1. Spirit Fanfics >
  2. Sleepless - MarkSon >
  3. Não consigo dormir, hyung - Único

História Sleepless - MarkSon - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Não consigo dormir, hyung - Único


Fanfic / Fanfiction Sleepless - MarkSon - Capítulo 1 - Não consigo dormir, hyung - Único

— Eu ainda vou pegar você hyung! - dizia o mais novo, correndo rapidamente pelo jardim da casa de seu vizinho.

Mesmo estando na América, Mark o ensinou um vocabulário coreano, de descendência da família Tuan.

— Apenas tente, Jack! - debochou do outro, Mark sempre fora mais rápido que ele.

— Mark, vamos, está na hora de tomar seu banho - a mãe do garoto o chamou, estava quase escurecendo, o sol se despedia do garotos.

— Já vou, mãe! - gritou se jogando na grama, rindo e satisfeito por Jackson não ter conseguido o capturar.

— Isso não vale, hyung, você é muito rápido - bufou o mais novo, se deitando ao lado de seu hyung.

— Você tem que treinar para correr mais rápido, para um dia estar no mesmo nível que eu - debochou Tuan, rindo do biquinho fofo que Jackson costumava fazer.

Os dois tinham uma rotina agitada, sempre ao acordar eles se falavam, e daí até o fim do dia ficavam brincando. Eles tinham por volta dos seis anos, e a amizade que cultivavam era linda, invejável até.

O dia acabava da melhor forma possível, eles descansando depois de uma incrível brincadeira. Eles sempre estavam juntos, independente de qualquer coisa, eram sempre os dois, Jackson e Mark... Juntos!

— Eu tenho que ir, mamãe vai fazer gimbap para o jantar, e papai comprou sorvete para a sobremesa! - o mais novo disse, se sentando na grama após recuperar o fôlego.

— Que demais! Seus pais são muitos legais, Jack - o hyung fez o mesmo, sorrindo para seu melhor amigo.

— Os seus também, Tuna! Tchau, hyung, te vejo amanhã - abraçou o mais velho, que compartilhava do mesmo suor que o mais novo.

— Tchau, Jacky - um sorriso fofo ele tinha nos lábios.

E assim o mais novo se foi, correndo até sua casa, ansioso pelo jantar que sua mãe prontamente fez com todo o amor e carinho.

Suas vidas eram simples, nada de tão magnífico, apenas a presença um do outro era suficiente. Mark se sentia sortudo por ter um vizinho tão incrível quanto Jackson, que sempre tinha histórias novas da China para contar.

O garoto era estrangeiro, havia se mudado para Los Angeles no começo do ano, mas em todas as férias ele visitava seu país. Tuan sentia saudade de Jackson quando ele viajava para tão longe, um mês inteiro sem sua companhia era uma verdadeira tortura.

Mark entrou em casa, sendo recebido pelo seu irmão mais novo Joey, que brincava com um carrinho vermelho. Tammy, a irmã mais velha, ajudava sua mãe a fazer o jantar. Seu pai consertava o aparelho de televisão. E Grace vinha sorridente ao encontro do garoto.

— Vá tomar banho, está fedendo - a mesma disse brincalhona, tirando risadas do irmão.

— 'Tá bom, noona - sorriu, mostrando um dentinho banguela que ele tinha.

A noite era legal, mas nada comparado ao dia divertido que tinha com seu vizinho. Era acolhedor passar a noite fazendo programas em família, mas o que os dois queriam era dormir para no dia seguinte brincar juntos.

Após o jantar, a família Tuan limpou a mesa, e todos foram assistir à um programa noturno que passava em um canal qualquer.

Já a família Wang jogava cartas, e Jackson olhava atentamente o jogo, saboreando de seu sorvete de chocolate. Ele imaginava o que Mark estaria fazendo, ele estaria se divertindo?

Como pais responsáveis, Mark deveria estar na cama antes das dez, e Jackson deveria sempre dormir as nove, pois no dia seguinte teria aula de esgrima.

Dando seus horários, os dois foram para a cama, com seus pijamas fofos, muito bem bordados pelas mães.

Mark tinha o sono leve, mas conseguia dormir rapidamente, ou seja, foi apenas questão de segundos após se deitar, ele já estava no seu mundo dos sonhos.

Enquanto isso, o vizinho chinês tinha dificuldades para dormir, não era raro isso acontecer, mas apenas uma coisa poderia o acalmar, e o fazer dormir a noite inteira.

Não era sua mãe, nem mesmo seu pai, mas sim seu amigo de voz doce que morava ao lado. Não era a primeira vez que Jackson tivera insônia, mas na maioria das vezes ele tinha Tuan para o acalmar.

O mesmo se levantou da cama, com seus pézinhos pequenos tocando no chão de madeira frio, ele foi rapidamente até a janela, que dava de encontro com a de Tuan.

