História Sky and Hell - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Chaz Somers, Christian Beadles, Elizabeth Gillies, Hailey Rhode Baldwin, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Ariana Grande, Chaz Somers, Christian Beadles, Elizabeth Gillies, Hailey Baldwin, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Dupla Personalidade, Romance Criminal, Trafico
Visualizações 20
Palavras 2.802
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Festa, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


*Capitulo não revisado

Bom sem comentarios sobre a demora, apenas um pedido, gente estreou uma série fodastica na netflix, o nome dela é Dynasty, a Liz é uma das protagonistas, eu simplesmente amei a série e queria saber se algum de vocês assistiram ou vão assistir. RECOMENDO MUITO!!!

*A capa não tem nada haver com o capitulo na realidade ela é só pra mostrar uma das cenas de Dynasty (Sim, a Liz ta loira pra fazer a série)

Capítulo 21 - Casa do "Frango"


Fanfic / Fanfiction Sky and Hell - Capítulo 21 - Casa do "Frango"


Point of view Elizabeth Gillies


-Eu realmente não sei como me sinto em relação a tudo isso,  eu sempre prometi pra mim mesma que nunca faria nada do que eu não quisesse por alguém, mas daí só foi vê-lo em perigo e eu fiz oque foi preciso -Digo ao meu analista Peter, de um ano pra cá ele tinha sido meu maior confidente, mais que analista se tornou um amigo, Peter sabe exatamente tudo sobre minha vida, sem tirar nem por, me dava os melhores conselhos e ainda me ajudava a controlar tudo isso sem precisar me mandar à um psiquiatra. Me abrir pra ele era realmente uma das melhores coisas que eu fazia durante a semana.


No começo foi difícil me acostumar mas após notar que eu poderia confiar eu simplesmente me abri totalmente e nunca me arrependi por ter feito isso.


-Simplesmente porque você o ama Elizabeth, nós não conseguimos controlar esse sentimento, nada do que você faça irá mudar seus sentimentos por ele, você simplesmente tem que tentar se controlar e não  confundir mais ainda tudo isso que existe dentro da sua mente...


-Eu realmente não consigo entender nada disso sabe? É como... É como se eu estivesse em uma bolha que ao invés de se adaptar com meu tamanho só vai indo diminuindo conforme as dificuldades impostas, a cada desgosto, a cada decepção e principalmente a cada vacilo a bolha vai encolhendo mais e mais me deixando claustrofóbica, sem ao menos me dar a chance de me adaptar ao espaço que me consume. -Ele não disse nada apenas esperou que eu continuasse o meu desabafo então simplesmente respirei fundo passando minhas mãos por meus cabelos

-As vezes eu acho que vou enlouquecer e meu mundo desmoronar, sinto vontade de gritar pelos quatros cantos o quão ruim as coisas estão


-Então porque você simplesmente não grita? -Segui meu olhar até ele um tanto confusa e em seu rosto só havia aquele ar de confirmação, sorri de lado com a motivação e me sentei decidida a fazer oque ele havia me dito


-Te vejo sexta?


-Mas seu horário ainda na... -Antes que ele terminasse sua frase saí de sua sala rapidamente enquanto ajeitava meu casaco eu precisava desse tempo pra mim mesma e foi oque eu fiz.


Ao chegar na rua chamo por um táxi enquanto sentia o vento bagunçar meus cabelos, o táxi parou rapidamente tão rapidamente quanto o vento que havia passado entrei no mesmo e fiz apenas um pedido


-Siga até a praia da costa por favor - E assim ele seguiu até a costa e minha ansiedade só me deixava mais insistente por um momento apenas meu


(...)


-Obrigada -Pago ao taxista assim que havíamos chegado e sigo até a areia da praia tirando meus sapatos deixando com que meus pés encontrassem a areia macia e fria por conta do clima, o vento me acolhia como uma criança é acolhida pela mãe quando se fere, aquilo estava me deixando tão leve porém eu ainda podia sentir o peso sobre minhas costas ainda precisava me libertar, então eu gritei, gritei para os quatro cantos daquele lugar o quão exausta eu estava, gritei até o ar faltar, gritei até ter a senssação de que meus pulmões iriam explodir, e somente assim eu me senti viva novamente.

 


Point Of View Justin Bieber


O vento gelado passava por meu rosto indicando a chegada do outono, 4:00pm em ponto e eu me encontrava em frente ao prédio onde ficava o consultório do psicólogo de Liz, aparentemente eu não gostava muito dele mas já que Elizabeth estava bem eu conseguia suportar o fato dela ter que encontra-lo sempre. 


