria a camisa do Ronnie. Coloquei meus óculos de sol na cabeça e desci com minha bolsa até a cozinha, vendo os meninos sentados enquanto comiam algo.


_ Bom dia, sunshine! - Jacky gritou assim que me viu e os outros repetiram o mesmo.


_ Bom dia. - Me sentei rindo. - Eu com certeza não deveria ter contado para vocês desse apelido.


_ Por que não? - Ryan cutucou meu ombro. - Combina com você.


_ Valeu. - Sorri abertamente. - Que horas são?

_ 10 AM. - Derek disse, bocejando em seguida.

_ Nossa, vocês acordaram bem cedo.

_ Eu quase nem dormi. - Jacky esticou os braços. - E como você passou a noite?

_ Muito bem, eu suponho. - Ronnie que estava calado até então disse isso, piscou para mim e se levantou, indo até a parte externa da casa.

_ Não aconteceu nada! - Levantei as mãos e ouvi risadas escandalosas.

_ A gente sabe gatinha, a gente sabe. - Derek apontou para mim.

_ E não é como se a gente fosse te julgar caso tivesse acontecido algo. - Jacky deu de ombros.

_ Não está com fome? - Ryan apontou para mesa cheia de comida, na qual eu nem havia mexido.

_ Estou com uma ressaca daquelas. - Esfreguei a cabeça. - Algum de vocês pode me levar até meu carro?

_ É claro. - Ryan se levantou, foi até um dos armários tirando de lá um comprimido. Ele me entregou junto com um copo de água e eu tomei. - Espera só eu acabar de comer.

_ Sem pressa. - Ri fraco.

Acabei comendo uma coisa ou outra e eles conseguiam fazer até mesmo o café da manhã a coisa mais divertida do mundo. Peguei o número de todos eles - que prometeram manter contato, embora eu duvide um pouco - e eles disseram que já iam me levar.

_ Bom, eu vou só me despedir do Ronnie. - Me levantei um pouco sem graça e eles assentiram.

Fui até a parte de fora da casa, que consistia em uma área enorme, com uma piscina gigante, algumas espreguiçadeiras, uma churrasqueira e um jardim lindo.

Vi Ronnie sentado em uma das espreguiçadeiras, concentrado em algo no seu telefone, o que me fez ficar um pouco relutante em me aproximar. Fiquei alguns segundos pensando se deveria falar com ele ou não, até que ele recebeu uma ligação, o que me fez ter certeza de que não deveria falar com ele.

E eu com certeza não deveria ficar ali escutando sua conversa, mas algo que ele disse me chamou a atenção.

_ Hey honey, estou morrendo de saudades. É claro que sim, eu te busco agora mesmo.

E foi nesse momento que tudo voltou a ser real. Me senti uma completa estúpida. Eu havia ficado com um cara comprometido?!

A raiva que eu sentia por aquele homem cresceu gradativamente dentro de mim, e eu entrei na casa depressa, para não ter a infelicidade de ouvir mais nada e nem de ele me ver espiando.

_ E aí, pronta? - Ryan perguntou assim que entrei.

_ Sim. Podemos ir logo? - Ele assentiu freneticamente com a cabeça, pegando as chaves de um carro.

Me despedi dos meninos que estavam jogados no sofá e Ryan me guiou até a garagem. Nós passamos o caminho todo conversando e nos conhecendo um pouco mais, e até que não demoramos tanto para chegar quando eu pensei que fôssemos.

_ Ryan, posso perguntar uma coisa? - Perguntei quando paramos logo atrás do meu carro e ele assentiu com a cabeça. - O Ronnie tem uma namorada?

_ Não. - Ele riu como se eu tivesse contado uma piada. - Não uma fixa.

_ Você é ridículo. - Revirei os olhos rindo.

_ Mas por que a pergunta?

_ Sei lá.. curiosidade. - Dei de ombros.

_ Hum, sei. - Me olhou desconfiado. - E o que a senhorita pretende fazer nesse domingo ensolarado? 

_ Dormir. - Me encostei no banco do carro. - Mas sabe oque estou pensando? - Virei um pouco a cabeça para olhá-lo e vi que ele me encarava atento. - Que eu devo ter desmaiado de insolação no meio do festival e que daqui a pouco vou acordar no hospital.

_ Depois o ridículo sou eu. - Ele riu, me empurrando. - Por que? Está realizando o grande sonho da sua vida de estar ao lado da sua banda preferida?

_ Com certeza Ryan. - Dei um riso fraco. - Na verdade, não foi uma experiência tão ruim ter conhecido vocês. - Ele revirou os olhos. - Mas parabéns, conquistaram mais uma fã.

_ Eu acho que foi mais uma amiga do que uma fã.

Não consegui conter o sorriso diante daquelas palavras, eu com certeza deveria estar radiante agora.

_ Bom, isso nós veremos amanhã, caso vocês ainda se lembrem de mim. - O abracei bem apertado e ele apenas riu. - Obrigada Ryan, até mais.

_ Até mais, Sunshine.

Saí do carro sem olhar para trás sorrindo como uma boba, entrei no meu carro e o Ryan foi embora assim que eu dei a partida.

