1. Spirit Fanfics >
  2. Slender Family. >
  3. Memories.

História Slender Family. - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Memories.


"[...] Every whisper is turning to voices That i only begin to discern in noises [...]"

<<<<Hiro>>>>

E eu estava agora na enfermeira. Como eu parei aqui? Eu não faço a menor idéia, só sei que eu dei um... "Showzinho" no meio da galera, eu gritei demais e lembro de sentir o gosto de bile na minha boca, espero não ter vomitado (por mais que seja óbvio que eu vomitei, espero que tenha sido só o gosto que venho na hora)

E no final, eu acabei me lembrando porque que eu fiquei acabando desse jeito. E com isso, milhares de memórias apareceram na minha cabeça no mesmo momento.

Eram tantas..

////Flashback////

Eu estava no colo de um homem.. aquele homem. E ele me tratava bem, estranhamente bem. Fazia carinho na minha cabeça e eu ouvia uma música sendo cantarolada, parecia que vinha dele. Era bom a sensação de conforto.

~~~~

Eu estava brincando com passarinhos, era uma floresta tão escura e estranha, mas eu amava tanto aquele lugar, era como casa. Eu gostava de ficar ali, mas ele me chamou, e saiu algo como tentáculos dele que me pegaram no colo.

Ganhei beijos no rosto e cosquinhas, era bom.. eu entrei com ele em algum tipo de casa.. minha casa.

~~~~

Eu dava gritinhos chorosos e sentia algo.. mexia.. era tão estranho, ele me olhava de não tão longe, deveria estar a uns passos de distância de mim. E fez um carinho em mim quando se aproximou.

– P-papai!- Eu gritei meio alto. O'que tava acontecendo?!

////Flashback////

Eu voltei a consciência, essas foram as mínimas lembranças que eu tinha, e quando eu achei que ia ter paz eu vi o Sara entrar pela porta. Não entenda errado, eu só queria descansar e não ficar mais confuso e curioso sobre oque aconteceu comigo. E falar com ele só vai fazer isso ficar pior.

– Oque aconteceu lá?!- Ele perguntou extremamente preocupado e chegando perto, me fazendo deitar, já que me sentei por causa das dores de cabeça. 

– Eu também queria saber - Não queria em nenhum momento ser grosso com ele, mas eu não aguentava mais tudo isso.

Ele ficou num silêncio, eu também não falei nada por muito tempo, mas eu quebrei o silêncio.

– Eu lembro.

– De que?- Ele perguntou e pareceu ficar tenso.. talvez seja impressão.

– eu lembro.. dele.- Disse e prestei atenção na expressão dele, ele olhou pra mim, e eu não sei como, mas eu sabia que ele entendia de quem eu tava falando.- Lembro de ele cuidando de mim, me pegando no colo, eu chamando ele de papai..- Disse essa parte suspirando de.. saudades.- Ele me dando mamadeira de um jeito tão carinhoso, de eu chorar e ele me acalmar me dando selinhos..- Sussurei a última parte meio perdido em tudo que eu pensava e lembrava sobre ele.- Quem é ele?!- Perguntei quando percebi que ele não ia falar nada.

Mas ele provavelmente ia dar uma desculpa qualquer ou ia dizer que não podia me dizer quando a enfermeira chegou

Ela conversou comigo e eu só respondi ele com educação, essa foi minha brecha pra sempre fazer carinhas pidonas pra ele, vai que ele me conta algo, ele suspirava um pouco.

– É, você já está ótimo pra volta pra aula ou pra casa.- Ela disse sorrindo e me ajudou a levantar um pouco.

Eu saí da enfermaria com ele do meu lado, eu olhei ele e esperei ele dizer algo.

 – Eu já disse, infelizmente, não posso te contar nada.- O tom de voz dele né deixou meio preocupado..- Podemos só esquecer isso?

Sendo sincero, eu não sei mais se quero saber disso, quer dizer.. eu quero entender oque ta acontecendo comigo, mas parece ruim pra ele. E como ele é meu único amigo, não quero magoar ele.

– Podemos.

Eu espero um dia saber mesmo assim..



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...