Três cigarros depois e eu já estava nervoso -Passei a fumar e deixar de usar drogas mais pesadas, apenas para tentar controlar meu vicio- Olhei a hora no relógio e já se passava das 5:00pm, por isso decidi seguir até o consultório e verificar oque estava acontecendo e com isso percebi que durante esse tempo todo eu estava sendo feito de idiota já que Elizabeth já tinha ido embora a bastante tempo e não devo dizer que aquilo me irritou e muito. Eu estava preocupado, claro, mas muito, muito mais irritado.


Por isso decidi mandar algumas mensagens para ela, já que o celular só caía na caixa postal.


Elizabeth onde você está? Fiquei te esperando igual a um idiota, por que não me disse que ja havia saído?! 
Mano, to preocupado, pode por favor me mandar uma mensagem ou pelo menos me ligar, onde está que só caí na caixa postal?!
Cara, vai pro inferno, ta me fazendo de idiota só pode! Sabe que oque mais me irrita é gente que me faz de idiota!


Definitivamente parecia que eu era o bipolar da história.


(...)


Seis e meia da noite foi quando Elizabeth deu sinal de vida, aparentemente a dondoca estava na praia procurando "espairecer" ou segundo ela "tirar o peso do corpo". 


Quase oito e eu ainda estava puto, mas mesmo assim decidi ir com o pessoal a um restaurante bobo que vendia frango que Chaz e Ariana haviam encontrado em um shopping não muito longe daqui, segundo eles o chefe daquele restaurante fazia os melhores frangos da cidade e por esse motivo eu me encontrava andando junto ao pessoal dentro do shopping indo em direção ao tal restaurante


-Eu sou uma galinha, eu sou uma galinha -Ariana cantarolava enquanto saltitava animada com o fato de ir ao tal restaurante novamente oque me fez revirar os olhos e rir baixo, ela definitivamente não tinha um pingo de noção


-Ariana você tem noção do que está falando? -Elizabeth perguntou enquanto caminhava calmamente como se ouvir aquelas asneiras que saiam da boca de Ariana fosse a coisa mais comum do mundo, talvez pra ela até fosse já que cresceu ao lado de Ariana.

-Hey gente é aqui!!! -Chaz gritou assim que chegamos em frente a um enorme restaurante com as letras em caixa alta reluzentes em neon escrito "FRANGO AQUI!!" sem contar pelos cartazes que haviam envolta como: "Temos o melhor frango da cidade", ou então; "Casa do frango encontre o melhor frango bem aqui". Era bem obvio que lá era o local porém Chaz e Ariana caminhavam de mãos dadas pela trilha da burrice e eu tambem já posso comentar que eu detestei o lugar e como adoro ser estraga prazeres decidi ser o chato como sempre


-Esse lugar é uma droga -Respondi com desdém enquanto cruzava os braços vendo Ariana e Chaz me olharem inconformados


-Eu até que gostei -Chris comentou com as mãos em seus bolsos tentando quebrar o clima chato que eu havia criado


-Me diz três motivos pra não gostar desse lugar! -Ariana praticamente gritou atraindo alguns olhares sobre nós o'que me fez revirar os olhos e me preparar pra responder:


-O marketing daqui é exagerado, o cabelo dos cozinheiros ficam pra fora da touca de proteção e francamente se aqui tivesse o melhor frango da cidade você acha que já não iríamos saber disso bem antes?


-A fala sério você é um marica -Ariana respondeu irritada se preparando pra pular em meu pescoço oque me fez rir enquanto observava Chaz e Ryan a segurarem pra não completar tal feito, e isso resultou para que as pessoas a nossa volta já não disfarçassem mais para nos olhar


-Por que você é assim? -Liz me olhou claramente irritada então eu simplesmente sorri e segui andando até o restaurante atrás dos outros a deixando pra trás podendo escutar claramente seu bufar oque me deixou mais satisfeito já que minha raiva por ter sido feito de idiota ainda persistia


-Você é um idiota! -Liz passou rapido por mim seguindo até a mesa onde todos estavam e assim que entrei já estava arrependido de ter ido até lá, o cheiro me embrulhava o estômago se eu fosse mulher poderia jurar estar grávida, reviro os olhos com meu pensamento


De tanto conviver com Chaz acabei ficando imbecil 


-Oque vão querer? -Pude escutar o garçom nem um pouco simpatico perguntar a eles enquanto eu me aproximava da mesa me preparando pra sentar ainda com Ariana me fuzilando com o olhar


-Ta de brincadeira? -Ryan perguntou como se fosse óbvio


-Estou na casa dos frangos mas vou querer peixe, tem? -Chris debochou fazendo voz de abobalhado oque fez todos na mesa rirem, excerto pelo garçom com cara de cavidade anal


-Parem de ser idiotas -Hailey respondeu fingindo estar ao lado do garçom- Bem, oque você nos sugere? -perguntou observando o garçom que a propósito vestia uma roupa ridicula de frango, eu no lugar dele também iria estar puto


-Olhe no cardapio!