As casas eram bem próximas, questão de apenas dois metros de distância. Jackson conseguia ver a cama do hyung pela janela de vidro, sabia que ele estava dormindo, mas Mark era o único que o faria dormir.

Jackson pegou uma de suas pedrinhas em um potinho na mesinha de cabeceira, ele guardava aquilo pois cada uma daquelas pedras tinham sido achadas em um lago na viagem à Washington.

Estava indeciso, não queria atrapalhar o sono de Tuan, mas queria dormir assim como ele.

Então ele arremessou a pedrinha na janela alheia, não com força, apenas para fazer um barulho e chamar a atenção do hyung.

Sem resposta, Mark não havia acordado.

Ele tentou novamente, e então causou um barulho mais alto, fazendo seu amigo acordar lentamente.

Tuan bocejava e coçava seus pequenos olhinhos, o mesmo se levantou, indo até a janela, vendo se aquilo era real ou ainda estava dormindo.

Chegou próximo à janela e a abriu, tendo a visão do mais novo com os cabelos bagunçados na janela de sua casa.

— Jackson? O que foi? Não consegue dormir de novo? - perguntou ainda sonolento.

— É, hyung... - fez um biquinho tristonho, e então falou com a voz manhosa — Você pode cantar para mim, Mark hyung?

Mark sorriu, achava tão fofo quando Jackson estava daquele jeito, e também gostava se sentir especial para o mais novo.

— Vou ver se meus pais já foram dormir, já volto - afirmou sorridente, fazendo o chinês abrir um lindo sorriso satisfeito.

— Okay, Tuna! - ele fez um sinal positivo com a mão, deixando seu dedão para fora.

O mais velho foi até a porta de seu quarto, e a abriu lentamente, com cuidado, não poderia deixar seus pais descobrirem de sua fuga. Ele olhou para os dois lados do corredor, estava um completo silêncio, e a única iluminação era um pequeno abajur próximo à janela da sala.

Mark voltou para o quarto, fechou a porta e correu até a janela, se apoiando na mesma e subindo, logo pulando para o outro lado.

— Cuidado, hyung - Jackson disse, vendo Mark ir até sua janela, e logo apoiar seus braços para subir.

O mais novo deu espaço para que Tuan entrasse por alí, e assim ele o fez. Jackson suspirou aliviado quando seu hyung já estava no quarto.

— Desculpa te fazer acordar, mas eu realmente não consigo dormir - o chinês falou se deitando em sua cama, deixando um espaço para Mark.

— Tudo bem, Jacky, qual música quer ouvir hoje? - o garoto se deitou ao seu lado, ficando bem próximo do amigo.

— Hum... - pensou um pouco — Aquela que você sempre canta.

— On my way? - o mais novo assentiu, e Mark sorriu lindamente, orgulhoso por Jackson gostar daquela música tão especial para si. — Okay... Feche os olhos, vou começar.

Prontamente o chinês fez o mandato, e Mark respirou fundo antes de começar a cantar aquela melodia calma, que tanto acalmava o coração de seu vizinho.

— E isso é pelo meu sonho, isso é pelo meu amor, toda vez que eu corro, estou apenas seguindo em frente, em frente... 

Cantava calmamente, seguindo o ritmo e deixando a música o mais suave possível para fazer seu melhor amigo dormir.

Jackson achava aquela música linda, e ficava ainda mais perfeita na voz do hyung, que era tão suave, sem fazer esforço algum.

Mark fazia carinho nos cabelos castanhos e sedosos de Wang, que estava quase entrando no seu mundinho.

Era uma cena tão linda, a amizade que os dois tinham era linda, doce, tão pura quanto eles mesmos.

Não demorou muito para o mais novo dormir, deixando seus lábios entreabertos, seus olhos descansados, seu rosto sereno. Jackson era tão lindo que encantava Tuan.

Este parou de cantar assim que a música acabou, se certificou de que Wang já estava dormindo, e então sorriu passando seu dedo indicador suavemente pelas bochechas alheias.

— Boa noite, Jacky - deixou um beijinho delicado em sua testa e saiu da cama em movimento leves. — Até amanhã... Eu amo você.

Sussurrou, mesmo sabendo que Jackson não ouviria. E então seguiu até a janela do mais novo, sorrindo como um bobo.

Jackson o fazia se sentir estranhamente bem, e Mark o amava, da forma mais pura e linda existente.

E claro, ele iria ajudar Wang quando este estivesse sem sono.


Notas Finais


Hehe, apenas uma one-shot bem cute pra vcs ^^

Essa fanfic também foi postada no Got7 Amino, então se quiser ler por lá e me seguir, aqui está meu perfil:

http://aminoapps.com/p/s57n2h


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...