Dirigi bem rápido, estava exausta e não via a hora de chegar em casa. Me lembrei que tinha acabado de entrar de férias do trabalho o que me deixou completamente aliviada. Quando cheguei, tomei um banho bem demorado, me relaxando instantaneamente, coloquei uma roupa bem leve e literalmente dormi no mesmo instante em que me deitei.

Me mexi na cama sentindo um calor insuportável. Não consegui mais dormir então me levantei, ainda meio sonolenta e sem noção nenhuma de tempo. Peguei meu telefone, vendo que já se passavam quatro da tarde, e que minhas fotos de ontem no Instagram estavam bombando.

Pensei em ir a praia para aproveitar o resto da tarde, e espairecer um pouco sobre os últimos acontecimentos da minha vida. Fui até a cozinha preparar algo para comer, e quando me sentei na mesa meu telefone começou a apitar sem parar.

Vi o nome de Jacky estampado na tela e achei bem estranho. Será que eu tinha esquecido alguma coisa na casa do Ronnie? Eu não esperava mesmo que eles fossem me ligar, muito menos no mesmo dia em que eu fui embora.

_ Alô?

_ E aí, Liz! - O inglês parecia animado do outro lado da linha. - Chegou bem em casa?

_ Cheguei sim, obrigada. - Limpei a garganta. - Aconteceu alguma coisa, Jacky?

_ Não. - Ele disse rindo fraco. - O que você vai fazer hoje?

_ Estava pensando em ir á praia.

_ Então, amanhã nós já vamos embora e queríamos te chamar pra dar uma volta por aqui. O que acha?

_ Dar uma volta? Agora?

_ É.. Mais tarde, quando você estiver aqui. - Ele deu uma risadinha fofa.

_ É a Lizzie? - Ouvi a voz de Ronnie ao fundo. - Me dá aqui.

_ Alô? Jacky?

_ Hey Lizzie, você vem né? - Disse ofegante.

_ Ronnie, eu não..

_ Eu tenho uma surpresa. - Ele me interrompeu e eu respirei fundo, segurando a vontade de gritar que eu já sabia bem do que essa surpresa se tratava.

_ Me devolve o celular, idiota! - Ouvi risadas no fundo. - E então Liz?

_ Não adianta eu dizer não, né?

_ Não mesmo.

_ Ok. - Suspirei. - E onde nós vamos?

_ Em um lugar legal. Você sabe chegar aqui?

_ Eu acho que não..

_ Vou te mandar o endereço, até daqui a pouco. - Ele desligou a ligação sem mesmo esperar minha resposta e eu fiquei alguns segundos em silêncio, encarando o nada e tentando processar oque acabara de acontecer.

Eles me convidaram para sair pra me apresentarem a namorada do Ronnie?

E eu sabendo disso aceitei ir?

Eu sou realmente uma grande idiota.

Depois de comer, tomar um banho, e ficar um bom tempo encarando a mensagem de Jacky com o endereço pensando se deveria ir ou não, resolvi que eu iria. Tinha algo muito errado nessa história e eu não iria entendê-la se ficasse em casa.

Como eu não fazia ideia de onde iríamos, coloquei uma roupa e maquiagem bem discreta e em poucos minutos estava pronta. Saí de casa um pouco mais de seis horas, o sol estava se pondo e a vista era linda.

Liguei o rádio no último volume e dirigi sem pressa até LA, chegando quase uma hora depois no mesmo local do festival. Parei logo em frente para pegar o endereço e vi que Jacky havia mandando uma mensagem perguntando se eu realmente iria. Resolvi não responder e apenas coloquei o endereço no GPS para chegar logo. Eu me lembrava vagamente do caminho, mas preferi não correr o risco de me perder.

Algumas ruas depois eu avistei a casa do Ronnie, e parei logo a frente. As luzes estavam todas acesas, mas parecia tudo quieto demais. Desci do carro e caminhei lentamente até a porta de madeira gigante, toquei a campainha e em poucos segundos Jacky abriu a porta com um sorriso no rosto.

_ Liz! - Ele deu espaço para que eu passasse.

_ Eu disse que ela viria. - Ryan apontou para Jacky e piscou para mim.

_ E aí! - Abracei cada um rapidamente. - Alguém pode me explicar o que estou fazendo aqui?

_ Nós vamos sair, ué. - Derek disse. - Ronnie, anda logo! - Ele gritou, olhando escada a cima.

_ Oi Lizzie. - Ronnie se apoiou no corrimão bem no topo da escada. - Eu já desço! - Deu as costas, entrando em um dos quartos e nós quatro nos encaramos ali embaixo.

_ Então... Qual é a dessa surpresa que ele disse? - Olhei para cada um e Ryan deu um sorriso desconfiado.

_ Ele quer te apresentar uma pessoa. - Jacky disse despreocupado e Ryan continuava a me encarar, provavelmente se lembrando da pergunta que eu fiz mais cedo sobre a tal "namorada".

_ Lizzie, tem alguém que quer te conhecer! - Ouvi novamente a voz do Ronnie vindo do topo da escada e respirei fundo, olhando bem devagar para ele.

Meu queixo caiu no momento em que cruzei meu olhar com o seu, e com o da tal pessoa. Fiquei alguns segundos calada, sem conseguir esboçar nenhuma reação, até que ele finalmente disse..


Notas Finais


E aí? Quem vocês acham que é essa pessoa misteriosa?
Beijinho <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...