-Outch! -Liz disse em baixo tom de voz provocando mais risadas enquanto Hailey fingia estar ofendida e com uma pequena curiosidade eu decidi olhar o cardapio:


CASA DOS FRANGOS:
Cardápio

1- Frango frito
2- Frango assado
3- Frango misto 
4- Torta de frango
5- Enroladinho de frango 


Era tanto frango que só de ler eu já estava ficando enjoado então decidi optar pelo oque a maioria decidiu escolheu "Frango frito", eu não tinha a minima ideia de como era servido aquela porcaria mas como estava com fome e o olhar de repreensão de Liz sobre mim ja estava me cansando decidi ficar na minha 


-Como vocês acharam esse lugar? -Ryan perguntou curioso


-Bom, tinha um panfleto na rua daí Ariana me mostrou e decidimos vir -Chaz deu de ombros dizendo com toda a tranquilidade do mundo enquanto se concentrava em seu chapéu de frango que havia comprado na lojinha do restaurante


-Wow, que grande história em brow -Dei dois tapas no ombro de Chaz o vendo sorrir orgulhoso de si mesmo não notando nem um pouco meu sarcasmo


-Aqui é um lugar legal Chaz -Liz respondeu o abraçando oque rapidamente foi retribuido, Chaz sempre se apressava em retribuir os abraços de Liz e aquilo me fez revirar os olhos a vontade de fumar estava grande porém eu não iria sair da mesa agora, com certeza não iria dar o gostinho de acharem que eu estava incomodado com aquela ceninha ridicula


-Olha eu nunca achei que iria desperdiçar uma sexta a noite pra comer frango, nossa Chaz muito obrigada -O sarcasmo de Hailey era bem evidente


-Ninguém ta te forçando a nada querida


-Ih! Segura que hoje a Ariana ta o bicho -Ryan respondeu colocando lenha na fogueira os fazendo rir e essa foi a deixa perfeita que eu tive pra sair de lá e ir fumar.


Na rua em frente ao shopping era movimenta apenas por carros, provavelmente indo a lugares mais interessantes que um restaurante idiota que só vendia frango, a fumaça que eu soltava a cada trago do cigarro flutuava se perdendo em meio ao céu escuro, as árvores perdiam suas folhas assim como deveriam agir perante o outono, nada de diferente em uma noite comum de sexta-feira, excerto pela incrivel sensação de ser observado, então lentamente ergui meu olhar até a direita vendo um cara bater fotos minhas, aquilo me irritou profundamente e quando estava prestes a reagir perante aquilo o imbecil saiu correndo me fazendo bufar e passar a mão por minha cabeça fazendo minha touca cair no chão então simplesmente peguei a mesma, joguei o cigarro fora e decidi retornar até o restaurante prometendo me vingar do imbecil, isso até chegar no restaurante e ver todos rindo como loucos enquanto comiam aquele frango frito com bom grado


-Justin esse é o melhor frango do mundo! -Ryan gritou apesar de eu já estar perto dele aquilo me fez ficar perplexo porque entre nós Ryan era o mais reservado e nunca faria algo desse tipo


-Venha comer logo! -Liz gritou parecendo esquecer o fato de estarmos brigados logo voltando a rir de algo que eu ao certo não entendia, só notei que Ariana não estava lá e confesso que aquilo me deixou um pouco preocupado


-E quanto Ariana? 


-Meu Deus cade a Ariana?!!! -Hailey observou tudo em sua volta desesperada e pela primeira vez aquilo não pareceu deboche, oque me preocupou bastante, eles estavam agindo de forma muito estranha, eu estava prestes a dizer algo até escutar o grito de Ariana oque me fez correr em direção ao som e quando cheguei ao seu lado tive uma enorme vontade de vomitar, o local era basicamente uma sala cheia de pombos presos em gaiolas, na realidade eles não serviam frango, e sim pombos que vivem em cativeiros 


-Porra mano! -Puxei Ariana assim que notei alguns homens grandes e fortes se aproximarem, suas caras não eram muito boa -Vamos logo! -A saída estava travada pelos seguranças que com certeza iriam nos matar bem alí, minha arma não estava comigo e provavelmente eu iria levar umas boas porradas já que havia cinco seguranças, eu era forte mas também não era o Hulk


-Seus monstros! Podem me matar mas não vão calar minha voz -Ariana gritou em forma de protesto e por um momento todos olharam pra ela completamente confusos oque fez os seguranças rirem, hoje Ariana tirou o dia pra bancar a heroína, só que ela se esqueceu que não matava nem uma mosca


-Ariana oque você está fazen... -Era tarde demais ela já tinha aberto as gaiolas perto de sí fazendo os pombos voarem pra longe deixando as gaiolas caírem no chão oque provocou uma infestação de pombos pelo quarto pequeno, eu protegia meus olhos enquanto tentava me distanciar dos pombos até sentir a pequena mão de Ariana puxar meu braço e me levar até uma porta que havia atrás das gaiolas, revelando uma outra sala onde continha vasos com uma planta que conhecíamos muito bem, era maconha


-Ótimo, eles estão comendo pombo com molho de maconha -Respondi incomico enquanto trancava  a porta pros seguranças não terem acesso


-Aí meu Deus eu quero morrer! 


-Mas eu não! -Puxei Ariana até outra porta que dava acesso a cozinha do restaurante, assim que passamos podemos ver vários chineses, japoneses ou coreanos (eu realmente não sei a diferença) nos olhando espantados, provavelmente trabalhando ilegalmente e ao nos olhar como ameaça a seu trabalho apontaram facas pra nós e com toda rapidez eu e Ariana saímos do refeitório podendo ver nossos amigos ainda rindo do nada, eles estavam drogados, aquilo era ótimo eu tinha os drogados e Ariana


-Tira eles daqui Ariana! -Vi os seguranças se aproximarem e joguei a mesa a minha frente na frente deles complicando o caminho deles, eu com certeza não iria sair daquela vivo oque me deixou estressado já que iria morrer por um motivo tão imbecil. Eu já podia escutar a musica de minha morte saindo pelo radio que havia na parede do restaurante, a musica não tinha nada haver com a situação mas me fazia sentir como se eu estivesse em um filme de ação
Should I Stay Or Should I Go?


C o n t i n u a . . .


Devo Ficar Ou Devo Ir?
Querida, você tem que me dizer
Devo ficar ou devo ir?
Se você disser que você é minha
Eu ficarei aqui até o fim dos tempos
Então você tem que me dizer
Devo ficar ou devo ir?
Sempre me provocando, provocando, provocando
Você fica feliz quando estou de joelhos
Um dia é ótimo, o outro é péssimo
Então se você me quer longe de você
Bem, ande logo e me diga
Devo ficar ou devo ir?
Devo ficar ou devo ir agora?
Devo ficar ou devo ir agora?
Se eu for, haverá problemas
E se eu ficar, haverá o dobro
Então, ande logo e me diga
Essa indecisão está me atormentando
(Essa indecisão me incomoda)
Se você não me quer, me liberte
(Se você não me quer, me liberte)
Exatamente quem eu devo ser?
(Me diga o que tenho que ser)
Você não sabe quais roupas seriam adequadas para mim?
(Sabe que roupa me cai bem?)
Ande logo e me diga
(Mas isso é você que tem que decidir)
Devo levar numa boa ou devo chutar o balde?
(Devo ficar ou devo ir?)
Sai pra lá!
Chuto o balde
Levo numa boa ou chuto o balde?
Devo ficar ou devo ir agora?
(Levo numa boa ou chuto o balde?)
Devo ficar ou devo ir agora?
(Levo numa boa ou chuto o balde?)
Se eu for, haverá problemas
(Se eu for, haverá perigo)
E se eu ficar, haverá o dobro
(Se eu ficar, haverá o dobro)
Então vamos lá e me diga
(Você tem que me dizer)
Devo levar numa boa ou devo chutar o balde?
(Levo numa boa ou chuto o balde?)
Devo ficar ou devo ir agora?
(Levo numa boa ou chuto o balde?)
Se eu for, haverá problemas
(Se eu for, haverá perigo)
E se eu ficar, haverá o dobro
(Se eu ficar, haverá o dobro)
Então você tem que me dizer
(Você tem que me dizer)
Devo ficar ou devo ir?


Notas Finais


Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=6Fa_epS3NMg&t=3s]Assista
Musica: https://www.youtube.com/watch?v=BN1WwnEDWAM

NÃO ESQUEÇAM DE COMENTAR! BEIJOS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...